A abertura dos sete selos

779 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
779
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
36
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A abertura dos sete selos

  1. 1. * ; J , ue ! J/. LÇJJ e'
  2. 2. _/ *x , 0 profeta João viu um antigo livro selado , com sete selos. f; _ Esse livro representa x a história da igreja de Deus através dos séculos. Ele contem sete capítulos, cada capítulo representa um período pelo qual o povo de Deus passaria.
  3. 3. O selo só é colocado em documentos importantes, a fim de atutentícá-tlos, confirmá-Iots e dar-lhes importância.
  4. 4. Ninguém havia digno 'x de abrir esses selos. Até que foi dito: i "Eis aqui o Leão P* da tribo de Judá, A' a raiz de Davi, que venceu, para abrir o livro e desatar os sete selos". (Apocalipse 5:5)
  5. 5. Em Cristo _ _dhm_ encontramos ›r»"'(*('¡¡'›(;5._'= “a_ a realeza, o › (val , pode-u Em Cristo n l ^ ~~ à» a vitória e o também i _t3 "triunfos-sobre encontramos * m ! uva Satanás. a humildade, ' Ã , x a docilidade, *Vx V' * a paciência e a submissão x do cordeiro.
  6. 6. ~ 'j' . L l. k l n _ . ' * Íh " l ' V t. ^' . _ l __ Í v, _ ' r: : ' v' . ~ w/ Á ” f ' _ N l' 'i x 1( _ CAVALCDg i l
  7. 7. Q 1° ÉELQ “Então v¡ o Cordeiro quebrar o primeiro dos sete selos e ouvi um dos quatro seres vivos dizer com voz forte como o barulho de um trovão: Venha! / e gx_ . . a ; Jia e - kit? ) ; um cavalo branco. o -çxf; ,». ;_+jyfy'. _a, O cavaleiro tinha *É* *kl Pa» um arco, e lhe deram v( , rf s* Í_ uma coroa real. t. , ' › ~ é: f I / ._ _ E ele saiu vencendo / . % _, ~=, _,¡__. ›( e conquistando". , *a 'l (Apocalipse 6:1e 2 BLH)
  8. 8. *'›; °'¡^”; e? :í J ”' "É Éãíâgvwãmü - significa batalha, x . I,- guerra. 'ak _L à em* s , o , , 'E - pureza doutrinaria /4 da igreja cristã l apostólica. . / F
  9. 9. O cavaleiro “saiu*v'éí1cendo _a e para; vencer'(.1›Esite”selo x 'me representa ( '* 'ç', ¡ _j (iai-u. : _, ~ as vitórias _dó*cristianismoê n'o primerolsgécülãopseu ~ triunfo, sua intrepidez, , e e sua coragem feñfanunciíí- ii_ “ oevangelho: 'conv erteñido ' milhares de"'pessoas ao' " l _ 'ó-CI? cristianismo 'durante V esse período; -í _ç - | I el” › Durou do Pentecostes até ' 100 DC l
  10. 10. O 2° SELO “Depois o Corde¡rõ“; :.~fsé'ji'~? a%; § o quebrou o segundo 'Al j' " selo. E ouvi dizer: -' Venha! Aí saiu , ' outro cavalo, ' _* que era vermelho. O cavaleiro recebeu o poder de trazer' i a guerra sobre - a terra afim de que_ os homens matassem uns aos outros. ' E ele recebeu uma' grande espada". (Apocalipse 6: 3 e 4 BLH)
  11. 11. O vermelho tem dois - ° significados: ' 1. O vermelho denota corrupção e pecados (Isaías 1:18). 2. O vermelho também representa sangue, guerra, perseguição e mortandade.
  12. 12. O cavaleiro está montado em um cavalo vermelho e tem uma - - " g grande espada, tendo poder h* ser, ;tgp para que os homens ; -- se matassem. ' ' i* Ç” r Í í ipi t A É* ” Í 1.* . ; l I l r / ' ' ¡ _. x Í x_ / , x
  13. 13. Essa é uma nítida representação do poder do Império Romano. Nesse período os cristãos foram jogados A às feras, foram queimados como tochas vivas para iluminar os jardins dos palácios dos imperadores. Durou do ano 100, até o ano 313, de nossa era. ls v, ã 'A' VÊ¡ ' ã
  14. 14. . . O J , É-í l l O x a a u l : , , ,. . . . . . . _ u a a e v¡ . E, . . . . . ,a
  15. 15. ,. / O branco significa Cgi , Í a pureza do evangelho, ~ à ~ representado pela '4 justiça de Cristo. x' 0 preto representa / " a corrupção ocorrida na _ ' doutrina da igreja cristã, &t; que nesse tempo se * ç. corrompeu com / / E o paganismo. ' g ¡ _K (j A
  16. 16. Do ano 313 DC, em diante, Constantino aboliu as perseguições aos cristãos e nominalmente aderiu ao cristianismo, trazendo para o seio da igreja inúmeras práticas vindas do paganismo.
