Jornal SBE - Maio 2011

1.238 visualizações

Publicada em

Temos a satisfação de encaminhar a primeira edição do Jornal do Sistema Bahia de Ensino.
A versão impressa fará parte do encarte do jornal A TARDE do dia 08 de maio, domingo.

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.238
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jornal SBE - Maio 2011

  1. 1. NOVOS RUMOS NOVOS RUMOS - JORNAL DO SISTEMA BAHIA DE ENSINO - Ano 4 - número 16 - maio de 2011 Costa do Dendê já tem ensino superior Os felizes moradores da Costa do Dendê, uma das mais belas regiões da Bahia, não precisam mais se deslocar para a capital para fazer o terceiro grau. Em Valença, a Faculdade Zacarias de Góes oferece aos estudantes da região a oportunidade de fazer o curso superior perto de casa e da família, economizando tempo e o dinheiro gasto com aluguel e outros tipos de moradia. E mais, sem precisar se afastar do paraíso ecológico que atrai turistas do exterior e de todas as regiões do país. Pág. 6SECRETARIA DE TURISMO DE CAIRU/DIVULGAÇÃO LILIAN ANDRADE Tomaz de Aquino Tradição e amor Cuidando do bem- cria oportunidades ao ensino superior estar físico e mental A população da Liberdade, A Faculdade Hélio Rocha, Alunos de Fisioterapia da bairro popular com cerca na Pituba, oferece os Faculdade Zacarias de de 600 mil habitantes, cursos de Administração, Góes recebem instruções já tem a sua faculdade Comunicação e Sistemas do professor durante aula particular. Pág. 13 de Informação. Pág. 5 de Pilates. Pág. 9
  2. 2. 2 Jornal do sistema bahia de ensinoEDITORIAL A LUTA POR UM ENSINO DE QUALIDADE O Sistema Bahia de Ensino, que hoje inclui as faculdades Hélio Rocha eO desafio de crescer Tomaz de Aquino, em Salvador, e a Zacarias de Góes, em Valença, é liderado por dois respeitados profissionais que se dedicam há muito à educação superior: Trabalhar com educação superior no Brasil é um professor doutor Nelson Cerqueira, atual presidente da Faculdade Zacariasdesafio, especialmente quando se trabalha com a de Góes, e o professor mestre Vitorino Ferreira, diretor-geral da Faculdadeconcessão do Estado para atuar de forma privada ou Zacarias de Góes. Juntos, eles conversaram com o Jornal do SBE:como entidade privada sem fins lucrativos. A margem derentabilidade é extremamente pequena após abater todaa carga tributária, custos de pessoal, custos operacionais, SBE - Como se define o Sistema SBE - Investir em instituições de dos primeiros semestres, mas não investimentos, custo de capital e amortizações. Bahia de Ensino? ensino superior ainda é um bom fizeram caixa para enfrentar a si- NELSON CERQUEIRA - A filoso- negócio? tuação  futura:  perda  de  alunos,  Quando se considera o índice de inadimplência e fia do que estamos nominando como  NC - Tudo depende de quem está in- inadimplência,  peso  do  fisco,  in-os custos indiretos acarretados pelo não pagamento marca publicitária de Sistema Bahia  vestindo e as metas de 10 a 20 anos.  vestimentos, etc.das mensalidades pelos alunos e os empréstimos de Ensino se embasa nos princípios  Curto prazo e riqueza pessoal são bancários com taxas de juros elevadas para fazer face que  adotamos  do  educador  Darcy  incompatíveis  com  a  atividade  de  SBE - Qual a política de expan-ao cumprimento de obrigações; nenhuma levando em Ribeiro: não fingir que ensina, não  educação. são do sistema? Vocês preten-conta a inadimplência, a corda aperta e os dirigentes aceitar que o aluno finja que apren- dem abrir novos campus ou no-das IES (Instituições de Ensino Superior) começam a de e não aceitar que se finja que está  SBE - Nas últimas décadas, assisti- vos cursos?fraquejar a sua sobrevivência. tudo bem. O segundo princípio que  mos a um “boom” no surgimento VF - Acreditamos  que  as  IES  de- adotamos  desde  1996,  quando  co- de faculdades particulares com vem expandir-se para onde o alu- Ao lado de tudo isso, se considerarmos as meçamos  a  trajetória  de  adminis- cursos que antes eram oferecidos no está e/ou até onde ele pode ir. A mensalidades cobradas em 1996, quando entramos trador    educacional  vem  de Anísio  somente por universidades tradi- pós-graduação deve atender às es-na atividade, e compará-las com o que cobramos hoje, Teixeira, aluno de John Dewey, que  cionais, a exemplo de Medicina e pecializações que o mercado exige notamos uma retração de receita significativa, embora foca no empreendedorismo e no fa- Direito. Como avalia essa oferta? no  curto  prazo,  haja  vista  que,  a os custos tenham aumentado e o fisco permanece igual, zer fazendo.  NC - A oferta é positiva e necessá- médio e longo prazos, grande par-apesar do PROUNI. ria  se  o  país  quer  ser  competitivo  te do conhecimento pode tornar-se  Assim, as IES que ainda sobrevivem necessitam de SBE - Qual o modelo de gestão fi- no  âmbito  das  nações.  A  Argentina  obsoleto. um modelo de gestão amplamente eficaz e da busca de nanceira adotada?minimizar os custos naturais à atividade. VITORINO FERREIRA- Tecni- Imaginamos o futuro com camente  como  todo  sistema,  com  Nós criamos o conceito Sistema Bahia de entrada e saída, elementos e suas  a Bahia através do seuEnsino, nomenclatura mercadológica para unir aadministração operacional de custos de mais uma qualidades distintas. Assim, as IES  grande potencial modifi- poderão participar através de uma IES, objetivando exclusivamente a sobrevivência e a gestão  única  que  permita  sua  so- cando as desigualdadesautossustentabilidade. Hoje, dirigimos três faculdades brevivência  financeira  para  que  através da educaçãoindependentes, Faculdade Zacarias de Góes, no possam  cumprir  sua  destinação município de Valença, Faculdade Tomaz de Aquino e educacional.Faculdade Hélio Rocha, ambas em Salvador, mantendosuas características, cursos e estruturas acadêmicas, SBE Como é feita hoje a gestão de possui quase o dobro de pessoas na SBE - Está prevista a expansão pessoal? universidade quando comparada com  desse sistema para outras regiõesmas buscando operacionalizar melhor a competitividade NC -  Nossa  gestão  tem  como  os  índices  de  proporcionalidade  do  da Bahia?na gestão. É nossa crença e objetivo aliar-nos a outros base o ser humano. Damos ênfase  Brasil.  Comparar  com  a  Coreia  e  VF -  O  Estado  da  Bahia  possui líderes educacionais de IES, no sentido de juntos e respeito à criatividade e poten- países  desenvolvidos  nos  deixaria  417 municípios dos quais mais de trabalharmos para continuar prestando serviços de cial  de  decisão  de  cada  pessoa,  envergonhados. 400  possuem  menos  de  cem  mil altíssima relevância para o Estado e para a Sociedade. O dando-lhe a oportunidade de con- habitantes  e  a  grande  maioria, vetor principal de nossa crença é trabalhar com o apoio e duzir  cada  tarefa  com  iniciativa,  SBE - Existe qualidade nesse tipo menos de 30 mil habitantes. Assim, criatividade do aluno e professores e tê-los como nossos sempre em observância à susten- de ensino? não  se  pode  pensar  em  expansão reais aliados nesta missão. tabilidade  e  sobrevivência  finan- NC - Existe qualidade, pois quali- senão na direção de microrregiões  ceira da IES. dade é adequação. Dentro dos pa- que abranjam municípios cujo so- drões de qualidade do MEC, vê-se  matório  populacional  justifique  a  SBE - As três faculdades são índice elevado de aprovação.  existência de uma IES.Expediente NOVOS RUMOS - JORNAL DO SISTEMA BAHIA DE ENSINO independentes ou têm algumaPresidente: Nelson Cerqueira ligação? SBE - Como se explica o fecha- SBE - Quais os planos para o fu-Vice-Presidente: Vitorino Ferreira de Souza FilhoFaculdade Hélio Rocha e Faculdade Zacarias de Góes VF - As IES são independentes na  mento de tantas faculdades nos turo?Diretor Geral: Vitorino Ferreira de Souza Filho essência,  mantendo  sua  identida- últimos cinco anos? VF - Imaginamos o futuro com o Faculdade Tomaz de Aquino de.  No  entanto,  como  elementos  NC -  Muitas  pessoas  que  não  Estado da Bahia transformando seu Diretor Geral: Nelson CerqueiraCoordenação e textos: Lílian Andrade partícipes  do  Sistema,  comungam  conheciam  a  complexidade  do  grande potencial em poder modifi-Edição: Aurora Vasconcelos Tiragem: 90.000 do mesmo esforço para alcançar o  negócio  abriram  Faculdade,  en- cador que diminua as desigualda-Diagramação: Dimitri Argolo Cerqueira Contato: nelsoncerqueira1@gmail.com objetivo comum.  tusiasmaram-se  com  o  resultado  des através da educação.
