3
PREFEITURA MUNICIPAL DE JOINVILLE
MARCO ANTÔNIO TEBALDI
Prefeito Municipal
RODRIGO BORNHOLDT
Vice-Prefeito
IPPUJ – FUNDA...
5
ÍNDICE
1. ADHEMAR GARCIA 7
2. AMÉRICA 9
3. ANITA GARIBALDI 11
4. ATIRADORES 13
5. AVENTUREIRO 15
6. BOA VISTA 17
7. BOEM...
7
1. ADHEMAR GARCIA
área: 2,02 km2
distância do centro: 5,21 km
delimitação do bairro: Inicia na confluência da linha do P...
8
Moinho; ribeirão Mathias; rio Jaguarão; rio Elling; rio Bucarein; riacho Curtume; rio Itaum-açu; rio Itaum-mirim;
riacho...
9
2. AMÉRICA
área: 4,54 km2
distância do centro: 1,63 km
delimitação do bairro: Inicia na confluência da Rua João Pessoa c...
10
Renda/hab.
até 1 salário mínimo 5%
1 a 3 salários mínimos 8%
3 a 5 salários mínimos 9%
5 a 10 salários mínimos 23%
10 a...
11
3. ANITA GARIBALDI
área: 3,05 km2
distância do centro: 2,04 km
delimitação do bairro: Inicia na confluência da Rua Mini...
12
educação: escolas: E.E.B. Professor João Martins Veras; E.M. Anita Garibaldi; Kaizen cursos e aulas
particulares; MVN I...
13
4. ATIRADORES
área: 2,73 km2
distância do centro: 2,05 km
delimitação do bairro: Inicia na confluência da Rua Otto Boeh...
14
renda/hab.
até 1 salário mínimo 4%
1 a 3 salários mínimos 7%
3 a 5 salários mínimos 8%
5 a 10 salários mínimos 18%
10 a...
15
5. AVENTUREIRO
área: 9,29 km2
distância do centro: 7,03 km
delimitação do bairro: Inicia na confluência da linha do Per...
16
economia: potencial econômico do bairro: Indústrias: 140 (2,76%) Comércios: 458 (4,33%) Serviços: 342
(2,76%)
Fonte: Pr...
17
6. BOA VISTA
área: 5,85 km2
distância do centro: 2,47 km
delimitação do bairro: Inicia na confluência da Rua Albano Sch...
18
unidade de planejamento e gestão do meio ambiente: unidade de conservação - Área de Relevante Interesse
Ecológico Morro...
19
localização: este bairro pertence a Zona Norte/Nordeste da cidade
unidade de gestão administrativa municipal: Secretari...
21
7. BOEHMERWALD
área: 3,16 km2
distância do centro: 6,99 km
delimitação do bairro: Inicia na confluência da Rua Eugênio ...
22
renda per capita do bairro: 261,04/mês (Diagnóstico da Exclusão Social em SC 2000)
saúde: Posto de Saúde Boehmerwaldt I...
23
8. BOM RETIRO
área: 3,89 km2
distância do centro: 4,57 km
delimitação do bairro: Inicia no pico mais alto do Morro Irir...
24
renda/hab.
até 1 salário mínimo 11%
1 a 3 salários mínimos 23%
3 a 5 salários mínimos 21%
5 a 10 salários mínimos 26%
1...
25
9. BUCAREIN
área: 2,04 km2
distância do centro/bairro: 1,61 km
delimitação do bairro: Inicia na ponte da Rua Cachoeira;...
26
renda/hab.
até 1 salário mínimo 6%
1 a 3 salários mínimos 12%
3 a 5 salários mínimos 14%
5 a 10 salários mínimos 29%
10...
27
10. CENTRO
área: 1.32 km2
delimitação do bairro: Inicia no final leste da Rua Max Colin, junto ao rio Cachoeira; desse ...
28
muitos anos terminou a atual Rua Dr. João Colin. Esta era conhecida por ‘Nordstrasse’ ou Rua do Norte, e se
tratava de ...
29
renda/hab.
até 1 salário mínimo 4%
1 a 3 salários mínimos 4%
3 a 5 salários mínimos 7%
5 a 10 salários mínimos 23%
10 a...
30
Bombeiros Voluntários de Joinville; Sociedade Joinvilense de Amparo a Criança; União Joinvilense Terceira
Idade;União T...
31
11. COMASA
Área: 3,09 km2
distância do centro: 5,01 km
delimitação do bairro: Inicia na confluência da linha do Perímet...
32
renda/hab.
até 1 salário mínimo 14%
1 a 3 salários mínimos 35%
3 a 5 salários mínimos 28%
5 a 10 salários mínimos 18%
1...
33
12. COSTA E SILVA
área: 6,60 km2
distância do centro: 4,40 km
delimitação do bairro: Inicia na confluência da Rua Ruy B...
34
renda per capita do bairro: 487,69/mês (Diagnóstico da Exclusão Social em SC 2000)
saúde: Posto Regional do Costa e Sil...
35
13. DONA FRANCISCA
área: 1,60 km2
distância do centro: 13,74 km
delimitação do bairro: Inicia nas proximidades da Rua D...
36
renda/hab.
até 1 salário mínimo 12%
1 a 3 salários mínimos 38%
3 a 5 salários mínimos 28%
5 a 10 salários mínimos 16%
1...
37
14. ESPINHEIROS
área: 4,34 km2
distância do centro: 7.41 km.
delimitação do bairro: Inicia na margem da Lagoa do Varado...
38
economia: potencial econômico do bairro: Indústrias: 5 (0,29%) Comércios: 73 (0,69%) Serviços: 35
(0,28%)
Fonte: Prefei...
39
15. FÁTIMA
Área: 2,45 km2
distância do centro: 3,82 km
delimitação do bairro: Inicia na confluência do Rio Itaum com o ...
40
renda/hab.
até 1 salário mínimo 20%
1 a 3 salários mínimos 37%
3 a 5 salários mínimos 23%
5 a 10 salários mínimos 15%
1...
41
16. FLORESTA
área: 5,01 km2
distância do centro: 3,47 km
delimitação do bairro: Inicia na confluência da linha ferroviá...
42
renda/hab.
até 1 salário mínimo 11%
1 a 3 salários mínimos 22%
3 a 5 salários mínimos 22%
5 a 10 salários mínimos 28%
1...
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Joinville bairro a-bairro-2006
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Joinville bairro a-bairro-2006

2.093 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.093
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Joinville bairro a-bairro-2006

  1. 1. 3 PREFEITURA MUNICIPAL DE JOINVILLE MARCO ANTÔNIO TEBALDI Prefeito Municipal RODRIGO BORNHOLDT Vice-Prefeito IPPUJ – FUNDAÇÃO INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DE JOINVILLE MURILO TEIXEIRA CARVALHO Diretor Presidente CELSO POMIN LIBERADO Diretor executivo REALIZAÇÃO – UNIDADE DE PESQUISA E DOCUMENTAÇÃO OSMAR LEON SILIVI JR. Engenheiro/Coordenação Geral SÉRGIO FERREIRA GUIMARÃES DINIZ Engenheiro, M. Sc./Geoprocessamento ANA MARIA RIBEIRO JAUREGUI Engenheira/Geoprocessamento MARIA GORETTI MACHADO Geógrafa/Pesquisa CLAUDIA DA ROSA CARNEIRO Coordenação/Pesquisa VIVIANI BITTENCOURT MARQUES Socióloga/Pesquisa WIVIAN NEREIDA SILVEIRA Engenheira/Pesquisa e Revisão DARLI MARTINS Técnico de nível médio/Mapeamento Temático
  2. 2. 5 ÍNDICE 1. ADHEMAR GARCIA 7 2. AMÉRICA 9 3. ANITA GARIBALDI 11 4. ATIRADORES 13 5. AVENTUREIRO 15 6. BOA VISTA 17 7. BOEMERWALDT 21 8. BOM RETIRO 23 9. BUCAREIN 25 10. CENTRO 27 11. COMASA 31 12. COSTA E SILVA 33 13. DONA FRANCISCA 35 14. ESPINHEIROS 37 15. FÁTIMA 39 16. FLORESTA 41 17. GLÓRIA 43 18. GUANABARA 45 19. ITOUPAVA-AÇÚ 47 20. IRIRIÚ 49 21. ITAUM 51 22. ITINGA 53 23. JARDIM IRIRIÚ 55 24. JARDIM PARAÍSO 57 25. JARDIM SOFIA 59 26. JARIVATUBA 61 27. JOÃO COSTA 63 28. MORRO DO MEIO 65 29. NOVA BRASÍLIA 67 30. PARANAGUAMIRIM 69 31. PARQUE GUARANÍ 71 32. PETRÓPOLIS 73 33. PIRABEIRABA 75 34. RIO BONITO 79 35. SAGUAÇÚ 81 36. SANTA CATARINA 83 37. SANTO ANTÔNIO 85 38. SÃO MARCOS 87 39. ULYSSES GUIMARÃES 89 40. VILA CUBATÃO 91 41. VILA NOVA 93 42. ZONA INDUSTRIAL NORTE 95 43. ZONA INDUSTRIAL TUPY 97
  3. 3. 7 1. ADHEMAR GARCIA área: 2,02 km2 distância do centro: 5,21 km delimitação do bairro: Inicia na confluência da linha do Perímetro Urbano da Sede com o Ribeirão Santinho; o, segue pelo ribeirão, pela Rua Max Pruner e pela Rua Jarivatuba até encontrar a linha do Perímetro Urbano da Sede, seguindo até o ponto inicial. população: Total: 8.660 Homens: 4.244 Mulheres: 4.416 Fonte: Estimativa IPPUJ 2005 faixa etária 0 a 9 anos 10 a 17 anos 18 a 29 anos 30 a 49 anos 50 anos ou mais 24 % 18% 23% 27% 8% Fonte: Estimativa IPPUJ 2005 densidade demográfica: 4.287 hab/km2 criação do bairro: Lei nº. 2815, de 30/04/1993. Lei complementar: nº. 54, de 18/12/1997. Lei Complementar nº 173, de 29 de dezembro de 2004. Lei Complementar nº. 192, de 10 de outubro de 2005. história: Antigamente a região onde hoje está localizado o Bairro Adhemar Garcia, chamava-se "Caieira" ou ainda "Caieira de Cima" e "Caieira de Baixo", ou ainda "Terras do Stock", de onde era extraído o barro para a produção de telhas e tijolos. Quanto a Caieira, eram os locais onde fabricavam a cal que era tirada dos cascalhos dos sambaquis e transformados em pó de cal. A caieira entrou em fase de desativação na década de 30, e mais tarde foi vendida para a Fiação Joinvilense. Em 1980 foi iniciada a implantação do Conjunto Habitacional Adhemar Garcia, considerado na época o maior conjunto habitacional horizontal de Santa Catarina. Em 1982 foi concluída e iniciada a fase de cadastramento das famílias de baixa renda do município. Em 1985 foi iniciada a entrega das primeiras casas, com área construída de 49 m2 , para famílias com renda salarial de três (03) salários mínimos. Em 1986 foram entregues as demais casas com área construída de 42 m2 , 30 m2 e ainda lotes urbanizados, com área de terrenos de 240 m2 para famílias com renda de dois (02) salários mínimos. Em 27/03/1990 era aprovado então o Conjunto Habitacional Adhemar Garcia, pelo decreto nº. 6.337/90 - Fonte: MACHADO, Maria Goretti. Plano de Reestruturação Urbana do Bairro Adhemar Garcia. 1992. localidade / loteamento: Santo Amaro, Dos Ipês, Casa Nova, Rosa I, Loteamento Nova Joinville, Conjunto Habitacional Adhemar Garcia, etc. MEIO AMBIENTE: patrimônio histórico, artístico e cultural: Parque Caieiras decreto de criação 11.734 de 11/03/2004 tombamento: 11.760 de 22/04/2004. inauguração:20/03/2004 Fonte: Fundação Cultural de Joinville, 2006. unidade de planejamento e gestão do meio ambiente: unidade de conservação - Parque Natural Municipal da Caieira: está localizado fora do perímetro urbano da cidade e ás margens da Lagoa do Saguaçú, cujo acesso é dado pela rua Waldemiro Rosa até que em seu final adentre-se à antiga propriedade da Fiação Joinvilense. Fonte: FUNDEMA/PMJ. Unidades de conservação. remanescentes de manguezais da região leste de Joinville: ao longo das margens do ribeirão Santinho; ao longo das margens do rio Velho; braço do rio Cachoeira; rio Cachoeira; no entorno da Lagoa do Saguaçú; onde não se faz presente a ocupação humana. Está localizado fora do perímetro urbano da cidade. Fonte: PMJ, Programa de proteção dos remanescentes de manguezais da Baía da Babitonga, ago. 2000, folha 2/2. sítio arqueológico pré-colonial: sambaqui - Lagoa do Saguaçú; oficina lítica – Caieira; oficina lítica - Saguaçú. Fonte: Museu Arqueológico de Sambaqui de Joinville – MASJ/FCJ, 2006. unidade de planejamento e gestão dos recursos hídricos: bacia hidrográfica do rio Cachoeira - canal do rio Cachoeira; rio Morro Alto (ribeirão Ghifforn); riacho da rua Fernando Machado; nascentes de rio no Morro da Antarctica; rio Princesinha ou riacho do Bela Vista; rio Bom Retiro; rio Mirandinha; riacho Saguaçú ou riacho do
