Iniciação da linguagem cartográfica

1.567 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.567
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
22
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Iniciação da linguagem cartográfica

  1. 1. CONTEÚDO: INICIAÇÃO DA LINGUAGEM CARTOGRÁFICA OBJETIVOS: Identificar os primeiros elementos de representação cartográfica; Apreender os elementos básicos para leitura e interpretação de mapas; Reconhecer os mapas digitais como uma alternativa para o uso da linguagem cartográfica no ensino-aprendizagem de Geografia. Duração das atividades 03 aulas de 50 minutos cada. Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno Para que o aluno construa o conceito de mapa, é necessário que ele entenda o que é um mapa, como ele é produzido, portanto, que tenha domínio das relações espaciais. Estratégias e recursos da aula Sugerimos que esta atividade seja desenvolvida em dupla, no laboratório de informática em sala de aula em caso de projetos como o UCA (Um Computador por Aluno). Introdução O uso da informática pela Cartografia tem possibilitado a combinação das formas cartográficas (cartas, mapas, imagens de satélite, dentre outras) com outras mídias, tais como textos, gráficos, sons, vídeos e animações, tornando-as mais dinâmicas e interativas. Essas novas formas de representação e comunicação da informação espacial são consideradas como Cartografia Multimídia. A seguir, sugerimos algumas atividades com vistas a auxiliá- lo(a) a utilizar a Cartografia Multimídia propositivamente no ensino-aprendizagem de Geografia.  Etapa 01 Identificação dos primeiros elementos de representação cartográfica ORIENTAÇÕES AO PROFESSOR PASSO A PASSO Sobre o caminho que os alunos fazem diariamente de casa até a escola. Questionar:  Qual é o meio de transporte usado para ir à escola?  Como se organiza o espaço entre a sua casa e a escola onde você estuda? - Estimule as crianças, primeiramente, para se lembrarem de como são as residências, se existem prédios comerciais ou indústrias, praças, farmácias, hospitais, terrenos sem construção, etc. presentes no trajeto que elas fazem de casa até a escola e vice-versa.  O que mais chama a sua atenção durante este percurso? - Peça às crianças para identificarem os principais pontos de referência presentes no caminho entre a sua residência e a escola onde estudam.
  2. 2. A etapa a seguir deve ser realizada individualmente, considerando os conhecimentos prévios das crianças sobre representação espacial. - Oriente os alunos para que usem os programas KolourPaint ou Paint Brush para representar por meio de um mapa mental, ou seja, desenhar o trajeto que costumeiramente fazem de casa até a escola. - Os recursos presentes nestes dois programas permitem selecionar formas livres ou figuras geométricas, apagar, colorir, ampliar ou reduzir, escrever, dentre outros, que possibilitam criar representações diversas, de acordo com a criatividade de cada interagente. Além disso, dispõem de recursos que permitem salvar, imprimir, copiar, ou realizar diversas outras atividades com uma imagem. - Explique às crianças que esta representação deve ser feita como se elas estivessem dentro de um helicóptero, visualizando este percurso “de cima”, ou seja, na perspectiva vertical. - Auxilie os alunos a selecionar somente os elementos mais significativos (aqueles que têm significado para eles) para destacar como pontos de referência em sua representação. - Ressalte a importância de se construir a representação do percurso casa-escola considerando a mesma posição que os pontos de referência selecionados ocupam no espaço real. Imagem de um percurso casa-escola. Disponível em: http://portalgeo.rio.rj.gov.br/armazenzinho/web/. Acesso em 19 mar. 2010. - Aproveite o momento para auxiliar aqueles alunos que ainda têm dificuldade de representar o espaço numa mesma perspectiva, neste caso na perspectiva vertical (vista “de cima”), para que posteriormente estabeleçam relações com as diferentes formas de representações cartográficas.  Etapa 02
  3. 3. Elementos básicos para leitura e interpretação de mapas ORIENTAÇÕES AO PROFESSOR PASSO A PASSO - Peça aos alunos que deem um título para o seu desenho. Por exemplo: “Caminho entre a casa e a escola de João”; “Caminho entre a casa e a escola de Yasmim”. - Explique às crianças que o título de um mapa tem a função de identificar o assunto abordado pelo mapa e também a área representada pelo mesmo. Por isso, no título podem inclusive destacar a data da informação representada, pois o espaço geográfico é dinâmico, ou seja, está sempre em transformação em função das atividades naturais ou humanas (individuais ou em grupos), ao longo do tempo.  Quais são os principais pontos de referência representados no mapa? - Ouça as diferentes opiniões dos alunos e oriente-os para que construam uma legenda ao lado do desenho para explicar o que significa cada cor ou símbolo utilizado na representação do percurso casa-escola. - Explique aos alunos que a legenda dos mapas serve para explicar a relação entre significante e seu respectivo significado, ou seja, torna possível a leitura do mapa por meio das cores e/ou símbolos usados.  