  3. 3. Jornal do sistema bahia de ensino 3O Magistério é um apostolado O professor Hélio Rocha nasceu em 1923 em Salvador, foi aluno do poeta Manuel Bandeira e de José de Oiticica no Rio de Janeiro, onde fez o curso Clássico, atual Ensino Médio. Frequentou a Academia Brasileira de Letras, fez palestra representando os jornalistas do Brasil para o casal Juan e Eva Peron. Retornou à Bahia, conviveu com o professor Milton Santos, dirigiu a Revista Afirmação para a qual escreveram Caetano Veloso, Capinam, Cyro de Matos, entre outros. Foi convidado para lecionar na UnB e para o Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Sphan), onde conviveu com o poeta Carlos Drummond de Andrade. Em 1968, com o fechamento da UnB pelos militares, retorna à Bahia e começa a lecionar em várias universidades e nos mais destacados cursos pré-vestibulares de Salvador. Em 1974, funda o Curso e Colégio Nobel e, em 1985, a Sociedade Integral de Ensino, composta pelo Curso e Colégio Integral e pela Faculdade Hélio Rocha. Em dezembro de 2000, recebeu a Medalha Thomé de Souza da Câmara Municipal de Salvador. Atualmente, faz conferências, escreve artigos e ensaios nas várias publicações do Colégio Integral e da Faculdade Hélio Rocha, todas envolvendo o processo de conscientização dos educandos e dos educadores. LILIAN ANDRADESBE - Qual a sua opinião sobre o Latina.  Com  a  abertura  do  ex-mi-ensino público no Brasil - o funda- nistro  Paulo  Renato,  houve  condi-mental e o médio. ções para a chegada de todas essas Hélio Rocha - O ensino público no  escolas. Em minha opinião, reside Brasil está muito aquém das neces- neste  ponto  o  equívoco  do  MEC, sidades básicas dos seus estudantes.  que foi ter aprovado os cursos soli-Tirando-se algumas poucas escolas  citados sem uma análise dos que já (colégios militares, escolas técnicas  estavam em funcionamento. federais  e  outras  pouquíssimas  es-taduais  ou  municipais)  com  quali- SBE - Qual a sua opinião sobre odade, a grande maioria está caótica. sistema de cotas? Hélio Rocha - Acho um absurdo! O SBE - Como vê a decisão do MEC MEC  deveria  investir  pesadamente de não permitir a reprovação nos no ensino básico (fundamental e mé-primeiros anos do ensino funda- dio), garantindo a qualidade e com-mental como forma de evitar a petência dos estudantes egressos de evasão escolar? suas escolas públicas. Desta forma, Hélio Rocha - Nos primeiros anos  eles seriam tão competitivos quanto do  fundamental  da  rede  particu- os outros egressos da rede particu-lar, há normalmente pouca repro- lar.  Infelizmente,  este  sistema  quer vação,  porque  os  conteúdos  são  eliminar as consequências, mas não mais  próximos  das  crianças.  Os  resolve as verdadeiras causas (caos pais  e  professores,  também,  estão  no ensino público básico).mais presentes e têm condições de apoiá-los. Entretanto, há reprova- SBE - Diante de tantos aconteci-ções  em  casos  especiais.  Na  rede  mentos, principalmente negativos,pública,  a  decisão  de  se  eliminar  tuição de ensino superior? divulgados pelos meios de comu-a  reprovação  não  veio  junto  das  Hélio Rocha - O  MEC  é  extre- “Todo aluno é uma carta que nicação envolvendo a relação pro-ações que seriam necessárias para garantir a aprendizagem da crian- mamente  regulador,  isto  é,  criou  tantos processos para autorização  precisa chegar ao endereço fessor/aluno em sala de aula, o que significa nos dias de hoje ser pro-ça no ano seguinte.  e reconhecimento das Instituições  certo para não ser extraviada. fessor no Brasil? de Ensino Superior (IES) que ter- O professor é o mensageiro Hélio Rocha -  Creio  que  os  acon-SBE - Como surgiu a ideia de minou  sem  condições  de  contro- tecimentos  negativos  são  extrema-criar uma faculdade? lá-los  efetivamente.  Além  disso,  que garantirá a entrega” mente  menores  que  os  positivos. Hélio Rocha - Como  educador,  permitiu  a  criação  de  cursos  sem  Imagine  quantos  professores  exis-queremos  sempre  novos  desafios  e  uma mínima verificação da oferta  tem  no  Brasil  hoje,  quanta  coisa novas formas de propiciar a apren- local,  gerando  uma  competição  que  compraram  faculdades  e  uni- des nos últimos anos contribuiu boa deve estar ocorrendo, seja nas dizagem. Percebemos que as univer- “predatória”  que  terminou  invia- versidades,  aumentando  o  número  para a popularização do ensino aulas,  nas  pesquisas,  nos  estágios, sidades  públicas  eram  insuficientes  bilizando inúmeras IES.  de alunos. Esperamos que as fusões  superior? Por quê? seja nos trabalhos de conclusão de para  a  nova  demanda  pelo  qual  e aquisições melhorem a qualidade  Hélio Rocha - Na  verdade,  havia  curso, etc. Quanta gente saindo da o  Brasil  está  passando.  Então  em  SBE - Como avalia hoje o ensino dessas IES para que o ensino supe- um  número  insignificante  de  IES  zona de exclusão intelectual e pas-2001, iniciamos o funcionamento da  superior na Bahia e no Brasil? rior  se  estabeleça  definitivamente  em comparação ao número de pes- sando para outro patamar de vida. Faculdade Hélio Rocha. Hélio Rocha - O ensino superior no  como  opção  segura  para  os  estu- soas  interessadas  em  cursá-las.  O  Isto não tem preço. Ser professor, em  Brasil está passando por uma con- dantes que saem do ensino médio.  Brasil  tinha,  e  ainda  tem,  um  dos  especial educador, será sempre uma SBE - Quais as dificuldades e/ou solidação. Há a formação de gran- percentuais  mais  baixos  de  jovens  tarefa difícil, mas, indiscutivelmente, facilidades para criar uma insti- des grupos, inclusive internacionais,  SBE - A multiplicação de faculda- no  ensino  superior  da  América  de uma beleza e realização ímpar.
