Metodo dos lumens

21.594 visualizações

Publicada em

Dicas do professor R. Suzuki, em Prediais II, na Fau Mackenzie.

0 comentários
15 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
21.594
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
27
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1.149
Comentários
0
Gostaram
15
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Metodo dos lumens

  1. 1. Cálculo de Luminotécnica Método dos Lúmens metodologia européia
  2. 2. ExemploEscritório - Sala de advogados- Dimensões: 8,00 x 6,00 x 2,80 (forro de gesso)- Teto: forro de gesso pintado de branco- Parede: látex AMARELO CLARO- Piso: Paviflex CINZA MÉDIO- Idade média dos funcionários: 35 anos- Mesas revestidas em laminado branco
  3. 3. Perspectiva
  4. 4. Planta
  5. 5. Corte Longitudinal
  6. 6. Cálculo do Número de luminárias: N=(CxLxE)/(Fxhxd)C = ComprimentoL = LarguraE = Iluminância (lux)F = Fluxo luminoso total das lâmpadas utilizadas por lumináriah = Fator de utilizaçãod = Fator de depreciação
  7. 7. Determinação do nível de Iluminância- Escritório - Sala de advogados
  8. 8. Determinação do nível de Iluminância- Idade média dos funcionários: 35 anos- Mesas revestidas em laminado branco -1 0 -1 -2
  9. 9. Determinação do nível de Iluminância- Escritório - Sala de advogados
  10. 10. Determinação do fator de área (K)O fator de área depende das dimensões do recinto:Para iluminação direta: K = ( C x L ) / (( C + L ) x h)C = ComprimentoL = Largurah = altura útil (da luminária até o plano de trabalho) K = ( 8 x 6 ) / (( 8 + 6 ) x 2) K = 1.71
  11. 11. Escolha da lâmpada – temperatura da cor Estudos afirmam que para Iluminâncias mais elevadas são requeridas lâmpadas de temperatura de cor mais elevada também. Chegou- se a esta conclusão baseando- -se na própria natureza, que ao reduzir a luminosidade (crepúsculo), reduz também sua temperatura de cor. A ilusão de que a tonalidade de cor mais clara ilumina mais, leva ao equívoco de que, com as “lâmpadas frias”, precisa-se de menos luz.
  12. 12. Lâmpadas Fluorescentes
  13. 13. Escolha da luminária PHILIPS – TBS 050 para 2 x lâmpadas TLD 32 W
  14. 14. Cálculo do Fator de Utilização (h)O fator de utilização (h) se dá pelo cruzamento do Fator deárea (K) com os índices de refletância do recinto:- Teto: forro de gesso pintado de branco 70%- Parede: látex amarelo claro 50%- Piso: Paviflex cinza médio 20%
  15. 15. Fator de Utilização (h) TETO PAREDE PISO
  16. 16. Determinação do fator de Depreciação (d) Com o tempo, tetos e paredes ficarão sujos. As luminárias acumularão poeira. As lâmpadas com o tempo também terão um fluxo luminoso menor. Tudo vai depender da MANUTENÇÂO. Admitindo-se que o escritório terá uma manutenção periódica, podemos adotar os fatores de depreciação, de acordo com tabela:
  17. 17. Cálculo do Número de luminárias: N=(CxLxE)/(Fxhxd) C = Comprimento L = Largura E = Iluminância (lux) F = Fluxo luminoso total das lâmpadas utilizadas por luminária h = Fator de utilização d = Fator de depreciação N = ( 8 x 6 x 500 ) / ( (2.700 x 2) x 0,56 x 0,80 N = 9,92 luminárias N = 10 luminárias
  18. 18. Distribuição das luminárias Os pontos de iluminação devem ser preferencialmente,distribuídos de maneira uniforme no recinto, levando-se em conta o layout do mobiliário, o direcionamento da luz para a mesa de trabalho e o próprio tamanho da luminária.
  19. 19. 8,00 / 5 = 1,60 m6,00 / 2= 3,00 m

×