O meu nome não é Isabella

16.986 visualizações

Publicada em

Desde que acorda até que se deita, a pequena Isabella vai passando por algumas das figuras femininas que fizeram história e contribuíram para o desenvolvimento da sociedade.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
16.986
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13.431
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O meu nome não é Isabella

  1. 1.  O meu nome não é Isabella
  2. 2. — Bom dia Isabella! — disse a mãe. — São horas de te levantares e saíres da cama. — O meu nome não é Isabella! — disse a menina. — Então quem esteve a dormir na cama da minha filha? — perguntou a mãe. — Eu sou Sally, a astronauta mais corajosa que jamais existiu! — Bem, Sally, salta então da cama, veste o teu fato espacial e desce para o pequeno-almoço!
  3. 3. — Ora bem, Sally — disse a mãe. — São horas de ires para a escola. — O meu nome não é Sally! — disse a menina. — Então, quem vai para a escola e esperar pelo autocarro? — perguntou a mãe. — Eu sou Rosa, a ativista mais corajosa que jamais existiu! — Bem, Rosa, marcha então lá para fora e toma o teu lugar no autocarro.
  4. 4. — Benvinda a casa, Rosa! — disse a mãe. — Tiveste um bom dia na escola? — O meu nome não é Rosa! — disse a menina. — Então quem vai comer estas bolachas enquanto a Rosa faz os trabalhos de casa? — perguntou a mãe. — Eu sou Maria, a cientista mais esperta que jamais existiu! — Bem, Maria, então senta-te e descobre as soluções para o teu trabalho de casa, que eu vou buscar as bolachas!
  5. 5. — Horas de jantar, Maria! — disse a mãe. — Vem ajudar-me a pôr a mesa. — O meu nome não é Maria! — disse a menina. — Então quem me vai ajudar a servir a nossa refeição? — perguntou a mãe. — Eu sou Elizabeth, a médica mais carinhosa que jamais existiu! — Bem, Elizabeth, então tem paciência comigo e, por favor, usa os pratos mais bonitos.
  6. 6. — São quase horas de ires para a cama, Elizabeth! — disse a mãe. — Sobe e toma o teu banho. — O meu nome não é Elizabeth! — disse a menina. — Então quem vai relaxar neste banho quentinho que eu preparei? — perguntou a mãe. — Eu sou Mamã, a mãe mais doce que jamais existiu! — Bem, Mamã, então entra na banheira. Espero que gostes das bolinhas de sabão!
  7. 7. Quando a menina subiu para a cama, a mãe disse: — Boa noite, Mamã! — O meu nome não é Mamã! — disse a menina. — Então, quem vai dormir na cama da minha filha esta noite? — perguntou a mãe. — Sou Isabella, a rapariga mais doce, mais simpática, mais esperta, mais corajosa que jamais existiu! — disse a menina, enquanto adormecia e sonhava com quem iria ser … no dia seguinte.
  8. 8.  Mulheres que mudaram o mundo   SALLY RIDE (1951 – 2012): Sally Ride foi a primeira mulher dos Estados Unidos a viajar no espaço. Estudou Física na Universidade de Stanford e, em 1978, foi uma das seis mulheres a juntar-se à NASA e a treinar para missões espaciais. Em 18 de junho de 1983, voou na nave espacial Challenger: a sua função era testar um braço robô. Desde então Sally foi professora em várias universidades da Califórnia, tendo iniciado diversos programas para ajudar crianças no seu interesse pela Matemática, pela Ciência e pela Tecnologia. Um ASTRONAUTA é uma pessoa que trabalha no espaço. Existem diferentes tarefas numa nave espacial. Algumas pessoas são pilotos, outras reparam a nave espacial, outras fazem ainda investigação científica.