  17. 17. Constantino tornou o cristianismo como a religiaõ oficial do Império. A igreja tornou-se orgulhosa, rica, cheia de pompa e arrogância. ; E ; A 1*. . 'a 733* N? ;já . ..A 1, -l u »Ípv--zr - k ' l ' _. ,l l - _› _i _ Í i Í' ' _ i_ ¡ r_ j: Y ' t* ~, ' l a r . à , » . .. . 3 '* a) . zon, . R. .. .,. l . .í. ;Mam í f A ' f¡ = z ' - . v i › . .-4 i . > ¡ . f _t_ . TÁ 'À-Wx Vyçãàx* / .-- rw. ? r. -“. Í“*^, _- j V . x a . ' 'í' 11v 'x x-a z» . A - ~ "¡ L~« q', w. . - * 'r 15x '. ' “l . é . f ' f a ft? l N** . ' VV? , A; _ . l . l f” ""'"&)L t¡ a n "V x J h já: - H 7
  18. 18. É s . .wa __ '_ . rw-do Í . 'Halo -, .'*, : R. °› . V. . -- - '" '. -yí-. w-N'. a c . . . __ ¡~. _Ã . _ às A. ' 'k v . ' o , -í 'ci u eje. _sim bo l o *fed _e- J es u s, )_ac; o me , go u _ -_-_í4ar: §"e rrrsubstituítdtp, gx . . › r NV. ) . f. : 'o r, . : . v3 *(›. _. _. . . . ; s_ 5.1* . efcloutrrnlas hgumânas, as” quais- colhrojm pera m , “~. 'o§. sgi_m ples* ensinor°'~. j.'“. .ídav-Pêtlagvñá 'dê Deus! _l t. .. . _ ç . , ° ' . .u . '¡ w * . l*_ 7 'k c xk_ _l 'p '.11 “~ *à * ' I ç 'l w 4 - f
  19. 19. x Esse' períoo urou j -313' até oãñ~o 5h nossa era, quañão¡ _ ~Justiniano. e'ntl; g'ggu. autoridade ÊFÍICÍBÍ bispo de Ronla. E a igreja coljeçou a exercer supremacia política e religibsa: : ta» t'
  20. 20. O 4° SELO Com a abertura do 4° selo, "uma voz disse: Vem ! Olhei, e vi um cavalo amarelo. O seu cavaleiro chamava-se morte, e o inferno o seguia". (Apocalipse 6: 7 e 8)
  21. 21. de um amareio ' ' ~ páiido, N _. ;.f_f, ”;, "M/ "LCEÍ cor de defunto. A / i o seu eavalleiro *Í- *TW chama-se moicte : ,863 1;¡- J i 3 . Í , , l/ r . .. j. i › 1 i M
  22. 22. @besta/ e as »entres dos eat/ alvos e setas sigftifieadesv fyTYñe : MF «E '- rcíaüalo branco simbolizava a doutrina pura do ~ cristianismo. ? Cavalo vermelho significava a igreja perseguida. Çayalo preto simbolizava a igreja corrompida e apostatada. Cavalo amarêlõ simbolizava a morte da prática pándo das doutrinas do Evangelho, q W » tornando a igreja empmmhandg Ji perseguidora. Ela começou uma espada , ; então a usar a espada para perseguir aqueles que não a obedecessem. :
  23. 23. ' -' > f *u A . v. K _L J¡ JÁ ai_ 'V' ' jfif'› 'f a 3 ragligülo, l Í| fIfIJÉgl; I]JgiT-. _tgi"li* ? J g¡~__: _|g¡e'¡3] « , , 'J j. : ! its uffEiíisftr-jzllelà 'tlVàüillílf-. ir ÉHIÕ Ide l ? à c: : 'gnãàT-jsuujÍiàlzb &web53; IJtPUtaTÍQPÉJ . . ~ ; àI: ›;li: ÊIí~ a a: ::-viã', vw; -:Igs1113217 . ›' Ç l 'iii -TKJÍIehFÉ-, t : ÍJEllÍiÍÍlIÍêJÉ]ÉÍJJÉJ ° . ' g j¡ ! nen «aos , y 2 , . . z. .. Q** Ê', - " ' " '. '› v 37.. .' 2
