OJE – Portugal – 04.03.2008

5.251 visualizações

Publicada em

Versão integral da edição do jornal gratuito “OJE” que se publica em Portugal. Apresenta-se como “o jornal económico”. Dirigido por Álvaro de Mendonça.04.03.2008.

Para saber mais sobre a arte e as técnicas de titular na imprensa, assim como sobre a “Intertextualidade”, visite http://www.mediatico.com.pt/manchete/index.htm (necessita de ter instalado o Java Runtime Environment), e www.youtube.com/discover747

Visite outros sítios de Dinis Manuel Alves em www.mediatico.com.pt , www.slideshare.net/dmpa,
www.youtube.com/mediapolisxxi, www.youtube.com/fotographarte, www.youtube.com/tiremmedestefilme, www.youtube.com/discover747 ,
http://www.youtube.com/camarafixa, , http://videos.sapo.pt/lapisazul/playview/2 e em www.mogulus.com/otalcanal
Ainda: http://www.mediatico.com.pt/diasdecoimbra/ , http://www.mediatico.com.pt/redor/ ,
http://www.mediatico.com.pt/fe/ , http://www.mediatico.com.pt/fitas/ , http://www.mediatico.com.pt/redor2/, http://www.mediatico.com.pt/foto/yr2.htm ,
http://www.mediatico.com.pt/manchete/index.htm ,
http://www.mediatico.com.pt/foto/index.htm , http://www.mediatico.com.pt/luanda/ ,
http://www.biblioteca2.fcpages.com/nimas/intro.html

Publicada em: Tecnologia, Turismo
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.251
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
21
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
22
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

OJE – Portugal – 04.03.2008

  1. 1. PUB OPINIÃO As mulheres w w w.o j e . pt ao poder P4 Por Jorge Fiel Número 393 • Terça-feira, 4 de Março de 2008 O JORNAL ECONÓMICO Preço: 1cênt. • Director: Álvaro de Mendonça PUB Cimpor investe 40 milhões em aquisições ESPANHA do que pagou 15,5 milhões de euros pa- lume adicional de produção de perto de dução de agregados de cerca de 2,5 mi- ▲ ra comprar as três cimenteiras (duas na 400 mil m3/anoquot;, refere a Cimpor em co- lhões de toneladas. A CIMPOR anunciou ontem que investiu região de Sevilha e uma em Huelva) e municado. Os restantes 25% foram alvo de uma cerca de 40 milhões de euros em aqui- para adquirir a totalidade das acções re- A cimenteira adquiriu ainda, por in- promessa de compra e venda, a executar sições no país vizinho. presentativas do capital social da empre- termédio da sua subsidiária Occidental no prazo de 3 anos, por 8,15 milhões de Através das suas subsidiárias Hormi- sa espanhola Arenor Hormigones, de- de Áridos, uma participação de 75% no euros. Com estas aquisições, a Cimpor gones Hercules e Occidental de Hor- tentora de mais três centrais de betão na capital social da empresa espanhola Are- “vê substancialmente reforçada a im- migones, a cimenteira portuguesa ad- região de Sevilha. nor Áridos, por 24,45 milhões de euros. portante posição que já detém no mer- quiriu três centrais de betão em Es- “No seu conjunto, as seis instalações Esta empresa explora um conjunto de cado espanhol de betões e inertesquot;, con- panha. A Cimpor revelou em comunica- em causa deverão proporcionar um vo- pedreiras com um volume anual de pro- clui o comunicado. Impostos ARTE: Peter Blake em Bilbau Inapa avança na Alemanha dão lucros Pág. 2 CGD Brasil com 100 milhões à Sonaecom Pág. 3 Way2B ganha na Líbia ▲ TELECOMUNICAÇÕES integração da carteira de clientes POR LUÍS GONÇALVES residenciais da ONI e da Tele2 e com o Pág. 3 aumento de receitas do móvel (mais UM BENEFÍCIO de 36,6 milhões de euros 1,5%), com destaque para banda larga em impostos diferidos activos permitiu móvel, onde a Sonaecom se assume co- que a Sonaecom apresentasse no ano passado um resultado líquido atribuível mo líder de mercado com o Kanguru, com 39% de quota de mercado. 50 milhões ao grupo de 36,8 milhões de euros, e re- gressasse aos lucros, depois de ter apura- Ângelo Paupério, presidente da Sonae- com, afirmou que 2007 foi um ano mui- de lucro na EP do prejuízos de um milhão de euros em to positivo para a empresa, destacando o Pág. 2 2006, anunciou ontem o braço das tele- maior crescimento de receitas dos últi- comunicações do grupo Sonae. mos seis anos (mais 8,6%) e o maior Excluindo este ganho em impostos aumento do número de clientes do mó- (rubrica que em 2006 teve um impacto negativo de 5 milhões de euros), a So- vel desde 2001 (mais 11,2%). O Jornal Público continuou a pena- Somague naecom conseguiu fechar o ano com um lizar as contas do grupo, com as receitas resultado antes de impostos (EBT) de 500 mil euros positivos. a recuarem 8,9%, apesar do EBITDA ter melhorado 62,7% de 8,8 para 3,3 mi- cresce 30% Um regresso aos lucros sustentado no lhões de euros negativos. A OBRA de sir Peter Blake intitulada “Retrato de David Hockney numa interior espanhol de Pág. 4 crescimento das receitas da negócios fi- A Sonaecom disse ontem estar a estu- Hollywood” pode ser vista no Museu de Belas Artes de Bilbau, na retrospectiva dedicada ao xo, que cresceu 27,6% sobretudo após a dar o concurso da TDT. VER PÁG. 3 ícone britânico do arte pop. Foto: Luis Tejido/EPA Remax supera Porsche aprova compra da Volkswagen objectivos Pág. 5 ▲ INDÚSTRIA AUTOMÓVEL pria Volkswagen, controla também as capital implicará um investimento, às lumes VW Sharan e Seat Alhambra é marcas Audi, Skoda, Seat, Lamborghi- cotações actuais, de quase 10 mil mi- também produzido o descapotável EOS MERCADOS Cotação Variação O CONSELHO de Supervisão da Porsche ni, Bugatti e Bentley, e que ontem lhões de euros, anunciou a Porsche. A e, a partir deste ano, começará também deu ontem luz verde à administração anunciou o reforço da sua posição no finalização do negócio está ainda de- a ser montado o coupé Scirocco. PSI 20 10.783,06 -1,55% da empresa para avançar com a com- capital da fabricante sueca de pesados pendente da aprovação das autoridades O presidente da Porsche, Wendelin FTSE 100 5.818,60 -1,12% pra de uma posição maioritária na Scania, onde passou também a deter a anti-monopólio. Wiedeking. anunciou que a tomada da DOW Ind. 12.232,93 -0,27% Volkswagen. A fabricante de carros maioria dos direitos de voto. Em Portugal, o grupo Volkswagen é maioria da Volkswagen resultará “nu- €/$ 1,5191 desportivos já tem 31% das acções da O reforço da posição accionista na dono da fábrica da Auto-Europa, em ma colaboração justa e colegial”, sina- €/£ 0,7654 sua rival alemã que, para além da pró- Volkswagen em pelo menos 19% do Palmela, onde para além dos monovo- lizando um casamento entre iguais. Brent 101,77
