Nao Julgues Compreenda

13.590 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual, Tecnologia
2 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
13.590
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
20
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
538
Comentários
2
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Nao Julgues Compreenda

  1. 1. NÃO JULGUE, COMPREENDA... www.luzdoespiritismo.com
  2. 2. <ul><li>CERTA FEITA, UM HOMEM ESBAFORIDO APROXIMOU-SE DO GRANDE FILÓSOFO E SUSSURROU-LHE AOS OUVIDOS: </li></ul><ul><li>- ESCUTA, SÓCRATES... NA CONDIÇÃO DE TEU AMIGO, TENHO ALGUMA COISA MUITO GRAVE PARA DIZER-TE, EM PARTICULAR... </li></ul><ul><li>- ESPERA!... - AJUNTOU O SÁBIO PRUDENTE. </li></ul>(AUTOR DESCONHECIDO) AS TRÊS PENEIRAS
  3. 3. <ul><li>JÁ PASSASTE O QUE VAIS ME DIZER PELOS TRÊS PENEIRAS? </li></ul><ul><li>- TRÊS PENEIRAS? - PERGUNTOU O VISITANTE, ESPANTADO. </li></ul><ul><li>- SIM, MEU CARO AMIGO, TRÊS PENEIRAS. </li></ul>(AUTOR DESCONHECIDO) AS TRÊS PENEIRAS
  4. 4. <ul><li>- O PRIMEIRO, É A PENEIRA DA VERDADE. </li></ul><ul><li>GUARDAS ABSOLUTA CERTEZA QUANTO ÀQUILO QUE PRETENDES COMUNICAR? </li></ul><ul><li>- BEM... - PONDEROU O INTERLOCUTOR - ASSEGURAR MESMO, NÃO POSSO... MAS OUVI DIZER E ENTÃO... </li></ul><ul><li>OBSERVEMOS SE TUA CONFIDÊNCIA PASSOU POR ELES. </li></ul>(AUTOR DESCONHECIDO)
  5. 5. <ul><li>- EXATO. DECERTO PENEIRASTE O ASSUNTO PELO SEGUNDA PENEIRA, O DA BONDADE. </li></ul><ul><li>AINDA QUE NÃO SEJA REAL O QUE JULGAS SABER, SERÁ PELO MENOS BOM O QUE ME QUERES CONTAR? </li></ul>(AUTOR DESCONHECIDO)
  6. 6. <ul><li>HESITANDO, O HOMEM REPLICOU: </li></ul><ul><li>- ISSO NÃO... MUITO PELO CONTRÁRIO... </li></ul><ul><li>- AH! - TOMOU O SÁBIO - ENTÃO RECORRAMOS AO TERCEIRA PENEIRA , O DA UTILIDADE , E NOTEMOS O PROVEITO DO QUE TANTO TE AFLIGE. </li></ul><ul><li>- ÚTIL ?!... - PERGUNTOU O VISITANTE AINDA AGITADO - ÚTIL NÃO É... </li></ul>(AUTOR DESCONHECIDO)
  7. 7. <ul><li>- BEM - CONCLUI O FILÓSOFO NUM SORRISO. </li></ul><ul><li>- SE O QUE TENS A CONFIAR NÃO É VERDADEIRO , NEM BOM E NEM ÚTIL , ESQUEÇAMOS O PROBLEMA E NÃO TE PREOCUPES COM ELE, JÁ QUE NADA VALEM CASOS SEM EDIFICAÇÃO PARA NÓS!... </li></ul><ul><li>  </li></ul>(AUTOR DESCONHECIDO)