  4. 4. 4 Jornal do sistema bahia de ensino
  5. 5. Jornal do sistema bahia de ensino 5Em busca de excelência A Faculdade Hélio Rocha vem se firmando no merca- LILIAN ANDRADEdo como uma instituição de excelência no ensino de gra-duação, amparada pelos valores definidos em sua missão:formar cidadãos e profissionais críticos para atuarem comcompetência no exercício de suas funções. O objetivo éatender às constantes transformações pelos quais a socie-dade atual vem passando, e, por isso, o compromisso éticoe a responsabilidade social são elementos norteadorespara a expansão da faculdade, que se encontra em proces-so de autorização de novos cursos, a exemplo de ServiçoSocial e algumas Engenharias. A coordenadora acadêmica, Fernanda Mehmeri, afirmaque a instituição está sendo replanejada. Com os investi-mentos alocados na área acadêmica e financeira, a faculda-de conseguiu obter uma resposta imediata do público dis-cente, com o ingresso de novos alunos em 2011 nos cursosque oferece atualmente: Administração, Comunicação eSistemas de Informação. Os alunos de Administração estão confiantes no diferencial da faculdade, que oferece várias oportunidades MERCADO ABERTO de pessoas bem como doando computadores recuperados a do curso de Administração é preparar o aluno para a vida A proposta do curso de Sistemas de Informação é for- entidades carentes. profissional, ou seja, ser mais competitivo para ingressar nomar profissionais capacitados para o mercado de tecnologia mercado de trabalho.e informática, principalmente para o desenvolvimento de DESENVOLVIMENTO E EMPREGABILIDADE Do total da carga horária do curso, 300 horas sãosistemas e redes, afirma o professor especialista Alano dos O grande diferencial do curso de Administração da direcionadas para estágio, que tem como objetivo pro-Santos Castro Filho, 44. O curso é voltado para um merca- Faculdade Hélio Rocha é a pluralidade de oportunidades e vocar uma análise das atividades e conhecimentos ad-do em ascensão, onde há uma grande demanda para esses opções de desenvolvimento profissional em diversas áreas quiridos nas atividades.profissionais. da administração, apresentando grande empregabilidade e Em função de uma grade curricular abrangente e di- possibilidades de crescimento profissional. FORMAÇÃO DA CIDADANIAversificada, o profissional proveniente desse curso estará O curso de Administração da Faculdade Hélio Rocha, Contribuir no processo de formação da cidadaniaapto a atuar nas mais diversas áreas, a exemplo de: análise com habilitação em Administração Geral, foi implantado para que os alunos desenvolvam uma consciência crítica,e desenvolvimento de sistemas de informação, gerência de em 2001, com o propósito de formar administradores cons- capaz de olhar para os menos favorecidos e, por meio deprojetos, consultoria na aquisição e implantação de recursos cientes de seu papel na sociedade, com excelente nível de projetos acadêmicos criados em sala de aula, promovere serviços informatizados, administração de banco de dados qualificação profissional, uma elevada capacidade crítica e campanhas em prol da população carente, contra pre-e redes de computadores. reflexiva, para isso contam com a Central de Estágio e com conceitos e ensinando a conviver com as diferenças, é o O curso conta com o Programa de Inclusão Digital - o Núcleo de Negócios. principal objetivo do Curso de Comunicação Social daProgridi, de responsabilidade social, e visa promover a in- Formado em Administração de Empresas pela Ufba, Faculdade Hélio Rocha. O curso oferece duas opçõesclusão digital de comunidades carentes, onde professores e pós-graduado em Marketing pela ESPM - São Paulo, o para habilitação profissional: Publicidade e Propagandaalunos atuam voluntariamente no treinamento e capacitação professor Carlos Chetto afirma que o objetivo principal e Produção Editorial. LILIAN ANDRADE Muito mais que a formação técnica, o curso de Comu- nicação visa formar o aluno responsável pela sociedade em que vive. Eles precisam da percepção do todo, e, assim, nossa meta é ensinar o aluno a “aprender a aprender”, afir- ma o coordenador do curso, professor Charles Leahy, 57, mestre em Gestão Empresarial pela Universidade Federal de Santa Catarina. “Já conseguimos resultados fantásticos através de trabalhos dos alunos”. Reconhecido pelo Ministério da Educação com concei- to de excelência, o curso de Publicidade e Propaganda apre- senta disciplinas voltadas para as técnicas profissionais que a comunicação publicitária exige atualmente. Na Faculdade Hélio Rocha, o aluno dispõe de laboratórios especiais para a capacitação técnica, assim como os principais softwares e uma agência de publicidade experimental. O curso de Comunicação Social com habilitação em Produção Editorial é o único do Norte/Nordeste em que são formados profissionais preparados para planejar, criar e coordenar projetos editoriais, é um curso que abre um mun-Estudantes de Informática aprendem novas técnicas para um mercado sempre em ascensão do de oportunidades para o mercado editorial.