  4. 4. 8 Moinho; ribeirão Mathias; rio Jaguarão; rio Elling; rio Bucarein; riacho Curtume; rio Itaum-açu; rio Itaum-mirim; riacho Bupeva ou rio do Fátima. bacias hidrográficas independentes da vertente sul - ribeirão Santinho; rio Velho; rio Buguaçú ou rio Riacho ou córrego Varador; rio Paranaguá-mirim. Fonte: FUNDEMA/PMJ. Planejando por bacias. parques/praças: Praça da Paz, Área de Lazer Conjunto Esp. Adhemar Garcia economia: potencial econômico do bairro: Indústrias: 16 (0,94%) Comércios: 96 (0,91%) Serviços: 66 (0,53%) Fonte: Prefeitura Municipal de Joinville (Cadastro Técnico) 2005 renda/hab. até 1 salário mínimo 14% 1 a 3 salários mínimos 35% 3 a 5 salários mínimos 28% 5 a10 salários mínimos 18% 10 a 15 salários mínimos 3% 15 a 20 salários mínimos 1% + de 20 salários mínimos 1% Fonte: Censo Demográfico IBGE 2000. renda per capita do bairro: 241,94/mês (Diagnóstico da Exclusão Social em SC 2000) saúde: Posto de Saúde Adhemar Garcia – CAIC educação: escolas: E.E.B. Dr. Paulo Medeiros; Caic Professor Mariano Costa. creche/jardins: 2 turismo: pontos turísticos: Parque Natural Municipal da Caieira eventos: Igreja São Francisco de Assis (Procissão da Morte e Ressurreição de Cristo), Pista Bicicross - Circuito Montain Bike ponto táxi: 2 meio social: associação de moradores: Conjunto Adhemar Garcia; Jardim Santo Amaro; Loteamento Nova Joinville; Loteamento Rosa I clube de idosos: Grupo Rosa e Amor entidades social/de classe/religiosas: Assembléia de Deus; Comunidade São Francisco de Assis; Igreja do Evangelho Quadrangular; Comunidade Madre Paulina; Fundação Martin Luther King Brasil; Cozinha Comunitária Gota de Esperança. infra-estrutura: ruas principais: avenida Alvino Hansen, rua Agulhas Negras, rua Waldemiro Rosa, rua Jarivatuba, rua Álvaro Dippold, rua Max Prunner, rua José Clara de Oliveira, rua Ronald Martin Dedekind . extensão de asfalto: 17.115 m extensão de saibro: 28.038 m água: 99% luz: 99% esgoto domiciliar: 38,12% da área do bairro é atendida por rede coletora de esgotos. Fonte: Cia Águas de Joinville, 2006 localização: este bairro pertence a zona sudeste da cidade unidade de gestão administrativa municipal: Secretaria Regional do Fátima / Telefone: 3436-5104
  5. 5. 9 2. AMÉRICA área: 4,54 km2 distância do centro: 1,63 km delimitação do bairro: Inicia na confluência da Rua João Pessoa com o Rio Cachoeira; desse ponto, segue pelo Rio Cachoeira, e prossegue pela Rua Max Colin, Rua Blumenau, Rua Henrique Meyer, Rua Otto Boehm, Rua Aquidaban, Rua XV de Novembro, Rua Padre Anchieta; segue novamente pela Rua Max Colin, Rua Marquês de Olinda e, continua pela Rua João Pessoa, até o ponto inicial. população: Total: 10.851 Homens: 5.100 Mulheres: 5.751 Fonte: Estimativa IPPUJ 2005 faixa etária da população 0 a 9 anos 10 a 17 anos 18 a 29 anos 30 a 49 anos 50 anos ou mais 11% 13% 22% 31% 23% Fonte: Estimativa IPPUJ 2005 densidade demográfica: 2.390 hab./km2 criação do bairro: Lei nº. 1526, de 5 de julho de 1977. Lei nº. 1681, de 10/09/1979. Lei Complementar: nº. 54, de 18/12/1997. história: O bairro passou a ser conhecido por sua atual denominação há pouco mais de 10 anos, em função da existência do América Futebol Clube, que foi fundado em 10/07/1914, com o nome do Foot Ball Club Teutonia, sendo sua sede, nesta época, localizada na Avenida Coronel Procópio Gomes. A região que compreende o Bairro América era denominada Centro, e mudou somente quando as novas instalações do clube foram concluídas na Rua Visconde de Mauá. Ainda sobre a história do clube, nos relata o Sr. Ernesto Brach que “os Srs. Arno Stoll, Franz Bub, Ernesto Schlemm, Gustavo Karmann, Leopoldo Colin, Ernesto Czerniewicz, Frederico Birckholz, Haeberlin, Lepper, Malschitsky fazem parte do grupo de pessoas que fundou o clube, além de serem integrantes das primeiras equipes do América que disputaram jogos oficiais”. Fonte: “Livro História dos Bairros de Joinville, Fundação Cultural - Ano 1992”. localidade/loteamento: Loteamento Irmãos Stock, Joreslau P. Scheuer, Erna Herzag, Rodeio, Ayres Gusmão Ferreira, Norma Anamaria, Alberto Bacthold, Alberto Ravache, Santos Dumont, Augusto Urban, João Colin, Stein, Conjunto Habitacional Riviera. MEIO AMBIENTE: morro: Morro do Cemitério dos Imigrantes patrimônio histórico, artístico e cultural: Cemitério do Imigrante, Parque Arborizado, imóveis tombados na rua Araranguá; rua Orestes Guimarães Fonte: Fundação Cultural de Joinville, 2006 unidade de planejamento e gestão de recursos hídricos: bacia hidrográfica do rio Cachoeira: canal do rio Cachoeira; rio Morro Alto (ribeirão Ghifforn); riacho da rua Fernando Machado; nascentes de rio no Morro da Antarctica; rio Princesinha ou riacho do Bela Vista; rio Bom Retiro; rio Mirandinha; riacho Saguaçú ou riacho do Moinho; ribeirão Mathias; rio Jaguarão; rio Elling; rio Bucarein; riacho Curtume; rio Itaum-açú; rio Itaum-mirim; riacho Bupeva ou rio do Fátima. Fonte: FUNDEMA/PMJ. Planejando por bacias. parques/praças: Praça Pioneiros; Praça dos Suíços e Praça Av. Beira Rio (canteiro). economia: potencial econômico do bairro: Indústrias: 43 (2,53%) Comércios: 629 (5,95%) Serviços: 1.093 (8,82%) Fonte: Prefeitura Municipal de Joinville (Cadastro Técnico) 2005
  6. 6. 10 Renda/hab. até 1 salário mínimo 5% 1 a 3 salários mínimos 8% 3 a 5 salários mínimos 9% 5 a 10 salários mínimos 23% 10 a 15 salários mínimos 13% 15 a 20 salários mínimos 13% + de 20 salários mínimos 29% Fonte: Censo Demográfico IBGE 2000. renda per capita do bairro: 1.102,73/mês (Diagnóstico da Exclusão Social em SC 2000). saúde: Centro Hospitalar Unimed educação: escolas: Escola de Teatro Bolshoi no Brasil; E.E.B. Profº Germano Tim; Instituto Educacional Esp. Prof. Lia R. S. J. de Santis; Colégio Esquema Objetivo; SESC – Serviço Social do Comércio; Arte Maior Centro de Educação Musical Ltda; Centro de Educação Profissional Neide Krüger; Centro de Treinamento Idiomas Ltda; Educat Idiomas Ltda. creche/jardins: 7. turismo: pontos turísticos: Centreventos Cau Hansen ponto táxi: 4 meio social: associação de moradores: Associação de Amigos e Moradores da ZREU do Bairro América clube de mães: Grupo Hans Muller clube de idosos: Grupo da Fraternidade III, Grupo Exército da Salvação entidades social/de classe/religiosas: Casa Amizade Famílias Rotarianos Joinville, Associação A Verdadeira Vida em Deus, Associação Beneficente Cristã, Associação do Menor, Associação Pais e Amigos Excepcionais, Centro Integração Empresa Escola, Sociedade Eunice Weaver, Paróquia Martim Luther King, Exército da Salvação, Missão Evangélica União Cristã – MEUC, Seicho-noi-ie do Brasil, Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, Inst. Reab. Estética e Ed. Int.Ltda, Kobi Centro Educacional Tecnológico Ltda, Link Idiomas Ltda, Phoenix Centro Joinvilense de Cultura e Idiomas, Simpronorte, Winner Escola de Idiomas. infra-estrutura: praças de lazer: Praça dos Pioneiros, Praça Av. Beira Rio (Canteiro da praça) ruas principais: rua Dr. João Colin, Blumenau, Avenida Beira Rio, Rua João Pessoa, rua Benjamin Constant, rua Timbó, rua Max Colin, rua Orleans, rua Visconde de Mauá, rua Marquês de Olinda, rua Orestes Guimarães, rua XV de Novembro, rua Lages. extensão total de ruas: 52.474 m extensão de asfalto: 28.427 m extensão de calçamento: 21.253 m água: 99% luz: 99% esgoto domiciliar: 82,34% da área do bairro é atendida por rede coletora de esgotos. Fonte: Cia Águas de Joinville, 2006. localização: este bairro pertence a Zona Norte/Noroeste da cidade unidade de gestão administrativa municipal: Secretaria Regional do Centro / Telefone: 3434-4388
  7. 7. 11 3. ANITA GARIBALDI área: 3,05 km2 distância do centro: 2,04 km delimitação do bairro: Inicia na confluência da Rua Ministro Calógeras com a Av. Getúlio Vargas; desse ponto, segue pela Av. Getúlio Vargas, prossegue pela linha da ferrovia, continua pela BR-101, Rua Ottokar Doerffel e Rua Ministro Calógeras, até o ponto inicial. população: Total: 8.419 Homens: 4.041 Mulheres: 4.378 Fonte: Estimativa IPPUJ 2005 faixa etária da população 0 a 9 anos 10 a 17 anos 18 a 29 anos 30 a 49 anos 50 anos ou mais 10% 13% 20% 30% 27% Fonte: Estimativa IPPUJ 2005 densidade demográfica: 2.760 hab./km2 criação do bairro: Lei nº. 1.526, de 5 de julho de 1977. Lei nº.1681, de 10/09/1979. Lei complementar nº.54, de 18/12/1997. história: A Rua Anita Garibaldi era denominada anteriormente de “Kaiserstrasse” (Estrada do Imperador) até as proximidades do atual Salão Russo, passando a adotar o primeiro nome em aproximadamente 1930. Pela importância que desempenhava no acesso ao centro da cidade, o bairro adotou esse nome, conforme declarações de Arno Patzsch Fonte: “Livro História dos Bairros de Joinville, Fundação Cultural - Ano 1992”. MEIO AMBIENTE: patrimônio histórico, artístico e cultural: imóvel tombado na avenida Getúlio Vargas; Estação Ferroviária Fonte: Fundação Cultural de Joinville, 2006 unidade de planejamento e gestão dos recursos: bacia hidrográfica do rio Cachoeira - canal do rio Cachoeira, rio Morro Alto (ribeirão Ghifforn); riacho da rua Fernando Machado; nascentes de rio no Morro da Antarctica, rio Princesinha ou riacho do Bela Vista, rio Bom Retiro, rio Mirandinha, riacho Saguaçú ou riacho do Moinho, ribeirão Mathias, rio Jaguarão, rio Elling, rio Bucarein, riacho Curtume, rio Itaum-açu, rio Itaum-mirim, riacho Bupeva ou rio do Fátima. Fonte: FUNDEMA/PMJ. Planejando por bacias. parques/praças: Praça Monte Castelo, Praça da Rodoviária, Praça da Empresa Hansen. economia: potencial econômico do bairro: Indústrias: 32 (1,88%) Comércios: 362 (3,43%) Serviços: 584 (4,71%) Fonte: Prefeitura Municipal de Joinville (Cadastro Técnico) 2005 renda/hab. até 1 salário mínimo 8% 1 a 3 salários mínimos 10% 3 a 5 salários mínimos 13% 5 a 10 salários mínimos 24% 10 a 15 salários mínimos 12% 15 a 20 salários mínimos 13% + de 20 salários mínimos 20% Fonte: Censo Demográfico IBGE 2000. renda per capita do bairro: 1.102,73/mês (Diagnóstico da exclusão Social em SC – Mapa da fome – 2000). saúde: Posto Nova Brasília; Posto Jativoca; Hospital Municipal São José; Maternidade Darci Vargas e NAIPE (Núcleo Assist. Integ. Pac. Esp.); UADQ (Unidade de Atendimento de Dependência Química).