  8. 8. <ul><li>DA PRÓXIMA VEZ QUE OUVIR ALGO, ANTES DE CEDER AO IMPULSO DE PASSÁ-LO ADIANTE, SUBMETA-O AO CRIVO DAS TRÊS PENEIRAS PORQUE: </li></ul><ul><li>PESSOAS SÁBIAS FALAM SOBRE IDÉIAS; </li></ul><ul><li>PESSOAS COMUNS FALAM SOBRE COISAS; </li></ul><ul><li>PESSOAS MEDÍOCRES FALAM SOBRE PESSOAS. </li></ul>(AUTOR DESCONHECIDO)
  9. 9. <ul><li>DIZIA O FILÓSOFO PITÁGORAS QUE “O HOMEM É A MEDIDA DE TODAS AS COISAS”. </li></ul><ul><li>PODE SÊ-LO, DE FATO, DO PONTO DE VISTA FILOSÓFICO E CIENTÍFICO . </li></ul>
  10. 10. <ul><li>PORÉM, QUANDO O QUE SE TEM PARA MEDIR É O COMPORTAMENTO ALHEIO , RECOMENDA-SE EM PRIMEIRO LUGAR , CAUTELA, BOM SENSO, PRUDÊNCIA , JÁ QUE, COMO ENSINAVA O DIVINO MESTRE JESUS: </li></ul><ul><li>“ AQUELE DENTRE VÓS QUE ESTIVER SEM PECADO, ATIRE-LHE A PRIMEIRA PEDRA”. (JÔ, 8:1-11). </li></ul>
  11. 11. <ul><li>E QUAL DE NÓS PODE, REALMENTE, SEQUER PENSAR EM ATIRAR A PRIMEIRA PEDRA?... </li></ul>
  12. 12. <ul><li>ALÉM, DISSO, O EXCELSO AMIGO NOS ALERTAVA, NO SERMÃO DO MONTE , PARA A RESPONSABILIDADE DE JULGAR O PRÓXIMO : </li></ul><ul><li>“ NÃO JULGUEIS, PARA QUE NÃO SEJAIS JULGADOS. PORQUE COMO O JUÍZO COM QUE JULGARDES SEREIS JULGADOS, E COM A MEDIDA COM QUE TIVERDES MEDIDO VOS HÃO DE MEDIR A VÓS.” (MT. 7:1-2). </li></ul>
  13. 13. <ul><li>NA VERDADE, NENHUM DE NÓS GOSTA DE SER JULGADO PELO OUTRO; </li></ul><ul><li>ESTA É MAIS UMA RAZÃO PARA QUE NÃO NOS DISPONHAMOS A JULGAR NINGUÉM (NEM MESMO EM PENSAMENTO). </li></ul>
  14. 14. <ul><li>EMMANUEL TAMBÉM NOS ORIENTA PARA A NECESSIDADE DE BENEVOLÊNCIA NOS JULGAMENTOS , MORMENTE QUANDO SE TRATAR DE ASSUNTOS DO CORAÇÃO , EM QUE AINDA SOMOS EXTREMAMENTE DEFICIENTES. </li></ul>
  15. 15. <ul><li>“ SE ALGUÉM VOS PARECE CAIR, SOB ENGANOS DO SENTIMENTO , SILENCIAI E ESPERAI! </li></ul><ul><li>SE ALGUÉM SE VOS AFIGURA TOMBAR EM DELINQÜÊNCIA , POR DESVARIOS DO CORAÇÃO, ESPERAI E SILENCIAI!... </li></ul>DIZ O NOTÁVEL MENTOR ESPIRITUAL:
  16. 16. <ul><li>SOBRETUDO, COMPADEÇAMOS-NOS UNS DOS OUTROS , POR QUE, POR ENQUANTO, NENHUM DE NÓS CONSEGUE CONHECER-SE TÃO EXATAMENTE , A PONTO DE SABER HOJE QUAL O TAMANHO DA EXPERIÊNCIA AFETIVA QUE NOS AGUARDA AMANHÃ. </li></ul>
  17. 17. <ul><li>“ INCORRERÁ EM GRANDE CULPA, SE O FIZER PARA OS CRITICAR E DIVULGAR , PORQUE SERÁ FALTAR </li></ul><ul><li>COM A CARIDADE. </li></ul>LE. 903. INCORRE EM CULPA O HOMEM, POR ESTUDAR OS DEFEITOS ALHEIOS?