  6. 6. 6 Jornal do sistema bahia de ensino SECRETARIA DE TURISMO DE CAIRU/DIVULGAÇÃO APRENDER NO PARAÍSO A maior cidade turística da Costa do no centro da região do baixo sul da Bahia. equilíbrio entre o fluxo de visitantes e a das às suas práticas acadêmicas em luga- Dendê, Valença, fundada no século 18, O cenário não poderia ser mais pro- receita decorrente, visando ao desenvol- res paradisíacos como, e principalmente, é um dinâmico polo produtor, comercial pício para abrigar um curso de Turismo, vimento do turismo com sustentabilidade. o lazer e entretenimento. A estudante de e de serviços. Famosa por sua culinária que já vem fazendo a diferença tanto para Mas não são somente os alunos do Fisioterapia Maiane Graziela optou pela típica – à base de frutos do mar – e por sua os alunos como para a comunidade. O curso de Turismo a desfrutar do paraíso. faculdade em Valença por causa da oferta localização estratégica debruçada sobre curso tem como objetivo formar o pro- Os alunos de Pedagogia, Letras, Adminis- de recursos que a cidade oferece. “A praia o belo arquipélago de Tinharé, à margem fissional empreendedor capacitado para tração, Sistemas de Informação, Enferma- de Guaibim está bem perto daqui, assim da BA- 001, a cidade sedia a Faculdade visualizar, organizar e planejar a utiliza- gem, Fisioterapia, Ciências Contábeis e como os melhores restaurantes, e quando Zacarias de Góes, Fazag, a mais completa ção dos recursos naturais, fazer a gestão Educação Física também têm oportunida- quero encontrar a galera não existe lugar instituição de ensino particular exatamente dos equipamentos turísticos e manter o des tanto de desenvolver atividades volta- melhor que os quiosques da beira do rio”. As belezas naturais da região há muito exigiam a criação de um curso de turismoSecretário e aluno LILIAN ANDRADE Entre as principais localidades turís- levando-me a atuar com mais profissio-ticas da Costa do Dendê, Morro de São nalismo em um mercado cada vez maisPaulo, na ilha de Tinharé, e a ilha de dinâmico e exigente.Boipeba apresentam-se como destinos A importância da presença da Fa-consolidados para acolher o turismo zag na região, segundo Júlio, está eminternacional. Muitos postos de trabalho estimular o planejamento regional dedessas localidades estão sendo ocupados forma sustentável. Júlio acredita que opor alunos e ex-alunos do Curso de Tu- Turismo na região está melhorando comrismo da Fazag. O secretário de Turismo o curso, pois as pessoas estão deixandodo município de Cairu, Júlio Oliveira, o amadorismo, ampliando sua atuaçãoé um desses alunos. Ele afirma que a de modo profissional na área. A FazagFazag contribui muito para sua formação está inserida na zona turística Costa doprofissional. “Minha pouca experiência Dendê como um grande laboratório, masdo dia a dia aliada à prática, faz com que sua abrangência ultrapassa esses limites,a teoria adquirida aqui na faculdade am- atingindo também o Recôncavo baiano eplie a minha visão na área de Turismo, a Costa do Cacau. O secretário de Turismo, Júlio Oliveira, acredita na educação como forma de desenvolvimento
  7. 7. Jornal do sistema bahia de ensino 7Projeto Pedagógico visa ao bem-estar social Traduzir o projeto pedagógico Para a coordenadora pedagógica, ininterruptamente. Visa consolidar pela diretora executiva e a exemplo de oferecer descontosda Fazag em ações que Crystina Moura, “o que fazemos a imagem da faculdade perante coordenadora do curso de nas mensalidades para alunos depossibilitem a formação do bom é criar espaço acadêmico para que seu público-alvo, parceiros e Pedagogia, Tatiana Barcelos, a baixo poder aquisitivo.profissional, ampliando seus os alunos interajam e executem na apoiadores, como uma instituição partir de um estudo regional sobre A Fazag atua na região através dehorizontes e o de quem ele tem pratica o que vivenciam nas salas de ensino superior que forma a função social da faculdade. mais de 30 convênios de cooperaçãooportunidade de conviver é a de aula. É uma experiência rica cidadãos e cumpre sua função Tatiana conta que, no início das técnica com prefeituras. Para aprincipal tarefa da coordenadora para todos nós da Fazag. É um social, devolvendo à sociedade atividades, a Fazag era vista como diretora, esse é um tipo de convênioacadêmica Crystina Moura, momento de interdisciplinaridade a confiança depositada através uma instituição elitista. A partir guarda-chuva, aberto para diversasque facilita as relações entre real, em que todos os alunos de ações que contribuam para o da reestruturação, há dois anos, ações nos municípios a partir decoordenadores, professores, alunos podem buscar conhecimento em desenvolvimento socioeconômico o primeiro passo para a quebra termos aditivos. Essas parceriase projeto político-pedagógico. outras áreas”. da região. O foco dessa gestão, desse paradigma foi reduzir as técnicas e convênios são concebidosA proposta deste projeto, Recentemente, a Faculdade que tem como lema “Estar mensalidades como fator de em função dos alunos e daexplica a professora, é oferecer recebeu representantes da sempre próximo”, é a relação atratividade para novos alunos. comunidade. Mais de 60% dos alunosqualidade na formação de novos Secretaria da Educação do Estado com o entorno, no atendimento à “Estar sempre próximo”, explica estão em outros municípios e contamprofissionais, associando o seu que proferiram palestras sobre a população da região. a diretora, significa estar sempre com o incentivo das prefeituras pordesempenho ao compromisso inclusão dos povos indígenas sob Esse trabalho é coordenado aberta a parcerias e negociações, meio desses convênios.com as questões sociais, tendo a nova lei do magistério indígena. LILIAN ANDRADEcomo valores a responsabilidade Estamos agora empenhadossocial, a sustentabilidade, solidez, em valorizar a produção científica,empreendedorismo, humanização, a exemplo do Gesp – Grupoética, respeito à diversidade e a de Estudos em Saúde Pública.internacionalização da cultura com A constatação dessa produçãovisão interdisciplinar. científica, que se torna pública Entre os grandes projetos a partir dos eventos realizados,holísticos da Faculdade estão faz com que muitas empresas daa Feira de Saúde, de completa região busquem a Fazag a fiminteração com a comunidade, e de oferecer estágio aos alunosa Semana Científica vinculada que se destacam, garantindoà Semana Nacional de Ciência assim a abertura do mercado dee Tecnologia do Ministério da trabalho presente e futuro. “TemosCiência e Tecnologia. Em sua formado profissionais que estãoúltima edição foram realizados 63 inseridos no mercado da regiãoeventos entre oficinas, workshop, e, mesmo antes de concluírem apalestras, apresentações de graduação, já estão empregados.”trabalhos monográficos e artigoscientíficos. Na opinião dos alunos FACULDADE SE INTEGRAparticipantes, esses são eventos ÀS COMUNIDADESâncoras em termos de satisfação, DO ENTORNOtodos têm a oportunidade de O trabalho de aproximação dainteragir com vários cursos e Fazag com a sociedade, gestoresparticipar das ações acadêmicas. públicos e iniciativa privada é feito Os laboratórios de saúde são de excelênciaZacarias de Góes, um baiano no Conselho do Império REPRODUÇÃO Um dos mais ilustres filhos do onde retornou em 1840 para literatura política. Mais tarde foi eleito para amunicípio de Valença, Zacarias ser professor concursado, A carreira política do Câmara de Deputados pelode Góes Vasconcellos – patrono aprovado por méritos. Zacarias conselheiro Zacarias começou Paraná, onde ocupou o cargo deda Fazag – destacou-se como de Góes integrou o Conselho com sua eleição para deputado presidente, em 1864.um dos principais estadistas e do Imperador Dom Pedro II, provincial pela Bahia em 1843, Indicado na lista tríplice,pensadores políticos do Brasil foi presidente da Câmara de pelo Partido Conservador; foi Zacarias foi nomeado SenadorImpério. Nasceu na então Vila Deputados e Senador; membro reeleito em 1845 e 1847. Em vitalício pelo imperador. Tambémde Nova Valença do Sagrado do Conselho de Estado, 1862, participou da criação da foi nomeado conselheiro de EstadoCoração de Jesus, em 5 de Presidente de três províncias “Liga Progressista”, formada e agraciado com a Imperial Ordemnovembro de 1815. Aos 22 anos, e presidente de Conselho de pela união de conservadores da Rosa, na condição de oficial.Zacarias de Góes formou-se em Ministro (cargo equivalente ao e liberais moderados. Com a Faleceu em 28 de dezembro deDireito pela Faculdade de Recife de primeiro-ministro) em três dissolução da Liga, entrou para 1877, no Rio de Janeiro. Zacarias de Góes, filho ilustre dee, em seguida, fez doutorado ocasiões, ministro da Marinha, Valença, tinha os olhos voltados o Partido Liberal, do qual foi umpela Academia de Olinda, para além de autor de vasta para o crescimento da sua terra dos mais importantes ideólogos. Fonte: Arquivo Fazag
