O FACEBOOK COMO NOVA
FACE DE LEITURA E DE
ESCRITA

Por Josimar Santana Silva
TECNOLOGIAS DIGITAIS
NA EDUCAÇÃO
• São aparatos que integram o conhecimento e a comunicação.

• São um conjunto de recursos tecnológicos, empregados de
for...
• Surgiram nos Estados Unidos, com o intuito de auxiliar no serviço militar e a
economia global na década de 1970;
• Difun...
“O surgimento e a utilização de novas tecnologias – como jogos, comunidades virtuais, blogs
e redes sociais – contribuem p...
Interatividade: “sistema cujo funcionamento permite ao seu usuário algum nível
de participação ou de suposta participação”...
FORMAÇÃO DO
PROFESSOR PARA O USO
DOS RECURSOS
TECNOLÓGICOS
O docente, ao longo de sua formação acadêmica, não é preparado para assumir
o papel do professor na era digital;
Jordão (a...
Os ritmos de leitura e escrita estejam sendo constantemente
modificados e novas formas de ler e de escrever estejam aflora...
É necessário que o professor repense seus métodos de ensino e
utilizar as tecnologias digitais como mediação pedagógica:
O...
O FACEBOOK COMO
MEDIADOR NO PROCESSO DE
ENSINO E APRENDIZAGEM
O aparecimento das redes sociais se difundiu por meio da Internet e
da expansão dos meios de comunicação e informação.
Dia...
Facebook: inicialmente, tinha seu uso restrito a universitários
americanos, mas, em 2006, o Facebook foi democratizado e a...
As redes sociais, em especial o Facebook, poderão assumir um papel expressivo
nas questões referentes à aprendizagem de lí...
REDES SOCIAIS MAIS
ACESSADAS
23 alunos

40 alunos
Facebook

16 alunos

Twitter
36 alunos

Orkut
outras

Base: Turma do 1º ...
POSSIBILIDADES E
SUGESTÕES
Atenção dos alunos
Muitos professores estão familiarizados com sistemas comunitários na
sala de aula, mas os alunos
normal...
Compartilhamento além
da sala de aula

Facebook e outras ferramentas de mídia social abrem
a possibilidade para que os alu...
Uso produtivo

A maioria dos estudantes usa o Facebook para conversar com amigos ou
passar o tempo na internet, mas usá-lo...
Fórum de discussão
Os alunos que participam de atividades extracurriculares podem
usar Facebook para manter contato por me...
Pesquisa com alunos
Faça perguntas no Facebook para obter respostas rápidas dos seus
alunos. Os professores podem fazer is...
Dúvidas
Leitura imagética e produção de texto
Disponibilização de material
O facebook como nova face de letura e de escrita
O facebook como nova face de letura e de escrita
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O facebook como nova face de letura e de escrita

465 visualizações

Publicada em

Apresentação 02 na UNEB, Campus XIV

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
465
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O facebook como nova face de letura e de escrita