  2. 2. TERÇA-FEIRA 2 4 de Março de 2008 NEGÓCIOS NOTA ESTADO Os familiares das 59 vítimas mor- tais da queda da ponte de Entre- os-Rios, que aconteceu faz hoje EP tem de lucrar 50 milhões ▲ ESTRADAS euros e que a margem do EBITDA se centenas já aderiram voluntaria- tivos contratualizados com os sete anos, desistiram de pedir situe nos 56%, reporta a Lusa. mentequot; à rescisão amigável. gestores da EP, “apesar de ambi- indemnizações ao Estado. “Somos A ADMINISTRAÇÃo da EP-Estradas Em declarações à margem da assi- Questionado sobre o valor de ciosos representam os valores míni- pessoas de bem, sabemos quando de Portugal vai ter de transformar os natura do contrato de gestão, o pres- venda da sede da EP, outra das medi- mos a atingir” e permitirão assegu- devemos parar. A nossa intenção prejuízos de um milhão de euros, idente da Estradas de Portugal disse das incluída no processo de reestru- rar metas anuais para a remune- é proteger as pessoas de um reportados em 2007, para lucros de que os objectivos contratualizados turação iniciado pela administração ração de capital, eficiência opera- processo longo e com poucas 50 milhões, em 2008, de modo a serão alcançados através da redução da empresa, Almerindo Marques cional, cumprimento do orçamento responsabilidades de sucesso”, cumprir o objectivo do contrato de de custos e da quot;redução de trabalha- escusou-se a adiantar números, e do contrato de concessão e veri- disse à Lusa o o presidente da gestão ontem assinado com o Estado. dores através de rescisões ami- referindo apenas que o valor base ficar, numa base puliranual, o associação dos familiares das víti- O contrato celebrado entre o gáveisquot;. No que concerne à redução para a venda se situa nos 40 milhões cumprimento dos planos de investi- mas. O Estado é que faliu duas Estado e a EP prevê, também para do número de funcionários, Alme- de euros. mento, a aferição da extensão de vezes: não soube cuidar da este ano, que os custos operacionais rindo Marques disse que dos 1.700 Conforme explicou o ministro das rede colocada à exploração em cada manutenção da ponte, nem fazer por quilómetro alcancem os 21 mil trabalhadores da EP quot;mais de duas Obras Públicas, Mário Lino, os objec- ano e da sinistralidade verificada. justiça. (JB) INTERNACIONALIZAÇÃO: Self Energy premeada Grupo Inapa compra Publicado em todos os dias úteis Propriedade Megafin Sociedade Editora S.A. distribuidora alemã Registo na ERCS N.º 223731 ▲ Nº de Depósito Legal: 245365/06 DISTRIBUIÇÃO ainda não detinha no capital de Logispack, uma distribuidora france- Sede A INAPA, através da sua subsidiária sa de produtos de embalagem. A Avenida da República, 90 Papier Union, adquiriu a Complott Logispack é uma das empresas líder Piso 1 - Fracção 5 Art-Vertrieb, uma distribuidora ale- no sector do mercado de material de 1600-210 Lisboa mã de material de comunicação embalagem por catálogo, em França, Tel: 21 792 20 70 Fax: 21 792 20 99 visual. O valor do negócio não foi registou um volume de vendas, em Email: geral@oje.pt anunciado. A Complott Art-Vertrieb 2007, de 6,2 milhões de euros e um é líder do seu sector no mercado ale- EBITDA de 230 mil euros. Redacção mão, tendo registado um volume de Ambas as aquisições inserem-se Director vendas de 10,6 milhões de euros em na estratégia definida no plano Álvaro Mendonça 2007. A finalização da transacção Inapa 2010, de alargamento da gama Chefe de Redacção está sujeita à aprovação das autori- de produtos distribuídos pelo Grupo João Bugalho dades de concorrência. em áreas complementares das tradi- Redactores No mês passado, através da sua cionais e em sectores com significa- Armanda Alexandre, Carolina participada Inapa France, o grupo tivos potenciais de crescimento e de de Almeida, Helena Rua, Isabel Cabral, Luís procedeu à aquisição dos 65% que libertação de margens. Gonçalves, Mafalda Simões Monteiro, Marta de Sousa, Milena Melo, Pedro Assis Conceição Buffet retira proposta Pedro Teixeira e Vítor Norinha Arte Maria Tavares de Almeida e Paulo Parente Fotografia Victor Machado Comercial de 527 mil milhões ▲ Buffet ofereceu a 12 de Fevereiro Director Comercial EMISSÕES OBRIGACIONISTAS deste ano um resseguro aos títulos, Guilherme Borba – 217 922 091 mas com a condição obterem um gborba@oje.pt WARREN Buffett disse ontem em prémio alto. Gestoras de Contas entrevista ao canal americano CNBC Da oferta estavam excluídas dívi- Alexandra Pinto - 217922096 que vai retirar a sua proposta para das de risco, incluindo títulos ligados Isabel Silva -217 922 094 Maria Alcoforado 217 922 095 ressegurar 800 mil milhões de a hipotecas com elevado risco e que Patrícia David 217 922 073 dólares (527 mil milhões de euros) provocaram milhões de dólares em em dívida municipal das segurado- perdas para as seguradoras de títu- Assinaturas A SELF ENERGY, empresa portuguesa de energias renováveis, recebeu o Award for ras de emissões obrigacionistas los. À CNBC, Buffett afirmou ontem Director Jorge Tavares d’ Almeida Business Internationalisation atribuido pela embaixada da Grã-Bretanha em Lisboa, no MBIA, Ambac Financial Group e que sua oferta quot;não está mais na âmbito do UK-Portugal Business Awards 2007. FOTO DR FGIC. mesaquot;. Produção João Baptista Marketing OS SITES ÀS 20H00 DE ONTEM Nya Baptista Área Financeira Toyota Motor, que luta pelo título