  8. 8. 12 educação: escolas: E.E.B. Professor João Martins Veras; E.M. Anita Garibaldi; Kaizen cursos e aulas particulares; MVN Idiomas (Skill); Academia Andança Arte e Dança; Angel Cursos e Idiomas Ltda; Centro Di Cultura Italiana – PR/SC; Colégio Cenecista José Elias Moreira; HR Multi-empreendimentos Ltda – ME creche/jardins: 5 turismo: pontos turísticos: Rodoviária, Estação Ferroviária, Museu da Bicicleta, Praça Monte Castelo, Shopping Americanas eventos: Chegada do Papai Noel (Shopping Americanas), Exposição de Carros Antigos (Estação Ferroviária/Praça Monte Castelo, Feira de Produtos Rural (Praça Monte Castelo, todas as semanas) ponto táxi: 4 meio social: associação de moradores: Associação de Moradores Anita Garibaldi. clube de mães: Tia Elza; Café da Bondade; D. F. Castelo Forte; Semente do Amanhã - clube de idosos; Idade Feliz entidades social/de classe/religiosas: Alfalit Brasil – Filial 02; Assoc. Santa Luíza de Marillac; Banco de Olhos de Joinville; Grupo Voluntárias HMSJ; Maria Ivanir D. Algnollo; Mariza Fátima da Veiga; Sociedade Espírita de Joinville; Paróquia São José Operário; Paróquia Cristo Bom Pastor; Comunidade Evangélica Pentecostal; O Brasil para Cristo; Conselho Espírita; Igreja do Evangelho Quadrangular – IEQ sede da Região; Sociedade Espírita de Joinville. infra-estrutura: ruas principais: rua Ottokar Doerffel, rua Concórdia, rua Gothard Kaesemodel, rua Rio Grande do Sul, rua Anita Garibaldi, rua Eugênio Moreira, avenida Getúlio Vargas, rua Porto União, rua Paraíba, rua Xavantes. extensão de asfalto: 9.615 m extensão de calçamento: 18.822 m extensão de saibro: 4.129 m água: 99% luz: 99% esgoto domiciliar: 49,84% da área do bairro é atendida por rede coletora de esgotos. Fonte: Cia Águas de Joinville, 2006. localização: este bairro pertence a Zona/Sudoeste da cidade unidade de gestão administrativa municipal: Secretaria Regional do Centro / Telefone: 3434-4388
  9. 9. 13 4. ATIRADORES área: 2,73 km2 distância do centro: 2,05 km delimitação do bairro: Inicia na confluência da Rua Otto Boehm com a Rua Henrique Meyer; desse ponto, segue pela Rua Henrique Meyer, continua pela Rua Visconde de Taunay, Rua Duque de Caxias, Rua Ministro Calógeras, Rua Ottokar Doerffel, BR-101, Rua Colon, prossegue pela projeção do eixo da Rua Desembargador Nelson Guimarães, a própria Rua Desembargador Nelson Guimarães, Rua Aquidaban e Rua Otto Boehm, até o ponto inicial. população: Total: 4.834 Homens: 2.320 Mulheres: 2.514 Fonte: Estimativa IPPUJ 2005 faixa etária da população 0 a 9 anos 10 a 17 anos 18 a 29 anos 30 a 49 anos 50 anos ou mais 11,5% 12,5% 19% 34,5% 22,5% Fonte: Estimativa IPPUJ 2005 densidade demográfica: 1.770 hab./km2 criação do bairro: Lei nº.1.526, de 5 de julho de 1977. Lei nº.1681, de 10/09/1979. Lei complementar: nº. 54, de 18/12/1997. história: “A Estrada Guiguer”, já desde o início da colonização quase teve ligação com o extremo da Deutsche Strasse ou Rua Alemã, a longa picada a se iniciar igualmente na Clareira do Jurapé, em direção oposta à Rua do Norte. É a nossa atual Rua Visconde de Taunay que nasceu como “Mathiaspikade” ou Picada do Mathias...Foi ao longo da “Mathiaspikade” que os imigrantes alemães se estabeleceram... E por razão lhe deram o nome de “Deutsche Strasse ou Rua Alemã”, conforme relata Elly Herkenhoff, em seu livro “Era uma vez um simples caminho...”, pág. 12. O bairro denominou-se Atiradores, pela relação com o atual 62º. Batalhão de Infantaria. Já para Gertrudes Ziebarth e para Raimundo Mertens, o bairro recebeu este nome em função da Sociedade Atiradores. O Senhor Mertens explica: “o local era conhecido como Salão Reiss, tornou-se Bairro Atiradores quando surgiu a Sociedade Atiradores, única sede com prática de tiros a baças em Joinville”. Fonte: “Livro História dos Bairros de Joinville, Fundação Cultural - Ano 1992”. meio ambiente: morro: Morro do Atiradores; Morro do Cemitério Municipal de Joinville patrimônio histórico, artístico e cultural: imóvel tombado na rua General Valgas Neves Fonte: Fundação Cultural de Joinville, 2006 unidade de planejamento e gestão dos recursos hídricos: bacia hidrográfica do rio Cachoeira - canal do rio Cachoeira, rio Morro Alto (ribeirão Ghifforn); riacho da rua Fernando Machado; nascentes de rio no Morro da Antarctica, rio Princesinha ou riacho do Bela Vista, rio Bom Retiro, rio Mirandinha, riacho Saguaçú ou riacho do Moinho, ribeirão Mathias, rio Jaguarão, rio Elling, rio Bucarein, riacho Curtume, rio Itaum-açu, rio Itaum-mirim, riacho Bupeva ou rio do Fátima. bacia hidrográfica do rio Piraí - canal Lagoa Bonita, rio Lagoinha, rio Motucas, rio Águas Vermelhas, ribeirão Águas Escuras, rio Lagoa Triste, ribeirão dos Peixinhos. Fonte: FUNDEMA/PMJ. Planejando por bacias. parques/praças: Praça Dr. Xavier A Drolshajen (Cemitério Público Municipal). economia: potencial econômico do bairro: Indústrias: 36 (2,12%) Comércios: 196 (1,86%) Serviços: 400 (3,23%) Fonte: Prefeitura Municipal de Joinville (Cadastro Técnico) 2005
  10. 10. 14 renda/hab. até 1 salário mínimo 4% 1 a 3 salários mínimos 7% 3 a 5 salários mínimos 8% 5 a 10 salários mínimos 18% 10 a 15 salários mínimos 13% 15 a 20 salários mínimos 14% + de 20 salários mínimos 36% Fonte: Censo Demográfico IBGE 2000. renda per capita do bairro: 1.764,31/mês (Diagnóstico da exclusão Social em SC – Mapa da fome – 2000). saúde: Centrinho. educação: escolas: Associação Colon de Judô; Espaço Cultural Lat. Am. Casa das Artes; Inst. de Educ. Floresta Negra Ltda; Soc. Educacional Posiville – filial; Soc. Ed. Posiville – matriz creche/jardins: 00 turismo:pontos turísticos: Rua do Papai Noel ponto táxi: 1 meio social: associação de moradores: não tem informação clube de idosos: não tem informação entidades social/de classe/religiosas: Paróquia São Marcos; Congregação Irmãs Católicas Franciscanas; Assoc. Integração Criança Adolescente Espec.; Cong. Irmãs Catequistas Franciscana; Grupo Amigos da Vida. infra-estrutura: praças/áreas de lazer: Praça Edifício Dulce ruas principais: rua Expedicionário Holz, rua Visconde de Taunay, rua Borba Gato, rua Euzébio de Queirós, rua Ottokar Doerffel, rua Colon. extensão com asfalto: 6.723 m extensão com calçamento: 5.513 m extensão total pavimentada: 12.236 m água: 99% luz: 99% esgoto domiciliar: não localização: este bairro pertence a Zona/Sudoeste da cidade unidade de gestão administrativa municipal: Secretaria Regional do Centro / Telefone: 3434-4388
  11. 11. 15 5. AVENTUREIRO área: 9,29 km2 distância do centro: 7,03 km delimitação do bairro: Inicia na confluência da linha do Perímetro Urbano da Sede com a Avenida Santos Dumont; desse ponto, segue, pela linha do Perímetro Urbano da Sede, no sentido horário, prossegue pelo Rio Iririú-Mirim e continua pela Rua Guaíra, Rua Vice-Prefeito Ivan Rodrigues, Rua Martin Pescador, Rua Tuíuti, Rua Tenente Ervino Hille; segue pelo divisor de águas do Morro do Iririú, projeção do eixo da Rua Araponga (atual Rua Engelberto Otto Hagemann), a própria Rua Engelberto Hagemann, segue novamente pela Rua Tuíuti e Avenida Santos Dumont, até o ponto inicial. população: Total: 33.395 Homens:16.364 Mulheres:17.031 Fonte: Estimativa IPPUJ 2005 faixa etária da população 0 a 9 anos 10 a 17 anos 18 a 29 anos 30 a 49 anos 50 anos ou mais 10% 23% 17% 36% 14% Fonte: Estimativa IPPUJ 2005 densidade demográfica: 3 595 hab./km2 criação do bairro: Lei nº. 2.376, de 12/01/1990. Lei complementar: nº.54, de 18/12/1997. história: O Bairro recebeu esta denominação por intermédio do Sr. Antônio Cidral. Conta-nos o Sr. Antônio a respeito: “eu era sargento no batalhão e nós tínhamos um time de vôlei com o nome de ‘Aventureiro’. Como estávamos procurando um nome para o nosso time de futebol, dei a sugestão, pois havia gostado da denominação. Aceito pelos moradores, a região pouco tempo depois, também assim foi chamada, pois grande parte das pessoas dizia ‘vamos ao campo do Aventureiro’. O Aventureiro Esporte Clube funciona desde 01 de dezembro de 1951, a princípio só como time de futebol pois, hoje há também salão de bailes. Dona Wally dos Passos complementa dizendo: ‘antes o bairro era conhecido como Iririú até a igreja católica da localidade de Cubatão, mudando há aproximadamente 15 anos’. Fonte: “Livro História dos Bairros de Joinville, Fundação Cultural - Ano 1992”. localidade/loteamento: Cohab do Aventureiro, Conjunto Habitacional Castelo Branco, Guaíra, Jardim Francielle, Morro do Finde, Palmiro Gomes Vidal, Parque Joinville, Santa Bárbara, Senador Rodrigo Lobo. meio ambiente: morro: Morro do Iririú; parte do Morro do Boa Vista remanescentes de manguezais da região leste de Joinville: ao longo das margens do rio do Ferro; ao longo das margens do rio Iririú-mirim; ao longo do rio Iririú-guaçú; no entorno da Ilha da Vaca e da Lagoa do Varadouro; onde não se faz presente a ocupação humana. Parte está localizado fora do perímetro urbano da cidade. Fonte: PMJ, Programa de proteção dos remanescentes de manguezais da Baía da Babitonga, ago. 2000, folha 2/2. sítio arqueológico pré-colonial: sambaqui - rua Guairá Fonte: Museu Arqueológico de Sambaqui de Joinville – MASJ/FCJ, 2006 unidade de planejamento e gestão dos recursos hídricos: bacias hidrográficas independentes da vertente leste - rio do Ferro; rio Iririú-mirim (próximo á rua Guaíra); rio Fortuna/Guaxanduva; rio Comprido (Ponte Serrada); rio Iririú-guaçú; rio Cubatãozinho; nascentes de água, localizadas no Morro do Boa Vista e que escoam para o braço do rio Cachoeira. bacia hidrográfica do rio Cubatão - rio Tigre, rio Jerônimo Coelho, rio Seco, rio Isaac, rio da Prata, rio Fleith, rio Kundt, rio Lindo, rio Alandf, canal do rio do Braço, rio do Braço, rio Mississipi, rio Campinas, rio Vermelho, rio Rolando, rio do Meio, rio Quiriri e canal de derivação do rio Cubatão do Norte. Fonte: FUNDEMA/PMJ. Planejando por bacias. parques/praças: Praça Novos Horizontes, Praça do Jd. Francielle, Praça da rua Tuiuti/Guaíra, Praça do Aeroporto, Área de Lazer Aventureiro (Associação de Moradores).
  12. 12. 16 economia: potencial econômico do bairro: Indústrias: 140 (2,76%) Comércios: 458 (4,33%) Serviços: 342 (2,76%) Fonte: Prefeitura Municipal de Joinville (Cadastro Técnico) 2005 renda/hab. até 1 salário mínimo 10% 1 a 3 salários mínimos 33% 3 a 5 salários mínimos 31% 5 a 10 salários mínimos 21% 10 a 15 salários mínimos 3% 15 a 20 salários mínimos 1% + de 20 salários mínimos 1% Fonte: Censo Demográfico IBGE 2000. renda per capita do bairro mês: 269,69/mês ( Diagnóstico da exclusão Social em SC – Mapa da fome – 2000) saúde: Regional Aventureiro I; Posto de Saúde Aventureiro II; Posto Rio do Ferro; Posto Santa Bárbara; Módulo Odontológico (Escola Municipal Senador Carlos Gomes de Oliveira). educação: escolas: E.E.B. Professor João Costa; E.E.B. Professora Jandira D´Ávila; E.E.B. Professora Maria Amin Ghanem; CEI Castelo Branco; CEI Aventureiro; CEI Parque Joinville; Escola Estadual e Municipal Professora Eladir Skibinski; E.M. Senador Carlos Gomes de Oliveira; E.M. Vereador Curt Alvino Monich; Academia Mega Traininng; Compuville Informática Ltda – filial 02 creche/jardins: 13 meio social: associação de moradores: Associação de Moradores e Amigos do Bairro Aventureiro; Associação de Moradores Jardim Francine; Parque Residencial Joinville; Moradores do Jardim Franciele; Conjunto Castelo Branco; Senador Rodrigo Lobo - clube de mães: Amigas Jardim Franciele; Castelo Branco; Laço de Ternura II; Nossa Senhora Aparecida; Senhor Bom Jesus clube de idosos: Santa Luzia; Senhor Bom Jesus do Aventureiro entidades social/de classe/religiosas: Assembléia de Deus; Paróquia Senhor Bom Jesus; Capela Nossa Senhora da Esperança; Capela Nossa Senhora Aparecida; Capela Cristo Libertador; Santa Bárbara; Cristo para Todos; Paróquia dos Apóstolas; Igreja do Evangelho Quadrangular – Sede da região III; Cohab do Aventureiro (Rua Gregório Leite); Igreja Adventista do Sétimo Dia; Igreja Pentecostal Jesus Cristo; Universal do Reino de Deus; Capela Cristo Libertador; Casa Apoio Educacional Menino Deus; Projeto Educacional Comunitário Menino Deus; Escola Média Professora Eladir Skibinski. infra-estrutura: ruas principais: rua Tuíuti, rua Guaíra, rua Perdiz, rua Pica-Pau, rua Bonito Lindo, rua Azulão, rua Tico-Tico, rua Rouxinol, rua Martin-Pescador, rua do Ferro, rua Antonio Jorge Cecyn, rua Ernesto Bachtold. extensão em asfalto: 31.728 m extensão com calçamento: 10.947 m extensão total pavimentada: 42.675 m água: 99% luz: 99% esgoto domiciliar: não tem informação localização: este bairro pertence a Zona Norte/Nordeste da cidade unidade de gestão administrativa municipal: Secretaria Regional do Aventureiro / Telefone: 3467-0386
  13. 13. 17 6. BOA VISTA área: 5,85 km2 distância do centro: 2,47 km delimitação do bairro: Inicia na confluência da Rua Albano Schmidt com a Rua Tenente Paulo Lopes; desse ponto, segue pela Rua Albano Schmidt, Rua Desembargador Tavares Sobrinho, Rua Niterói, Rua Noruega, prossegue pela linha do Perímetro Urbano da Sede, no sentido horário, pelo rio Cachoeira e continua pela reta de projeção do eixo da Rua Cachoeira até a isoípsa do 40,00m (quarenta metros) do Morro Boa Vista, segue por esse, no sentido anti-horário, até a Rua Pedro Lessa, desse ponto, segue, em linha reta, até o pico mais alto do Morro Boa Vista e em outra linha reta, até o entroncamento da Rua Xavier Arp com a Rua Papa João XXIII, prossegue pela Rua Xavier Arp e Rua Tenente Paulo Lopes, até o ponto inicial. população: Total: 18.236 Homens: 8.388 Mulheres: 9.848 Fonte: Estimativa IPPUJ 2005 faixa etária da população 0 a 9 anos 10 a 17 anos 18 a 29 anos 30 a 49 anos 50 anos ou mais 16% 15% 22% 30% 17% Fonte: Estimativa IPPUJ 2005 densidade demográfica: 3.117hab/km2 criação do bairro: Lei nº. 1.526, de 5 de julho de 1977. Lei nº.1.681, de 10/09/1979. Lei complementar: nº. 54, de 18/12/1997. história: Quando Eduardo Schroeder, filho do Senador Mathias Schroeder veio a Joinville, em 1851, com a finalidade de verificar as condições da Colônia Dona Francisca, encontrou algumas fazendas instaladas no Boa Vista. Com efeito, Carlos Ficker em “História de Joinville", pág. 32 relata: “No Boa Vista, encontramos o nome de Antônio Budal, do lado oposto do Rio Cachoeira...” Mas adiante acrescenta: “No morro da Boa Vista,... havia moradores”. No primeiro mapa de demarcação de Joinville, elaborado pelo Engº Jerônimo Coelho, em 1846, já existia a denominação de Boa Vista para a região e o morro da Boa Vista era conhecido por “Morro da Cachoeira”. Estes dados confirmaram que o Boa Vista, juntamente com o Itaum e o Bucarein, constituem os mais antigos núcleos populacionais da cidade, dando uma pré-configuração aos atuais bairro. A Sociedade Bakita, entidade filantrópica de utilidade pública, foi fundada em 10/04/1968 pelas irmãs da ordem Canossiana. Mantém em suas instalações jardim de infância, em regime de semi-internato, cursos profissionalizantes, ambientes para esporte e lazer para jovens e adolescentes. Possui ainda atendimento ambulatorial e atendimento às famílias do bairro. Existe um projeto de caráter social, para atendimento à população que habita as áreas onde ocorrem os ecossistemas de manguezais. Os recursos para sua manutenção, segundo a Irmã Amélia Marchesini, são provenientes da própria congregação, e de convênios com a LBA e a Indústria de Fundição Tupy Ltda. A Vila Vicentina é um núcleo de residências para idosos, mantidos pela Sociedade São Vicente de Paulo – conferência São Francisco Xavier. Trata-se de uma entidade de caráter particular, fundada em 15/09/1929. Os idosos que recebem assistência social da entidade totalizam 19, e o critério para que passem a residir na Vila sem qualquer ônus, é que possuam mais de 60 anos. Segundo informações de José Dias do Rosário, a manutenção dos idosos é garantida por entidades como Lions e Rotary Clube. As irmãs do Hospital Regional dão assistência, em caso de internamento e a Faculdade de Terapia Ocupacional, através de seus estagiários, também presta assistência. Fonte: “Livro História dos Bairros de Joinville, Fundação Cultural - Ano 1992”. localidade/loteamento: Morro da Caixa, Vila Vicentina, Urb. Mangue Boa Vista, Agrícola Boa Vista, Distrito Industrial Tupy; Parque Flamengo, Lot Santa Luzia; etc. meio ambiente: morro: parte do Morro do Boa Vista patrimônio histórico, artístico e cultural: Museu Fritz Alt Fonte: Fundação Cultural de Joinville, 2006 remanescentes de manguezais da região leste de Joinville: ao longo das margens do rio Cachoeira e do braço do rio Cachoeira; no entorno da Lagoa do Saguaçú; onde não se faz presente a ocupação humana. Parte está localizado fora do perímetro urbano da cidade. Fonte: PMJ, Programa de proteção dos remanescentes de manguezais da Baía da Babitonga, 2002?, folha 2/2.