  1. 1. O FACEBOOK COMO NOVA FACE DE LEITURA E DE ESCRITA Por Josimar Santana Silva
  2. 2. TECNOLOGIAS DIGITAIS NA EDUCAÇÃO
  3. 3. • São aparatos que integram o conhecimento e a comunicação. • São um conjunto de recursos tecnológicos, empregados de forma integrada com uma finalidade comum. Concepção de tecnologia: [...] procedimentos, métodos e equipamentos para processar informação e comunicar que surgiram no contexto da Revolução Informática [...] Estas tecnologias agilizaram e tornaram menos palpável o conteúdo da comunicação, por meio da digitalização e da comunicação em redes para a captação, transmissão e distribuição das informações, que podem assumir a forma de texto, imagem estática, vídeo ou som (RAMOS, 2008).
  4. 4. • Surgiram nos Estados Unidos, com o intuito de auxiliar no serviço militar e a economia global na década de 1970; • Difundiram-se pelas culturas mais significativas da nossa sociedade, sendo que ganhou força nos anos 90; • Aparecimento dos meios de comunicação (TV e internet); • Supriram as necessidades de informação dos sujeitos e facilitando a sua comunicação com o globo; • Importância inquestionável na vida social dos sujeitos; • Invadindo todas as áreas do seu cotidiano, incluindo a Educação; • Possuem uma enorme potencialidade inovadora em todos os âmbitos sociais; • Transformaram as maneiras de aprender e de ensinar; • Utilizadas a favor da educação, torna o ensino mais dinâmico e baseado na realidade dos educandos.
  5. 5. “O surgimento e a utilização de novas tecnologias – como jogos, comunidades virtuais, blogs e redes sociais – contribuem para despertar o interesse dos alunos a participar mais ativamente das tarefas propostas (LORENZO 2013, p.19)”. as tecnologias digitais, no contexto escolar, poderão despertar, nos educandos, um empenho e aproveitamento melhor na aprendizagem. As tecnologias digitais podem, além disso, se constituir como meios de obter informação, de construir saberes e de estabelecer interação entre os sujeitos, nos processos de produção do conhecimento e na vida social. As tecnologias digitais não são apenas aparatos para serem aplicados no cotidiano dos indivíduos, mas ferramentas de apoio à prática pedagogica É papel da escola, ainda, aplicar as tecnologias digitais para promover a comunicação e a informação na escola O uso dos recursos tecnológicos na educação, como mediadores dos processos de ensino e aprendizagem, evidencia novos espaços de ensinar e de aprender
  6. 6. Interatividade: “sistema cujo funcionamento permite ao seu usuário algum nível de participação ou de suposta participação”; diz respeito ao encontro entre dois ou mais indivíduos que, em algum momento, amoldam ou habituam suas ações uns aos outros; a interatividade tratada aqui se refere à participação dos sujeitos em uma determinada atividade (SILVA, 2000). Na interatividade, dá-se a troca de interação, na qual os sujeitos migram da condição de espectador passivo para a de sujeito operativo, participativo.
  7. 7. FORMAÇÃO DO PROFESSOR PARA O USO DOS RECURSOS TECNOLÓGICOS
  8. 8. O docente, ao longo de sua formação acadêmica, não é preparado para assumir o papel do professor na era digital; Jordão (apud SANTOS, 1995) fala que: “o desempenho do professor é grandemente dependente de modelos de ensino internalizados ao longo de sua vida como estudante em contato estreito com professores” (2009, p. 09). É importante garantir a formação dos docentes, para que aperfeiçoem sua capacidade de trabalho com as tecnologias digitais e possam unificá-las no processo de ensino e aprendizagem. É importante que a escola esteja na internet e a internet na escola, via apatoso tecnológicos, usados digitais, nas aulas de língua materna;
  9. 9. Os ritmos de leitura e escrita estejam sendo constantemente modificados e novas formas de ler e de escrever estejam aflorando, e o profissional da área de Língua Portuguesa necessita preparar-se para a evolução tecnológica, para proporcionar aos educandos possibilidades de trabalharem com tais recursos em sala de aula. O uso das mídias em sala de aula pode facilitar o trabalho do professor no que diz respeito aos conteúdos que fazem parte do currículo escolar de varias maneiras, como também mediar e possibilitar maior entendimento no desenvolvimento da aprendizagem dos alunos (BARRETO 2007, p. 114)
  10. 10. É necessário que o professor repense seus métodos de ensino e utilizar as tecnologias digitais como mediação pedagógica: Os professores necessitam revisar suas posturas que estão conectadas ao momento analógico; necessitam desenvolver suas propostas de aprendizagem contemplando ações complementares a distância, revisando a produção de suas aulas e suas metodologias de estímulo de novos saberes a partir de ações que provoquem desequilíbrios, resolução de problemas e uma visão crítica em conjunto com seus aprendizes. Os professores diante do paradigma da autonomia necessitam conhecer as tecnologias disponíveis para a construção do conhecimento (TAJRA 2002, p. 06) O professor precisa construir conhecimentos que lhe proporcione desenvolver propostas que oportunizem e contemplem atividades de linguagem nos ambientes virtuais, como subsídio ao ensino eficaz de linguagem.
  11. 11. O FACEBOOK COMO MEDIADOR NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM
  12. 12. O aparecimento das redes sociais se difundiu por meio da Internet e da expansão dos meios de comunicação e informação. Diariamente, os sujeitos, em seus lares ou em outros espaços, fazem uso das redes sociais, constantemente; estas lhes possibilitam acesso a uma grande quantidade de informações. As redes sociais possibilitam a criação de estratégias de leitura e de escrita inovadoras. “[...] grupos ou espaços específicos na internet, que permitem compartilhar dados e informações, sendo estas de caráter geral ou específico, das mais diversas formas [...]” (LORENZO, 2013, p. 20). Circuitos criados na internet, com a finalidade de as pessoas se relacionarem com o mundo; consiste numa tática voltada à relação entre os sujeitos, numa comunidade, a fim de se promover um bem coletivo, atual e dinâmico.
  13. 13. Facebook: inicialmente, tinha seu uso restrito a universitários americanos, mas, em 2006, o Facebook foi democratizado e aberto à população. Facebook: não é uma simples forma de entretenimento ou de conhecimento de pessoas do interesse do sujeito que as utilizam, mas também poderá ser uma forma de aprender e de ensinar a leitura e a escrita.
  14. 14. As redes sociais, em especial o Facebook, poderão assumir um papel expressivo nas questões referentes à aprendizagem de língua materna, considerando que grande parte desse público já faz seu uso rotineiro das redes sociais online; através das quais acessam, leem, escrevem e compartilham conteúdos. Desse modo, a rede se torna um ambiente propício para que o professor possa mudar de suas velhas práticas tradicionais para as práticas orientadas pela visão interacional e reflexiva das competências comunicativas.
  15. 15. REDES SOCIAIS MAIS ACESSADAS 23 alunos 40 alunos Facebook 16 alunos Twitter 36 alunos Orkut outras Base: Turma do 1º ano do Ensino Médio; turma com 43 alunos, município de Serrinha
  16. 16. POSSIBILIDADES E SUGESTÕES
  17. 17. Atenção dos alunos Muitos professores estão familiarizados com sistemas comunitários na sala de aula, mas os alunos normalmente só entram quando necessário. Usar o Facebook na sala de aula vai fazer com que os alunos prestem mais atenção, assim eles não vão precisar verificar a rede social várias vezes por dia.
  18. 18. Compartilhamento além da sala de aula Facebook e outras ferramentas de mídia social abrem a possibilidade para que os alunos compartilhem o que aprenderam não apenas com seus colegas, mas com todo o mundo.
  19. 19. Uso produtivo A maioria dos estudantes usa o Facebook para conversar com amigos ou passar o tempo na internet, mas usá-lo em sala de aula vai ensinar os alunos a usar a ferramenta de forma produtiva.
  20. 20. Fórum de discussão Os alunos que participam de atividades extracurriculares podem usar Facebook para manter contato por meio de um fórum de discussão, deixando todos os estudantes atualizados.
  21. 21. Pesquisa com alunos Faça perguntas no Facebook para obter respostas rápidas dos seus alunos. Os professores podem fazer isso usando ferramentas de votação no próprio site. Fonte: http://canaldoensino.com.br/blog/50-razoes-para-usar-o-facebook-em-sua-salade-aula- em 16.09
  22. 22. Dúvidas
  23. 23. Leitura imagética e produção de texto
  24. 24. Disponibilização de material

×