de 220 milhões de euros para instalar e nal de televisão M6, que ascendeu a Florbela Rodrigues www.reuters.com fabricante número um do mundo operar uma rede de comunicações 681,6 milhões de euros, bem como a com a GM, baixaram 2,8%. móveis de segunda e terceira ge- área de actividades diversificadas e Conselho de Administração CEO da Umbro deixa cargo ração para o Grupo Zain, na Arábia direitos audiovisuais, que alcançou João Lino de Castro, Pedro Sousa Mendes O CEO da Umbro, Steve Makin, Saudita. A empresa norte-americana vendas no valor de 574,6 milhões. O e Tiago Cortez anunciou que vai deixar o cargo de- www.eleconomista.es vai fornecer equipamentos e ser- lucro operacional do grupo francês pois de a Nike ter completado a aqui- viços de gestão, ficando responsável cresceu 5,9%, para os 236,1 milhões Impressão sição da fabricante britânica de equi- Jazztel compra E-Plus Móviles pelo desenvolvimento, instalação e de euros. Mirandela Artes Gráficas S.A. pamento de futebol. A Nike avançou A operadora Jazztel assinou um con- manutenção da rede. A operadora Tiragem que Mathew Cook irá ocupar o lugar trato com a E-Plus Móviles, filial da saudita prepara-se para lançar os 26.000 de Makin. No passado mês de Outu- holandesa KPN em Espanha, para serviços no país ainda no primeiro www.cincodias.com bro a norte-americana anunciou que utilizar as plataformas de serviços semestre. Nenhuma parte desta publicação incluindo iria comprar a Umbro, numa opera- de telefone móvel virtual. Assim, e Astroc com perdas de 261 milhões textos, fotografias e ilustrações pode ser ção avaliada em 580 milhões de como adiantou o elEconomista em A imobiliária Astroc registou 261 reproduzida, por quaisquer meios sem prévia dólares. Dezembro último, a Jazztel começa www.latribune.fr milhões de euros de prejuízo líquido autorização do editor. a prestar serviços de voz, mensagens em 2007, contra lucros de 43,5 mi- Membro da: de texto e multimédia, entre outros. Canal M6 impulsiona resultados lhões no ano anterior, afirmou a PARA www.wsj.com O grupo francês M6 registou um vo- empresa espanhola em comunicado. A lume de negócios de 1,36 mil mi- A Astroc, que passa a denominar-se Receitas da GM e da Toyota baixam www.uol.com.br lhões de euros no ano passado, o que Afirma no âmbito da fusão com a As vendas da General Motors (GM) representa um aumento de 5,7% fa- Rayet e a Landscape, acrescenta ASSINAR O OJE VÁ JÁ A: recuaram 13% em Fevereiro nos Motorola opera rede móvel da Zain ce a 2006. Para os resultados contri- ainda que o volume de negócios as- www.oje.pt EUA. As receitas da rival japonesa A Motorola assinou um contrato de buiu sobretudo a facturação do ca- cendeu a 454,9 milhões de euros.
  3. 3. TERÇA-FEIRA NEGÓCIOS 4 de Março de 2008 3 CGD vai arrancar GASTRONOMIA: Vefour perde estrela no Michelin com 100 milhões no Brasil ▲ BANCA banco universal pela CGD já havia sido concedida igualmente pela A OPERAÇÃO da Caixa Geral de direcção do Banco Central do Brasil. Depósitos (CGD) no Brasil terá um Os bancos estrangeiros são auto- O RESTAURANTE Grand Vefour em Paris, situado perto do Grand Palais e considerado como uma das catedrais históricas da gas- capital inicial de 100 milhões de rizados a operar no mercado brasi- tronomia francesa, viveu ontem com o seu chefe de cozinha Guy Martin um dia de luto após ter perdido a sua terceira estrela na reais, o equivalente a 40 milhões de leiro apenas com a permissão das edição de 2008 do Guia Michelin. Foto: Lucas Dolega/EPA euros, disse à agência Lusa um autoridades monetárias e com um PUB responsável pelo processo. José decreto presidencial que reconheça a Valentim Barbieri salientou que o banco múltiplo da CGD, no Brasil, cujo funcionamento ainda depende importância estratégica da operação, segundo a legislação do país. O capital inicial de 100 milhões de Sonaecom de um decreto do presidente Lula da Silva, será voltado para o segmento reais quot;é mais do que o dobroquot; exigido pelas autoridades para a operação de estuda TDT empresarial, deverá actuar inicial- mente apenas nas carteiras comer- cial, de investimentos e de câmbio, uma instituição financeira estran- geira nas carteiras comercial, de investimento e de câmbio, salientou. e quer MVNO para remessas de estrangeiros. quot;Teremos capital suficiente para ▲ Na última quinta-feira, o Conselho actuar em todas as áreas financeiras, TELECOMUNICAÇÕES Monetário Nacional (CMN), respon- mas vamos primeiro consolidar a sável pela regulação do mercado operação no segmento empresarialquot;, ÂNGELO Paupério, presidente da financeiro brasileiro, autorizou a disse. A autorização permitirá ainda Sonaecom, referiu que a empresa transformação do escritório da CGD a abertura de mais balcões em todo o está a estudar “em profundidade” em São Paulo num banco universal. Brasil, mas o projecto inclui inicial- qual a estratégia a seguir para o Antes da autorização do CMN, a mente apenas a consolidação da re- dossier da Televisão Digital Terrestre autorização para a abertura de um presentação da CGD em São Paulo. (TDT), nomeadamente saber se poderá avançar sozinha ou em parce- ria no concurso. Way2B ganha obra Em conferência de imprensa de apresentação de resultados de 2007, Paupério adiantou ainda que uma eventual fusão com a Zon, “pode de 305 milhões na Líbia fazer sentido”, mas que de momen- tos a Soanecom não está muito pre- ocupada com isso. Este afirmou que o forte investimento em redes de nova geração (240 milhões de euros ▲ CONSTRUÇÃO dantes, mesquita e zonas desportivas até 2010) não será impeditivo de um e de lazer, além da respectiva inte- investimento em novas aquisições. O GOVERNO líbio adjudicou ao con- gração paisagística. A Sonaecom anunciou que pre- sórcio português Way2B a concepção A Way2B é um agrupamento com- tende manter o crescimento para e construção de dois campus univer- plementar de empresas constituído este ano aos níveis do alcançado em sitários, um investimento de 305 em 2007 por cinco construtoras de 2007, manténdo o interesse em ter milhões de euros, o quot;que torna este o Braga - DST (Domingos Silva Tei- ainda um operador móvel virtual na maior concurso internacional algu- xeira), ABB (Alexandre Barbosa Bor- sua rede da Optimus, depois de ter ma vez ganho por empresas por- ges), Britalar, J. Gomes e Rodrigues & ficado de fora do dos CTT e da Zon. tuguesasquot;. Névoa. O consórcio anunciou em comuni- A Way2B quer atingir uma fac- cado que os dois projectos são quot;chave turação de 800 milhões de euros até SONAECOM 2007 na mãoquot; e prevêem a construção, nas 2009. 