  8. 8. 8 Jornal do sistema bahia de ensinoAdministração prepara gestores com perfis diferenciados O objetivo do curso de Ad- veira, 25, acredita que o curso qualificação. Incentivados pelo no Desafio Sebrae realizado no estão desenvolvendo um projetoministração Geral da Fazag é trouxe grande contribuição coordenador do curso, professor ano passado. de gestão ambiental no bairrocontribuir para que seus alunos para sua formação profissional Joseval Borges, 22, mestrando “Foi a primeira vez que a do Jacaré como fator potencialsejam gestores com perfis dife- e pessoal e já está pensando em Administração Estratégica Fazag foi representada”, diz o de geração de renda para a co-renciados para que possam atu- em fazer pós-graduação em na Universidade Americana, no professor, e para este ano preten- munidade carente. “Tudo quear no novo cenário globalizado logística. Ele trabalha na área Paraguai, Darlan, Aureneis de de inscrever 20 equipes do curso tive vontade de fazer, tudo quee competitivo de forma efetiva, administrativa de uma empresa Jesus, 22, Odijan Fiúza, 23, e e chegar até a final. Graduado aprendi enquanto aluno, querocom eficácia e eficiência. Aluno em Valença e espera conquis- Eliane Nascimento, 25, partici- pela Fazag, o professor Joseval aplicar como professor, explicado oitavo semestre, Darlan Oli- tar novos mercados com a sua param e ficaram em nono lugar e os alunos de Administração Joseval. CLAUDIOMAR GAMA Fazag dá sua contribuição para o desenvolvimento da regiãoRádio Fazag informa LILIAN ANDRADE A Rádio Fazag está no ar com acadêmica. De alcance exclusiva- ou uma deliciosa refeição.uma programação informativa e de mente interno, a emissora aceita Há um ano à frente do Espaçoentretenimento, divulgando even- sugestões, críticas e contribuições. Café Cultura, instalado na áreatos, novidades e utilidade pública Fiquem sintonizados. de convivência, Hilma Visitaçãopara a comunidade acadêmica da afirma que sua maior preocupaçãoFaculdade Zacarias de Góes. Com ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA é com a qualidade dos alimentos,alcance nas dependências internas O clima é sempre de festa no no atendimento e os cuidados comaté o estacionamento da institui- grande galpão coberto, que reúne a higiene. O lugar tornou-se pontoção, a rádio é comandada por três a Rádio Fazag, o Cantinho Cultu- de encontro onde os frequentado-alunos que já atuam em emissoras ral e a lanchonete. O lugar é fre- res batem papo, assistem a vídeos,da região, conta com a participação quentado diariamente por alunos acessam a internet pelo sistemade todo corpo docente e discente, e professores, nos horários extra- wireless ou simplesmente descan-sob a supervisão da coordenação classes, em busca de descontração sam entre uma aula e outra. O Cantinho Cultural reúne os alunos nos momentos de folga
  9. 9. Jornal do sistema bahia de ensino 9Laboratórios de saúde têm tecnologia de ponta A prestação de serviços à ciação Científica, que este ano será pelos estagiários do último se- zag para a área de Saúde for- EDUCAÇÃO FÍSICA - For-população e a garantia de forma- realizada de 17 a 22 de outubro. mestre. As oportunidades de es- mam a base complementar para mar um profissional qualificadoção profissional em patamares tágio na região estão crescendo as aulas teóricas. Os alunos para o exercício das competênciasde excelência são compromissos ESTÁGIOS - Para os es- com a inauguração, em breve, contam com o que há de mais e habilidades de natureza técnico-dos cursos da Fazag também na tágios supervisionados dentro da UTI neonatológica no hos- moderno em equipamentos nos instrumental, de natureza técnico-área de Saúde. Os cursos iniciam da área de Saúde, a Fazag faz pital da Santa Casa em Valença laboratórios de Anatomia, Mi- científica, ético-político e socioe-seus alunos nas atividades de convênios com as prefeituras e e o Centro de Hemodiálise, que crobiologia, Semiologia, Biofí- ducativas, que, contextualizadas,pesquisa científica, fornecendo- os alunos escolhem os campos. abre espaço para os alunos de sica, Fisiologia e Biologia. permitam a este profissional atuar, delhes oportunidades para realizar A instituição oferece o serviço e, enfermagem. forma compreensiva, sobre a nature-experimentações básicas e apli- em contrapartida, as prefeituras FISIOTERAPIA - O pro- za humana em suas dimensões, ex-cadas que permitam uma maior oferecem os locais de trabalho: OS CURSOS - Para a profes- fessor e mestrando em Educação pressões e fases evolutivas está entrecompreensão das questões que PSFs, hospitais e clínicas. Atual- sora do curso de Enfermagem Ga- Edgar Magalhães - fisioterapeuta os objetivos do Curso de Educaçãoenvolvem o homem, a saúde, a mente são 15 municípios conve- briela Barreto, 35, especialista em especializado em medicina chine- Física da Fazag, com habilitação emmotricidade e o ambiente. niados para os estágios curricula- enfermagem em bloco cirúrgico, sa, posturologia, ortotraumatolo- licenciatura e bacharelado. res supervisionados, que contam a vinda do curso de Enfermagem gia e fisioterapia do esporte – ex- O professor Gabriel Netto GESP - O fisioterapeuta os- com 156 estudantes de Enferma- para Valença traz outra realidade plica que o curso de Fisioterapia Camardelli, 31, graduado emteopata, especialista em metodo- gem e 11 de Fisioterapia. para a região: foi um grande ga- da Fazag enfatiza o trabalho da Educação Física pela Uesb e pós-logia do ensino e mestrando em Segundo Edgar Magalhães, nho, pois os interessados no curso, prevenção, oferecendo aulas prá- graduando pela Universidade GamaSaúde Pública Mário Sanches, professor do curso de Fisiote- que antes precisavam mudar-se ticas em sofisticados laboratórios Filho, afirma que o curso surgiu da28, é o responsável pelo Grupo rapia, os alunos do último ano para Salvador, agora podem fre- simulando atendimento a pacien- necessidade de atender à carência dede Estudos em Saúde Pública, participam de estágios supervi- quentar as aulas sem deixar o seu tes como uma pequena clínica. Os professores de Educação Física comGesp, e do estágio na área de sionados nos PSFs e hospitais, domicílio. atendimentos reais são realizados nível superior na região, atendendoSaúde. O grupo foi criado em enquanto a UTI é ultilizada Os oito laboratórios da Fa- pelos alunos do último ano. a uma tendência do mercado.agosto do ano passado a partir LILIAN ANDRADEda ideia de professores e alunosempenhados na produção doconhecimento científico. Atual-mente são 45 alunos distribuídosem três equipes incentivadas aproduzir cientificamente. “Em dezembro do ano passa-do fizemos a primeira apresenta-ção pública com os artigos produ-zidos, na presença dos alunos detodos os cursos e familiares dosautores”, explica Mário Sanches.“Desses artigos, já conseguimosenviar dois para o CongressoInternacional de Fisioterapia,que acontecerá em Vitória (ES)no próximo mês, enquanto ostrabalhos de Enfermagem foramenviados para publicação emrevistas científicas”. Para incentivar essa produçãoa Fazag realiza a Semana de Ini- Os alunos de Enfermagem contam com o que há de melhor e mais moderno na áreaProcesso seletivo é contínuo em todo o semestre O maior desafio para a coor- alunos em suas dificuldades, das um desconto na mensalidade. A dra explica que, para o segundo de aula, um auditório com capaci-denadora administrativa da Fa- 7 às 22 horas. Tudo é pensado e demanda pela Fazag tem cresci- semestre deste ano, já estará dade para 200 pessoas, bibliotecazag, Aiandra Rejane Pereira Bru- calculado para que não haja des- do de maneira tal que o proces- em funcionamento na Fazag a com acervo moderno, dois labo-no, 36, graduada em Ciências perdício em todos os aspectos, so seletivo é continuado durante Central do Processo Seletivo, ratórios de informática, oito la-Contábeis e pós-graduanda em explica Aiandra. todo o semestre; os candidatos onde o candidato é recebido por boratórios da área de Saúde, áreaMetodologia do Ensino Supe- Recentemente foi criado o procuram a instituição e agen- funcionários que irão apresentar de convivência com lanchonete,rior, é administrar um universo programa “Junte-se a nós”, vol- dam a seleção, que consta de a faculdade ao futuro aluno e espaço cultural com TV, DVD,de 70 professores, 27 funcioná- tado para o aluno que, ao ma- uma prova de redação e é válida sua família. espaço para repouso e uma área derios e atender mais de dois mil tricular um novo aluno, ganha para o semestre seguinte. Aian- A Fazag conta com 34 salas estacionamento.