O desenho na tela do computador corresponde ao tamanho real do percurso casa- escola? - Ouça a opinião dos alunos e auxilie-os a compreenderem que para se representar um determinado espaço na tela de um computador ou numa folha simples de papel é necessário “reduzi-lo” muitas vezes. Assim, devemos observar a relação de proporcionalidade existente entre o espaço real e sua representação. - Esclareça que neste caso não foi possível fazer uma relação de proporção entre a representação do percurso casa-escola e o espaço real. Ou seja, os tamanhos reais dos pontos de referências não foram considerados, pois os mesmos não foram medidos.  Como os pontos de referência estão distribuídos no espaço? - Estimule a memória dos alunos para lembrarem em que direção o sol nasce e se põe diariamente quando estão indo ou voltando da escola. - Solicite aos alunos que construam setas indicando o sentido e a direção do “movimento aparente” do sol. Aproveite o momento para recordar os conceitos de “movimento de rotação e de translação”, lembrando que é a Terra que se movimenta ao redor do sol no sentido “Leste-Oeste”. - Auxilie-os a inserir uma rosa dos ventos, indicando as direções cardeais e colaterais na representação do percurso casa-escola. Para isso, oriente-os a acessar o site <http://1.bp.blogspot.com/_pdlVtL- eXoU/TA472o9GzII/AAAAAAAAAAM/oxnzYNrJaB8/s1600/ROSA+DOS+VENTOS.jpg >, utilizando o navegador do computador no qual estão trabalhando:
  4. 4. Rosa dos ventos. Disponível em <http://1.bp.blogspot.com/_pdlVtL- eXoU/TA472o9GzII/AAAAAAAAAAM/oxnzYNrJaB8/s1600/ROSA+DOS+VENTOS.jpg >. Acesso em 02 abr. 2010. - Peça aos alunos para visitarem o projeto Armazenzinho acessando o site <http://portalgeo.rio.rj.gov.br/armazenzinho/web/>, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Educação do município do Rio de Janeiro (SME),com vistas a auxiliar professores e alunos (crianças e jovens) em pesquisas escolares sobre a cidade do Rio de Janeiro. - Oriente-os para que selecionem o hiperlink “CARTOGRAFIA”, em destaque na barra vertical do lado esquerdo da tela, conforme demonstra a figura a seguir. - Explore cada uma das seções (Noções Iniciais, Técnicas Cartográficas e Elaboração de Mapas) e subseções disponíveis neste bloco temático, a partir dos textos escritos, das figuras e das animações cartográficas, com vistas a auxiliar os alunos a compreenderem os elementos necessários para construção, leitura e interpretação de mapas. - Auxilie os alunos a estabelecerem relações entre as diferentes formas de representação espacial (mapas, imagens de satélite, etc.), para que os mesmos possam produzir conhecimentos úteis e significativos para sua vida cotidiana.  Etapa 03 Mapas digitais como uma alternativa para o uso da linguagem cartográfica no ensino- aprendizagem de Geografia ORIENTAÇÕES AO PROFESSOR PASSO A PASSO - Explique aos alunos que o mapa que elaboraram utilizando os programas KolourPaint ou Paint Brush para representarem o caminho percorrido por cada
  5. 5. um no espaço, trata-se de uma representação cartográfica que não exige conhecimentos especializados em Cartografia. - Oriente os alunos para formarem duplas e conversarem entre seus pares sobre as próximas atividades. Agora, pergunte aos alunos:  Quais são as semelhanças e as diferenças entre a representação do caminho casa- escola e um mapa cartográfico impresso ou disponível em meio digital? Após ouvir a opinião dos alunos, explique que em um ambiente digital os mapas podem executar funções adicionais (animação, interatividade, dentre outras)àquelas da Cartografia analógica (impressa), mas as mesmas regras básicas devem ser consideradas para a construção de representações gráficas dos fenômenos socioespaciais, independentemente do meio de distribuição ser impresso ou projetos de multimídia. - Para facilitar esta compreensão, oriente os alunos para acessarem o site <http://www.ibge.gov.br/ibgeteen/index.htm> e selecionarem a opção “Atlas Geográfico Multimídia” disponível na barra vertical no lado esquerdo da tela, com hiperlinks que permitem acesso, de modo não linear, a outros módulos temáticos. - Peça aos alunos para selecionarem o item “MAPAS’ à direita da barra horizontal inferior, conforme mostra a figura a seguir. - Informe aos alunos que a seção “Mapas” disponibiliza mapas sobre diversas temáticas do Brasil e do Mundo, em formato PDF, que podem ser visualizados na tela do computador ou impressos. - Peça aos alunos para selecionarem o hiperlink “Mapas do Brasil” e, na sequência, dentro do bloco temático “FEDERAÇÃO E TERRITÓRIO”, clicarem sobre o item “Político”. Questione:  Quais os elementos disponíveis para possibilitar a leitura do mapa? - Permita que os alunos expressem suas ideias e depois os direcione, inicialmente, para que observem o título do mapa, presente na parte superior da página. Pergunte aos alunos:  O que este mapa representa? Mapa do “Brasil Político”. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br/ibgeteen/atlasescolar/index.shtm>. Acesso em 09 Abr. 2011. - Após as observações dos alunos, reforce que este mapa representa a divisão territorial do Brasil em estados. Para isso utiliza linhas, cores e símbolos diferenciados.