  14. 14. 18 unidade de planejamento e gestão do meio ambiente: unidade de conservação - Área de Relevante Interesse Ecológico Morro do Boa Vista. Fonte: FUNDEMA/PMJ. Unidades de conservação. unidade de planejamento e gestão dos recursos hídricos: bacias hidrográficas independentes da vertente leste - rio do Ferro; rio Iririú-mirim (próximo á rua Guaíra); rio Fortuna/Guaxanduva; rio Comprido (Ponte Serrada); Rio Iririú-guaçú; nascentes de água, localizadas no Morro do Boa Vista e que escoam para o braço do rio Cachoeira. Fonte: FUNDEMA/PMJ. Planejando por bacias. parques/praças: Praça Albano Schmidt, Praça Cecy Maia, Área de Lazer Calceteiro, Praça da Rua São Leopoldo. economia: potencial econômico do bairro: Indústrias: 118 (6,95%) Comércios: 603 (5,71%) Serviços: 564 (4,55%) Fonte: Prefeitura Municipal de Joinville (Cadastro Técnico) 2005 renda/hab. até 1 salário mínimo 12% 1 a 3 salários mínimos 28% 3 a 5 salários mínimos 25% 5 a 10 salários mínimos 23% 10 a 15 salários mínimos 5% 15 a 20 salários mínimos 4% + de 20 salários mínimos 3% Fonte: Censo Demográfico IBGE 2000. renda per capita do bairro mês: R$ 377,81/mês (Diagnóstico da exclusão Social em SC – Mapa da fome – 2000) saúde: Hospital Regional Hans Dieter Schmidt; Posto de Saúde Bakitas; PAM – Pronto Atendimento Médico Boa Vista. educação: escolas: E.E.B. Albano Schmidth; E.E.B.Presidente Médici; E.M. Dom Jaime de Barros Câmara; E.M. Governador Heriberto Hülse; E.M. Presidente Castelo Branco; Rua São Miguel, 363 / 434-4152; Associação Educacional Opção; Associação Joinvilense de Esportes; Creche Comunitária Criança Feliz; Escola Adventista Vital Brasil; Escola Sid – Boa vista creche/jardins: 8 turismo: Morro da Boa Vista – Mirante - Criado por Decreto Municipal nº 6.960/92 Área: 17.000 m2 ; Localização: Localiza-se no Morro do Boa Vista, Bairro Boa Vista.Importância: A valorização da Mata Atlântica e de sua fauna, foi a principal razão pela qual este parque foi criado e também para atender à uma antiga reivindicação da comunidade local em termos de área de lazer. O plantel do parque é formado por aproximadamente 200 animais, que são mantidos em regime de cativeiro e por uma grande variedade de animais que co-habitam o complexo florestal do Morro do Boa Vista, mas procuram este lugar em busca de alimentos e abrigos seguros. meio social: associação de moradores: Moradores e Amigos do Bairro Boa Vista clube de mães: Abrigo Transitório; Creche Comunitária Criança Feliz; Descontração; Direito de Nascer; Esperança de Vida; Estrela da Praia; Mães de Fada II; Nossa Senhora de Lourdes; Renascer II; Sagrada Família II; Samaritanos; Sambaqui -. clube de idosos: Dinâmicos; Imaculada Conceição; Luz e Vida; Novo Amanhecer; Raio de Luz; São Paulo Apóstolo - entidade social/de classe/religiosa: Ademar M. Henrique; Assoc. Antialcoólica de Joinville; Grupo Voluntários HMHDS; Sociedade Bakita; Sociedade Educacional de Santa Catarina; Assoc. Deficientes Físicos de Joinville; Centro Espírita André Luiz; Congregação Jardim Edilene; Assembléia de Deus; Assembléia Bíblica Cultural de Joinville; Nossa Senhora Imaculada Conceição; Comunidade Santa Luzia; Comunidade Cristo Libertador; Congregação Cristã no Brasil; Centro Espírita André Luiz; Igreja Adventista do Sétimo Dia; Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias; Seara Espírita Nosso Lar; Igreja do Evangelho Quadrangular, Sede da Região II - cozinhas comunitárias: O Pão Nosso de Cada Dia – Boa Vista I; Direito a Vida – Boa Vista II. infra-estrutura: ruas principais: rua Helmuth Falgatter, rua Albano Schmidt, rua Aubé, rua São Leopoldo, rua Pedro Lessa, rua José Elias Giuliari (antiga Fritz Alt). extensão com asfalto: 14.340 m extensão com calçamento: 18.813 m extensão total pavimentada: 33.153 m extensão total com saibro: 14.005 m água: 99% luz: 99% esgoto domiciliar: não tem informação
  15. 15. 19 localização: este bairro pertence a Zona Norte/Nordeste da cidade unidade de gestão administrativa municipal: Secretaria Regional do Boa Vista / Telefone: 3432-1489
  16. 16. 21 7. BOEHMERWALD área: 3,16 km2 distância do centro: 6,99 km delimitação do bairro: Inicia na confluência da Rua Eugênio Belinski com a Rua João da Costa Jr., seguindo pela reta da sua projeção, pela Servidão Maria Paulina Abelino Tamanini, pela reta de projeção do seu eixo, pela Rua Juliano Busarello, Rua Tenente Ayres Zacarias, pela reta do eixo de sua projeção, até a Rua Waldemiro José Borges, seguindo até a Rua João F. de Oliveira até encontrar a Rua Engº. José Gomes, seguindo no sentido leste até a Rua Alfredo Colin, Rua Campo Mourão e Rio Itaum, até a Rua Eugênio Belinski até o ponto de origem. população: Total: 13.791 Homens: 6.757 Mulheres: 7.034 Fonte: Estimativa IPPUJ 2005 faixa etária da população 0 a 9 anos 10 a 17 anos 18 a 29 anos 30 a 49 anos 50 anos ou mais 21% 16% 22% 31% 10% Fonte: Estimativa IPPUJ 2005 densidade demográfica: 4.354 hab./km2 data de criação: Lei nº. 3.237, de 11/12/95. Lei Complementar: nº. 54, de 18/12/97. Lei Complementar: nº.173, de 29 de dezembro de 2004. história: O bairro Boehmerwald tem como data de criação 11/12/95 pela lei nº. 3.237. O bairro, de colonização germânica recebeu seu nome da antiga e conhecida rua Boehmerwald, que significa Vale Encantado ou Bosque Encantado. localidade/loteamento: Jardim Andrezza, Conj. Hab. Monsenhor Scarzello, etc. meio ambiente: morro: Morro do Escolinha unidade de planejamento e gestão dos recursos hídricos: bacia hidrográfica do rio Cachoeira - canal do rio Cachoeira; rio Morro Alto (ribeirão Ghifforn); riacho da rua Fernando Machado; nascentes de rio no Morro da Antarctica; rio Princesinha ou riacho do Bela Vista; rio Bom Retiro; rio Mirandinha; riacho Saguaçú ou riacho do Moinho; ribeirão Mathias; rio Jaguarão; rio Elling; rio Bucarein; riacho Curtume; rio Itaum-açú; rio Itaum-mirim; riacho Bupeva ou rio do Fátima. Fonte: FUNDEMA/PMJ. Planejando por bacias. parques/praças: Praça de Lazer Jardim Andrezza, Praça de Lazer Conj. Hab. Monsenhor Scarzello economia: potencial econômico do bairro: Indústrias: 11 (0,65%) Comércios: 76 (0,72%) Serviços: 54 (0,44%) Fonte: Prefeitura Municipal de Joinville (Cadastro Técnico) 2005. renda /hab. até 1 salário mínimo 14% 1 a 3 salários mínimos 32% 3 a 5 salários mínimos 28% 5 a 10 salários mínimos 21% 10 a 15 salários mínimos 3% 15 a 20 salários mínimos 1% + de 20 salários mínimos 1% Fonte: Censo Demográfico IBGE 2000.
  17. 17. 22 renda per capita do bairro: 261,04/mês (Diagnóstico da Exclusão Social em SC 2000) saúde: Posto de Saúde Boehmerwaldt I; Posto de Saúde Boehmerwaldt II. educação: escolas: E.M. Deputado Lauro Carneiro de Loyola; Computville Informática Ltda - creche/jardins: 2 meio social: associação de moradores: Assoc. de Moradores do Bairro Boehmerwald; Assoc. de Moradores Santa Helena; Assoc. de Moradores do Parque Jardim das Oliveiras; Assoc. de Moradores Morro da Cruz e Boehmerwald clube de idosos: Sempre Amigos entidades social/de classe/religiosas: Assembléia de Deus; Igreja Batista de Joinville; Cristo Libertador; Igreja Adventista do Sétimo Dia; Desafio Jovem Restauração infra-estrutura: ruas principais: rua Boehmerwaldt, rua João Ramalho, rua Ida A. Eccel, av. Paulo Schoereder, rua Palmeira das Missões, rua João da Costa Jr., rua Waldemiro José Borges, rua Dona Cezarina. extensão de asfalto: 8.486 m extensão de calçamento: 453 m extensão total pavimentada: 8.939 m extensão total com saibro: 18.069 m água: 99% luz: 99% esgoto domiciliar: não tem informação localização: este bairro pertence a Zona Sul/Sudeste da cidade unidade de gestão administrativa municipal: Secretaria Regional do Boehmerwald / Telefone: 3465 - 0168
  18. 18. 23 8. BOM RETIRO área: 3,89 km2 distância do centro: 4,57 km delimitação do bairro: Inicia no pico mais alto do Morro Iririú; desse ponto, segue, no sentido sul, pelo divisor de águas do Morro Iririú, prossegue pelo córrego que transcorre a uma distância de 100,00m (cem metros) a leste da Rua Antônio Haritsch, continua pela Rua Piratuba, Rua dos Inconfidentes, Rua João Pieper, Rua Xanxerê, Rua Tenente Antônio João, Rua Sombrio, Rua Dona Francisca, Av. Santos Dumont, novamente pela Rua Tenente Antônio João, Rua Barão de Teffé, prossegue pela projeção do eixo da Rua Barão de Teffé e continua pelo divisor de águas do Morro Iririú, no sentido sul, até o pico mais alto do ponto inicial. população: Total: 10.414 Homens: 5.207 Mulheres: 5.207 Fonte: Estimativa IPPUJ 2005 faixa etária da população 0 a 9 anos 10 a 17 anos 18 a 29 anos 30 a 49 anos 50 anos ou mais 19% 18% 29% 28% 6% Fonte: Estimativa IPPUJ 2005 densidade demográfica: 2.677 hab./km2 data de criação: Lei nº. 1.526, de 5 de julho de 1977. Lei nº.1.618, de 10/09/1979. Lei complementar: nº. 54, de 18/12/97. história: Este bairro era conhecido como Dona Francisca ou “Serrastrasse”. A atual denominação surgiu em decorrência da existência de um time de futebol conhecido pelo nome de ‘Bom Retiro’, cujos jogos eram realizados no local onde hoje está estabelecido o Colégio Estadual “Plácido Olímpio de Oliveira”. Fonte: “Livro História dos Bairros de Joinville, Fundação Cultural - Ano 1992”. localidade/loteamento: Vila Schneider; Comunidade Dom Bosco. meio ambiente: morro: parte do Morro do Iririú unidade de planejamento e gestão do meio ambiente: unidade de conservação - Parque Municipal Morro do Finder Fonte: FUNDEMA/PMJ. Unidades de conservação. unidade de planejamento e gestão dos recursos hídricos: bacia hidrográfica do rio Cachoeira - canal do rio Cachoeira; rio Morro Alto (ribeirão Ghifforn); riacho da rua Fernando Machado; nascentes de rio no Morro da Antarctica; rio Princesinha ou riacho do Bela Vista; rio Bom Retiro; rio Mirandinha; riacho Saguaçú ou riacho do Moinho; ribeirão Mathias; rio Jaguarão; rio Elling; rio Bucarein; riacho Curtume; rio Itaum-açu; rio Itaum-mirim; riacho Bupeva ou rio do Fátima. bacia hidrográfica do rio Cubatão - rio Tigre; rio Jerônimo Coelho; rio Seco; rio Isaac; rio da Prata; rio Fleith; rio Kundt; rio Lindo; rio Alandf; canal do rio do Braço; rio do Braço; rio Mississipi; rio Campinas; rio Vermelho; rio Rolando; rio do Meio; rio Quiriri e canal de derivação do rio Cubatão do Norte. Fonte: FUNDEMA/PMJ. Planejando por bacias. parques/praças: Área de lazer Tancredo Neves, Praça da rua Assis Brasil / Tte Antônio João. economia: potencial econômico do bairro: Indústrias: 66 (3,89%) Comércios: 285 (2,70%) Serviços: 409 (3,30%) Fonte: Prefeitura Municipal de Joinville (Cadastro Técnico) 2005
  19. 19. 24 renda/hab. até 1 salário mínimo 11% 1 a 3 salários mínimos 23% 3 a 5 salários mínimos 21% 5 a 10 salários mínimos 26% 10 a 15 salários mínimos 8% 15 a 20 salários mínimos 5% + de 20 salários mínimos 6% Fonte: Censo Demográfico IBGE 2000. renda per capita do bairro: 476,35/mês (Diagnostico da exclusão Social em SC – Mapa da fome – 2000) saúde: Posto de Saúde Bom Retiro. educação: escolas: Escola Municipal Professor Avelino Marcante; Escola Estadual Básica Plácido Olímpio de Oliveira;Colégio da Univille; Escola Básica Adventista Bom Retiro creche/jardins: 7 meio social: associação de moradores: Moradores entre Bairros (AMEB); Moradores do Bairro Bom Retiro - clube de idosos: Gente Feliz clube de mães: Flor do Campo; Nossa Senhora Auxiliadora II; Plácido Olimpio de Oliveira; entidades social/de classe/religiosas: Paróquia Santo Antônio; Nossa Senhora Aparecida; Igreja Assembléia de Deus; Paróquia São Mateus; Núcleo dos Samaritanos do Caminho – SAMACAMI; Igreja do Evangelho Quadrangular- Sede da Região II; Igreja do Evangelho Quadrangular – Sede da Região III; Igreja Adventista do Sétimo Dia; Inst. Joinvillense de Educação e Assistência; Núcleo dos Samaritanos do Caminho; Assoc. Amigos Autistas; Núcleo dos Samaritanos do Caminho. infra-estrutura: ruas principais: rua Tenente Antônio João, avenida Santos Dumont, rua Piratuba, rua Itajubá, rua Barão de Teffé, rua Otto Nass, rua Xanxerê, rua General Câmara. extensão asfaltada: 17.959 m extensão com calçamento: 8.207 m extensão total pavimentada: 26.166 m extensão total com saibro: 11.939 m água: 99% luz: 99% esgoto domiciliar: não tem informação localização: este bairro pertence a Zona Norte/Nordeste da cidade unidade de gestão administrativa municipal: Secretaria Regional do Iririú / Telefone: 3425-8116