2007 2006 Variação cidades de Al-Khoms e Bhengazi, de A ideia é apostar em novas áreas, Resultado Liquído 37,2 -1,0 -- faculdades de Medicina, Engenharia, essencialmente infra-estruturas, Volume Negócios 892,7 822,4 +8,6% Economia, Letras, Tecnologias de auto-estradas e portos. Custos Operacionais 724,9 660,4 +9,8% Informação e Enfermagem. O consórcio pretende colocar-se EBITDA 162,0 156,9 +3,3% Os projectos, de 243 mil metros quot;entre os 10 maiores players no Resultado de Imposto 36,6 -5,0 -- quadrados de área total, incluem Magreb nos próximos três anos e Lucro a/ Imposto (EBT) -4,0 0,5 -- ainda edifícios administrativos, bi- entre os cinco maiores players em Unidade: milhões de euros Fonte: Soanecom bliotecas, residências para estu- Portugalquot;. Fisco quer arrecadar 1.500 milhões BREVES com combate à fraude e evasão Modtissimo abre Fashion Week moeda estrangeira, segundo um comu- O 31º Modtissimo, um dos mais antigos nicado da empresa detida pela Eronext salões têxteis da Península Ibérica, Lisbon. Para já, as operações poderão abre hoje no Porto a Fashion Week por- ser feitas em dólares americanos, libras ▲ IMPOSTOS eficiência entre arguidos e condena- fim de 20 anos; entre 1991 e 1999 o tuguesa, que vai abranger também o esterlinas, ienes e francos suíços, mas a dos deteriorou-se. O número de le- prazo de prescrição baixou para 10 Moda Lisboa e o Portugal Fashion, este Interbolsa admite vir a alargar o leque. O MINISTRO das Finanças anunciou vantamentos de sigilo bancário anos; e a partir de 1999 reduziu-se ano em Gaia. Manuel Serrão, organiza- ontem que pretende arrecadar 1.500 aumentou 27%, num total de 1.067 para os actuais oito anos. Cerca de dor do Modtissimo, destacou a estreia Fundos de pensões perdem 1,7% milhões de euros este ano com o contribuintes. 83% dos 764 milhões de euros têm a do novo Espaço Jovens Criadores, que A rentabilidade dos fundos de pensões combate à fraude e evasão fiscais, Em 2007, foram instaurados 1.886 ver com dívidas constituídas entre vai reunir 12 colecções de estilistas que portugueses baixou 1,7% nos dois pri- num valor que representará uma processos-crime fiscais, abrangendo 1990 e 1995, afirmou o ministro, adi- se encontram num “patamar intermé- meiros meses do ano, segundo estima- quebra de 8,14% face aos 1.633 mi- 2.731 arguidos, dos quais 2.084 antando que dois terços da dívida dio”, entre novos talentos e nomes já tivas da Mercer Investment Consulting. lhões de euros arrecadados em 2007, foram condenados. O relatório prescrita é fiscal e o terço restante é firmados. A justificar a perda acumulada esteve reporta a agência Lusa. mostra ainda que as prescrições relativo à Segurança Social. o segmento accionista, que desvalori- De acordo com o Relatório de somaram 764 milhões de euros, O Fisco anulou benefícios fiscais a Interbolsa com dólares e ienes zou 11%. Em Fevereiro, a rentabilidade, Combate à Fraude e Evasão Fiscais valor que inclui a dívida titularizada mais de 3.700 contribuintes por A Interbolsa, empresa que faz liquida- face ao mês anterior, foi de menos relativo a 2007, o número de conde- pelo Estado na operação com o terem dívidas à administração tri- ção das ordens de bolsa em Portugal, 0,1%. O segmento imobiliário subiu nações em processos fiscais aumen- Citigroup. Até 1991, a lei previa a butária. Essa operação gerou uma disponibilizou ontem um sistema que 0,7% e a rentabilidade das obrigações tou 16%, face a 2006, mas o rácio de prescrição de uma dívida fiscal ao receita de 933 mil euros. permite liquidar valores mobiliários em aumentou 1,8%.
  4. 4. TERÇA-FEIRA 4 4 de Março de 2008 NEGÓCIOS Carteira JORGE FIEL da Somague As mulheres ao poder cresce 30,2% ARRANJAR uma empresária para ilustrar um artigo de capa foi um dos mais difíceis nós que tive de de- satar nos dois anos em que editei a xar entregue ao mercado a correc- ção destas terríveis e gritantes des- igualdades. Compete ao Governo e aos orga- nismos públicos. Mas recentemente foi dado um prazo de dois anos para que as empresas cotadas ocupem com mulheres um mínimo de 40% ▲ CONSTRUÇÃO um aumento de 6,8% face ao regista- saudosa Revista do Expresso. nismos de regulação impor as medi- das suas administrações. Os incum- do no ano anterior. A ideia era encontrar uma mu- das correctoras de discriminação pridores incorrem no pagamento de A CONSTRUTORA espanhola Sacyr De acordo com o grupo espanhol, lher que dirigisse uma empresa de positiva que tão bons resultados es- fortes multas e são ameaçados com Vallehermoso, dona da Somague, a carteira contratada da Somague grande porte. Passei em revista as tão a dar noutros países. a pena máxima da dissolução das anunciou ontem que os resultados cresceu 30,2% em 2007. No mesmo listas do costume, o PSI 20, as «utili- Aqui ao lado, Zapatero deu-nos suas companhias. líquidos cresceram 74,5% em 2007, período, a carteira de obras da ties», as maiores e melhores, mas um exemplo luminoso ao formar Cada qual à sua maneira, mas to- para 946,4 milhões de euros, graças unidade portuguesa atingiu os 929,8 nicles. Por mais voltas que desse, só um governo em que há tantas mu- dos recorrendo à discriminação po- às participações que detém na Repsol milhões de euros. deparava com