•O estudo de todos os aspectos do sistema imune, incluindo sua estrutura e função, falhas e alterações do
sistema imune, b...
•Um sistema complexo que é responsável por distinguir-nos de tudo o que é estranho a nós e por nos proteger contra
infecçõ...
• Complexa rede de glândulas, tecidos, células circulantes e processos que protege o corpo através da identificação de sub...
A definição depreende-se da sua etimologia, a latina immune, que quer dizer isento de, e a grega logia, que
significa ciên...
IMPORTÂNCIA DO ESTUDO DE IMUNOLOGIA TRADICIONALIMPORTÂNCIA DO ESTUDO DE IMUNOLOGIA TRADICIONAL
Por que é importante?Por que é importante?
• A importância do SI para saúde;
– Respostas imunes defeituosas tornam o organ...
Células do Sistema Imune
As células envolvidas nas respostas imunológicas são os linfócitos específicos, células apresenta...
• São as únicas células capazes de produzir anticorpos
Imunidade humoral.
• Expressão de anticorpos de superfície
– Recept...
LINFÓCITOS NKLINFÓCITOS NK
• NK = Natural Killer ou assassina natural
– Mediadores de imunidade inata
– Não expressam rece...
CÉLULAS DENDRÍTICASCÉLULAS DENDRÍTICAS
• A função de APC é melhor representada pelas células dendríticas
– Nome por causa ...
LEUCÓCITOS POLIMORFONUCLEARES OU GRANULÓCITOSLEUCÓCITOS POLIMORFONUCLEARES OU GRANULÓCITOS
• Possuem inúmeros grânulos no ...
Marcadores celularesMarcadores celulares
• Células separadas por proteínas de superfície em painéis de anticorpos monoclon...
Propriedades Gerais do Sistema Imune
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Propriedades Gerais do Sistema Imune

5.478 visualizações

Publicada em

0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.478
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
62
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Propriedades Gerais do Sistema Imune