  6. 6.  Qual é a cor usada para representar o estado em que você mora? - Ouça as diferentes opiniões e oriente os alunos para observarem novamente o mapa.  O que significam as linhas, as cores e os símbolos utilizados no mapa? Legenda do mapa do “Brasil Político”. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br/ibgeteen/atlasescolar/index.shtm>. Acesso em 09 Abr. 2011. - Permita que os alunos expressem suas opiniões. Posteriormente, esclareça que em mapas usam-se cores convencionais para cada tema que se deseja representar. Mas é a legenda que explica o significado das linhas e dos símbolos usados. Questione:  Qual é relação de proporção entre o mapa e o espaço real? Escala do mapa do “Brasil Político”. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br/ibgeteen/atlasescolar/index.shtm>. Acesso em 09 Abr. 2011. - Aguarde os alunos expressarem suas opiniões e, posteriormente, reforce a ideia de que a escala representa a razão entre as distâncias representadas no mapa e as distâncias reais (no terreno). - Aproveite o momento para explicar a diferença entre as escalas numérica e gráfica. - Oriente os alunos para observarem uma seta ao lado da escala gráfica. O que ela representa? - Após ouvir a opinião dos alunos, reforce a ideia de que a rosa dos ventos é uma figura que mostra a orientação e as direções dos pontos cardeais em uma representação cartográfica.
  7. 7. - Aproveite, ainda, para destacar a importância da fonte responsável pelas informações utilizadas para a construção deste mapa. Para reforçar as atividades desenvolvidas anteriormente, solicite aos alunos que acessem o site <http://www.aesap.edu.pt/Geografia/hotpotatoes/mapas.htm> e resolvam uma atividade sobre os elementos fundamentais para a leitura de um mapa, conforme demonstra a figura a seguir: Esta atividade é interessante, pois informa ao aluno quando a opção selecionada está correta e permite selecionar outra opção se a opção selecionada estiver errada. Professor, Nosso desafio é fazer com que o mapa deixe de ser um “bicho de sete cabeças” e assuma realmente seu papel em auxiliar a compreensão do espaço geográfico nele representado! Recursos Complementares Busque auxílio para suas aulas acessando os sites: Texto com sugestões de atividades a serem desenvolvidas em classes do Ensino Fundamental. Conferir em: <http://www.geocart.igeo.ufrj.br/pdf/trabalhos/2002/Simposio_Cart_Crian%E7a_2002.pdf> ARMAZÉM DE DADOS. Armazenzinho. Disponível em: http://portalgeo.rio.rj.gov.br/armazenzinho/web/ O Armazenzinho é um projeto de website que vem sendo desenvolvido desde o ano de 2008 pelo Instituto Municipal de Urbanismo Pereira Passos (IPP), em convênio com a prefeitura municipal do Rio de Janeiro, com vistas a auxiliar professores e alunos (crianças e jovens) em pesquisas escolares sobre a cidade do Rio de Janeiro. Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) – Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC) no site http://www.cptec.inpe.br/. Esse site disponibiliza imagens de diversos satélites, inclusive do GOES, que são frequentemente utilizadas nas animações sobre a previsão do tempo nos programas de TV. Nesse site pode-se obter imagens atuais, até mesmo do dia em que ocorre a aula ministrada ou, ainda, buscar imagens em arquivos gravados anteriormente, além de permitir criar animações no próprio site. CD O Brasil Visto do Espaço (Embrapa). http://www.cdbrasil.cnpm.embrapa.br/ - A partir de mosaicos de imagens dos satélites Landsat 5 e 7 a Embrapa elaborou um extenso banco de dados de imagens sobre o uso do solo em todo o país. Disponibiliza, ainda, um tutorial para iniciantes. IBGE 7 a 12. http://www1.ibge.gov.br/7a12/default.html - O personagem Paulinho, por meio de animações, aborda assuntos como mudanças climáticas e educação ambiental. O objetivo principal é traduzir para uma linguagem apropriada às crianças e jovens, em idade escolar, informações sobre a população, o meio
