Guindaste de palitos de picolé

4.672 visualizações

Publicada em

Nas aulas de Sistemas Estruturais não é raro haver desafios de se construir algo, exercitando o pensamento e a lógica das estruturas dos materiais. Algumas vezes se exige do aluno fazer uma ponte, ou um guindaste. O guindaste muitas vezes deve ser feito de palitos de picolé, e foi esse o desafio aqui nesta tarefa. Veja como lidamos com os principais problemas!

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.672
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
45
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Guindaste de palitos de picolé

  1. 1. UM GUINDASTE de palitos de picolé!
  2. 2. Pilares são unidos com uma guia nos seus extremos. Assim pode-se colocar as diagonais de travamento.
  3. 3. Os materiais tem reações surpreendentes: o palito fino, de baixa qualidade, aparece aqui como guia de união entre os pilares. Veja com alguns palistos fazem uma curva, criando uma barriga, onde a cola não consegue agir. Por isso usei fita crepe, que depois pode ser recortada.
  4. 4. As diagonais de travamento ficaram mais leves: só 4 palitos, enquanto os pilares ganham no final 2 hastes com 8 palitos cada uma.
  5. 5. Ponta da haste cortada em 45 graus. O mais difícil é aplicar tais hastes de modo que terminem certinho nos pilares, sem sobrar nem faltar espaço.
  6. 6. Cada pilar = 75 cm. Aqui se vê o reforço decidido na última hora: cada pilar tem 3 hastes com 8 palitos em cada sequencia! Muita fita crepe, pois a tendência é alguns palitos se separem, criando barrigas, espaços vaizos onde a cola não atua. Por isso um peso de ferro ficou 24h sobre a peça. Então conseguimos eliminar 95% das barrigas.
  7. 7. A peça descansou na horizontal, encostada na parede. O pote azul, cheio de palitos, segurou para que ela não despencasse à frente.
  8. 8. Agora olhando bem, agora vi que na realidade, foram 4 conjuntos de 8 palitos cada, em cada aresta. O objetivo era fortalecer para o teste de 15 kg, então não poupamos palitos!
  9. 9. Houve algumas falhas no encaixe das hastes diagonais, de travamento, mas no geral, deu tudo certo. Uma dica é: não repetir a mesma sequencia na direção das diagonais. Se uma lateral começa com uma haste inclinada para a direita, a outra face oposta deve ter a primeira diagonal inclinada para a esquerda. Isso aumenta o reforço estrutural da peça.
  10. 10. Em casa o grande pilar composto recebeu um braço que já estava pronto. Podemos ver que minha peça ficou muito robusta e o braço um tanto fraco. Conseguirá a peça suportar o teste de 15kg na sala de aula? Ainda não sei... Mas confio na peça que montei: ficou parruda!

×