  10. 10. 10 Jornal do sistema bahia de ensino
  11. 11. Jornal do sistema bahia de ensino 11Direito, sim:Balcão de O Núcleo de Prática Jurídica (NPJ) e o Balcão da Justiça e Cidadania são duas ferramentas diferenciadas para a formação do aluno de Direito da Faculdade Tomaz de Aquino. Formatado em 10 semestres, o Cur-Justiça e Cidadania so de Direto visa à preparação dos futuros advogados para o exame da Ordem dos Ad- vogados do Brasil (OAB) e para os diversos concursos públicos oferecidos aos bacharéis LILIAN ANDRADE em Direito. O coordenador desse curso, doutorando Yuri Ubaldino Rocha Soares, 40, explica que a partir do 5o semestre o aluno começa a traçar seu futuro profissional, defi- nindo suas pretensões pós-bacharelado. Nosso curso, informa o coordenador, visa preparar o cidadão para o exercício profissional, e, por esta razão, valorizamos a capacitação do aluno para enfrentar as provas da OAB, pois é esse exame que irá capacitá-lo a exercer a advocacia; se ele passa neste exame, continua o professor Yuri, automaticamente este advogado estará capacitado a fazer qualquer outro concurso público. Por isso, além do exercício da ad- vocacia, o curso de Direito prepara o aluno para os diversos concursos a partir das suas escolhas profissionais, sejam elas para juiz, promotor, delegado ou qualquer outra car- reira que tem como base o Direito. Durante o curso, os alunos exercitam a advocacia por meio do NPJ, onde, em con- venio com a OAB seção Bahia, a faculdade fica credenciada para que os alunos tirem a carteira de estagiário da OAB e possam atender a população carente. O Balcão de Justiça e Cidadania também foi criado para atender a população carente em suas demandas jurídicas, por meio de um convê- nio com o Tribunal de Justiça da Bahia. O aluno faz papel de mediador e conciliador nos conflitos que envolvem o direito de família. Além disso, incentivamos nossos alunos a participarem de cursos e eventos relacionados à profissão, o que certamente aumentará sua qualificação e competitivida- de, conclui o coordenador. Em decisão inédita e em pleno exercí- cio democrático, o professor Yuri Ubaldino Rocha Soares foi conduzido ao cargo de coordenador do curso de Direito da Fa- culdade Tomaz Aquino por indicação dosInformática apóia todos os cursos das faculdades do Sistema Bahia de Ensino alunos e ensina em outras faculdades.Cresce a procura pelo curso de Enfermagem A busca pelo curso de Enfermagem do Instituto de Saúde Coletiva da Ufba, e, Ao enfatizar o Programa de Saúde dentro Com um investimento acessível à popu-vem crescendo gradativamente nos últi- além de outros títulos, administra um hos- do conceito do coletivo, as unidades da lação, inclusive de baixa renda, a Tomaz demos 10 anos, segundo a professora Isabela pital de médio porte. faculdade em que se distribuem visam Aquino contribui com o desenvolvimentoArigon, coordenadora da área na Tomaz Para ela, o interesse pela área de Saú- colaborar com a comunidade na qual está intelectual e a inserção no mercado de tra-de Aquino. Ela é especialista em Emer- de passa pela percepção pública da as- inserida, fortalecendo o apoio educacio- balho de parte da população, promovendo ogência e Terapia Intensiva, especialista em sistência primária de suporte coletivo, na nal e promovendo o bem-estar com su- desenvolvimento local por meio da forma-Gestão, Auditoria e Perícia, mestranda quebra do paradigma hospitalocêntrico. porte nos diversos aspectos da saúde. ção profissionais.