  18. 18. <ul><li>SE O FIZER, PARA TIRAR DAÍ PROVEITO, PARA EVITÁ-LOS, TAL ESTUDO PODERÁ SER-LHE DE ALGUMA UTILIDADE. </li></ul>
  19. 19. <ul><li>IMPORTA, PORÉM, NÃO ESQUECER QUE A INDULGÊNCIA PARA COM OS DEFEITOS DE OUTREM É UMA DAS VIRTUDES CONTIDAS NA CARIDADE. </li></ul>
  20. 20. <ul><li>ANTES DE CENSURARDES AS IMPERFEIÇÕES DOS OUTROS, VEDE SE DE VÓS NÃO PODERÃO DIZER O MESMO. </li></ul>
  21. 21. <ul><li>TRATAI, POIS, DE POSSUIR AS QUALIDADES OPOSTAS AOS DEFEITOS QUE CRITICAIS NO VOSSO SEMELHANTE. </li></ul><ul><li>ESSE O MEIO DE VOS TORNARDES SUPERIORES A ELE. </li></ul><ul><li>SE LHE CENSURAIS A SER AVARO , SEDE GENEROSOS; </li></ul>
  22. 22. <ul><li>SE O SER ORGULHOSO, SEDE HUMILDES E MODESTOS; </li></ul><ul><li>SE O SER ÁSPERO, SEDE BRANDOS; </li></ul><ul><li>SE O PROCEDER COM PEQUENEZ , SEDE GRANDES EM TODAS AS VOSSAS AÇÕES. </li></ul><ul><li>NUMA PALAVRA, FAZEI POR MANEIRA QUE SE NÃO VOS POSSAM APLICAR ESTAS PALAVRAS DE JESUS: </li></ul>
  23. 23. <ul><li>COMO É QUE VEDES UM ARGUEIRO NO OLHO DO VOSSO IRMÃO, QUANDO NÃO VEDES UMA TRAVE NO VOSSO OLHO? </li></ul>O ARGUEIRO E A TRAVE NO OLHO - O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO - CAP. X - ITENS 9 E 10
  24. 24. <ul><li>OU, COMO É QUE DIZEIS AO VOSSO IRMÃO: </li></ul><ul><li>DEIXA-ME TIRAR UM ARGUEIRO AO TEU OLHO, VÓS QUE TENDES NO VOSSO UMA TRAVE? </li></ul>O ARGUEIRO E A TRAVE NO OLHO - O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO - CAP. X - ITENS 9 E 10
  25. 25. <ul><li>HIPÓCRITAS, TIRAI PRIMEIRO A TRAVE AO VOSSO OLHO E DEPOIS, ENTÃO, VEDE COMO PODEREIS TIRAR O ARGUEIRO DO OLHO DO VOSSO IRMÃO. </li></ul>O ARGUEIRO E A TRAVE NO OLHO - O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO - CAP. X - ITENS 9 E 10
  26. 26. <ul><li>ELE NOS ENSINOU QUE, ANTES DE CRITICAR OS DEFEITOS E AS FALTAS COMETIDAS POR NOSSO PRÓXIMO, DEVEMOS EXAMINAR NOSSA PRÓPRIA CONDUTA , FAZENDO UMA SEVERA CRÍTICA DO NOSSO MODO DE PROCEDER . </li></ul>1. O QUE JESUS QUIS ENSINAR, QUANDO DISSE: &quot;... COMO É QUE VEDES UM ARGUEIRO NO OLHO DO VOSSO IRMÃO QUANDO NÃO VEDES UMA TRAVE NO VOSSO OLHO&quot;?
  27. 27. <ul><li>É PARA DENTRO DE NÓS MESMOS QUE DEVEMOS VOLTAR NOSSA ATENÇÃO , NO SENTIDO DE CONHECER O NOSSO ÍNTIMO E, ASSIM, CORRIGIR OS DEFEITOS E IMPERFEIÇÕES. </li></ul>
  28. 28. <ul><li>JESUS NOS MOSTRA QUE, SE AINDA ENCONTRAMOS DIFICULDADE PARA NOS LIVRAR DE NOSSOS DEFEITOS E VÍCIOS – QUE CONSTITUEM A TRAVE EM NOSSO OLHO. </li></ul><ul><li>– NÃO DEVEMOS, CONSEQUENTEMENTE, SER RIGOROSOS AO EXIGIR DOS OUTROS QUE SUPEREM SUAS PRÓPRIAS FRAQUEZAS. </li></ul>2.QUE MAIS NOS ENSINA JESUS, QUANDO DIZ QUE PRIMEIRO DEVEMOS RETIRAR A TRAVE DE NOSSO OLHO, PARA QUE POSSAMOS TIRAR O ARGUEIRO DO OLHO DO NOSSO IRMÃO?
  29. 29. <ul><li>DEVIDO AS NOSSAS IMPERFEIÇÕES , NOS É MUITO DIFÍCIL SUPERAR AS FRAQUEZAS E VÍCIOS. LEMBREMO-NOS DE QUE COM O NOSSO IRMÃO SUCEDE O MESMO. </li></ul>3. É COMUM VERMOS FALTAS DOS OUTROS, ANTES DE PERCEBERMOS OS ERROS QUE NÓS MESMOS COMETEMOS? É PRATICA MUITO COMUM, FRUTO DO ORGULHO E VAIDADE DO HOMEM , POIS APENAS QUEM NÃO COMETE ERROS ESTÁ APTO A APONTAR AS FALHAS DO PRÓXIMO.