homens. lheres como homens. E a CNMV sitiva, Espanha, França e Noruega e Eiffage. A participação de 20% que A construtora ganhou novos con- Depois de muito espremidas as deu-nos outro belo exemplo ao reco- adoptaram quotas para proporcio- a Sacyr detém no capital da tractos de construção no ano passa- meninges, o «eureka» chegou do mendar às cotadas que integrem nar às mulheres uma maior igual- petrolífera Repsol gerou ganhos de do, a beneficiar dos investimentos do mais improvável dos sectores (a mais mulheres nas administrações dade de oportunidades no acesso 417,3 milhões de euros. A fatia de Governo espanhol no valor de 249 construção civil). Vera Pires Coelho, e cargos de direcção. No Ibex 35, so- aos lugares de comando nas empre- 33,25% na construtora Eiffage con- milhões de euros, destinados a infra- da Edifer, foi a capa da Revista de 14 mente 3,5% dos lugares de topo são sas. tribuiu com 273,5 milhões de euros. -estruturas de transportes, até 2020. Dezembro 2002. desempenhados por mulheres. Seria muito bom que José Sócra- No mesmo período, as receitas O grupo sublinhou ainda a con- Passaram-se cinco anos, mas a re- Em França, onde apenas 6% dos tes, Teixeira dos Santos e Carlos cresceram 23%, para os 5,76 mil mi- quista da construção de uma lação de forças nos nossos Conse- administradores das companhias do Tavares aproveitassem a próxima lhões de euros. unidade de aquicultura da Pescanova lhos de Administração não mudou CAC 20 são mulheres, foi legalmen- comemoração, a 8 de Março, de A área da construção (que inclui os em Portugal, um projecto avaliado significativamente. As portuguesas te imposto um patamar mínimo de mais um Dia Internacional da Mu- negócios da Sacyr em Espanha e no em 83,3 milhões de euros. estão em larga maioria no mercado 20% . lher, para copiarem estas boas Chile, da Somague em Portugal e da de trabalho, mas vão se tornando A Noruega é o farol da luta a fa- ideias e colmatarem uma desigual- SIS em Itália) obteve um volume de uma minoria cada vez mais ínfima vor da concessão da igualdade de dade entre sexos que só nos enver- negócios de 3.346,2 milhões de RESULTADOS anuais à medida que olhamos para cima na oportunidades no acesso a lugares gonha. euros, mais 21,7% do que o obtido no 2007 2006 Variação cadeia hierárquica. E no fim do dirigentes para ambos os sexos. Em Eu, por mim, anseio por ver o dia ano anterior. Resultado Liquído 946,4 542 74,5% mês, elas levam em média para casa 1979 (há quase 30 anos!) Oslo apro- que uma primeira mulher será elei- A carteira total de construção Volume Negócios 5.759,8 4.684,7 23% salários 15% inferiores aos deles. vou uma Lei de Igualdade que im- ta presidente de uma companhia superou, pela primeira vez, os 6 mil EBITDA 1.277,4 1.065,7 19,9% Não me parece que seja sábio dei- põe a paridade dos sexos nos orga- do PSI 20. milhões de euros, o que representou Unidade: milhões de euros Fonte: SyV Refinação TECNOLOGIA: CeBit leva 5.500 expositores a Hannover Lucro da SI trava Galp sobe 171% ▲ ANALISTAS ▲ ANALISTAS O LUCRO da Galp Energia deve ter caído 9,2% no ano passado, face a O LUCRO líquido da Sonae Indústria 2006, para 425,1 milhões de euros, (SI) terá subido 171%, para a média de acordo com a média das estimati- de 86,7 milhões de euros em 2007, vas dos analistas contactados pela graças a uma elevada mais-valia obti- agência Lusa. Os analistas são unâ- da com a venda de um terreno. De nimes em considerar que os resulta- acordo com os analistas consultados dos da empresa vão ser afectados pela Reuters, a SI anunciou que pela baixa performance do negócio obteve uma mais-valia de 26 milhões de Refinação e Marketing, nomeada- de euros com a venda de terrenos em mente, devido à prolongada paragem Pontevedra pela participada Tableros da refinaria de Matosinhos para tra- de Fibras ao grupo Lar Promosa. As balhos de manutenção. receitas terão subido 23,7%, para De acordo com a mesma fonte, o 2.102,4 milhões de euros. Os analis- crescimento das margens de refi- tas referem ainda que os resultados nação foi parcialmente corroído pela O PRESIDENTE francês Nicolas Sarkozy arrancou gargalhadas à chanceler alemã Angela Merkel e ao presidente da Comissão da SI não são directamente com- subida do euro face ao dólar, anulan- Europeia Durão Barroso na cerimónia de abertura, ontem, da feira de tecnologia CeBit, em Hannover, a maior do mundo do sector. paráveis com os registados em 2006, do a boa performance registada no Cerca de 5.500 expositores de 75 países mostram as suas novidades até Domingo. Fotos: Peter Steffen/EPA devido à aquisição dos activos da primeiro semestre de 2007. Hornitex, na Alemanha e à compra Por outro lado, a subida dos preços da Darbo, em França. Lisboa terá 95 mil metros quadrados do petróleo nos últimos três meses O ano de 2007 deverá ser “o me- de 2007 deverá ser o principal lhor de sempre da SI”, disse Sónia suporte dos resultados da área de Pimpão, analista do Santander, ape- negócios de Exploração e Produção. sar de a empresa ter registado, no de novos escritórios em 2008 Também o crescimento da produção quarto trimestre, “uma desacelera- de petróleo em Angola é apontado ção das vendas, sobretudo em pelo analista do ESR como um factor Espanha e na Europa Central”. positivo para os resultados. A Galp A Sonae Indústria divulga os resul- divulga os resultados amanhã. IMOBILIÁRIO tados amanhã. ▲ edifícios, com cerca de 95 000 m2 de já, em princípio, numa situação de A CONSULTORA CB Richard Ellis área ABL. Deste total, cerca de 65 000 pré-ocupação”, sublinha a CB GALP Energia prevê a criação de oito novos m2 serão localizados num único Richard Ellis. No final do segundo SONAE Indústria empreendimentos de escritórios em complexo empresarial, o Office Park semestre de 2007, a área de Lucros Receitas EBITDA Lucros Receitas EBITDA Lisboa, em 2008, num total de 95 000 Expo, cuja ocupação total por parte escritórios de Lisboa