  12. 12. 12 Jornal do sistema bahia de ensinoLiberdade e conhecimento Um dos bairros mais popu- DIMITRI ARGOLO CERQUEIRA Tabela (por semestre)losos de Salvador, com cerca de600 mil habitantes, a Liberdade Direito e Enfermagemé o primeiro bairro popular da 1º ao 4º R$ 380 * 5º ao 8º R$ 500cidade a ter uma faculdade par- 8º ao 10º R$ 700ticular: a Faculdade Tomaz deAquino, parte do Sistema Bahia Administração e Contábeisde Ensino, situada na Rua do 1º ao 4º R$ 249Queimadinho, 17, na Lapinha, 5º ao 6º R$ 310 7º ao 8º R$ 380no primeiro andar do prédioonde funcionou a Organização Turismo e Pedagogiado Auxílio Fraterno. O bairro 1º ano R$ 170ocupa uma área de aproximada- 2º ano R$ 240mente 190 hectares e abrange 3º ano R$ 290 4º ano R$ 350as localidades conhecidas comoSoledade, Lapinha, Sieiro, * se pago até dia 5 do mês, Japão, Duque de Caxias, Curu- após essa data, preço regular: zu, Cravinas, Bairro Guarani, R$722,00. Ver preços de cursos  no site e/ou no contrato Alegria, Jd. São Cristóvão, SãoLourenço e parte do Largo doTanque e da Baixa do Fiscal. do ano passado. O grupo alugou O bairro é considerado uma “ci- o primeiro andar do imóvel edade” dentro da cidade de Salvador, mudou-se para lá em agosto dosendo este um dos motivos pelos ano passado, funcionando hojequais o professor Nelson Cerqueira com 10 salas, três laboratórioso escolheu para sediar a faculdade, de saúde, um laboratório de in-que começou a funcionar no ano formática e uma biblioteca.passado no shopping center local. Segundo Elliot, o estabeleci- A receptividade foi maior mento da faculdade na Liberda-do que a esperada, e logo de de é uma proposta social e peda-início se formaram sete turmas gógica visando atender as cama-dos cursos de Enfermagem, Di- das da nova classe acadêmicareito, Administração e Ciências da região. Na Tomaz de AquinoContábeis.Tornou-se necessária funcionam cursos de Enferma-a mudança para um outro local. gem, Direito, Ciências Contá-Foi aí que entrou na questão o beis, Administração, Turismo eprofessor Tomm Elliot, diretor Pedagogia. A mensalidade é umacadêmico do SBE, que conhe- dos fatores de atração da insti-cia o prédio da OAF e sua his- tuição, que prega a excelênciatória e que ajudou a transferir a dentro de uma quantia acessívelfaculdade para o local em agosto à maior parte dos interessados. Profa Isabela (centro) coordena o curso de Enfermagem da Tomaz em um modelo de parceria participativa e lidera com amor Formação acadêmica sólida e consistente Professor de Antropologia presente neste bairro”, afirma. o método problemático. “Aqui, aberto à população do bairro. consistente que os torna competi- Jurídica, Direito Penal e Her- O professor conta que a gente parte do problema para O professor de Matemática tivos no mercado de trabalho. menêutica Jurídica, o advoga- foi indicado pela Câmara de construir o sistema e a solução. Financeira e Cálculo Introdutório Jair, que já ensinou na do Taurino Araújo acha que a Vereadores de Salvador para O pensamento problemático é dos cursos de Administração e Unifacs, Unijorge e Uneb, presença da Tomaz de Aquino receber a comenda Thomé de valorizador do questionamento”, Ciências Contábeis, Jair Sento afirma que ensinar na Tomaz de na Liberdade é promissora. Souza pelo trabalho que vem diz, e elogia o Seminário sobre Sé, por sua vez, ressalta que dar Aquino exige que o professor Para ele, o curso de Direito realizando ao ensinar Direito Identidade e Preconceito realiza- aulas na faculdade é uma opor- entenda a realidade profissional é especial por ser bem regio- numa “periferia capitalista”. do no ano passado com a partici- tunidade de ajudar a fortalecer o dos alunos. Assim, ele busca nalizado e representativo da Estudioso do Direito Mo- pação do sociólogo Jacó Júnior, futuro profissional das pessoas adaptar o curso adotando novas cidade. “Uma parte grande da derno da Língua Portuguesa e quando a faculdade ainda era no que lá estudam, através de uma práticas motivacionais de con- identidade baiana nasceu e está de Filosofia, ele trabalha com Shopping da Liberdade e que foi formação acadêmica sólida e teúdo e disciplina.
  13. 13. Jornal do sistema bahia de ensino 13Estudantes da Tomaz de Aquino planejam o futuro LILIAN ANDRADE Para os estudantes da Tomaz socorros, material de imobiliza- No segundo semestre de Ad- em Vilas do Atlântico, mas ficoude Aquino, a localização da fa- ção, oxigênio, medicações e até ministração, Gracilene Souza, muito longe para ela, que moraculdade na Liberdade é mais que um desfibrilador. Caso seja neces- 27, antes de se matricular na no IAPI. Ela trabalha como au-providencial. Facilita, e muito, a sário a remoção, ele estabiliza o Tomaz fez vestibular na Uni- xiliar de processamento de da-vida dos que moram ou trabalham paciente e chama a ambulância. facs e passou, mas a faculdade dos no Colégio Estadual Minis-no bairro. É a primeira instituição Hayala tem certeza de que vai se não formou turma para o turno tro Pires de Albuquerque e vaide nível superior criada na região, realizar na profissão. Ele pretende da noite nas escolas da cidade. se familiarizando com o proces-acolhendo não só os estudantes trabalhar com o pré-hospitalar Formou três turmas na faculdade so administrativo da escola.da localidade como também dos e lembra que enfermeiros são LILIAN ANDRADEbairros vizinhos. muito necessários na área, pois, Para Léa Cardoso de Jesus, em muitos casos, além dos conhe-34, por exemplo, a instalação cimentos, é preciso força física.da faculdade no local tornou Lílian Nascimento e Silva, 23,possível a realização do seu é técnica de enfermagem e trabalhasonho de cursar uma faculdade no Hospital Roberto Santos. Morade Enfermagem. Casada e mãe no bairro de Cajazeiras, um poucode um filho, é Lea é técnica em distante da Liberdade, mas achaEnfermagem e parou os estudos que vale a pena se locomover todasquando o filho nasceu. as noites até a faculdade. “Minha Moradora da Estrada da Rai- família toda é da área de Saúde.nha, ela fez o curso fundamental Minha mãe, minha irmã e uma tiae médio no Colégio Iceia, um dos trabalham em enfermarias”, diz. Hayala Teixeira, estudante de Enfermagem, é socorrista do Samu Lílian, uma vocação de famíliamais tradicionais colégios públi- LILIAN ANDRADE DIMITRI ARGOLO CERQUEIRAcos de Salvador. Na sua opinião, PESQUISA - Aluna doos professores da Tomaz “são segundo semestre de Ciênciasmaravilhosos, o nível de ensino é Contábeis, Tatiana Arouca, 32, éexcelente, sem falar na economia divorciada e tem dois filhos. Antespor ficar perto de casa”. de optar pelo curso, ela pesquisou Hayala Teixeira de Carvalho, e conversou com amigos, con-32, trabalha na área de Saúde e é cluindo que Contábeis era idealsocorrista da Samu. Diariamente, para ela, que pretende abrir o pró-ele atende envolvidos em aciden- prio escritório no bairro assim quetes em qualquer parte da cidade. se formar. Ela mora na CapelinhaDirigindo uma motocicleta e de São Caetano e conta que seusacompanhado de outro colega filhos de 7 e 10 anos são os seusmotociclista, ele vai onde houver maiores incentivadores: “Elesnecessidade. A dupla leva nas adoram que eu tenha voltado amotos equipamentos de primeiros estudar. Me dão o maior apoio”. Léa elogia o nível de ensino Marivonne é funcionária da Tomaz de Aquino desde 2009 LILIAN ANDRADEFuncionários dedicados Marivone Rosse é secretária da manhã, duas à tarde e três à noite.faculdade desde 2009, quando a A bibliotecária Ana Paula Ga-Tomaz funcionava no bairro do Rio delha, que se divide entre a TomazVermelho. Trabalhando diariamente de Aquino e a Zacarias de Góes, Ana Paula Gadelhadas 14 às 22 horas, é responsável está entusiasmada com a recepti- coordena as bibliotecaspelo registro de alunos e pela ali- vidade dos alunos . Ela se formou da Tomaz de Aquino e damentação do sistema acadêmico de em Biblioteconomia pela Ufba há Zacarias de Góesrotina com a vida escolar dos alu- 14 anos. Embora tenha começadonos, certificados, atestados, declara- a trabalhar no Sistema em outubroções e os atos de colação de grau. de 2010, ela já se sente plenamente Atualmente, a faculdade tem integrada aos objetivos das faculda-habilitação para sete cursos: Ad- des. Ela já trabalhou na Faculdadeministração, Ciências Contábeis, Baiana de Direito, na Unime, naComunicação Social, Direito, En- Odebrecht e no Arquivo e consi-fermagem, Pedagogia e Turismo.O dera as bibliotecas das faculdadescurso mais procurado é o de Enfer- bem-estruturadas e bastante procu-magem, que tem uma turma pela rada pelos estudantes.