  20. 20. 25 9. BUCAREIN área: 2,04 km2 distância do centro/bairro: 1,61 km delimitação do bairro: Inicia na ponte da Rua Cachoeira; desse ponto, segue, pelo rio Cachoeira, rio Bucarein, prossegue pela linha da ferrovia e continua pela Av. Getúlio Vargas, Rua Ministro Calógeras, Rua Cel. Procópio Gomes, Rua Ricardo Stamm Gomes e Rua Cachoeira até a ponte sobre o rio Cachoeira, ponto inicial. população: Total: 5.743 Homens: 2.641 Mulheres: 3.102 Fonte: Estimativa IPPUJ 2005 faixa etária da população 0 a 9 anos 10 a 17 anos 18 a 29 anos 30 a 49 anos 50 anos ou mais 13% 12% 20% 34% 21% Fonte: Estimativa IPPUJ 2005 densidade demográfica: 2.815 hab./km2 criação do bairro: Lei nº. 1.526, de 5 de julho de 1977. Lei nº. 1.681, de 10/09/1979. Lei complementar: nº.54, de 18/12/1997. história: “Bucarein etimologicamente se origina da “mboi”, que quer dizer cobra; “araçá”, escamosa e “i”, rio, ou seja, rio da cobra escamosa. Parece muito provável, no entanto, que provenha de “bu”, corruptela de “ibi”, terra, e “caré” tortuoso, curvo, ou seja, terra que se encurva, o que corresponderia à topografia do porto. Existe ainda uma terceira hipótese que venha de “bú”, corruptela de “ibú”, nascente de água, e “caré”, torta, pois aí as águas do Cachoeira fazem uma curva brusca”. (Extraído da pág. 294 do Álbum Histórico do Centenário de Joinville). De importância fundamental para o desenvolvimento do município, o porto do Rio Bucarein representou, até a inauguração da via férrea, o único meio de embarque e desembarque de mercadorias, que em terra firme, eram transportadas em carroças, puxadas por cavalos e bois. Carlos Ficker, em “História de Joinville”, pág. 56, acrescenta: “O Porto do Bucarein, ponto estratégico no lugar da confluência do Rio Bucarein com o Rio Cachoeira, ficou dentro da medição das terras dotais do Príncipe de Joinville, e ao mesmo tempo servia de porto de embarque aos moradores do ‘Sítio do Coronel Antônio João Vieira’... que ofereceu os seus serviços e escravos, quando em 22 de maio de 1850, chegaram... membros da expedição pioneira”. Concluímos, a partir destas afirmações, que a região que forma o atual Bairro Bucarein guarda em seu seio grande parte da história da colonização de Joinville. Fonte: “Livro História dos Bairros de Joinville, Fundação Cultural - Ano 1992”. localidade/loteamento: Conj. Res. Campo Belo; Complexo Esportivo Arena Joinville; Parque Res. Bucarein; Conj. Res. Francisco Gomes. meio ambiente: patrimônio histórico, artístico e cultural: imóveis tombados na rua Coronel Procópio Gomes Fonte: Fundação Cultural de Joinville, 2006 remanescentes de manguezais da região leste de Joinville: localizado junto á foz do rio Bucarein; ao longo das margens do rio Cachoeira; onde não se faz presente a ocupação humana. Fonte: PMJ, Programa de proteção dos remanescentes de manguezais da Baía da Babitonga, ago. 2000, folha 2/2. unidade de planejamento e gestão dos recursos hídricos: bacia hidrográfica do rio Cachoeira - canal do rio Cachoeira, rio Morro Alto (ribeirão Ghifforn); riacho da rua Fernando Machado; nascentes de rio no Morro da Antarctica, rio Princesinha ou riacho do Bela Vista, rio Bom Retiro, rio Mirandinha, riacho Saguaçú ou riacho do Moinho, ribeirão Mathias, rio Jaguarão, rio Elling, rio Bucarein, riacho Curtume, rio Itaum-açú, rio Itaum-mirim, riacho Bupeva ou rio do Fátima. Fonte: FUNDEMA/PMJ. Planejando por bacias. parques/praças: Praça Hercílio Luz, Praça Bucarein (antiga Praça da Liberdade). economia: potencial econômico do bairro: Indústrias: 28 (3,80%) Comércios: 385 (3,64%) Serviços: 471 (3,80%) Fonte: Prefeitura Municipal de Joinville (Cadastro Técnico) 2005
  21. 21. 26 renda/hab. até 1 salário mínimo 6% 1 a 3 salários mínimos 12% 3 a 5 salários mínimos 14% 5 a 10 salários mínimos 29% 10 a 15 salários mínimos 15% 15 a 20 salários mínimos 11% + de 20 salários mínimos 13% Fonte: Censo Demográfico IBGE 2000. renda per capita do bairro: 915,43/mês ( Diagnóstico da Exclusão Social em SC 2000) saúde: PAM Bucarein. educação: escolas: CEJA – Centro de Educação de Jovens e Adultos; E.E.B. Governador Celso Ramos E.E.F. Rui Barbosa; Escola Nova Geração; Escola Adventista Central de Joinville; Centro Educacional e Creche Conde Modesto Leal; Centro Educacional e Jardim de Infância Padre Anchieta; Centro Integrado Recriar; CTA – Centro Técnico de Automação creche/jardins: 05 turismo: pontos turísticos: Arena Joinville; ponto táxi: 01 meio social: associação de moradores: Associação de Moradores do Bairro Bucarein. clube de mães: Amigos do Círculo; Mães Amigas; Mães do Bucarein; Sagrado Coração de Jesus I. clube de idosos: Renascer; Ternura; Sagrado Coração de Jesus. entidades social/de classe/religiosas: Igreja Assembléia de Deus – sede; Santuário Sagrado Coração de Jesus; Igreja Pentecostal Deus é Amor; Igreja Presbiteriana Independente; Igreja Presbiteriana do Brasil de Joinville; Primeira Igreja Batista Nacional; Igreja Adventista do Sétimo Dia; Ação Social de Joinville; Agência Adventista Desenv. Assist.; Assoc. Amigos Crianças Lar Abdon Batista; Assoc. Assist. Recup. Vidas Resgate; Assoc. Fraterna Arca da Aliança; Assoc. Nova Vida; Ação Social Brasil para Cristo; Centro Recup. Desafio Jovem Shalon; Círculo Operário de Jlle; Creche Conde Modesto Leal; Lar Abdon Batista; Soc. Assist. Soc. Educ. Deus Provera. infra-estrutura: ruas principais: rua São Paulo, av. Procópio Gomes, av. Getúlio Vargas, rua Afonso Pena, rua Inácio Bastos, rua Coronel Francisco Gomes, rua Piauí, rua Urussanga. extensão em asfalto: 9.307; extensão com calçamento: 9.523 m extensão total pavimentada: 18.830 m extensão total com saibro: 1.224 m água: 99% luz: 99% esgoto domiciliar: 100% da área do bairro é atendida por rede coletora de esgotos. Fonte: Cia Águas de Joinville, 2006 localização: este bairro pertence a Zona Sudeste da cidade unidade de gestão administrativa municipal: Secretaria Regional do Centro / Telefone: 3434-4388
  22. 22. 27 10. CENTRO área: 1.32 km2 delimitação do bairro: Inicia no final leste da Rua Max Colin, junto ao rio Cachoeira; desse ponto, segue, pelo rio Cachoeira e prossegue pela Rua Cachoeira, Rua Ricardo Stamm Gomes, Rua Cel. Procópio Gomes, Rua Ministro Calógeras, Rua Duque de Caxias, Rua Visconde de Taunay, Rua Henrique Meyer, Rua Blumenau e Rua Max Colin, até o ponto inicial. população: Total: 4.868 Homens: 2.191 Mulheres: 2.677 Fonte: Estimativa IPPUJ 2005 faixa etária da população 0 a 9 anos 10 a 17 anos 18 a 29 anos 30 a 49 anos 50 anos ou mais 10% 12% 23% 33% 22% Fonte: Estimativa IPPUJ 2005 densidade demográfica: 3.688 hab./km2 criação do bairro: Lei nº. 1.526, de 5 de julho de 1977. Lei nº. 1.681, de 10/09/79. Lei complementar: nº. 54, de 18/12/1997. história: Joinville no início deste século também era conhecida por Colônia. A cidade abrigava muitos forasteiros, pois estava sendo construída a Estrada de Ferro. O crescimento populacional incrementava a indústria, o comércio e a agricultura. Existia, ainda, grande expectativa com relação à próxima instalação da energia elétrica. Era no centro da cidade que se tomavam as mais importantes decisões com relação à Joinville. No Álbum do Centenário de Joinville, à página 126, temos um retrato dessa época: “as noites de sábado eram dedicadas às diversões dançantes das sociedades, outras vezes bailes públicos onde os operários da construção da ferrovia de quando em vez acabavam em polvorosa... às vezes, anunciava-se o espetáculo de um cinematógrafo, de um mágico... Isso à noite, porque os dias eram dedicados aos trabalhos... E nas noites normais... quem saísse ouviria no centro da cidade, o eco alegre das gargalhadas e o barulho provocado pelos jogos de bolão... Ou sentiria então os ecos das canções entoadas nas sedes de sociedades de cantores nos ensaios semanais. A cidade era iluminada por lampiões a querosene, cuja luz tremeluzia na escuridão como faróis a indicar as ruas e os leitos das valetas que as drenavam...”. Imaginemos as ruas, de chão batido, emolduradas pelas casas com lindos jardins e cercas de madeira, em cuja extensão somente trafegavam pedestres, carroças e os bondes puxados a burro. Um luxo na época, que em seu percurso compreendia a Rua Alberto (atual Rua Alexandre Döhler), percorria parte da Rua Norte (atual Rua Dr. João Colin), seguia o Caminho do Meio (Rua XV de Novembro) e partia pela Rua do Porto de Cima (atual Princesa Isabel) e em seguida a Rua Olaria (atual Rua do Príncipe), pegando posteriormente a Rua São Pedro (atual Rua Ministro Calógeras) e até sair na Estrada Santa Catarina (atual Avenida Getúlio Vargas), chegando à Estação Ferroviária como ponto final. Foi extinto esse serviço em 1918, aproximadamente. Nesta época surgiram os primeiros ônibus, talvez em substituição aos já tradicionais bondes, e sobre eles relata o historiador Adolfo Bernardo Schneider: “Faziam o mesmo trajeto do bondinho. Eram conhecidos por ‘canarinhos’ em função de sua buzina, vinham ‘cantando’”. Andava-se muito a pé, e a maioria das pessoas possuía carroças e troles, muito comuns na época. Conta ainda o historiador Adolfo que “com a expansão do processo colonizatório ampliou-se necessariamente o perímetro urbano. Em 1915 era o seguinte: Ao Sul, Rua São Pedro (atual Rua Ministro Calógeras); ao Norte, Rua Alberto; ao Leste, Rio Cachoeira (que em sua margem oposta acolheu a Colônia dos Franceses) e a Oeste, o antigo Cemitério dos Imigrantes. Toda área que estivesse fora dessa delimitação era considerada zona rural”. Acrescentando, Schneider relata "que somente através do Rio Cachoeira se mantinha contato com o mundo exterior. Para chegar à Colônia dos Franceses, que na época podia se considerar um bairro de Joinville, atravessava-se uma ponte de madeira que dava acesso a uma ilhota, que foi também ligada a então colônia. Não existia a expressão bairro, e as pessoas designavam as regiões de acordo com as referências locais. Por exemplo, América, em função do time de futebol do mesmo nome; Itaum, derivado do rio homônimo etc.” As ruas de Joinville foram planejadas para serem largas, ladeadas por grandes valetas, que facilitavam o escoamento das águas, e eram abertas no sentido centro/periferia. Segundo Elly Herkenhoff “as ruas eram de terra batida, sendo as mais centrais bem conservadas, e as valetas foram causadoras de muitos acidentes, principalmente com bicicletas, quando a partir de 1910 começaram a ser numerosa na cidade, que, por sinal, foi das primeiras a possuir bicicletas no Brasil”, o que lhe conferiu o título de ‘Cidade das Bicicletas’. A atual Rua Nove de Março era denominada ‘Hafenstrasse’ ou Rua do Porto, por ter sido a rua do desembarque dos imigrantes, e que por
  23. 23. 28 muitos anos terminou a atual Rua Dr. João Colin. Esta era conhecida por ‘Nordstrasse’ ou Rua do Norte, e se tratava de uma picada, a partir da confluência da atual Rua Princesa Isabel, que terminava na atual Rua Benjamim Constant, recebendo posteriormente a denominação Duque de Caxias. O trecho anterior ao descrito, ou seja, da Rua Nove de Março ate a Princesa Isabel era conhecido por ‘Friedrichstrasse’ ou Rua do Frederico, e mais tarde passou a denominar-se Rua Cruzeiro. Em homenagem ao ex-prefeito João Colin recebeu a atual denominação em toda a sua extensão. Já a atual Rua Princesa Isabel recebeu as seguintes denominações na ordem que segue: ‘Obere Hafenstrasse’ (Rua do Porto de Cima); ‘Cachoeirastrasse’ (Rua Cachoeira). Outra rua que nasceu logo no início da colonização foi a “Mittelweg” (Caminho do Meio), atual Rua XV de Novembro. Data do mesmo período a “Mathiaspikade” ou Picada do Mathias, pois acompanhava o trajeto do ribeirão de mesmo nome. Posteriormente, em função do estabelecimento dos alemães nesta estrada, passou a ser conhecida como ‘Deutsche Strasse’ ou Rua Alemã. É a atual Rua Visconde de Taunay. “Em janeiro de 1857 começou o nivelamento do terreno do alto da Rua da Olaria, hoje Rua do Príncipe”, conta o historiador Carlos Ficker à pág. 181 do livro “História de Joinville”. De fato, esta via era conhecida por ‘Ziegeleitrasse’ ou Rua da Olaria, pois nela estava instalada a primeira olaria de Joinville, localizada no final da rua. No final da Rua Olaria, foi aberta a ‘Peterstrasse’ ou Rua São Pedro, atual Ministro Calógeras, e “foi na esquina dessa rua com a da Olaria, que se fixaram os migrantes noruegueses, que para julgar os casos de briga, muito comuns na época, elaboravam um júri popular ao ar livre, denominado de ‘Ting-Platz’”, relata a pesquisadora Hilda Anna Krisch. Desta rua partia a ‘Katharinenstrasse’ ou atual Avenida Getúlio Vargas, que desempenhou importante papel no alargamento dos limites de Joinville. A Rua São Pedro terminava como nos dias atuais na Avenida Cel. Procópio Gomes, conhecida em seus primórdios por ‘Marketstrasse’ ou Rua do Mercado. A Rua Abdon Baptista, por sua vez, sofreu várias modificações em sua denominação atual. Inicialmente era conhecida por ‘Untere Hafenstrasse’ ou Rua do Porto de Baixo; em seguida passou a chamar-se de ‘Wasserstrasse’ ou Rua da Água, para, posteriormente, denominar-se Rua Conselheiro Mafra, e hoje, Abdon Baptista. Paulatinamente, em razão do crescimento populacional, foram surgindo novas vias transversais na Rua do Príncipe. A ‘Schulestrasse’ ou Rua da Escola, foi assim denominada por abrigar a Escola Pública e hoje homenageia o fundador desta instituição, Pe. Carlos Bergershausen, ou Rua Padre Carlos. No final da Rua da Escola iniciava-se a Rua da Cerveja Kühne, hoje denominada Rua Jaguaruna. Fonte: “Livro História dos Bairros de Joinville, Fundação Cultural - Ano 1992”. localidade/loteamento: Alameda Brüstlein (rua das Palmeiras); Mercado Público Municipal; Centro Comercial da Cidade (no entorno do Terminal Urbano de Transporte de Passageiros); Residencial Manchester; Galeria Comercial Marcos Grossembacker; Centro Comercial Rudenas; etc. meio ambiente: patrimônio histórico, artístico e cultural: rua das Palmeiras (Alameda Brustlein); Museu Nacional de Imigração e Colonização; Museu Arqueológico de Sambaqui de Joinville – MASJ; imóveis tombados: rua do Príncipe; rua Nove de Março; rua Luiz Niemeyer; rua Engenheiro Niemeyer; rua São Francisco; rua Dr. João Colin; rua Visconde de Taunay; rua Visconde de Taunay; rua XV de Novembro; rua Abdon Batista; rua Princesa Izabel; rua Jerônimo Coelho; rua Rio Branco; rua Tijucas; rua Conselheiro Mafra; rua Ministro Calógeras; rua Dona Francisca; Museu de Arte; Sociedade Harmonia Lyra; Colégio Bom Jesus; Igreja da Paz. Fonte: Fundação Cultural de Joinville, 2006 unidade de gestão dos recursos hídricos: bacia hidrográfica do rio Cachoeira - canal do rio Cachoeira, rio Morro Alto (ribeirão Ghifforn); riacho da rua Fernando Machado; nascentes de rio no Morro da Antarctica, rio Princesinha ou riacho do Bela Vista, rio Bom Retiro, rio Mirandinha, riacho Saguaçú ou riacho do Moinho, ribeirão Mathias, rio Jaguarão, rio Elling, rio Bucarein, riacho Curtume, rio Itaum-açu, rio Itaum-mirim, riacho Bupeva ou rio do Fátima. Fonte: FUNDEMA/PMJ. Planejando por bacias. parques/praças: Praça da Bandeira (próxima ao Terminal Urbano de Transporte de Passageiros), Praça Castelo Branco (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos), Praça Dario Salles (Espelho D´Água), Praça Lauro Muller (Biblioteca Pública Municipal), Praça Nereu Ramos (Ipreville), Praça Alameda Brustlein (Rua das Palmeiras), Praça Marco Zero (Barca Colon), Praça Hercílio Luz (Mercado Público Municipal). economia: potencial econômico do bairro: Indústrias: 34 (2,00%) Comércios: 1.777 (16,82%) Serviços: 2.363 (19,07%) Fonte: Prefeitura Municipal de Joinville (Cadastro Técnico) 2005