  8. 8. ambiente e os dados estatísticos do Brasil. Ele dispõe, ainda, de jogos e testes apresentados com visual criativo e descontraído, tornando o conteúdo mais atraente para a faixa infanto- juvenil. Servidor de Mapas (IBGE). http://www1.ibge.gov.br/mapserver/index.htm - No servidor de mapas interativos encontram-se informações como a divisão política, a hidrografia, a rodovias e ferrovias, e resultados de censos. Recomenda-se a utilização da interface básica para usuários que não tenham conhecimento em geoprocessamento. GEOVOL. http://www.vol.eti.br/geo/ - Esse site apresenta informações gerais sobre todos os países do mundo. Assemelha-se a uma versão online de um atlas em papel. A opção "jogos" disponibiliza um jogo de localização de Estados ou países e suas respectivas regiões. Eaprender. http://www.eaprender.com.br - Esse site é dedicado ao ensino de diversas disciplinas escolares. Para acessar os conteúdos do site, o interagente deve se cadastrar e criar uma senha. Disponibiliza diversos mapas e animações sobre o tratamento de água, o efeito estufa e jogos interativos. Googlemaps: http://maps.google.com.br - Esse site possibilita a busca de rotas, indica caminhos, sentidos de ruas e avenidas, pontos de referências, dentre outros. Googleearth: http://earth.google.com.br/ - Esse site permite a visualização do planeta em diferentes escalas e perspectivas (vertical, horizontal e oblíqua). Sugerimos, ainda, as seguintes leituras: ALMEIDA, Rosângela Doin de. Do Desenho ao Mapa: iniciação Cartográfica na Escola. São Paulo: Contexto, 2001. Nesta obra a autora propõe uma discussão teórica sobre a representação do espaço por crianças e, ainda apresenta algumas atividades como (mapa do corpo, construção de um gnômon, construção de maquetes, dentre outras) para o ensino de mapas nas series iniciais do ensino fundamental. GONÇALVES, Amanda Rodrigues et. al. Analisando o uso de Imagens do “Google Earth” e de mapas no ensino de geografia.Ar@cne - Revista electrónica derecursos en Internet sobre Geografía y Ciencias Sociales. Barcelona: Universidad de Barcelona, n. 97, jun. 2007. Disponível em: http://www.ub.es/geocrit/aracne/aracne-097.htm. Acesso em:18 jul. 2008. GONÇALVES, M. I.Uso do Sensoriamento Remoto na Produção do Conhecimento Escolar. São José dos Campos, INPE, 2004. <www.dsr.inpe.br/vcsr/html/Proj_2004/uso_escolar_sr.pdf>. GONÇALVES, Amanda Regina; NOCENTINI ANDRÉ, Iara Regina; SALOMÃO AZEVEDO, Thiago; GAMA, Valquíria Z. Analisando o uso de Imagens do “Google Earth” e de mapas no ensino de geografia. Ar@cne. Revista electrónica de recursos en Internet sobre Geografía y Ciencias Sociales. Barcelona: Universidad de Barcelona, n. 97, 1 jun. 2007. <http://www.ub.es/geocrit/aracne/aracne-097.htm>. Avaliação Avaliação Entendemos que avaliação deve ser processual, considerando a participação dos alunos em cada atividade proposta. No entanto, considera-se relevante:
  9. 9. 1. Discutir com os alunos sobre o que mudou em seus pontos de vista com relação aos mapas após a realização de cada atividade. 2. Valorizar a participação individual nas discussões a respeito dos conceitos de legenda, de escala, de orientação, de projeção cartográfica, dentre outros abordados. 3. Valorizar a busca de informações sobre o tema em sites de pesquisa, em cada uma das atividades propostas. 4. Avaliar a clareza e legibilidade com relação ao uso de aos pontos, linhas e símbolos apropriados a cada representação cartográfica construída pelos alunos. 5. Observar a disponibilidade, iniciativa e colaboração do aluno ao trabalhar em grupo.

×