atingiu 4 200 BCP 92,8 2.102,5 319,5 Caixa BI 428 11.661 878 metros quadrados (m2) de área Bruta de um organismo governamental 000 m2, com a conclusão de 43 000 BPI 91,0 2.100,0 305,0 Banif 440 11.850 892 Locável (ABL). está ainda por confirmar. m2 de novos espaços, o que represen- UBS 87,8 2.133,7 303,1 ESR 406 --- 893 No seu Boletim de Mercado de “Do total das unidades de ta um crescimento no volume de ESR 85,0 2.076,0 325,0 Lisbon Brokers 426,5 12.300 871,3 escritórios em Lisboa e Porto, a con- escritórios previstas para 2008, ape- imóveis concluídos de cerca de 39%, Santander 76,9 2.100,0 328,0 Média 425,1 --- 883,5 sultora afirma que, em 2008, espera nas 10% das mesmas têm carácter em comparação com a primeira Média 86,7 2.102,4 316,1 Unidade: milhões de euros Fonte: Lusa um aumento significativo de novos especulativo. As restantes 90% estão metade do ano passado. Unidade: milhões de euros Fonte: Reuters
  5. 5. TERÇA-FEIRA NEGÓCIOS 4 de Março de 2008 5 Remax supera objectivos Critical Software abre este ano com crescimento de 30% quarta subsidiária internacional ▲ TECNOLÓGICAS biciona tornar-se quot;numa marca co- cional é o caminho lógico para uma nhecida globalmentequot;, disse à agên- empresa que, em dez anos de activi- ▲ IMOBILIÁRIO A rede mediou mais de 21.700 O PRESIDENTE executivo da Critical cia Lusa Gonçalo Quadros, que é dade, já assegura 70% da sua factu- transacções (17.000 em 2006), o que Software revelou, em entrevista à também um dos fundadores da em- ração no mercado externo. O VOLUME de negócios da Remax traduz um crescimento de 30%. A agência Lusa, que quot;uma das metasquot; presa, que já tem subsidiárias nos É a partir das subsidiárias que a cresceu no ano passado 30%, face ao facturação cresceu 35,5% em 2007, da empresa para este ano é a abertu- EUA, Reino Unido e Roménia e par- Critical garante a sua presença nos ano anterior, para 1,3 mil milhões de mais 10,5% que o previsto. ra da quarta subsidiária internacio- cerias comerciais na Índia e África mercados quot;mais exigentes e de maior euros, anunciou ontem a rede de me- Manuel Alvarez, presidente execu- nal, previsivelmente no Brasil. do Sul. valor acrescentadoquot; como a aeronáu- diação imobiliária. tivo da Remax Portugal, refere, em Este é mais um passo para reforçar Apesar de reconhecer que a esco- tica, espaço e defesa, onde a exigên- Em comunicado, a Remax subli- comunicado, que quot;o aumento de pe- a aposta da Critical Software na in- lha do Brasil ainda não é líquida, cia em termos de soluções de enge- nha que a crise do imobiliário não netração da marca foi conseguido à ternacionalização, uma estratégia se- quot;porque poderão existir algumas nharia é maior e onde a capacidade afectou o desempenho da maior rede custa do maior concorrente, a venda guida desde os primeiros dias e com condicionantesquot;, o gestor frisou que de investimento estimula o desen- de mediação imobiliária em Portu- directa entre particulares.quot; a qual a tecnológica de Coimbra am- a consolidação da presença interna- volvimento de novas soluções. gal, que superou todos os objectivos A Remax quer fechar o ano de traçados para o ano de 2007. 2008 com um volume de negócios de PUB Ao nível do volume de negócios, a 1,6 mil milhões de euros e mais de Remax esperava um crescimento de 31 mil transacções realizadas. 25%, face aos mil milhões de euros O número de agências deverá este registados em 2006, mas acabou por ano subir para 250, das 215 alcan- atingir um acréscimo de 30%. çadas em 2007. Lucro da REE cresce 21,4% em 2007 ▲ ENERGIA A companhia sublinhou que, nos primeiros nove meses do ano, com- A RED Eléctrica de España (REE) prou 5% da Redes Energéticas anunciou ontem que obteve um Nacionais, uma operação que, ao lucro líquido atribuível cresceu todo, custou 98,8 milhões de euros. 21,4% em 2007, para 243 milhões de O negócio internacional da REE, euros. realizado através da filial Red As receitas atingiram os 1.030,9 Eléctrica Internacional (REI), obteve milhões de euros, mais 8,6% do que receitas de 22,3 milhões de euros. A o obtido no ano anterior. companhia revelou ainda que a REI No mesmo período, o resultado realizou investimentos de 7,4 mi- bruto de exploração (EBITDA) lhões de euros em 2007. cresceu 11%, para 723,5 milhões de euros. Os investimentos efectuados pela RESULTADOS anuais REE alcançaram os 727,8 milhões de 2007 Var. euros, o que representou um cresci- Volume de negócios 1.030 8,6% mento de 37,4% face ao registado no EBITDA 723,2 11% ano passado. Deste montante, cerca EBIT 471,7 17,4% de 607 milhões de euros foram Lucro Líquido 243 21,4% investidos na rede de transporte Investimentos 727,8 37,4% peninsular. Unidade: milhões de euros Fonte: REE Transacções no PEX sobem 46% em Fevereiro ▲ MERCADOS ções efectuadas (665 negócios single counted). O VALOR transaccionado no merca- Em termos acumulados, nos pri- do PEX atingiu os 55 milhões de eu- meiros dois meses do ano, o Mercado ros em Fevereiro, um crescimento de PEX regista neste momento um cres- 46% face ao mesmo período do ano cimento de 50% ao nível dos volu- passado, anunciou ontem a institui- mes transaccionados e de 48% face ção que gere esse mercado. ao número de negócios, comparando Foram transaccionados 3723 negó- com igual período de 2007. cios (single counted) utilizando a pla- Ao nível dos Produtos Estrutura- taforma de negociação PEX, o que dos negociaram-se 35.000.000 euros corresponde um aumento de 37% fa- totalizando 2.447 negócios efectua- ce a Fevereiro de 2007. dos, tendo os certificados negociado Em Fevereiro atingiu-se os valores 7.500.000 euros e 751 negócios. Os mais elevados em Fundos Especiais certificados são instrumentos que de Investimento, tanto ao nível dos negoceiam de forma semelhante a valores transaccionados (11 milhões uma acção e que replicam o compor- de euros) como ao nível das transac- tamento do activo subjacente.