  24. 24. 29 renda/hab. até 1 salário mínimo 4% 1 a 3 salários mínimos 4% 3 a 5 salários mínimos 7% 5 a 10 salários mínimos 23% 10 a 15 salários mínimos 13% 15 a 20 salários mínimos 14% + de 20 salários mínimos 35% Fonte: Censo Demográfico IBGE 2000. renda per capita do bairro: 1.719,23/mês (Diagnóstico da Exclusão Social em SC – Mapa da fome – 2000) saúde: GUAB (Gerência de Unidade de Atendimento Básico); CCA (Coordenadoria de Cadastramento e Acompanhamento de Usuários do SUS); CAD (Centro de Atenção Diária); Centro Regional de Medicina Joinville / Florianópolis); Farmácia Escola – UNIVILLE; OPD (Oxigenoterapia Prolongada Domiciliar); Administração Ambulatorial; Núcleo de Apoio Técnico; PAPS (Pronto Acolhimento Psicosocial); Secretaria Municipal da Saúde; Unidade Sanitária; Ambulatório dos Servidores Municipais; Hospital Dona Helena; Hospital de Olhos Sadalla Amin Ghanem. educação: escolas: Biblioteca Pública Estadual Prefeito Rolf Colin; CEI Padre Carlos; APP do Jardim de Infância Padre Carlos; E.E.B. Conselheiro Mafra; CEI Bucarein II; Jardim de Infância Cachinhos de Ouro; Inst. Pedag. de Reabilitação Inf. Ispere; Colégio Bom Jesus; Colégio dos Santos Anjos; Colégio e Supletivo Nova Era; Colégio Energia; Colégio Nova Era; Colégio Positivo; Colégio Técnico Joinvilense; Colégio Nova Era; Academia de Esportes Átila Brenny Ltda; Rua Ministro Calógeras, 880.; Academia Perfeito Sport; Academia Sportville Ltda; Arflacy – Escola de Inglês Ltda; Associação Catarinense de Ensino; Associação Educacional Manchester S/C Ltda; Atlanta Academia; Bonna – Centro de Aprendizado de Idiomas; C&S Centro educacional Ltda.; C.P.Q. Serv. de Treinamento Profissional Ltda;Califórnia Center Gym; Centro Catarinense C.A Americana – Jlle Matriz; Centro Cultural Brasil Estados Unidos Joinville; Centro de Educação Profissionalizante de Joinville; Compuville Informática Ltda – 04; Comunidade Evangélica de Joinville; Coop. de Desenvolvimento Educ. e Cultural; Data Trainning Informática Ltda; Digitat Assessoria Treinamento; Educar Instituição Educacional S/C Ltda; Centro Evangélico Educacional do Paraná; Educar Instituição Educacional SC Ltda; Educaville Ltda; Escola CIEM & SABH – Joinville; Escola de Ensino Fundamental Em Busca do Saber; Escola de Idiomas e Cursos Profissionalizantes; Escola de Línguas Pink and Blue Freedon; Escola de Música Artes Musicais; Escola Primária Adventista; Escola Técnica Advanced Internacional; Goey Ginástica sem Esforço Ltda; ICB – Treinamento de Informática e Assoc. Ed. Ltda; ICB – Treinamento de Informática e Assoc. Ed.– II;ICB – Treinamento de Informática e Assoc. Ed. – III; Escolas de Idiomas Inlinguae; Instituto Cultural Brasil Alemanha de Joinville;Instituto de Idiomas Negrini Hermes Ltda; Inst. Sup.e C.E.Lut. Bom Jesus – IELUSC; Lupa Informática Ltda – ME; Marcelina Escola de Cabeleireiros; Martins Idiomas Ltda; Micro Byte Informática e Treinamentos SC; Microlins Centro de Formação Profissional; Podium Ginástica Musculação Ltda; SD Empreendimentos Esportivos Ltda; Smart Idiomas Ltda; ociedade Brasileira de Cultura Inglesa; Sociedade Educacional Dona Francisca Ltda; Sociedade Educacional Sossego da Mamãe; Sociedade Joinvilense de Ensino; Staff Informática; The Best Academy by All Sport; Utesc – União Tecnologia e Esc. SC; VOX – Instituto de Idiomas; WSI – Brazil Centers Ltda creche/jardins: 3 biblioteca pública: 1 turismo: posto de informação: Shopping Muller, Shopping Cidade das Flores pontos turísticos: Centreventos Cau Hansen, Praça da Bandeira, Rua das Palmeiras, Museu Arqueológico de Sambaqui de Joinville - MASJ, Casa da Cultura, Museu Fritz Alt, Museu Nacional de Imigração e Colonização. eventos: Festival de Dança meio social: clube de idosos: Centro de Convivência da Melhor Idade; Chave de Ouro; Coral Amigas para Sempre; Grupo de Convivência LBV; O Despertar da Melhor Idade; Mão Amiga. clube de mães: Clube da Amizade; Fraternidade; Mãe D´água; Reparti; Santíssima Trindade; Talentos à mostra entidades social/de classe/religiosas: Associação Hebrom; Comunidade Paroquial São Francisco Xavier – Catedral; Comunidade Evangélica Santíssima Trindade;Confissão Luterana no Brasil;Evangelho Eterno de Joinville;Igreja do Evangelho Quadrangular; Evangelho Quadrangular Irmãos Menonitas; Presbiteriana Renovada; Universal do Reino de Deus; Messiânica do Brasil Casa de Johnei; ABVESC; ADIPROS; Arlete Nunes; Assoc. Apoio Reabil. Pessoas Necessit. Assoc. Assistência Toxicômanos; Assoc. Benefic. Evang. Joinville–HDH; Assoc. Benef. Inat. Pens. Jlle; Assoc. Deficientes Educ. SINDR.DOWN; Assoc. Diabéticos de Jlle; Assoc. Joinvilense de Obras Sociais; Assoc. Recuperação para o Trabalho; Assoc. Vida; CENEF; Claudete Frenzel Giuliari; Colégio Bom Jesus; Colégio dos Santos Anjos; Comunidade Evangélica de Joinville; GAVI – Grupo de Apoio à Vida; Grupo Existência; Rua XV de Novembro, 70 – Fone: 433-8861; ISPERE; Profis; Soc. Assist. Amp. Tuberculosos de Jlle; Soc. Corpo de
  25. 25. 30 Bombeiros Voluntários de Joinville; Sociedade Joinvilense de Amparo a Criança; União Joinvilense Terceira Idade;União Tecnologias Escolas SC.; Wilma Morello. infra-estrutura: ruas principais: rua Do Príncipe, rua Nove de Março, rua Princesa Isabel, rua João Colin, rua Blumenau, avenida JK, rua Abdon Batista, rua Itajaí, av. Dr. Paulo de Medeiros, av. Dr. Albano Schultz, rua Max Colin, rua Orestes Guimarães, rua Lages, rua Dona Francisca, rua Dos Ginásticos, rua Jerônimo Coelho, Alameda Brüstlein (rua das Palmeiras). extensão com asfalto: 13.792 m extensão com calçamento: 4.825 m extensão total pavimentada: 18.617 m extensão total com saibro: 60 m água: 100% luz: 100% esgoto domiciliar: 100% da área do bairro é atendida por rede coletora de esgotos. Fonte: Cia Águas de Joinville, 2006 localização: este bairro pertence a Zona Central da cidade unidade de gestão administrativa municipal: Secretaria Regional do Centro / Telefone: 3434-4388
  26. 26. 31 11. COMASA Área: 3,09 km2 distância do centro: 5,01 km delimitação do bairro: Inicia na confluência da linha do Perímetro Urbano da Sede com o Rio Guaxanduva; desse ponto, segue pela linha do Perímetro Urbano da Sede; no sentido horário, prossegue pela reta de projeção do eixo da Rua Walter Karmann, a própria Rua Walter Karmann, Rua Prefeito Baltasar Buschle, Rua Albano Schmidt, Rua Dr. Júlio de Mesquita Filho, Rua Itapoá e pelo Rio Guaxanduva, até o ponto inicial. população: Total: 20.927 Homens: 10.254 Mulheres: 10.673 Fonte: Estimativa IPPUJ 2005 faixa etária da população 0 a 9 anos 10 a 17 anos 18 a 29 anos 30 a 49 anos 50 anos ou mais 18% 17% 23% 29% 13% Fonte: Estimativa IPPUJ 2005 densidade demográfica: 6.772hab./km2 criação do bairro: Lei Complementar nº. 54, de 18/12/97. história: Há 20 anos aproximadamente, foi inaugurado um conjunto habitacional, dentro do Boa Vista, conhecido popularmente por Comasa Boa Vista. Nesta época, a região era menos urbanizada, existindo, porém, energia elétrica e água encanada. Palco de muitas enchentes, com ruas não calçadas, a região foi sofrendo melhorias aos poucos, com os moradores, por iniciativa própria, abrindo ruas e reivindicando a tubulação e calçamento das mesmas. A comunidade escolar é atendida nas diversas escolas do conjunto habitacional e nas demais do próprio bairro. A Paróquia São Paulo Apóstolo, existe como tal desde 1983, mas desde a década de 70 vem congregando os fiéis da região. Fonte: “Livro História dos Bairros de Joinville, Fundação Cultural - Ano 1992”. localidade/loteamento: Comasa do Boa Vista, Comasinha, Vila Egon Colin, Vila Paranaense, Vila Novos Horizontes. meio ambiente: remanescentes de manguezais da região leste de Joinville: localizado no entorno da Ilha dos Espinheiros; foz do rio Fortuna/Guaxanduva; margem esquerda do canal de contenção de invasão dos mangues; no limite deste bairro com a Lagoa do Saguaçú; onde não se faz presente a ocupação humana. Fonte: PMJ, Programa de proteção dos remanescentes de manguezais da Baía da Babitonga, ago. 2000, folha 2/2. sítio arqueológico pré-colonial: sambaqui - Rio Comprido; sambaqui - Espinheiros I; sambaqui - Espinheiros II. Fonte: Museu Arqueológico de Sambaqui de Joinville – MASJ/FCJ, 2006 unidade de planejamento e gestão dos recursos hídricos: bacias hidrográficas independentes da vertente leste - rio do Ferro; rio Iririú-mirim (próximo á rua Guaíra); rio Fortuna/Guaxanduva; rio Comprido (Ponte Serrada); Rio Iririú-guaçú; nascentes de água, localizadas no Morro do Boa Vista e que escoam para o braço do rio Cachoeira. Fonte: FUNDEMA/PMJ. Planejando por bacias. parques/praças: Praça de Lazer da Vila Paranaense, Praça de Lazer Vila Novos Horizontes, Praça de Lazer Davi da Graça. economia: potencial econômico do bairro: Indústrias: 04 (0,24%) Comércios: 22 (0,21%) Serviços: 16 (0,13%) Obs.: Os serviços, as indústrias e comércios ainda constam registrados como Bairro Boa Vista. Fonte: Prefeitura Municipal de Joinville (Cadastro Técnico) 2005
  27. 27. 32 renda/hab. até 1 salário mínimo 14% 1 a 3 salários mínimos 35% 3 a 5 salários mínimos 28% 5 a 10 salários mínimos 18% 10 a 15 salários mínimos 3% 15 a 20 salários mínimos 1% + de 20 salários mínimos 1% Fonte: Censo Demográfico IBGE 2000. renda per capita do bairro: 238,95/mês (Diagnóstico da Exclusão Social em SC 2000) saúde: Posto Regional de Saúde do Comasa; Posto de Saúde Roraima. educação: escolas: CAIC Professor Desembargador Francisco José R. Oliveira, E.M. Dr. José Antônio Navarro Lins, E.M. Aluísius Sehnem - creche/jardins: 6 turismo: pontos turísticos: sambaquis Rio Comprido; Espinheiros I e Espinheiros II meio social: associação de moradores: De Moradores do Bairro Comasa, Da Vila Novos Horizontes - clube de idosos: não tem informação entidades social/de classe/religiosas: Paróquia São Paulo Apóstolo, Nossa Senhora Aparecida, Nossa Senhora do Rocio, Nossa Senhora de Lourdes, Evangelho Quadrangular Praia Grande, Pentecostal Jesus Cristo, Presbiteriana do Brasil – Antioquia, Universal do Reino de Deus. infra-estrutura: ruas principais: rua Ponte Serrada, rua Prefeito Baltasar Buschle, rua Praia Grande, rua Albano Schmidt, rua João Herbert, rua Vicente Celestino, rua Agostinho dos Santos, rua Max Boehm. extensão com asfalto: 13.195 m extensão com calçamento: 2.045 m extensão total pavimentada: 15.240 m extensão total com saibro: 23.430 m água: 99% luz: 99% esgoto domiciliar: não tem informação Fonte: Cia Águas de Joinville, 2006. localização: este bairro pertence a Zona Norte/Nordeste da cidade unidade de gestão administrativa municipal: Secretaria Regional do Comasa / Telefone: 3437-5802
  28. 28. 33 12. COSTA E SILVA área: 6,60 km2 distância do centro: 4,40 km delimitação do bairro: Inicia na confluência da Rua Ruy Barbosa com a Rua Arno Waldemar Döehler e o eixo projetado da Rua Marquês de Olinda; desse ponto, segue, pelo eixo projetado da Rua Marquês de Olinda, prossegue pela própria Rua Marquês de Olinda, Rua Benjamim Constant, BR-101 e Rua Ruy Barbosa, até o ponto inicial. população: Total: 25.500 Homens: 11.985 Mulheres: 13.515 Fonte: Estimativa IPPUJ 2005 faixa etária da população 0 a 9 anos 10 a 17 anos 18 a 29 anos 30 a 49 anos 50 anos ou mais 16% 15% 24% 33% 12% Fonte: Estimativa IPPUJ 2005 densidade demográfica: 3.712 hab./km2 criação do bairro: Lei nº. 1.526, de 5 de julho de 1977. Lei nº. 1.681, de 10/09/1979. Lei Complementar: nº. 54, de 18/12/1997. história: O bairro inicialmente era conhecido por Vila Comasa, nome da empresa responsável pela infra- estrutura do primeiro loteamento da região, inaugurado em 1969. Somente após a visita do Presidente Marechal Arthur da Costa e Silva, em 28 de março de 1969 é que passou a denominar-se Vila Costa e Silva, para posteriormente, em 1977, chamar-se Bairro Costa e Silva. É neste bairro que se encontram as nascentes do Rio Cachoeira. O conselho Comunitário do Bairro Costa e Silva foi fundado em 21/06/80, por iniciativa dos próprios moradores, mantendo atualmente diversas atividades junto à comunidade, tais como cursos de datilografia, violão, karatê, balé, corte e costura e ginástica. Funcionam em suas instalações uns grupos de idosos, um grupo de mães e um jardim de infância. Fonte: “Livro História dos Bairros de Joinville, Fundação Cultural - Ano 1992”. localidade/ loteamento: Parque dos Cedros, Conjunto Habitacional Willy Schossland meio ambiente: morro: Morro no final da rua Rui Barbosa unidade de planejamento e gestão dos recursos hídricos: bacia hidrográfica do rio Cachoeira - canal do rio Cachoeira, rio Morro Alto (ribeirão Ghifforn); riacho da rua Fernando Machado; nascentes de rio no Morro da Antarctica, rio Princesinha ou riacho do Bela Vista, rio Bom Retiro, rio Mirandinha, riacho Saguaçú ou riacho do Moinho, ribeirão Mathias, rio Jaguarão, rio Elling, rio Bucarein, riacho Curtume, rio Itaum-açú, rio Itaum-mirim, riacho Bupeva ou rio do Fátima. Fonte: FUNDEMA/PMJ. Planejando por bacias. parques/praças: Praça do Bosque, Praça do Conj. Willy Schossland, Praça de Lazer Jardim Resplendor, Área de Lazer Pavão economia: potencial econômico do bairro: Indústrias: 99 (5,83%) Comércios: 521 (4,93%) Serviços: 696 (5,62%) Fonte: Prefeitura Municipal de Joinville (Cadastro Técnico) 2005 renda/hab. até 1 salário mínimo 8% 1 a 3 salários mínimos 19% 3 a 5 salários mínimos 24% 5 a 10 salários mínimos 31% 10 a 15 salários mínimos 8% 15 a 20 salários mínimos 6% + de 20 salários mínimos 4% Fonte: Censo Demográfico IBGE 2000.
