Elza Vitório Apresentação Candidaturas 28 agosto 2013

342 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
342
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Elza Vitório Apresentação Candidaturas 28 agosto 2013

  1. 1. Bem-querer a Abrantes _____________________________________________________________________________ Sessão de apresentação dos candidatos à Autarquia do Concelho de Abrantes 28 de agosto de 2013 Exmo Senhor Vice Presidente do PSD Dr. Marco António Costa Vice-presidente da Comissão Política Distrital – Dr. Ramiro Matos Deputada da Assembleia da República Dra. Isilda Aguincha Deputados da Assembleia Municipal e das Assembleias de Freguesias Presidente do Conselho de Jurisdição Distrital, meu amigo de infância – Dr. Octávio Oliveira. Presidente da Comissão Política do PSD de Abrantes e Diretora de Campanha – Engª Manuela Ruivo Presidente da Mesa da assembleia de Militantes do PSD de Abrantes – Amigo de longa data – Anacleto Batista Vereador - Dr. Belém Coelho Juventude Social-democrata – Presidente João Leite e Presidente José Miguel Vitorino e todos os jovens aqui presentes, serão a nossa alegria ao longo deste percurso. Quero-vos bem perto! Mandatário de Lista - Dr. Fernando Teimão Mandatário Financeiro – Dr. António Lopes Mandatário da Juventude – Tiago Aperta Mandatário da Candidatura – Dr. Israel Matos Dias Estamos hoje aqui neste jardim das piscinas, conhecido por jardim do hotel, num dos muitos locais agradáveis do Concelho de Abrantes, para apresentar publicamente todos os candidatos às Eleições Autárquicas de 29 de setembro. A todas e todos que acreditam, que faremos a diferença em Abrantes….,
  2. 2. Bem-querer a Abrantes o meu agradecimento sincero, por integrarem esta candidatura. Como referi no passado dia 27 de abril, aquando da minha apresentação pública, este é, sem dúvida, mais um momento de grande emoção para mim e também especial por Querer (por querermos) muito bem ao Concelho de Abrantes! Estamos aqui em estado de missão, propondo-nos a servir o Concelho de Abrantes, dando o nosso melhor. O saber que fomos adquirindo ao longo das nossas vidas, é o ingrediente fundamental para que nos sintamos capazes neste grande desafio. A determinação ao aceitar o convite da Comissão Política da Secção de Abrantes do PSD, para ser candidata à Câmara de Abrantes nas eleições autárquicas de 2013, está ainda mais fortalecida, com a aceitação de todos os que me acompanham, nesta candidatura. Convite que agradecemos, englobando neste agradecimento todos os companheiros que em Assembleia apoiaram a nossa candidatura, por unanimidade. E vem a propósito que agradeçamos aos nossos Pais pela coragem que nos incutiram, aos nossos irmãos que sentem e vivem os nossos projetos, aos nossos maridos e Esposas que nos acompanham, aos nossos Filhos que nos compreendem e incentivam. Permitam-me um apontamento mesmo muito especial, para mim, ao meu Pai José de Jesus e à minha Mãe Maria Afonso, agradeço reconhecida os valores que recebi e que sempre honrarei em todos os meus atos. Nestas eleições, como em tudo na vida, é preciso acreditar. Nós acreditamos, que a experiência, o trabalho, o conhecimento das realidades, das dinâmicas territoriais e das potencialidades do Concelho e da região, de todos os candidatos, é um fator potenciador de melhores resultados. Estamos aqui pelo concelho ! Por uma bonita cidade, de que nos orgulhamos, a que foram tirando vida e gente. Hoje uma cidade sem centro, sem comércio, sem vida. Mas que, queremos tenha futuro.
  3. 3. Bem-querer a Abrantes _____________________________________________________________________________ Pelo concelho, pelas freguesias, pelas aldeias e pela vila de Tramagal, onde nasci. Acreditamos que é possível uma nova política, uma política de afetos, em que as pessoas contem e participem. Um Concelho Inclusivo. Preocupa-nos: A baixa densidade populacional; o envelhecimento da população e o elevado nível de desemprego de longa duração do Concelho de Abrantes. Mas, no presente, há que cuidar dos que cá estão. Acompanhar melhor os idosos. Reforçar as parcerias com as instituições da Economia Social para uma melhor rede de apoio às pessoas idosas. Contratualizar com estas instituições cuidados de saúde primários para garantir serviços de clínica geral e apoio de receituário. Acreditamos e queremos que o concelho de Abrantes seja um Território Coeso; A tendência de crescimento urbano central em prejuízo do restante território do Concelho deve ser contrariada, com um contributo forte para as acessibilidades e os equipamentos. A coesão territorial concelhia é um imperativo, numa interação entre as freguesias e a sede do Concelho, em que a promoção do desenvolvimento rural seja um valor, e em que faça sentido continuar a viver nas aldeias; Acreditamos e queremos – uma Abrantes Inclusiva; Queremos investimento autárquico gerador de emprego, que facilite o investimento privado, a Proteção social, a Segurança, a Proteção Civil e a Saúde.
