Energia Nuclear e as consequências
ambientais
Energia Nuclear: o que é?
• A energia nuclear baseia-se na radioactividade que, em 1885 foi
descoberta por Becquerel. De a...
• Para a realização de todo o processo de produção de energia, a matéria-
prima mais utilizada é o urânio, visto que tem g...
• Como todos sabemos, a energia nuclear é uma das alternativas
energéticas mais debatidas no mundo: comenta-se, entre outr...
Funcionamento de centrais Nucleares
e Tecnologia dos reactores nucleares
• O grande objectivo das centrais nucleares é con...
Vantagens
• Não contribui para o efeito de estufa;
• Não polui o ar com gases de enxofre, nitrogénio, etc.;
• Não utiliza ...
Desvantagens
• Necessidade de armazenar o resíduo nuclear em locais isolados e
protegidos;
• Necessidade de isolar a centr...
Riscos da Radiação para a Saúde
• Apesar de a Energia Nuclear representar inúmeras vantagens e aplicações
na sociedade act...
Acidentes nucleares e as
consequências
• Acidentes nucleares têm consequências graves e de longa duração para o
meio ambie...
Conclusão
• A Energia Nuclear, hoje tão polémica e base de inúmeros debates e
discussões de comissões e países, foi o tema...
• Trabalho feito por: Fábio Domingos; João
Gouveia; Renan Alves.
Energia nuclear e as consequências ambientais
Energia nuclear e as consequências ambientais
Energia nuclear e as consequências ambientais
Energia nuclear e as consequências ambientais
Energia nuclear e as consequências ambientais
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Energia nuclear e as consequências ambientais

1.235 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.235
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
18
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
21
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Energia nuclear e as consequências ambientais