  1. 1. •O estudo de todos os aspectos do sistema imune, incluindo sua estrutura e função, falhas e alterações do sistema imune, banco de sangue, imunização e transplantes de órgãos. www.als.net/als101/glossary.asp •Estudo dos mecanismos naturais de defesa contra doença. www.harthosp.org/cancer/glossary.html •Estudo do sistema imune do corpo e suas funções e alterações. uuhsc.utah.edu/healthinfo/adult/path/glossary .htm •Ciência que trata dos mecanismos do corpo que o protegem contra substâncias anormais ou estranhas. www. nationalmssociety.org/I%20-%20N.asp •Estudos de todos os fenômenos relacionados à resposta do corpo contra desafios antigênicos (por ex.: imunidade, sensibilidade e alergia). genencordev.zoomedia.com/wt/gcor/glossary •Ramo da Medicina relacionado com a estrutura e função do sistema imune e técnicas laboratoriais envolvendo a interação de antígenos com anticorpos específicos. www.kurlama.com/glossary/i.html
  2. 2. •Um sistema complexo que é responsável por distinguir-nos de tudo o que é estranho a nós e por nos proteger contra infecções e substâncias estranhas. O sistema imune trabalha procurando e matando invasores. www.als. net/als101/glossary.asp •Sistema do corpo que protege contra a invasão de substâncias estranhas, tais como bactérias e vírus e de células cancerosas. www.surgery.usc.edu/divisions/hep/patientguide/glossary.html •O sistema de defesa contra doenças, composto de certas células brancas e anticorpos. Anticorpos são proteinas que reagem contra bactérias e outros materiais perigosos. www.harthosp.org/cancer/glossary.html •Sistema complexo através do qual o corpo resiste à infecções por micróbios, tais como bactérias e vírus e rejeita tecidos e órgãos transplantados. O sistema imune pode também ajudar o corpo a lutar contra alguns tipos de cancer. www.cancer.org/docroot/GRY/GRY_0.asp •Sistema de defesa biológico que apareceu em vertebrados para proteger contra a introdução de material estranho (tais como pólen e microrganismos invasores) e prevenir o corpo de desenvolver câncer. www.genomecanada. ca/GCglossaire/glossaire/index.asp
  3. 3. • Complexa rede de glândulas, tecidos, células circulantes e processos que protege o corpo através da identificação de substâncias anormais ou estranhas, neutralizando-as. www.nationalmssociety.org/I%20-%20N.asp •Sistema de órgãos que protege um organismo de influências biológicas externas. Num sentido amplo, quase todos os órgãos têm função protetora (p.ex.: pele). No sentido mais restrito, muitos organismos superiores têm órgãos dedicados a manutenção da imunidade, como o timo. en.wikipedia.org/wiki/Immune_system •Rede de células brancas e produtos químicos por elas produzidas que protegem o corpo de “invasores” estranhos. Uma divisão principal é a porção “celular” que envolve células T e a porção “humoral”, que envolve células B que produzem anticorpos. As duas porções funcionam em cooperação. www.thebody.com/hivnews/aidscare/dec97/pullout.html •Células do sistema imune são altamente organizadas como um exército. Cada tipo de célula age de acordo com sua função. Algumas são encarregadas de receber ou enviar mensagens de ataque, ou mensagens de supressão (inibição), outras apresentam o “inimigo” ao exército do sistema imune, outras só atacam para matar, outras constroem substâncias que neutralizam os “inimigos” ou neutralizam substâncias liberadas pelos “inimigos”. http://www.afh.bio.br/imune/imune1.asp •Rede complexa de células e órgãos especializados que, trabalhando juntos, defendem o corpo de ataques de invasores “estranhos”, como bactérias e vírus; em algumas condições reumáticas, parece que o sistema imune não funciona corretamente e pode até atacar o próprio corpo. ww.spinehospital.com/education/gl_3.html
  4. 4. A definição depreende-se da sua etimologia, a latina immune, que quer dizer isento de, e a grega logia, que significa ciência. •Ciência que estuda os processos de defesa do organismo (mantê-lo isento, livre de...), os seus agressores microorganismos patogênicos (substâncias imunogênicas, nomeadamente os antígenos) e a sua interação além de analisar a distinção entre o eu (self, ou indivíduo) e o não-eu (non-self, o que lhe é exterior). História •O conceito de Imunologia foi criado por Elie Metchnikoff em 1882. •Após espetar uma larva transparente de estrela-do-mar com o acúleo de uma roseira, Metchnikoff verificou um acúmulo de células cercando a ponta afiada, 24 horas após a injúria. Uma resposta ativa (inexistente naquela época) dos organismos foi então proposta, baseada nas observações da Fagocitose (termo cunhado pelo próprio Metchnikoff). Esta atividade seria fundamental na manutenção da integridade dos organismos, sendo que a defesa aparece como um fenômeno LOUIS PASTEUR, 1822-1895LOUIS PASTEUR, 1822-1895 PAUL EHRLICH, 1854-1915PAUL EHRLICH, 1854-1915 FrançaFrança AlemanhaAlemanha XX CelularistasCelularistas HumoralistasHumoralistas