  4. 4. Bem-querer a Abrantes _____________________________________________________________________________ Salientamos a grande preocupação e objetivos com a dimensão do emprego e da área social, privilegiando a coesão social e o envolvimento dos diferentes atores, empresariais e instituições da economia social; Acreditamos e queremos – um concelho de Abrantes Sustentável; Queremos crescimento económico sustentável com eficiência na utilização dos recursos e com respeito ecológico. Salientamos a absoluta necessidade de medidas sustentáveis de relevância para o território, em particular para o território Agrícola e Florestal e com grande destaque para a preservação e promoção do ambiente. O Rio Tejo, a Albufeira de Castelo de Bode…a preservação e dinamização dos aquíferos do nosso território, estarão sempre presentes! Acreditamos e queremos – um concelho de Abrantes Inteligente; Queremos melhorar os resultados a nível da educação, da cultura, do desporto, da investigação, da inovação e da sociedade digital, respeitando e valorizando as tradições e culturas do Concelho. Acreditamos e queremos – um concelho de Abrantes exemplo da Boa Governação. Queremos recompensar o bom desempenho, apoiar a programação integrada, monitorizar e simplificar a execução, prosseguir políticas de gestão financeira rigorosas e prudentes. Salientamos ainda aspetos da maior importância, como a absoluta necessidade de revitalizar o centro histórico da cidade, e os centros históricos das Freguesias, sedeando e promovendo atividades, enquanto polos que fixam a população, e que
  5. 5. Bem-querer a Abrantes _____________________________________________________________________________ são criadores de mais-valias e dinâmicas geradoras de qualidade de vida e de bem- estar das populações. Colocaremos em prática medidas que estimulem a manutenção, a criação e a atração de empresas, aumentando o índice de empregabilidade do Concelho e poder de compra e criação de bem-estar na nossa população. Abrantes é um Concelho com história e tem que ser um Concelho com futuro. O Concelho tem que se afirmar no contexto da competitividade regional com polos urbanos da mesma natureza e grandeza semelhante. O Concelho de Abrantes tem que aproveitar as suas potencialidades e os seus recursos. Os investimentos públicos municipais têm que estar alinhados com uma estratégia de desenvolvimento. A excecional localização do Concelho de Abrantes, na transição entre o Ribatejo e o Alto Alentejo, na transição entre o Ribatejo e a Beira Baixa, na transição entre o interior e o litoral tem que ser aproveitada para a localização de atividades. O Concelho tem que potenciar relações com os espaços envolventes. As relações com Sardoal, Mação, Constância ou Ponte de Sor têm que ser desenvolvidas, num contexto colaborativo entre territórios, e de engrandecimento comum. Mas, para que tudo isto aconteça, a cidade de Abrantes, tem que voltar a ser uma polis. Tem que voltar a ter as funções de uma cidade, de um espaço estruturante em relação ao meio envolvente. A cidade não é um aglomerado de blocos urbanos estruturados em volta de superfícies comerciais. Todas as cidades que funcionam como cidades têm um centro. O centro é por definição o espaço em que os serviços se concentram, para conferir as funcionalidades à cidade. Abrantes tem que ter um coração.
  6. 6. Bem-querer a Abrantes _____________________________________________________________________________ O Concelho tem que ter uma âncora. Como já referimos, recuperar e revitalizar o centro histórico da cidade é fundamental. Queremos um Concelho coeso e solidário. Queremos um Concelho que funcione como em espaço harmonioso, em que a sede do Concelho, a cidade, e as freguesias estabeleçam interações mútuas e fortificantes. A cidade não pode crescer em quantidade como resultado do esvaziamento e da morte das freguesias. Esta candidatura do Parido Social Democrata, evidencia claramente uma abertura à integração de cidadãos independentes, não se confinando ao tradicional eleitorado PSD. Os cidadãos independentes que integram esta candidatura, ainda que tenham opções ideológicas distintas, estão enquadrados no propósito com que nos apresentamos às eleições do próximo dia 29 de setembro. Dissemo-lo em 27 de abril e voltamos a afirmar: Esta é uma candidatura protagonizada pelo PSD. Não é uma candidatura propriedade do PSD. Somos conhecidos. Sabem do nosso espírito de abertura em relação às ideias e à sociedade e hoje demonstramo-lo aqui neste ato. Temos uma diversificada experiência, na gestão de equipas, de pessoas, com as suas próprias individualidades, não nos revemos nas políticas e na cultura que se tem desenvolvido no concelho. As nossas últimas considerações são para os jovens. Os jovens serão o futuro do Concelho de Abrantes. Uma das nossas principais prioridades é que aumentem as condições para que os jovens possam ter mais empregos no Concelho de Abrantes, viver e ter futuro aqui. É utópico pensar que todos os que se valorizem no exterior possam voltar.
  7. 7. Bem-querer a Abrantes _____________________________________________________________________________ Vivemos num mundo global. De outros lados também virão. Mas, podem estar certos que é nossa séria intenção promover a marca de “Abrantes Concelho”, promover o orgulho em ser abrantino e quem parta, volte sempre, volte muitas vezes, porque o seu lugar será sempre aqui. Contamos desenvolver um conjunto de iniciativas de âmbito cultural, imaterial, orientado para as profundezas do ser, de forma a que os jovens nascidos, ligados a Abrantes, sejam os nossos embaixadores e desenvolvam uma relação de pertença e de comunhão com o território e as gentes. Pela nossa parte o que podemos e devemos afirmar é que seremos dedicados, motivados, rigorosos, atuando com verdade para a melhoria da qualidade de vida no Concelho de Abrantes Aspiramos, desejamos, queremos diferente, queremos melhor, queremos um Concelho forte, de oportunidades e com qualidade de vida. Acreditamos que é possível Contam connosco! Bem querer a Abrantes! Viva Abrantes!

×