  14. 14. 14 Jornal do sistema bahia de ensino
  15. 15. Jornal do sistema bahia de ensino 15São Tomaz de Aquino, fé e razão REPRODUÇÃO Um dos mais respeitados tudo de questões filosóficas epensadores cristãos de todos os teológicas. Estudou teologiatempos, Tomaz de Aquino nas- em Colônia e em Paris se tor-ceu por volta de 1225 no cas- nou discípulo de Santo Albertotelo do pai, conde Landulf de Magno, que o “descobriu” e seAquino, no Condado de Aqui- impressionou com a sua inteli-no (Reino da Sicília, no atu- gência. Por este tempo foi apeli-al Lácio). Sua mãe, a condessa dado de “boi mudo”. Dele disseTeodora de Theate, era ligada à Santo Alberto Magno: “Quandodinastia Hohenstaufen do Sacro este boi mugir, o mundo inteiroImpério Romano-Germânico. O ouvirá o seu mugido”. É a partirirmão de Landulf, seu pai, Si- dele que a Igreja tem uma Te-nibald, era abade da abadia be- ologia (fundada na revelação)neditina em Monte Cassino. e uma Filosofia (baseada noEnquanto os demais filhos da exercício da razão humana) quefamília seguiram uma carreira se fundem numa síntese defini-militar, a família pretendida tiva: fé e razão, unidas em suaque Tomaz seguisse seu tio orientação comum rumo a Deus.na abadia.Aos 5 anos, Tomaz Ele apresentou uma propostacomeçou sua instrução inicial filosófica e educacional deno-em Monte Cassino, mas depois minada Escolástica – que era ado conflito militar que ocorreu concordância da fé e da razão.entre o imperador Frederico Para Tomaz de Aquino,II e o papa Gregório IX na aba- todo homem é dotado de livre-dia no início de 1239, Landulf arbítrio, orientado pela cons-e Teodora matricularam Tomaz ciência e tem uma capacidadena studium generale (univer- inata de captar, intuitivamente,sidade), criada por Frederico os ditames da ordem moral.II em Nápoles Segundo histo- Toda a ética consiste em agirriadores, foi lá que Tomaz foi de acordo com a natureza ra-introduzido nas obras de Aris- cional. Portanto, o primeirotóteles, Averróis e Maimônides, postulado da ordem moral é: faztodos os que influenciariam o bem e evita o mal. Foi mestresua filosofia teológica. Durante na Universidade de Paris noos estudos em Nápoles, Tomaz reinado de Luís IX de França.sofreu a influência de João de Morreu, com 49 anos, na Aba-São Juliano, um pregador do- dia de Fossanova, quando seminicano, e, aos 19 anos, con- dirigia para Lião a fim de parti-tra a vontade da família, entrou cipar do Concílio, a pedido dona ordem fundada por Domin- papa. Em 1323, é canonizadogos de Gusmão pelo papa João XXII. Estudou filosofia em Ná-poles e depois em Paris, onde Fonte  Standford Encyclopedia se dedicou ao ensino e ao es- of Philosophy)Referencial para o ensino superior O Sistema Bahia de Ensino foi e profissionais, satisfazendo as também a formação de lideranças e a valorização da produtividade çoando as atividades de ensinocriado com o objetivo de formar principais demandas sociais com a profissionais com sólida formação científica e tecnológica, respeitan- e extensão por meio da geraçãoprofissionais nos diversos ramos eficácia exigida pelo mundo con- acadêmica, que estejam habilitadas do diferenças de credo, de raça, de e transmissão de conhecimentosdo conhecimento humano, contri- temporâneo. Além da transmissão a assumir posições em suas áreas opiniões e diferenças facilitando o com caráter multidisciplinar ebuindo para a melhoria contínua do conhecimento acadêmico, a de atuação, mediante uma capaci- exercício da liberdade consciente cooperativo com os diversos seg-da qualidade de vida da sociedade, proposta é a de fornecer ao alu- tação contínua de forma a assimilar e responsável. mentos sociais. A meta é integrarintegrada à sua área de influência. nado uma educação capacitada novos conceitos e tecnologias. Buscamos atuar com flexi- a Faculdade a outras instituições,Visa educar e formar cidadãos a questionar realidades sociais, Este trabalho compreende o bilidade, praticidade, eficiência empresas, órgãos públicos e priva-conscientes de sua responsabilida- transformando-as em convivência fortalecimento da cidadania, a e eficácia como facilitadora da dos mediante um relacionamentode com os valores éticos, culturais mais humana e democrática. Busca procura de autonomia intelectual investigação científica, aperfei- participativo e produtivo.
  16. 16. 16 Jornal do sistema bahia de ensino COMUNICADO Comunicamos que, a partir de outubro de 2010, o Sistema Bahia de Ensino* associou-se às Faculdades Zacarias de Góes, Tomaz de Aquino e Hélio Rocha. VISÃO Ser uma instituição responsável pela formação de profissional cidadão, com o espírito empreendedor, vinculado às demandas de um mundo globalizado. VALORES Universitas Studiorum, Responsabilidade social, Sustentabilidade, Solidariedade, Empreendedorismo, Humanização, Ética, Respeito à diversidade, Internacionalização, Arte e Cultura MISSÃO Oferecer qualidade na formação de novos profissionais e compromisso permanente com a comunidade acadêmica. BREVE COMENTÁRIO O Sistema Bahia de Ensino é liderado por dois profissionais sempre dedicados à educação superior: o professor doutor Nelson Cerqueira, com estudos na Alemanha, França, Itália e doutorado nos Estados Unidos, reitor e gestor de centro uni- versitário e faculdades, professor do mestrado e doutorado de Direito da Ufba e autor de vários livros e artigos científicos publicados no Brasil e no exterior; e o professor mestre Vitorino Ferreira de Souza Filho, coordenador, diretor acadêmico e diretor-geral de faculdade, graduando em Agulhas Negras e com mestrado em Aplicações Militares. O Sistema Bahia de Ensino possui convênios com universidades americanas e europeias e facilita a aceitação de alu- nos em universidades estrangeiras, como parte da formação globalizada, necessária no mundo contemporâneo. São instituições conveniadas universidades como a Temple University (USA), o Juniata and Elizabeth College (USA), a Université de Grenoble (França), a Gissen Universität (Alemanha), a Malmö (Suécia) e a Università de Cagliari (Itália). PRÓXIMAS METAS Cursos de Engenharias, em associação com o que existe de melhor em nível nacional. A união destas Faculdades em um Sistema fortalece seus projetos pedagógicos e nos permite um futuro brilhante de conquistas para todos os nossos alunos. A Direção * marca fantasia

×