  30. 30. <ul><li>AS PESSOAS DE MAIOR PROGRESSO ESPIRITUAL E QUE MENOS ERROS COMETEM, AO INVÉS DE JULGAR COM RIGOR AS FALTAS ALHEIAS, SÃO AS MAIS INDULGENTES E COMPREENSIVAS PARA COM AS FRAQUEZAS DO PRÓXIMO. </li></ul>
  31. 31. <ul><li>DEVEMOS TENTAR PERCEBER O NOSSO ÍNTIMO, COMO SE FOSSE UMA IMAGEM PROJETADA NUM ESPELHO; </li></ul><ul><li>COMO SE ESTIVÉSSEMOS EXAMINANDO UMA OUTRA PESSOA ; </li></ul><ul><li>E REFLETIR SE TEMOS AUTORIDADE MORAL PARA REPROVÁ-LO OU SE MERECEMOS CRÍTICAS MAIS DURAS. </li></ul>4. QUE ATITUDES DEVEMOS ADOTAR, ANTES DE NOS TORNARMOS JUÍZES DAS AÇÕES DO PRÓXIMO?
  32. 32. <ul><li>SE ANTES DE CRITICARMOS AS AÇÕES ALHEIAS FIZERMOS NOSSO AUTO JULGAMENTO , PERCEBEREMOS QUE, TAL COMO NÓS, O NOSSO IRMÃO PRECISA MAIS DE AUXÍLIO QUE DE CENSURA. </li></ul><ul><li>ANTES DE CRITICAR OS OUTROS PERGUNTEMOS A NÓS MESMOS: &quot;QUE PENSARIA EU, SE VISSE ALGUÉM FAZER O QUE FAÇO?&quot; </li></ul>
  33. 33. <ul><li>O ORGULHO, QUE INDUZ A DISSIMULAR PARA SI MESMO SEUS DEFEITOS , TANTO MORAIS QUANTO FÍSICOS , E A RECONHECER-SE SEMPRE SUPERIOR AOS OUTROS. </li></ul><ul><li>A HUMILDADE É A CHAVE QUE ABRE AO HOMEM O ENTENDIMENTO DE SI PRÓPRIO E O RECONHECIMENTO DE SUAS PRÓPRIAS FRAQUEZAS , TORNANDO-O TOLERANTE PARA COM AS FRAQUEZAS ALHEIAS. </li></ul>5.QUAL A PRINCIPAL CAUSA QUE IMPEDE AO HOMEM JULGAR A SI PROPRIO, ANTES QUE OS OUTROS?
  34. 34. <ul><li>6.UMA PESSOA VERDADEIRAMENTE CARIDOSA COSTUMA APONTAR OS DEFEITOS DO PRÓXIMO? </li></ul><ul><li>NÃO . APONTAR AS FALTAS DO PRÓXIMO É ATITUDE AVESSA A CARIDADE, POIS ESTA TEM, COMO PRINCIPAL CARACTERÍSTICA , A INDULGÊNCIA DO HOMEM PARA COM SEUS IRMÃOS. </li></ul><ul><li>A CARIDADE É SEMPRE HUMILDE. CARIDADE ORGULHOSA É UM CONTRA SENSO , VISTO QUE ESSES DOIS SENTIMENTOS SE NEUTRALIZAM UM AO OUTRO. </li></ul>
  35. 35. <ul><li>PORQUE O ORGULHO E A VAIDADE TORNAM-NO PRESUNÇOSO , APONTO DE ATRIBUIR IMPORTÂNCIA EXAGERADA A PRÓPRIA PERSONALIDADE E ACREDITAR NA SUPREMACIA DE SUAS QUALIDADES. </li></ul><ul><li>COMO PODERÁ O VAIDOSO RESSALTAR EM OUTREM O BEM QUE O ECLIPSARIA EM VEZ DO MAL QUE O EXALÇARIA? </li></ul>7.PORQUE É DIFÍCIL AO HOMEM RECONHECER E VALORIZAR AS QUALIDADES ALHEIAS?