  6. 6. TERÇA-FEIRA 6 4 de Março de 2008 NEGÓCIOS BCE não deverá baixar juros, com Espanha cresce 2,6% inflação em máximo desde 1999 no máximo em 2008 ▲ ▲ POLÍTICA MONETÁRIA a reclamarem um corte nas taxas do para garantir a estabilidade dos PERSPECTIVAS analistas previam há um ano. “No BCE, seguindo o exemplo da Reserva preços. cenário de aterragem suave antecipa- A inflação europeia permaneceu em Federal norte-americana, para evitar Na semana passada, Axel Weber, A ECONOMIA espanhola crescerá no va-se uma quebra na produção do Fevereiro ao nível mais alto desde o uma travagem forte da actividade um dos membros do Conselho do máximo 2,6%, este ano, de acordo sector entre 10% e 15%, mas as pers- arranque do euro, em 1999, alivian- económica. Os últimos dados pare- BCE, disse que “os analistas estão com projecções ontem divulgadas pectivas actuais praticamente dupli- do a pressão junto do Banco Central cem reforçar os argumentos do BCE claramente a subestimar a escala da em Madrid pela Fundación de Cajas cam o rimto desta quebra”. É possí- Europeu (BCE), para que baixe as para manter as taxas, sinalizando ameaça da inf lação”, depois dos de Ahorros (Funcas). Na última vel antever um mercado em que os suas taxas de referência para os que o aumento das exportações para preços do petróleo e de alguns pro- edição da Cadernos de Informação números de construção de casas juros, reporta a agência Bloomberg, a Europa de leste e para os países dutos alimentares, como o milho, a Económica, a Federação das Cajas novas “tendam de uma maneira pro- com base nos dados divulgados pelo emergentes, estão a mais do que soja e o trigo, terem registado adianta que àquele ritmo de cresci- gressiva até ao mítico meio milhão, Eurostat, o gabinete estatístico da compensar o impacto negativo da subidas recordes. mento a taxa de desemprego tenderá dentro de uns três anos”. União Europeia. Na próxima quinta- desaceleração dos EUA. A 21 de Fevereiro, a Comissão a aumentar e admite que “2008 será A inflação, por seu lado, começará feira o BCE deverá anunciar que Na Zona Euro, o índice de preços Europeia reviu em alta as suas pre- um ano de ajuste em baixa, com a a abrandar já a partir de Março, mantém a sua taxa central de refe- no consumidor registou uma subida visões para a inflação em 2008, de procura interna em Espanha a levando o índice de preços no con- rência nos 4,0%, pelo nono mês con- de 3,2%, o mesmo valor de Janeiro. O 2,1% para 2,6%. A confirmar-se este crescer entre ponto e meio a dois sumidor a cair para 3,5%, no final do secutivo. BCE tem como objectivo para a valor, será a taxa anual média mais pontos abaixo de 2007”. A crise do primeiro semestre e para 2,5%, no O abrandamento da economia inflação um limite de 2,0%, consi- alta desde a entrada em circulação imobiliário prolongar-se-á até 2009 e final do ano. Em Janeiro, os preços europeia tem levado alguns políticos derado o valor máximo admissível do euro, recorda a Bloomberg. será “mais traumática” do que os subiram 4,3%. PUB Emergentes sustentam lucro do HSBC ▲ BANCA Hong Kong, a China e a Índia e redu- ziu a sua dependência do mercado O HSBC, maior banco europeu em norte-americano. capitalização bolsista, anunciou que No mês passado, o presidente do o lucro do segundo semestre cresceu HSBC, Stephen Green, nomeou um 17% com os mercados emergentes a novo responsável pela divisão norte- contrabalançar as perdas relaciona- americana depois de ter reduzido a das com os activos subprime e o cré- exposição a créditos mais arriscados dito ao consumo. e fechado delegações para controlar O lucro líquido alcançou 5,42 mil o malparado, que aumentou 63% no milhões de euros, acima das previ- semestre, para atingir 7,1 mil mi- sões dos analistas. O banco sedeado lhões de euros. em Londres inscreveu nas suas con- “Não parece haver aqui grande coi- tas 1,3 mil milhões de euros em des- sa susceptível de preocupar os inves- valorizações de obrigações, emprésti- tidores, que eles não soubessem já”, mos e activos garantidos por segura- comentou à agência Bloomberg Co- doras em 2007 e aumentou o seu di- lin Morton, um gestor de fundos se- videndo em 11%. dedado em Leeds. “As pessoas gostam O último dos grandes bancos bri- da sua segurança, do seu tamanho e tânicos a apresentar resultados con- da sua posição em termos de liqui- seguiu aumentar as receitas nos mer- dez. O HSBC é muito forte financei- cados de maior crescimento como ramente”. BREVES Bayer será nº1 na China noticiou o diário francês. A farmacêutica alemã Bayer espera ter a maior quota de mercado na China Axel Springer regista prejuízo “nos próximos meses”, a beneficiar das A Axel Springer, o maior grupo de im- vendas dos medicamentos para a dia- prensa europeu, registou prejuízo o ano betes e hipertensão, disse o presidente passado depois de a sua unidade de da unidade na Ásia. As vendas na Chi- vendas por correio Pin Group ter des- na cresceram 47% em 2007 e repre- valorizado. O prejuízo da empresa as- sentaram cerca de um terço das recei- cendeu a 288 milhões de euros, contra tas do grupo na região Ásia-Pacífico lucros de 291 milhões no ano anterior, (excluindo o Japão), que ascenderam a anunciou em comunicado. 825 milhões de euros, adiantou Chris Lee. Deripaska na corrida ao níquel O multimilionário russo Oleg Deripaska Vivendi interessada em África e a empresa de diamantes Alrosa en- A Vivendi, proprietária da maior edito- traram na corrida pelo maior depósito ra de música do mundo, a Universal de níquel da Rússia. A SMR, de Deri- Music, está disposta a estudar poten- paska, a estatal Alrosa e a Norilsk Ni- ciais aquisições em África, avançou o ckel, o maior produtor de metal do jornal La Tribune, citanto o CEO Jean- mundo, estão entre os sete candidatos Bernard Levy. O grupo poderá realizar interessados em adquirir a reserva Iis- operações através da sua unidade Ma- ko-Tagulsk, em Irkuts, na Sibéria. Esti- roc Telecom ou directamente, no caso ma-se que o depósito possua 7,5 mi- de se tratar de uma grande aquisição, lhões de toneladas de níquel.