  1. 1. Energia Nuclear e as consequências ambientais
  2. 2. Energia Nuclear: o que é? • A energia nuclear baseia-se na radioactividade que, em 1885 foi descoberta por Becquerel. De acordo com a física, a energia nuclear é aquela que mantém os protões e os neutrões juntos e que, quando estes são separados (fissão nuclear) é libertada. • Esta energia é então aproveitada para a produção, por exemplo, de electricidade, tendo, no entanto, outras aplicações em áreas diversas. • Mas, a fissão, para além de libertar energia, emite também neutrões, e sobretudo radiação, sendo os raios gama os mais frequentes. • É este factor que pode tornar prejudicial a utilização deste tipo de energia pois pode provocar danos não só no ser humano, como também em plantas, animais e mesmo em terrenos agrícolas.
  3. 3. • Para a realização de todo o processo de produção de energia, a matéria- prima mais utilizada é o urânio, visto que tem grande carga nuclear. • O plutónio também pode ser usado, visto que apresenta semelhanças com o urânio. • Como estes elementos são relativamente abundantes na natureza, a produção de energia eléctrica através da nuclear já é uma das alternativas para um futuro próximo. • Para sustentar este argumento, podemos referir que uma pequena porção de urânio ou plutónio resulta numa enorme quantidade de energia. • Um quilograma de combustível feito a partir de Urânio produz a mesma quantidade de energia que 11 800 barris de petróleo.
  4. 4. • Como todos sabemos, a energia nuclear é uma das alternativas energéticas mais debatidas no mundo: comenta-se, entre outros tópicos, se valerá a pena implementar centrais de produção nuclear ou se devemos apostar noutro tipo de energias que sejam renováveis, pois como sabemos a energia nuclear não é renovável, uma vez que a sua matéria-prima são elementos químicos, como o urânio, extraídos de minerais.
  5. 5. Funcionamento de centrais Nucleares e Tecnologia dos reactores nucleares • O grande objectivo das centrais nucleares é controlar as reacções nucleares em cadeia de modo a que a energia seja libertada de forma gradual sob a forma de calor. Tal como nas centrais que usam combustíveis fosseis, o calor é usado para ferver água de modo a produzir vapor, que por sua vez irá fazer funcionar uma turbina, conseguindo assim gerar energia eléctrica. • Os reactores nucleares servem, principalmente, para gerar elevadas quantidades de energia térmica, por isso não são utilizados para a produção de energia eléctrica. Visto que nem toda a energia térmica consegue ser transformada em energia eléctrica, as centrais nucleares mais avançadas, atingem um rendimento de apenas 35%. A restante energia térmica compõe-se de calor residual que não é aproveitado para gerar vapor propulsor, e que é condensado nas torres de refrigeração
  6. 6. Vantagens • Não contribui para o efeito de estufa; • Não polui o ar com gases de enxofre, nitrogénio, etc.; • Não utiliza grandes áreas de terreno: a central requer pequenos espaços para sua instalação; • Não depende da sazonalidade climática (nem das chuvas, nem dos ventos); • Pouco ou quase nenhum impacto sobre a biosfera; • Grande disponibilidade de combustível; • A quantidade de resíduos radioactivos gerados é extremamente pequena e compacta; • O risco de transporte do combustível é significativamente menor quando comparado ao gás e ao óleo das termoeléctricas; • Não necessita de armazenamento da energia produzida em baterias;
  7. 7. Desvantagens • Necessidade de armazenar o resíduo nuclear em locais isolados e protegidos; • Necessidade de isolar a central após o seu encerramento; • É mais cara quando comparada às demais fontes de energia; • Os resíduos produzidos emitem radioactividade durante muitos anos; • Pode interferir com ecossistemas; • Grande risco de acidente na central nuclear;
  8. 8. Riscos da Radiação para a Saúde • Apesar de a Energia Nuclear representar inúmeras vantagens e aplicações na sociedade actual e, mesmo na área da Medicina preventiva e terapêutica, são diversas as consequências negativas que podem surgir de falhas de segurança e má gestão das centrais nucleares. • A exposição excessiva à radiação pode causar inúmeros danos no organismo, alguns mesmo irreversíveis. • Também o facto de a radiação ter um efeito cumulativo aumenta a probabilidade de vir a desenvolver doenças graves a longo prazo. • Nos casos de doenças graves e mortais não existe qualquer forma de tratamento, pelo que apenas se pode aliviar o sofrimento do paciente.
  9. 9. Acidentes nucleares e as consequências • Acidentes nucleares têm consequências graves e de longa duração para o meio ambiente e as populações próximas. • Passados 25 anos do pior desastre nuclear da história, Chernobyl é ainda hoje uma cidade-fantasma na Ucrânia. Não é permitido ficar mais de 15 minutos nas imediações da antiga usina soviética, cujo reactor explodiu em 1986, matando 30 funcionários em apenas 30 dias e contaminando toda a vida ao seu redor. • A exposição de material nuclear ao meio ambiente liberta substâncias radioactivas no ar e no solo. Essas substâncias contaminam plantas, rios, os animais e as pessoas em volta.
  10. 10. Conclusão • A Energia Nuclear, hoje tão polémica e base de inúmeros debates e discussões de comissões e países, foi o tema escolhido pelo nosso grupo e desenvolvido neste Tema de vida. Ao avaliar os prós e contras, concluímos que esta forma de energia é, de facto, uma mais valia em múltiplos aspectos, se tomadas todas as precauções. É uma energia com inúmeras vantagens, tanto a nível energético, como ambiental e económico, mas como contrapeso as suas desvantagens são demasiado pesadas para qualquer país, os acidentes afectam sempre em grande escala a população, durante anos irão prejudicar e pôr em causa vidas das gerações presentes e vindouras, é um fardo demasiado grande para qualquer país. A radioactividade, descoberta em 1896, tem inúmeras utilidades, estas cada vez mais utilizadas a larga escala no nosso planeta. Um dos grandes medos, a nível mundial, é que a energia nuclear seja utilizada para fins bélicos, como em Hiroshima, causando assim danos irreversíveis, e que expluda, a nível mundial uma guerra nuclear. Podemos assim dizer que a Energia Nuclear é uma lâmina com dois gumes.
  11. 11. • Trabalho feito por: Fábio Domingos; João Gouveia; Renan Alves.

×