  24. 24. .71 LKS: : , TELE; "FJÍ ' na¡ - r . cy ' : X333 _jwiíân __ , __ n K v _.10 'v *› v_ , ¡ . ›, ._. › / glEoi-. ame , _;l. w.. ›2~í6T0 aíníotsriãfã, (5138- f. ;79%í8“) em r . que a igreja_ _gia / ¡perseguim tbrturoupk/ l ' e destruiu miillaõesfêpze/ de pessoas, i'n; cl_ui'ndo velhos é? 'ÇFÊaETÇESÃ É¡ ” ' . ,n n f; / 'z . :. .›'o l / V/l E¡ ' j ii' ( I¡ 7 x; . _/
  25. 25. O 5° SELO “Quando Ele abriu o quinto selo, vi debaixo do altar as almas dos que foram mortos por causa da Palavra de Deus e por causa do testemunho que deram. E clamavam com grande voz, dizendo: § Até quando, ó verdadeiro e santo soberano, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a Terra? " (Apocalipse 6:9 e 10)
  26. 26. _ É " as. , - . - p *Pv h . . _ _ , __ -_ a . Q- . ^ «. ' o - ' *f* 4 Este selo denota oclamor proirví- _ jtnstiçaidaquelessque moifirei'an1-_-yfgí¡; «._. _,¡›ez -. . 7 sob' perseguiçõesro, clanfor do TffeT-r xysanguje desse mártir-eiseswtavaei_ / Íg / * -_jr~. A_. _. >_>"'íje_'din_clo justiça diante Ície' Deus. _fg x , - V -. j, ,Mxá- , Mk/ t ' ' a1/ _Íe ' N; _ ¡'75- " , '.'~_, ax. ç» <-. , Q. 31". " . :-~ 1;' -s l _- . -
  27. 27. 't' . ' 'x . J_ j, ¡ 't - “ . .*, -1¡-_ x. . L' : f: 1 "1*, ”Ít7° V** , /-, E Deus' aero* c-. e fzojtyiilíde iátend er : Í ; N essesiõ'lam'o_r§' j ~r“f: -,: *en' “Bxsurgir nas# 'trevas 'da, vidia'àl'e"'e'scura ciafr' i à _taigíii ns “Ju nfiíã r+_es_. _d &Tjvêfrtlad e°7,í› 21.22,_ 1x Ftãiã cõñio: iclif-f na &Itngilafce iíifáyf_ “ &Lutérona : -*. 'lem“an*ha, l,__ 395;. ; f-"Câlviíí nã França : Így ' e Zuinglio na *5LlÍÇa.7L ' / « , ›. , ' t, ~ / l zen-cv” a? x x . , , , I l, .› _q . tm . u-. ..Z - l ft"" , i ¡ 'ç , “ aee-mz** *f* ' ~ t" l ' ' 3 / 'f / l Í' ^' _
  28. 28. ~ l “À Zi, x¡ ¡odosj _esses homens _eram L sacerdotes da Igreja, mas _gap se çonfoI-_mavam cgm ¡suaslpratrcas _ erradas eqomeçarap a ensjnar as 'l g verdades da Palavra de Deus". _ o a , .. -¡ run'. g AI Io' . . a . ' '; nn . u'. 2 l n 'hn-l' . PNR Iza. .., a -' - . ' O _ . . Í is_ _ ' J_ ¡ agp . ~ O' 4 -i . t c- . .. . - ' 0 N' . f o' ' a 1 . . v _j , ., Q 'u J* _l . .F s . 3;. .., u , , i 3' "| q* 'g7 o "Py : q . O 1 ¡ 7 °“ 'J JI 'Í '¡ ' QÃ “ Y' 'n ' c s Joá -n Q Ínu o " 9 '~I*~ J n
  29. 29. o 6° SELO ' ° "Olhei enquanto ele abriu o sexto selo. Houve um grande terremoto. O sol torno-se negro como saco de cilício, e a lua tornou-se como sangue. As estrelas caíram do céu sobre a terra, como quando a figueira, _ _, 2 sacudida por um vento forte “ '. deixa cair seu figos verdes. " . ' (Apocalipse 6:12 e , J
  30. 30. Este selo se refere ao assombroso terremoto , gi , k ocorrido em 1° de “j novembro de 1755, o , '_, ' / ,gli f terremoto de Lisboa, ' , é que atingiu/ vários: / “ continentes.