  29. 29. 34 renda per capita do bairro: 487,69/mês (Diagnóstico da Exclusão Social em SC 2000) saúde: Posto Regional do Costa e Silva; Posto Willy Schossland; PA 24 Horas – Norte / Costa e Silva. educação: escolas: E.E.B. Arnaldo Moreira Douat; E.E.B. Elpídio Barbosa; E.E.B. Giovani Pasqualini Faraco; E.M. Gov. Pedro Ivo Campos; E.M. Profª Zulma do Rosário Miranda; Colégio Adventista de Joinville – Unidade Costa e Silva creche/jardins : 11 meio social: associação de moradores: Moradores Jardim Florescer; Moradores Parque dos Cedros; Moradores Rui Barbosa; Moradores Jardim Horizonte; Moradores do Conjunto Habitacional J.K. II - clube de mães: Divino Espírito Santo; Florescer; Mãos Mágicas; Nossa; Rui Barbosa; Senhora Auxiliadora I; Solidário - clube de idosos: Centro de Convivência e Valorização da Vida; Gente Alegre; Saudade; Tarde Alegre; Tarde da Felicidade; Flor do Bairro entidades social/de classe/religiosas: Igreja Assembléia de Deus; Igreja Nossa Senhora; Auxiliadora; Igreja Divino Espírito Santo; Comunidade Evangélica Pentecostal O Brasil para Cristo Rei; Centro Espírito Anjo da Guarda; Igreja do Evangelho Quadrangular; Igreja Adventista do Sétimo Dia; Igreja Presbiteriana Jardim das Oliveiras; Cons. Comunitário Bairro Costa e Silva; Cons. Comunitário Benjamim Constant. infra-estrutura: ruas principais: rua Dona Elza Meinert, rua Guilherme, rua Inambu, rua Almirante Jaceguay, rua Benjamin Constant, rua Otto Pfuetzenreuter, rua Rui Barbosa, rua Vice-Prefeito Luiz Carlos Garcia, rua Marquês de Olinda. extensão com asfalto: 39.459 extensão com calçamento: 14.455 extensão total pavimentada: 53.914 m extensão total com saibro: 33.988 m água: 99% luz: 99% esgoto domiciliar: não tem informação localização: este bairro pertence à Zona Norte/Noroeste da cidade unidade de gestão administrativa municipal: Secretaria Regional do Costa e Silva / Fone: 3425-3508
  30. 30. 35 13. DONA FRANCISCA área: 1,60 km2 distância do centro: 13,74 km delimitação do bairro: Inicia nas proximidades da Rua Dona Francisca e BR-101, na inflexão da linha do perímetro urbano. Segue a linha do perímetro urbano até a altura do Km 25, onde faz ângulo à direita e cruza a Rua Dona Francisca, segue em frente até uma distância de 200m, do eixo da mesma, quando faz novo ângulo em direção sudeste, conforme linha do perímetro urbano até as proximidades da BR-101, segue paralelo a BR- 101 até o ponto de origem. população: Total : 1.203 Homens : 588 Mulheres: 638 Fonte: Estimativa IPPUJ 2005 faixa etária da população 0 a 9 anos 10 a 17 anos 18 a 29 anos 30 a 49 anos 50 anos ou mais 16% 14% 21% 29% 20% Fonte: Estimativa IPPUJ 2005 densidade demográfica: 766 hab./km2 criação do bairro: Lei nº. 1.526, de 5 de julho de 1977. Lei nº.1.681, de 10/09/79 história: Este Bairro pertence ao Distrito de Pirabeiraba (antigo Distrito de Pedreira), tendo sua ocupação associada á implantação da Estrada Serra Dona Francisca, que inicialmente serviu de ligação inicial ao Planalto Norte do Estado, no período colonial. localidade/loteamento: Vila Dona Francisca meio ambiente: morros: Serra do Quiriri; Serra Queimada; Serra da Tromba; Serra da Prata, os quais compõe a Serra do Mar; estão localizados fora do perímetro urbano da cidade Fonte: Fundação do Meio Ambiente de Santa Catarina, Atlas Ambiental da Região de Joinville: complexo hídrico da Baía da Babitonga, 2003, p. 13. patrimônio histórico, artístico e cultural: Casa Kruger; Casa Eugênio Hardt; Casa Alvino Fleith; Casa Hannes João Alvino Schroeder; Casa Wiener; Casa Egon Priess; Usina de Açúcar do Duque D´Aumale; localizados fora do perímetro urbano da cidade. Fonte: Fundação Cultural de Joinville, 2006. unidade de planejamento e gestão do meio ambiente: unidade de conservação - Área de Proteção Ambiental Serra Dona Francisca e Quiriri (localizada fora do perímetro urbano da cidade). unidade de conservação - Reserva Particular do Patrimônio Natural do Caetezal (localizada fora do perímetro urbano da cidade). Fonte: FUNDEMA/PMJ. Unidades de conservação. unidade de planejamento e gestão dos recursos hídricos: bacia hidrográfica do rio Cubatão - rio Tigre, rio Jerônimo Coelho, rio Seco, rio Isaac, rio da Prata, rio Fleith, rio Kundt, rio Lindo, rio Alandf, canal do rio do Braço, rio do Braço, rio Mississipi, rio Campinas, rio Vermelho, rio Rolando, rio do Meio, rio Quiriri e canal de derivação do rio Cubatão do Norte. Fonte: FUNDEMA/PMJ. Planejando por bacias. economia: potencial econômico do bairro: Indústrias:0 Comércios: 3 Serviços: 3 Fonte: Prefeitura Municipal de Joinville (Cadastro Técnico) 13/10/04
  31. 31. 36 renda/hab. até 1 salário mínimo 12% 1 a 3 salários mínimos 38% 3 a 5 salários mínimos 28% 5 a 10 salários mínimos 16% 10 a 15 salários mínimos 2% 15 a 20 salários mínimos 2% + de 20 salários mínimos 2% Fonte: Censo Demográfico IBGE 2000. renda per capita do bairro: R$ 226.21/mês (Diagnóstico da Exclusão Social em SC 2000) educação: E.I. Germano Lenschow; E.M. Carlos Heins Funke; E.M. Prof. Francisco Rieper; E.M. Rural Eugênio Klug (antiga Mildau) creche/jardins : .. . praça de leitura: .. . quadra coberta/ mini centro eventos : meio social: associação de moradores: Associação de Moradores Dona Francisca infra-estrutura: ruas principais: rua Afonso Meyer, rua Lise Hardt, rua Francisco Hardt, Estrada Dona Francisca (SC-301) água: 99%. luz: 99% esgoto domiciliar: não tem informação Fonte: Cia Águas de Joinville, 2006 localização: este bairro pertence a Zona Noroeste da cidade unidade de gestão administrativa municipal: Secretaria Distrital de Pirabeiraba / fone: 3424-1011
  32. 32. 37 14. ESPINHEIROS área: 4,34 km2 distância do centro: 7.41 km. delimitação do bairro: Inicia na margem da Lagoa do Varador, num ponto situado 1.000,00m (mil metros) a leste do final norte da Rua Severino Gretter, desse ponto, segue, no sentido sul, 150,00m (cento e cinqüenta metros), no sentido leste, 500,00m (quinhentos metros) no sentido sudeste, 1.700,00m (mil e setecentos metros) num ponto distante 1.000,00m (mil metros) do entroncamento da Rua Érico Venâncio Alves com a Rua João da Silva; desse ponto, segue, no sentido oeste, 600,00m (seiscentos metros), e no sentido sul, 200,00m (duzentos metros) onde encontra a margem da Lagoa Saguaçú até a foz do córrego existente junto a lateral oeste do Iate Club desse ponto, segue pelo referido córrego, 150,00m (cento e cinqüenta metros) numa extensão linear de 600,00m (seiscentos metros), e daí, em linha reta, até a Rua Prefeito Baltazar Buschle, num ponto 30,00m (trinta metros) a oeste do entroncamento dessa com a Rua Sebastião S. de Borba; desse ponto, segue, contornando o loteamento Moinho dos Ventos, pelo seu lado oeste, até a Rua Severino Gretter; daí segue, pela referida rua, e prossegue pela margem da Lagoa do Varador, até o ponto inicial. população: Total: 6.745 Homens: 3.386 Mulheres: 3.359 Fonte: Estimativa IPPUJ 2005 faixa etária da população 0 a 9 anos 10 a 17 anos 18 a 29 anos 30 a 49 anos 50 anos ou mais 23% 17% 21% 31% 8% Fonte: Estimativa IPPUJ 2005 densidade demográfica: 1.554 hab./km2 criação do bairro: Lei complementar nº. 54, de 18/12/1997 história: A localidade de Espinheiros, que hoje se inicia na confluência das ruas Albano Schmidt com Prefeito Baltazar Buschle, antigamente se restringia a uma ilha, na Baía de São Francisco. Pedro Monteiro explica que o nome Espinheiros deriva “de um mato, que nem cachorro entrava por haver muito espinho. Também em função da Tarjuva, que é grossa e com muitos espinhos e que proliferava na região”. O acesso ao Boa Vista era feito só por canoas, aliás, único meio de transporte da época. Na década de 60 existiam dois iate-clubes em Joinville: o Almirante Barroso e o Iate Clube Joinville, localizados na Rua Aubé. O crescimento da cidade e a perspectiva futura da implantação de uma avenida ao longo da margem do Rio Cachoeira estimulou os aficcionados a adquirirem terreno na localidade de Espinheiros com o objetivo de sediar o Joinville Iate Clube. Em 25 de julho de 1981, o clube registrava a inauguração de suas instalações sociais, constituídas de bar, restaurante, secretaria, vestiários e boxes para suas embarcações. Fonte: “Livro História dos Bairros de Joinville, Fundação Cultural - Ano 1992”. localidade/loteamento: Loteamento Moinho dos Ventos I, II meio ambiente: remanescentes de manguezais da região leste de Joinville: localizado no entorno da Ilha dos Espinheiros; e da Lagoa do Saguaçú; as quais compõe o Complexo Lagunar-Estuarino da Baía da Babitonga; onde não se faz presente a ocupação humana. Fonte: PMJ, Programa de proteção dos remanescentes de manguezais da Baía da Babitonga, ago. 2000, folha 2/2. sítio arqueológico pré-colonial: sambaqui - Ilha do Gado II; sambaqui – Ilha dos Espinheiros I; sambaqui - Ilha dos Espinheiros II; sambaqui - Ilha dos Espinheiros III; sambaqui - Ilha dos Espinheiros IV; sambaqui - Ilha do Gado I; sambaqui - Ilha do Gado III; sambaqui - Ilha do Gado IV. Fonte: Museu Arqueológico de Sambaqui de Joinville – MASJ/FCJ, 2006 unidade de planejamento e gestão dos recursos hídricos: bacias hidrográficas independentes da vertente leste - rio do Ferro; rio Iririú-mirim (próximo á rua Guaíra); rio Fortuna/Guaxanduva; rio Comprido (Ponte Serrada); rio Iririú-guaçú; nascentes de água, localizadas no Morro do Boa Vista e que escoam para o braço do rio Cachoeira. Fonte: FUNDEMA/PMJ. Planejando por bacias. parques/praças: Área de Lazer Moinho dos Ventos.