  36. 36. <ul><li>8.QUAL O PRINCIPAL EMPECILHO PARA O PROGRESSO DO ESPÍRITO E DE QUE MODO DEVEMOS COMBATÊ-LO? </li></ul><ul><li>O ORGULHO, POR SER PAI DE TODOS OS VÍCIOS E A NEGAÇÃO DE MUITAS VIRTUDES . </li></ul><ul><li>DEVEMOS COMBATÊ-LO ATRAVÉS DA HUMILDADE , QUE NOS FAZ RECONHECER AS PRÓPRIAS FALTAS , E DA PRATICA COTIDIANA DA INDULGÊNCIA E DA CARIDADE . </li></ul><ul><li>QUANTO MAIS RECONHECEMOS NOSSAS PRÓPRIAS FALTAS, TANTO MAIS INDULGENTES SEREMOS PARA COM OS OUTROS. </li></ul>
  37. 37. <ul><li>NÃO JULGUEIS, A FIM DE NÃO SERDES JULGADOS; </li></ul><ul><li>PORQUANTO SEREIS JULGADOS CONFORME HOUVERDES JULGADO OS OUTROS; </li></ul><ul><li>EMPREGAR-SE-Á CONVOSCO A MESMA MEDIDA DE QUE VOZ TENHAIS SERVIDO PARA COM OS OUTROS. (S. MATEUS, CAP. VII, VV. 1 E 2.) </li></ul>O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO - CAP. X - ITENS 11 A 13 - NÃO JULGUEIS PARA NÃO SERDES JULGADOS.
  38. 38. <ul><li>ANTES DE ATRIBUIR A ALGUÉM UMA FALTA, VEJAMOS SE A MESMA CENSURA NÃO NOS PODE SER FEITA. </li></ul><ul><li>ANTES DE JULGAR ALGUÉM COM SEVERIDADE, PROCUREMOS SER TÃO INDULGENTES PARA COM ELE QUANTO O SERÍAMOS PARA CONOSCO. </li></ul>
  39. 39. 1.POR QUE JESUS NOS ENSINA A NÃO JULGARMOS O PRÓXIMO? &quot;(...) EMPREGAR-SE-Á CONVOSCO A MESMA MEDIDA DE QUE VOS TENHAIS SERVINDO PARA COM OS OUTROS.&quot;
  40. 40. <ul><li>EM TUDO, DEVEMOS NOS INSPIRAR EM JESUS, “O TIPO MAIS PERFEITO QUE DEUS OFERECEU AO HOMEM, PARA LHE SERVIR DE GUIA E MODELO” (L.E., 625), E QUE NOS APONTAVA SEMPRE PARA A NECESSIDADE DE HUMILDADE , PACIÊNCIA, COMPREENSÃO , PERDÃO , BENEVOLÊNCIA , INDULGÊNCIA . </li></ul>
  41. 41. <ul><li>ELE TINHA A FÓRMULA EXATA PARA A SOLUÇÃO DE TODAS AS MODALIDADES DE PROBLEMAS DERIVADOS DAS RELAÇÕES HUMANAS, QUE SINTETIZAVA NUM PENSAMENTO PROFUNDO: </li></ul>“ AMAI-VOS UNS AOS OUTROS, COMO EU VOS AMEI”.
  42. 42. O MESTRE FALAVA DO AMOR INCONDICIONAL , DO AMOR SUBLIME , IRRESTRITO , PERENE , QUE DEVERIA ESTENDER-SE AO PARENTE DIFÍCIL , AO COMPANHEIRO REBELDE , AO OFENSOR , AO ADVERSÁRIO , AO INIMIGO...
  43. 43. <ul><li>NADA PODE SUBSTITUIR ESSE SENTIMENTO, NADA É CAPAZ DE FAZER CICATRIZAR UMA FERIDA COM TANTA EFICÁCIA, NADA SE LHE PODE OPOR COM O FIM DE NEUTRALIZÁ-LO. </li></ul>
  44. 44. <ul><li>O AMOR, ENFIM, COBRE A MULTIDÃO DOS PECADOS, COMO ENFATIZA O EVANGELISTA, E TUDO DEVEMOS FAZER PARA AGIR EM SEU NOME, COM PUREZA DE ALMA. </li></ul>“ O AMOR COBRE UMA MULTIDÃO DE PECADOS” (CF. I PEDRO 4, 7).
  45. 45. <ul><li>BIBLIOGRAFIA: </li></ul><ul><li>KARDEC, ALLAN - O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO KARDEC, ALLAN – O LIVRO DOS ESPÍRITOS </li></ul>Grupo Espírita Allan Kardec www.luzdoespiritismo.com

×