  5. 5. IMPORTÂNCIA DO ESTUDO DE IMUNOLOGIA TRADICIONALIMPORTÂNCIA DO ESTUDO DE IMUNOLOGIA TRADICIONAL
  6. 6. Por que é importante?Por que é importante? • A importância do SI para saúde; – Respostas imunes defeituosas tornam o organismo suscetível à sérias infecções, que podem levar a morte. • Vacinação é o método mais efetivo para proteger os indivíduos contra infecções, e o único método que conduziu a erradicação de uma doença humana. • O aparecimento da AIDS nos anos oitenta, enfatizou a importância do sistema imune. • O impacto de imunologia vai além da proteção contra doenças infecciosas. • A resposta imune é a principal barreira contra o transplante de órgãos. • Tratamento de cânceres com base na estimulação de respostas imunes. • Respostas imunes anormais. – Causa de muitas doenças. Por todas estas razões, o campo de Imunologia conquistou a atenção de clínicos, cientistas, e do público geral.
  7. 7. Células do Sistema Imune As células envolvidas nas respostas imunológicas são os linfócitos específicos, células apresentadoras de antígeno (APCs) que apresentam os antígenos e ativam os linfócitos e as células efetoras que eliminam os antígenos • Linfócitos • NK • Células Dendríticas • Macrófagos e Monócitos • Neutrófilos • Eosinófilos • Mastócitos • Basófilos LINFÓCITOS São as únicas células do corpo capazes de reconhecer e distinguir de modo específico diversos determinantes antigênicos e consequentemente, responsáveis pela especificidade e memória • São as únicas células com receptores específicos para antígenos – Chaves da imunidade adaptável. • Morfologicamente semelhantes – São heterogêneos em: • Linhagem • Funcionamento • Fenótipo • Capacidade de respostas e atividades biológicas complexas
  8. 8. • São as únicas células capazes de produzir anticorpos Imunidade humoral. • Expressão de anticorpos de superfície – Receptores que reconhecem antígenos » Antígenos solúveis e antígenos na superfície de micróbios e outras células » Ativação celular » Resposta imune humoral. LINFÓCITOS BLINFÓCITOS B LINFÓCITO TLINFÓCITO T Imunidade Celular – Receptores reconhecem fragmentos de peptídeos de ag • Ligados a major histocompatibility complex (MHC) ou complexo de histocompatibilidade principal (MHC). – T CD4+ = helper ou auxiliares • Ajudam B a produzir anticorpos • Fagócitos a destruir micróbios fagocitados – T CD8+ = citotóxicos ou citolíticos • Destroem células que abrigam micróbios intracelulares
  9. 9. LINFÓCITOS NKLINFÓCITOS NK • NK = Natural Killer ou assassina natural – Mediadores de imunidade inata – Não expressam receptores de antígeno como as células B ou células T. – Importante contra vírus e tumores CÉLULAS APRESENTADORAS DE ANTÍGENOS OUCÉLULAS APRESENTADORAS DE ANTÍGENOS OU ANTIGEN PRESENTING CELLS -APCSANTIGEN PRESENTING CELLS -APCS • Portas de entrada para micróbios – a pele, área gastrointestinal e área respiratória, contêm células especializadas localizadas abaixo do epitélio que capturam Ags e os transporta para tecidos linfóides. – Células dendríticas e macrófagos
  10. 10. CÉLULAS DENDRÍTICASCÉLULAS DENDRÍTICAS • A função de APC é melhor representada pelas células dendríticas – Nome por causa dos processos dendríticos longos. – Capturam ag protéicos – Exibem partes dos Ags para os linfócitos T • Pele: células de Langerhans MACRÓFAGOMACRÓFAGO • Célula grande com vacúolos citoplasmáticos • Apresenta diferentes nomes, de acordo com o tecido • Presente em tecidos saudáveis • Fagocitose • Apresentação de antígenos Macrófago + pseudopodes macrófago interagindo com vários linfócitos
  11. 11. LEUCÓCITOS POLIMORFONUCLEARES OU GRANULÓCITOSLEUCÓCITOS POLIMORFONUCLEARES OU GRANULÓCITOS • Possuem inúmeros grânulos no citoplasma • Núcleo irregular – Neutrófilos • Menor que o macrófago, não presente em tecidos saudáveis • Fagocitose – Eosinófilos a contra parasitas e vermes – Mastócitos/Basófilos • Alergias Núcleo bilobado/reniforme Núcleo multilobulado Núcleo em forma de ferradura
  12. 12. Marcadores celularesMarcadores celulares • Células separadas por proteínas de superfície em painéis de anticorpos monoclonais. – A nomenclatura standard é o " CD " (“cluster of differentiation” = agrupamento de diferenciação) • A designação numérica que é usada para delinear proteínas de superfície que definem uma fase de diferenciação de célula e são reconhecidas por um agrupamento ou grupo de anticorpos.

×