  33. 33. 38 economia: potencial econômico do bairro: Indústrias: 5 (0,29%) Comércios: 73 (0,69%) Serviços: 35 (0,28%) Fonte: Prefeitura Municipal de Joinville (Cadastro Técnico) 2005 renda/hab. até 1 salário mínimo 15% 1 a 3 salários mínimos 32% 3 a 5 salários mínimos 32% 5 a 10 salários mínimos 16% 10 a 15 salários mínimos 3% 15 a 20 salários mínimos 1% + de 20 salários mínimos 1% Fonte: Censo Demográfico IBGE 2000. renda per capita do bairro: 239,01/mês (Diagnóstico da Exclusão Social em SC 2000) saúde: Posto de Saúde Espinheiros; Posto de Saúde da Ilha; Posto de saúde CAIC. educação: escolas: E. M. Profª Maria Regina Leal; PDI Sesi Unidade Espinheiros creche/jardins: 3 turismo: pontos turísticos: Barco Príncipe (lazer contemplativo através do transporte fluvio-marítimo de passageiros). meio social: associação de moradores: De Moradores Entrada dos Espinheiros, De Moradores Moinho dos Ventos, De Moradores Vila Paranaense, De Moradores dos Espinheiros. clube de mães: Lagoa Saguaçú, Mãe Maria. clube de idosos: Caminhando com Maria, Moinho dos Ventos, Nossa Senhora dos Navegantes entidades social/de classe/religiosas: Assembléia de Deus, Nossa Senhora dos Navegantes, São Francisco de Assis, Evangelho Quadrangular Espinheiros, Pequeno Príncipe. infra-estrutura: ruas principais: rua Prefeito Baltasar Buschle, rua Sebastião S. de Borba, rua Severino Gretter, rua Arnaldo Davet, rua João da Silva, rua Antônio Augusto do Livramento. extensão com asfalto: 8.445 m extensão com calçamento: 851m extensão total pavimentada: 9.296 m extensão total com saibro: 14.151 m água: 99% luz: 99% esgoto domiciliar: não tem informação Fonte: Cia Águas de Joinville, 2006 localização: este bairro pertence a Zona Nordeste da cidade unidade de gestão administrativa municipal: Secretaria Regional do Boa Vista / Fone: 3432-1489
  34. 34. 39 15. FÁTIMA Área: 2,45 km2 distância do centro: 3,82 km delimitação do bairro: Inicia na confluência do Rio Itaum com o Rio Cachoeira, seguindo-o até a reta de projeção da Rua Jarivatuba e pela mesma, pela Rua Agulhas Negras e Rua Florianópolis até encontrar o Rio Itaum, seguindo daí até o ponto inicial. população: Total: 14.475 Homens: 7.092 Mulheres: 7.383 Fonte: Estimativa IPPUJ 2005 faixa etária da população 0 a 9 anos 10 a 17 anos 18 a 29 anos 30 a 49 anos 50 anos ou mais 19% 18% 23% 28% 12% Fonte: Estimativa IPPUJ 2005 densidade demográfica: 5 908 hab./km2 criação do bairro: Lei nº.1.526, de 5 de julho de 1977. Lei nº.1.681, de 10/09/79. Lei complementar: nº.54, de 18/12/97. Lei complementar nº. 173, de 29 de dezembro de 2004. História: Com relação ao nome do bairro, houve unanimidade entre as pessoas de que se origina da atual Paróquia Nossa Senhora de Fátima. Antigamente, as terras que hoje fazem parte do Bairro Fátima, pertenciam à região denominada ‘Bupeva’. A mudança ocorreu há aproximadamente 40 anos. A Rua Fátima, segundo alguns moradores, era chamada de Itaum-Guaçú e, por conseguinte a Escola Isolada Bupeva foi a que primeiro ensinou aos moradores ler e escrever. Através de reivindicação dos moradores o Bairro foi beneficiado com a energia elétrica a partir de 1960. Anteriormente está provinha da Olaria do Sr. Emílio Stock. Ainda não faz 15 anos que o restante do bairro obteve, visto que nem todos fizeram uso de imediato devido fatores de ordem financeira. Em 05 de julho de 1977, o então Prefeito Luiz Henrique da Silveira assinou a Lei nº. 1.526, passando o Bairro Fátima a ter sua configuração. Fonte: “Livro História dos Bairros de Joinville, Fundação Cultural - Ano 1992”. localidade/loteamento: Loteamento Kaesemodel; Urbanização Kaesemodel Padre Augusto; Jardim São Bento; Parque Getúlio Vargas; Loteamento Fátima Martric; Vila Dona Palmira; Parque Nossa Senhora do Iguape; Loteamento Nossa Senhora de Fátima; etc. meio ambiente: remanescentes de manguezais da região leste de Joinville: localizado junto as margens do rio Itaum-açú e Itaum-mirim; junto ás margens do riacho Bupeva; ao longo das margens do rio Cachoeira e do braço do rio Cachoeira; onde não se faz presente a ocupação humana. Fonte: PMJ, Programa de proteção dos remanescentes de manguezais da Baía da Babitonga, ago. 2000, folha 2/2. unidade de planejamento e gestão dos recursos hídricos: bacia hidrográfica do rio Cachoeira - canal do rio Cachoeira, rio Morro Alto (ribeirão Ghifforn); riacho da rua Fernando Machado; nascentes de rio no Morro da Antarctica, rio Princesinha ou riacho do Bela Vista, rio Bom Retiro, rio Mirandinha, riacho Saguaçú ou riacho do Moinho, ribeirão Mathias, rio Jaguarão, rio Elling, rio Bucarein, riacho Curtume, rio Itaum-açú, rio Itaum-mirim, riacho Bupeva ou rio do Fátima. Fonte: FUNDEMA/PMJ. Planejando por bacias. parques/praças: Praça Padre Érico economia: potencial econômico do bairro: Indústrias: 32 (1,88%) Comércios: 270 (2,56%) Serviços: 180 (1,45%) Fonte: Prefeitura Municipal de Joinville (Cadastro Técnico) 2005
  35. 35. 40 renda/hab. até 1 salário mínimo 20% 1 a 3 salários mínimos 37% 3 a 5 salários mínimos 23% 5 a 10 salários mínimos 15% 10 a 15 salários mínimos 3% 15 a 20 salários mínimos 1% + de 20 salários mínimos 1% Fonte: Censo Demográfico IBGE 2000. renda per capita do bairro: 219,45/mês (Diagnóstico da Exclusão Social em SC 2000) saúde: Posto Saúde Regional Fátima; Módulo Odontológico (Escola Municipal Professor Edgar Monteiro Castanheira). educação: escola: E.M. Prefeito Geraldo Wetzel, E.M.Professor Edgar Monteiro Castanheira, Centro de Educação Infantil Schoenstat Ltda ME; STI Escola de Treinamento em Informática & Idiomas creche/jardins: 3 meio social: associação de moradores: De Moradores do Bairro Fátima, De Moradores Aristide Paiva do Bairro Fátima clube de mães: Mãos Ajudadoras, Rosa Mística clube de idosos: As Voluntárias, Das Flores, São João Batista, Vovó Alice entidades social/de classe/religiosas: As Maravilhas de Jesus – Congregação Fátima, Assembléia de Deus/Areião, Assembléia de Deus São João Batista, Comunidade Evangélica Pentecostal Brasil para Cristo Rei, Soc. Espírita Allan Kardec, Igreja do Evangelho Quadrangular (sede I), Igreja Adventista do Sétimo Dia, Igreja Pentecostal Jesus Cristo, Igreja Universal do Reino de Deus, Assist. Social Maná do Céu. infra-estrutura: ruas principais: rua Fátima, rua Padre Augusto, rua Miosótis, rua Lírios, rua Guanabara, rua Marechal Luz, rua Agulhas Negras, rua Teresópolis. extensão asfalto: 7.866 m extensão calçamento: 1.351 m extensão total pavimento: 9.217 m extensão total saibro: 23.493 m água: 99% luz: 99% esgoto domiciliar: 10,98% da área do bairro é atendida por rede coletora de esgotos. Fonte: Cia Águas de Joinville, 2006 localização: este bairro pertence a Zona Sudeste da cidade unidade de gestão administrativa municipal: Secretaria Regional do Fátima / Telefone: 3436-5104
  36. 36. 41 16. FLORESTA área: 5,01 km2 distância do centro: 3,47 km delimitação do bairro: Inicia na confluência da linha ferroviária com a Rua São Paulo; segue pela Rua Lacerdópolis até encontrar a reta de projeção do Rio Porto Rico, seguindo-a até a Rua Porto Rico até a rodovia BR-101, seguindo por esta, no sentido norte, até a linha ferroviária, seguindo-a até o ponto inicial. população: Total: 18.425 Homens: 8.659 Mulheres: 9.766 Fonte: Estimativa IPPUJ 2005 faixa etária da população 0 a 9 anos 10 a 17 anos 18 a 29 anos 30 a 49 anos 50 anos ou mais 13% 14% 22% 30% 21% Fonte: Estimativa IPPUJ 2005 densidade demográfica: 3.677 hab./km2 criação do bairro: Lei nº. 1.526, de 5 de julho de 1977. Lei nº.1.681, de 10/09/79. Lei complementar: nº. 54, de 18/12/97. Lei complementar nº. 173, de 29 de dezembro de 2004. história: No decorrer do processo de colonização, a região que hoje compreende o Bairro Floresta era conhecida por Estrada Santa Catarina, e a partir da Estação Ferroviária era demarcada como km 1, k 2,...etc. e desempenhou importante papel no desenvolvimento e expansão da então Colônia Dona Francisca. Ficker, na pág. 392, “História de Joinville”, assinala: “a nossa antiga Estrada Santa Catarina, que numa extensão de quilômetro e meio vai em linha reta desde o extremo da Rua São Pedro além do local em que ora se edifica a Estação da Via Férrea, sempre foi uma das nossas artérias de maior circulação de veículos. O seu movimento tem vindo em crescente aumento, correspondendo-lhe a edificação que ano a ano cresce”. Inegavelmente, o bairro recebeu a denominação ‘Floresta’ em decorrência do time de futebol do mesmo nome, e, cabe aqui, resumidamente, relatar sua trajetória. Em 1943, por iniciativa de alguns moradores, fundado o Floresta Futebol Clube, cujo campo foi instalado onde atualmente encontra-se a Praça Tiradentes e adotou esse nome em homenagem à densa mata que cobria a região, utilizando inclusive as cores verde e branca, como forma de homenageá-la. Mudaram-se, posteriormente, as cores, para preta e branca, uma vez que o Glória Futebol Clube já usava as primeiras. Relata-nos, ainda a respeito do nome do bairro, o Sr. Bruno Volles que “em aproximadamente 1955, iniciou-se um loteamento em frente ao local onde estava instalado o campo do Floresta Futebol Clube, adotando a denominação “Floresta”, o que possivelmente se estendeu ao bairro. O Floresta Futebol Clube nasceu como resultado do empenho de Germano May e pela união dos moradores, que deram todo apoio à iniciativa”. Fonte: “Livro História dos Bairros de Joinville, Fundação Cultural - Ano 1992”. localidade/loteamento: Loteamento Jardim das Oliveiras; Comunidade Cristo Ressuscitado; Conj Res. Amazonas; Conj. Res Douat; Vila Elly; etc. meio ambiente: unidade de planejamento e gestão dos recursos hídricos: bacia hidrográfica do rio Cachoeira - canal do rio Cachoeira, rio Morro Alto (ribeirão Ghifforn); riacho da rua Fernando Machado; nascentes de rio no Morro da Antarctica, rio Princesinha ou riacho do Bela Vista, rio Bom Retiro, rio Mirandinha, riacho Saguaçú ou riacho do Moinho, ribeirão Mathias, rio Jaguarão, rio Elling, rio Bucarein, riacho Curtume, rio Itaum-açú, rio Itaum-mirim, riacho Bupeva ou rio do Fátima. Fonte: FUNDEMA/PMJ. Planejando por bacias. parques/praças: Praça Padre Érico, Praça de Lazer Tiradentes (antiga Praça Floresta), Praça Getúlio Vargas (adotada), Área de Lazer Copacabana, Área de Lazer Floresta II “São Francisco de Assis”. Economia: potencial econômico do bairro: Indústrias: 115 (6,77%) Comércios: 561 (5,31%) Serviços: 666 (5,37%) Fonte: Prefeitura Municipal de Joinville (Cadastro Técnico)2005
  37. 37. 42 renda/hab. até 1 salário mínimo 11% 1 a 3 salários mínimos 22% 3 a 5 salários mínimos 22% 5 a 10 salários mínimos 28% 10 a 15 salários mínimos 7% 15 a 20 salários mínimos 5% + de 20 salários mínimos 5% Fonte: Censo Demográfico IBGE 2000. renda per capita do bairro: 467,47/mês (Diagnóstico da Exclusão Social em SC 2000) saúde: Posto de Saúde Regional Floresta educação: escolas: E.E. B. Dom Pio de Freitas, E.E.B. Rudolfo Meyer, Associação Joinvilense Integ. Do Deficiente Visual, Escola Vida Nova Ltda, Fitness Empreendimentos Esportivos creche/jardins: 7 meio social: associação de moradores: Moradores da Comunidade Santa Rita; Moradores São Francisco de Assis; Moradores Paz; Progresso e Participação; De Moradores do Bairro Floresta. clube de idosos: Esperança II, Estrelinha, Arte de Viver clube de mães: AJIDEV, Amizade São Francisco de Assis, Amizade Verdadeira S. Trindade, Coração de Maria, Cristo Ressuscitado, Dom Pio de Freitas, Mães Amigas, Nova Esperança II, Vida Nova entidades social/de classe/religiosas: As Maravilhas de Jesus, Assembléia de Deus, Assembléia Bíblica Cultural Joinville, Paróquia Cristo Ressuscitado, Comunidade Santa Rita de Cássia, Comunidade São Pedro, São Francisco de Assis, Paróquia São Lucas, Universal do Reino de Deus, Adventista do Sétimo Dia, Evangelho Quadrangular, Comunidade Santa Rosa de Lima, Comunidade São João, Comunidade Sagrada Família, APFA Ceris, Assoc. Joinvilense Deficientes Visuais, CEI Cantinho Feliz, IDEJ – Inst. Divulgação Espírita Jlle. infra-estrutura: ruas principais: rua Santa Catarina, rua São Paulo, rua Porto Rico, rua Farropilha, rua Botafogo, rua Monsenhor Gercino, rua Diamantina, rua Arnaldo Moreira Douat, rua Leite Ribeiro, rua Barra Velha. extensão asfalto: 21.636 m extensão calçamento: 19.792 m extensão total pavimento: 41.428 m extensão total saibro: 21.604 m água: 99% luz: 99% esgoto domiciliar: 21,96% da área do bairro é atendida por rede coletora de esgotos. Fonte: Cia Águas de Joinville, 2006. localização: este bairro pertence a Zona Sudeste da cidade unidade de gestão administrativa municipal: Secretaria Regional do Itaum / Fone: 3436-0291

×