Fórum rbe 2009

475 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
475
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fórum rbe 2009

  1. 1. Mesa redonda:As bibliotecas escolares: plataforma para o acesso à informação local e global, para as aprendizagens curriculares e individuais, para as literacias e para o conhecimentoManuela Barreto Nunes Jun. 2009
  2. 2. Informação, aprendizagem, literacias, conhecimento “As bibliotecas fizeram-me crescer. Acredito em bibliotecas.” (Ray Bradbury)Manuela Barreto Nunes Jun. 2009
  3. 3. Informação, conhecimento, aprendizagemNa escola que é uma fábrica de cópias, a biblioteca não tem lugar.Na escola por natureza resistente à mudança, a biblioteca é o motor que abre o caminho da inovação Na escola aberta a todos, mas em que nem todos sobrevivem, olhada por muitos como meio de certificação, mas não de conhecimento e aprendizagem, a biblioteca é o lugar do comprometimento com a informação, o conhecimento e a aprendizagem autónoma e partilhada.Manuela Barreto Nunes Jun. 2009
  4. 4. Informação, conhecimento, aprendizagem As bibliotecas são espaços de aprendizagem permanente: opõem-se à aprendizagem passiva.Manuela Barreto Nunes Jun. 2009
  5. 5. Informação, conhecimento, aprendizagem Através das bibliotecas, o conhecimento deixa de estar preso à instituição: não se confinam ao espaço, nem ao tempo dos horários de estudo, e o conteúdo é aberto.Manuela Barreto Nunes Jun. 2009
  6. 6. Informação, conhecimento, aprendizagem As bibliotecas são um motor de mudança na escola, pois são concebidas como espaços de aprendizagem aberta: através delas, a escola pode abrir-se ao conhecimento, à reflexão e à colaboração.Manuela Barreto Nunes Jun. 2009
  7. 7. Informação, conhecimento, aprendizagem As bibliotecas escolares promovem o sucesso educativo: estudos realizados nos EUA, Austrália, Canadá, provam que escolas com bibliotecas geridas por professores bibliotecários com formação adequada levam a um maior sucesso escolar, independentemente das situações socio-económicas de origem dos alunos.Manuela Barreto Nunes Jun. 2009
  8. 8. Informação, conhecimento, aprendizagem Outros factores do sucesso educativo relacionados com o impacto positivo das bibliotecas escolares: existência de uma boa rede de computadores ligando os recursos da biblioteca à sala de aulas; qualidade das colecções, sendo que boas colecções de impressos resultam em melhores competências de leitura e de escrita (compreensão, vocabulário, gramática, estilística); actividades de colaboração entre os professores e os professores bibliotecários; integração da literacia da informação nos curricula; qualidade e intensidade da cooperação com a biblioteca pública; desenvolvimento dos sentimentos de auto-estima, confiança, independência e sentimento de responsabilidade nos alunos.Manuela Barreto Nunes Jun. 2009
  9. 9. Informação, conhecimento, aprendizagem Ao falar de informação, falamos de: Recursos em todos os suportes; Recursos seleccionados e organizados para o acesso e uso; Serviços para que os recursos se tornem efectivamente acessíveis a todos;Manuela Barreto Nunes Jun. 2009
  10. 10. 1. Recursos em todos os suportes Do impresso ao digital Livros, revistas, cd’s, dvd’s… … Bases de dados, e-books, recursos de Internet, incluindo ferramentas colaborativas que permitem simultaneamente a aprendizagem, o debate e a produção autónoma, em permanente colaboração, e em ligação com o conhecimento clássico inerente ao impresso com o qual convivem.Manuela Barreto Nunes Jun. 2009
  11. 11. Recursos seleccionados e organizados para o acesso e uso A selecção implica todos os recursos, incluindo os digitais, e as colecções são organizadas em estantes físicas, tanto como em estantes virtuais. As estantes, físicas ou virtuais, são agora flexíveis, adaptáveis, móveis…Manuela Barreto Nunes Jun. 2009