  7. 7. TERÇA-FEIRA NEGÓCIOS 4 de Março de 2008 7 VW compra AMBIENTE: Virgin Atlantic usa carro não-poluente da GM Scania e criará líder europeu ▲ PESADOS centes, para adquirir as suas partici- pações na Scania. A VW acordou pa- O CONSTRUTOR alemão Volkswagen gar 200 coroas suecas (21,35 euros) tomou o controlo do fabricante de por acção, segundo um comunicado. O PATRÃO da Virgin Atlantic, sir Richard Branson (esquerda) e o vice-presidente da General Motors, Larry Burns, anunciaram ontem pesados sueco Scania, depois de ter Há vários meses que a VW procura que o Chevrolet Equinox híbrido electricidade/hidrogénio vai ser utilizado para transportar os clientes VIP da companhia aérea comprado por 1,87 mil milhões de aumentar os seus direitos de voto na britânica. Foto: Emile Wamsteker/EPA euros a participação da família Wal- Scania, tal como o tinha feito na BMS lenberg, anunciou ontem o grupo MAN, o conglomerado que fabrica PUB alemão. pesados e de que a Volkswagen é o A compra, que eleva de 38% para primeiro accionista. 68,6% os direitos de voto da VW, No final de 2006, a MAN tentara cresce 3% abre caminho para uma fusão entre tomar o controlo de Scania, sem o a Scania e a MAN, que criaria o líder conseguir por falta de acordo de vá- europeu de pesados. rios accionistas, entre os quais a Essa companhia, que também Volkswagen. em 2007 integraria a divisão de veículos co- Desde então, a Volskwagen chama- merciais da VW, ultrapassaria tanto ra a si a resolução da questão, traba- a Volvo como a Daimler, com um vo- lhando há várias meses numa so- lume de negócios de 33 mil milhões lução amigável para conseguir uma INDÚSTRIA ▲ de euros e 110 mil trabalhadores. aproximação entre os dois grupos. O construtor alemão, que já era o O anúncio da compra das acções primeiro accionista da Scania, da Scania por parte da VW foi sauda- A BAYER MaterialScience (BMS) fac- chegou a um acordo com a Investor do pela MAN, que julga haver agora turou 37 milhões de euros em Por- AB, controlada pela família sueca quot;melhores condições para a coope- tugal, no ano passado, o que signifi- Wallenberg e fundações a ela perten- ração desejada com a Scania”. ca um crescimento de 3% face ao pe- ríodo homólogo, anunciou ontem a empresa em comunicado. Xstrata cresce com As áreas de maior evolução foram policarbonatos, que têm na indústria automóvel o maior cliente, e revesti- mentos, cuja maior procura vem do carvão e zinco sector da construção. Os objectivos para este ano passam por um cresci- mento de 3% a 5%, acrescenta. “Apesar de 2007 ter sido um ano marcado pelo encerramento de mui- ▲ MINEIRAS ções com a CVRD, o maior produtor tas empresas industriais em Portu- mundial de minério de ferro, conti- gal, a BMS continuou a crescer e so- A XSTRATA, companhia mineira suí- nuam, disse ontem Davis. Paralela- mos líderes em todos os sectores de ça que está em negociações com a mente, a australiana BHP Billiton, a actividade. O facto de trabalharmos brasileira Companhia Vale do Rio Do- maior mineira do mundo, está em- directamente com os clientes no de- ce (CVRD) para ser adquirida por es- penhada numa oferta hostil pela bri- senvolvimento de materiais que vão ta, anunciou ontem que o seu lucro tânica Rio Tinto. ao encontro das suas necessidades, anual cresceu 13% graças ao aumen- O mesmo responsável, citado pela representa uma clara vantagem com- to da produção de carvão e zinco. Bloomberg, acrescentou que a Xstra- petitiva”, afirma Al berto Goldstein, O lucro líquido alcançou 3,64 mil ta tem outras “opções” para crescer, Sales Manager da BMS Portugal. milhões de euros face a 3,21 mil mi- além de ser comprada pela CVRD. A nível internacional, a BMS al- lhões apurados em 2006, segundo Davis sublinhou que está “muito cançou um volume de negócios de um comunicado. O volume de negó- confiante nas perspectivas tanto de 10,4 mil milhões de euros, sendo cios cresceu 12% para 18,74 mil mi- médio como de longo prazo” para to- 18% desse valor proveniente de ven- lhões de euros. dos minérios que produz. das ao sector automóvel. Inovação é O CEO da Xstrata, Mick Davis, mul- A Xstrata, maior exportador mun- o seu principal factor diferenciador, tiplicou o volume de negócios da dial de carvão para centrais eléctri- diz a empresa, que investe anual- companhia por mais de 15 nos últi- cas, aumentou a produção em 8,2% mente mais de 350 milhões de euros mos cinco anos através de aquisições em 2007 com melhorias nas minas em Investigação e Desenvolvimento e expansão da actividade. As negocia- da África do Sul e da Colômbia. (I&D). Contrato com força aérea dos EUA BREVES pode valer à Airbus 23 mil milhões Barclays compra Expobank anunciou que o administrador-delega- O Barclays comprou o banco russo do, Yrjoe Julin, concordou em sair da Expobank por 490,4 milhões de euros, empresa, refere a Bloomberg. No perío- a primeira aquisição internacional do homólogo a construtora de navios ▲ AVIAÇÃO analistas, que não esperavam que Este contrato permite à EADS en- depois de ter perdido a corrida pelo de cruzeiro, tinha apresentado lucros uma companhia estrangeira se in- trar no maior mercado militar do ABN Amro, noticia a Bloomberg. de 61,8 milhões de euros, anunciou a AS ACÇÕES da EADS, o consórcio eu- trometesse no mercado doméstico da mundo, gerir melhor os custos face a Aquele valor será pago em dinheiro ao empresa ao regulador local. ropeu que detém a Airbus, bateram Boeing. receitas em dólares, já que o avião se- detentor de 100% das acções do ontem máximos de cinco anos na Segundo o CEO da Airbus, Tom En- rá construído nos EUA, e proteger-se banco, o Petropavlovsk Finance, anun- U. Technologies quer Diebold bolsa de Paris após ter ganho um ders, em entrevista citada pela da volatilidade do mercado da avia- ciou o Barclays em comunicado. O A United Technologies, o fabricante de contrato que poderá valer até 23 mil Bloomberg, a EADS e o seu parceiro ção comercial, que é muito influen- Barclays, que tem balcões em Espanha, elevadores Otis e dos sistemas de segu- milhões de euros para equipar a for- norte-americano Northrop Grum- ciado pela conjuntura económica. Portugal e África do Sul, já operava na rança Chubb, anunciou uma oferta de ça aérea dos EUA com aviões-tanque man irão construir entre 10 e 15 A encomenda inicial ganha pela Rússia através do Barclays Capital. compra sobre a Diebold, depois de dois de reabastecimento em voo. aviões-tanque por ano ao longo de EADS e a Northrop é um contrato de anos a tentar convencer o fabricante A vitória do Airbus A330 sobre o uma década, num total que poderá 987 milhões de euros para desenvol- Aker Yards afunda de ATM a chegar a acordo. A oferta de outro concorrente, o Boeing 767, atingir 179 aparelhos. Esse avião irá vimento e teste de quatro aviões-tan- A Aker Yards, o maior fabricante euro- 40 dólares por acção tem um preço anunciada sexta-feira depois do fe- representar 3% do total das en- que e opções no valor de 6,9 mil mi- peu de navios, apresentou prejuízos de 66% acima dos 24,12 dólares de sex- cho das bolsas, foi uma surpresa to- comendas totais futuras da Airbus e lhões para construir 64 aparelhos, 39,6 milhões de euros no quarto tri- ta-feira, disse a United Technologies em tal e contrariou as expectativas dos cerca de 5% em valor, precisou. segundo a força aérea dos EUA. mestre, as maiores perdas de sempre e comunicado.

×