  9. 9.  ROSA PARKS (1913 – 2005): Rosa Parks foi uma ativista dos direitos civis. Viveu em Montgomery, Alabama, nos Estados Unidos, no tempo em que as pessoas de cor não eram tratadas da mesma maneira que as brancas. Tinham de sentar- se em áreas separadas e bem diferentes, nos restaurantes e nos autocarros, por exemplo. Tinham de usar diferentes casas-de-banho, bebedouros e até escolas. Rosa e o seu marido pertenciam a um grupo chamado Associação Nacional para a Afirmação das Pessoas de Cor (NAACP) que estava a tentar mudar tal discriminação. A 1 de dezembro de 1955, Rosa seguia no autocarro, de casa para o trabalho. Foi-lhe dito para ceder o seu lugar a uma pessoa branca. Recusou. O condutor do autocarro prendeu-a. E foi este acontecimento que uniu todos os negros de Montgomery, que decidiram não andar de autocarro até que as leis fossem alteradas. O boicote durou mais de um ano. Finalmente, o Supremo Tribunal declarou ilegal a existência de áreas separadas para pessoas de diferentes cores nos autocarros e nos comboios. Até ao final da sua vida, Rosa Parks lutou sempre por direitos iguais para todos. Um ACTIVISTA é uma pessoa que luta por aquilo em que acredita através de protestos, discursos e outros meios, nomeadamente o ensino.
  10. 10.  MARIE CURIE (1867 – 1934): Nascida em Varsóvia, na Polónia, Marie Curie foi a primeira cientista que descobriu como funcionava a radiação. Os seus pais eram professores e queriam que ela frequentasse a escola. Os Russos dominavam, então, Varsóvia, e não permitiam que o povo polaco estudasse. Maria queria ir para a escola em França, mas a família tinha poucas posses. Maria Curie trabalhou então como ama e, com o seu dinheiro pôde mandar a irmã mais velha para a escola. Quando esta acabou os estudos, foi a vez de Maria. Mudou-se para Paris e foi para a Sorbonne. Aqui estudou Matemática e Física, e conheceu o seu marido, tendo trabalhado juntos na investigação. O seu trabalho conduziu à descoberta de dois novos elementos: o rádio e o polónio. A radioatividade começava então a ser compreendida e Marie Curie descobria que a energia da radiação vem do núcleo dos átomos… Marie foi a primeira mulher a ser distinguida com o Prémio Nobel de Física em 1903 (juntamente com o marido), e com o Prémio Nobel de Química em 1911, tendo sido também a primeira mulher a ensinar na Sorbonne.
  11. 11. Um CIENTISTA é uma pessoa que tenta entender e explicar como funcionam as coisas. Podem estudar animais, máquinas, ou rochas, etc., etc..  ELIZABETH BLACKWELL (1821 – 1910): Elizabeth Blackwell foi a primeira mulher a exercer medicina nos Estados Unidos. Decidiu que queria ser médica depois de uma amiga doente ter dito que estava triste por não haver mulheres médicas para a tratarem. No início, Elizabeth candidatou-se a mais de vinte e cinco escolas que lhe disseram ‘não’. Finalmente, a Faculdade de Nova Iorque disse que a aceitaria se todos os seus colegas homens concordassem. Todos responderam ‘sim’. Em janeiro de 1849, Elizabeth Blackwell acabou o doutoramento e mudou-se para França para exercer medicina. Um dia, quando estava a aplicar um remédio no olho de um bebé, aconteceu um acidente. Elizabeth perdeu a visão numa vista e, por isso, não poderia mais ser cirurgiã. Regressou então aos Estados Unidos onde abriu uma clínica para mulheres e crianças pobres. Depois da guerra, em 1868,
  12. 12. fundou uma Universidade Médica da Mulher e, no ano seguinte, foi para Inglaterra onde foi professora de ginecologia até 1907. Um MÉDICO é uma pessoa que sabe como o corpo funciona. Ajuda as pessoas que estão feridas ou doentes. Os médicos fazem tudo para manter as pessoas saudáveis.  MAMÃ: “Mamã” foi uma menina com uma grande imaginação e sonhos. Imaginou crescer para ser princesa, bombeira, dançarina, engenheira, professora, jornalista, patinadora, e muito mais. Sonhou ter crianças maravilhosas e ser uma grande mãe. Agora, “Mamã” é uma maravilhosa mãe que tem uma grande imaginação. Ama as suas crianças e dá-lhes abraços apertadinhos. É sensível e inteligente, e conta histórias fantásticas. Uma MÃE é a pessoa que usa amor e sabedoria para criar crianças para serem adultos carinhosos e realizados. Jennifer Fosberry; My name is not Isabella; Naperville, Sourcebooks, 2010; (Tradução e adaptação)

×