  31. 31. O segundo sinal, ocorreu em 19 de maio de 1780, com o memorável dia escuro, »ocorrido nas Estados Unidos. ' 'fx . 1 . II ' . f¡ / u 'x51', . / _'¡ l "l à l “fa, V ¡Í! i k u . __ é_ t4, vv , 4. rs / * ' V' E z II 1 «. ._. ... lL. ~ l. '. __L 2'( J
  32. 32. O terceiro grande sinal, ocorreu na noite de 13 de novembro de 1833, com a notável chuva de meteoros ou estrelas cadentes, também, ocorrida nos Estados Unidos. Ji¡ J/ l. _J . . “F ' ' 4. _. li i r l ' l ” 1'? y Ni. 4 t" 1 ' -" -L . 'e 7 . «l v . É í* «n r y r n . v l' l I ¡ y
  33. 33. ü ? ° ÊÍÉÍZÚ "Quando ele abriu o sétimo selo, fez-se silêncio no céu por cerca de meia hora". (Apocalipse 88:11)
  34. 34. XX. (t ¡ / Jr"? _ l f. : . l 'É' A _ Í p s Ín - '› ' "x/ lx I l v' , ., t. ,e r Í* ' . M . | x ___ v Y f J i z ' à* › r . ~' "l-. l a ! A . 1.' “ 2- , l . , i -' '. , -4 r 'ig' j: ” . ' ~ f' / , d_ _ l _ ^'. I (A, _ . u, N ; I _ › Po¡ que houve sellerlcio no = CeÍLI. :? / - Lembrar-se que (o: senhor JESUS falanídñ' defÍ Sua volta, disse¡ quien viria cojm Seus anjos. ? Quando eles vierem 'com cnisfto à tenna, o, Céu esrtainá silencioso, durante quase meia , t hona pnofêfica, ou seíe dias litenais.
  35. 35. '«' l . i ' x . . - l ¡ A f, :X- › . ' . 'A 2 . ' Í/ _¡, . V u_ x_ e ~ I ' . z ~ - . I * I o Supomos de acordo «cõim essa profecia, que es'se(§'erá o tempo que Jesus com Seusanjos, gastará ' « para vir a Terra buscar os Seus filhos e leva-los para o lar que Ele mesmo preparou para os salvos.
  36. 36. _Podemos desdejádimaginar _A i . lggjgloñjoso encontro com _ç 'fgclñisltõ eia' ; feliÍz viagem ; V717 <'°7«Às§ Á. "“ ' ' , espacial juríto 'com todos ó's'›. ~,~-í'- ' . rj"m*~$“¡§x«. » - e . x- V'. . ; a t~ , lé"; ñtg': .^1§LrÊmidos¡ ladeados por uma- ¡' y'. ,z '- de anjosem . màrclfía f; 1 _E-l ; §~É“§p' ara'za Cidade Santa. "-. .$: '_§Ã'4¡-". ,a › “N” - r. * ' : t rã” , Fa ~ e l . . A: '¡ . K / . . l Cx . * / ,Í Il.
  37. 37. u ! “U _ . _ Queremos participar_ _desta _f “o "N ; viagem? _cg 3", Í¡› ? '< mu. " 'WI l . ,~r: . «l I _u_ . Jah. k. ; _Q- ; é_(= ~,_; §§ã~/ , Queremos Ir JUHLOS para »o 'A céu? ? ' ' _t_ N “WB . Q Ehica o devemos ^nos'sp'r¡'e”piàiiíoa if ' -_ ' _ para estêg ranicle*céxieiiltõr, a -: '<. l ' . .. " - ÍÍgsiíÉflÊ" I* 7 *'53 I, 3 V i í . _ 's '. N' . ' -. e “. d 'deux . ' 1.- "›"'¡'-r'. " . .' x s / '1"". ; . '.. ÍX'. ': .w . ..'ÉÍÊ›§. ~*É<*~; ./'; E3439

×