  12. 12. Recursos seleccionados e organizados para o acesso e uso A selecção implica a colaboração: - Com os professores das diversas disciplinas para construir colecções de qualidade e actuais; - Com a Biblioteca Pública local, com o agrupamento de escolas, com outros agrupamentos e outros tipos de bibliotecas (por ex., universitárias) para construir colecções coerentes e rentabilizar investimentos.Manuela Barreto Nunes Jun. 2009
  13. 13. Recursos seleccionados e organizados para o acesso e uso A organização implica a colaboração: - Com os mesmos agentes e instituições, para construir catálogos colectivos, bibliotecas digitais, agregadores de conteúdos, etc., que permitam uma eficaz distribuição da informação.Manuela Barreto Nunes Jun. 2009
  14. 14. Recursos seleccionados e organizados para o acesso e uso A organização implica a criatividade: - Para encontrar formas adequadas às novas estratégias de organização do conhecimento, e às atitudes de uso da informação das gerações nascidas digitais.Manuela Barreto Nunes Jun. 2009
  15. 15. Serviços para que os recursos se tornem efectivamente acessíveis a todos Promoção de competências de literacia da informação, o que implica formação e apoio permanente: na identificação de problemas e recursos de informação; no uso de ferramentas e estratégias de recuperação da informação; Na aplicação de critérios e instrumentos de avaliação da informação; Na selecção da informação; No uso da informação para a produção de conhecimento.Manuela Barreto Nunes Jun. 2009
  16. 16. Serviços para que os recursos se tornem efectivamente acessíveis a todos Colaboração com os professores na planificação das unidades curriculares; Interacção com os programas das disciplinas; Desenvolvimento de actividades e produção de informação própria de apoio aos curricula, incluindo produção de turoriais;Manuela Barreto Nunes Jun. 2009
  17. 17. Serviços para que os recursos se tornem efectivamente acessíveis a todos Actividades de animação e promoção da leitura e criação de hábitos de leitura sustentados: atenção aos gostos, interesses, necessidades dos alunos, de acordo com níveis etários, origens sociais, etc. inovação, uso das tecnologias e promoção da relação de grupo, entrelaçando as formas de interacção social no exterior com as actividades da biblioteca; Colaboração com o PNL.Manuela Barreto Nunes Jun. 2009
  18. 18. Professores bibliotecários para que a biblioteca se realize… e com uma nova missão, pois na escola cognitiva, os papéis do professor e do professor bibliotecário aproximam-se:o professor não pode ser apenas um transmissor de informação para uma audiência passiva, assumindo cada vez mais o papel de mentor da pesquisa autónoma por parte dos estudantes (o que não significa que o conhecimento deixe de ser mediado pelo professor);e o bibliotecário terá de fazer valer o seu papel pedagógico, alargando as suas competências para lá do tratamento técnico e organização das colecções, tornando-se um mediador activo do acesso à informação e um promotor das capacidades necessárias à sua recuperação e utilização efectiva.Manuela Barreto Nunes Jun. 2009
  19. 19. Professores bibliotecários tambémsão um motor da mudança na escola… são eles os profissionais educativos melhor preparados para lidar com a explosão da informação, para apoiar a formação de utilizadores de informação, para promover o pensamento lógico e racional num contexto de permanente mudança, em que o conhecimento se adquire através da interligação de recursos em diferentes suportes e contextos.Manuela Barreto Nunes Jun. 2009
  20. 20. Professores bibliotecários são detentores de um percurso de formação avançado- Formação inicial na docência;- Formação complementar na área das Bibliotecas Escolares ou em Ciência da Informação em diferentes modalidades e níveis:- Presencial e à distância;- Formação contínua de professores, especializada e pós-graduada.Manuela Barreto Nunes Jun. 2009
  21. 21. “A Biblioteca é o bater do coraçãocom significado na escola” (Ross Todd) Aparelho circulatório que faz circular o sangue no organismo (escola)Manuela Barreto Nunes Jun. 2009

×