Anemias carenciais

12.652 visualizações

Publicada em

0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
12.652
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
35
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
169
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Anemias carenciais

  1. 1. Anemias carenciais Claudia Bley 23/06/2012
  2. 2. Anemia:25% da população mundial
  3. 3. Anemias carenciaisAnemias decorrentes da deficiência deingesta de nutrientes normais da dieta quesão essenciais para eritropoiese adequada.• Anemia ferropênica• Anemia deficiência de ácido fólico e vitamina B12
  4. 4. Anemia ferropênica
  5. 5. Avaliação da deficiência de ferroHistória, exame físicoExames de rotina HMG e reticulócitos Ferro sérico Capacidade total de ligação de ferro do plasma Saturação da transferrina Ferritina sérica Coloração para ferro M.O.
  6. 6. Avaliação da deficiência de ferroDiagnóstico ↓ Hemoglobina ↑ RDW ↓ VCM ↓ HCM Anemia hipocrômica microcítica ↓ Ferritina sérica ↓ Ferro sérico ↑CTLF ↓ saturação Tf
  7. 7. Anemia ferropênica – TratamentoAlém do diagnóstico da deficiência de ferroé fundamental a identificação e a correçãoda etiologia.
  8. 8. Causas de anemia ferropênica 95% reciclagem dos eritrócitos Diminuição ingesta Aumento perdaDieta 1-2 mg Sangramentos Menstruação 10-15 mg TGI FeAbsorção inadequada 20mg/dAcloridriaCx gástrica HemoglobinúriaDça celíacaFármacos Consumo de estoque gravidez 1200 mg/ferro H. pylori ?
  9. 9. Causas de Deficiência de FerroMulheres pré-menopausa • Causa ginecológica [menorragia] • Até 20% sangramento do TGI associadoHomens e mulheres pós-menopausa • Sangramento gastrointestinal CDC. MMWR. 1998;47(RR-3);1-36; Hoffman, ed. Hematology: Basic Principles and Practice, 4th ed. 2005; Suerbaum S and Michetti P. N Engl J Med 2002;347:1175-1186 Andra HJ et al. - Hematology, Jan 2006: 474 - 485
  10. 10. Anemia ferropênica – Tratamento1. Oral:Reposição de ferro: 200 mg de ferro elementar/dia(sulfato ferroso 325 mg = 66 mg Fe elemetar)
  11. 11. Anemia ferropênica – Tratamento• Avaliação de reposta:Resposta precoce: reticulocitose 4-7 diasResposta inicial ▶ 1ª fase ▶ 4-8 semanasCorreção da anemiaResposta completa▶ 2ª fase ▶ 3-4 mesesReposição dos estoques
  12. 12. Anemia ferropênica – TratamentoEfeitos colaterais:Toxicidade TGI: 35-59% dos pacientes
  13. 13. Anemia ferropênica – Tratamento 2. Endovenoso:Ferro 1º artigo Ferro Ferro CarboximaltoseDextran HMW Dextran LMW sacarato férrica !!! 1954 1980 1991 2011
  14. 14. Anemia ferropênica – Tratamento2. Endovenoso:Sacarato de hidróxido de ferro IIICálculo da dose total (mg de ferro):[Hb(g/dL)desejada - Hb(g/dL)encontrada]x peso corporal (Kg) x 2,4 + 500
  15. 15. Anemia ferropênica – TratamentoFerro sacarato:Dose habitual 200 mg, 2x/semanaDose semanal 500 mgResposta:200 mg – ↑Hb 0,5g/dLCuidados:Diluição de 100 mg / 100 ml de SF0,9%
  16. 16. Ferro endovenoso
  17. 17. Anemia ferropênica – TratamentoCarboximaltose férricaEstudo não inferioridade (n=182) em relação ao sulfato ferroso (n=179)Tempo necessário para se obter ↑ 2g/dL de Hb:7 dias (1dose carboximaltose 1g) X 14 dias (s. ferroso 325mg 2x/dia (p<0,001)O valor médio da ferritina inicial e 42 dias de tratamento:30 ng/mL e 30 ng/mL com sulfato ferroso;30 ng/mL e 230 ng/mL com carboximaltose (p<0,05) Van Wyck et al Obstet Gynecol. 2007;110:267-78
  18. 18. Caso clínico
  19. 19. Caso clínico• Masculino, 77 anos, há 3 meses parestesia em MMII com progressão para mãos e ataxia de marcha.• Investigação de anemia macrocítica que iniciou 4 meses antes dos sintomas neurológicos
  20. 20. Caso clínico• Exame físico Neurológico: alteração de sensibilidade (dor e calor) predominantemente de MMII , Romberg +, ataxiaPela avaliação do neurologista: anormalidade na região medular cervical.Diagnóstico: mielopatia não progressiva
  21. 21. Caso clínicoExames:• Hb 9,8 g/dL, VCM 113 fL• Leuco 4200uL ; plaquetas 272• Morfologia• Dosagem de ácido fólico normal• Dosagem de vitamina B12: 180 (nl:211-911)• Homocisteina nl, ácido metilmalônico nl• Provas de hemólise negativas
  22. 22. Caso clínico• Anemia macrocítica a/e• Quadro neurológico• Tratado com reposição de vit. B12 sem sucesso
  23. 23. Cobre < 0.1 ug/mL (0.75 – 1.45 ug/mL)
  24. 24. Caso clínico• Deficiência de cobre carencial? Diminuição da ingesta?Alimentos que contém cobre:cereais,legumes,carnes,chocolates,frutas,GrãosRara.Causas mais comuns: pós cx bariátrica ou excesso de zinco
  25. 25. Caso clínico• Diagnóstico: anemia e mieloneuropatia por deficiência de cobre devido a toxicidade de zinco. (Zinco 1.42 (0.66 – 1.1 ug/mL)
  26. 26. Caso clínico - tratamento• Sulfato de cobre EV 2mg/dia por 5 dias• Gluconato de cobre• Após 2 meses de tratamentoResolução total do quadro de anemia.Mantém de parestesia MMII
  27. 27. Deficiência de CobreMedula óssea deficiência de cobre ~ SMDMO hipercelular para a idade, vacualizaçãoda série eritróide e mielóide, displasia dasérie granulocítica, presença desideroblastos em anel
  28. 28. Anemia deficiência de vitamina B12 e ácido fólico
  29. 29. Anemia megaloblástica• Anemia megaloblástica não é necessariamente carencial• Causada pela def. de Vit B12 e ác. Fólico• Anemia e células megaloblastóides são decorrentes da redução seletiva na síntese de DNA. •Modificações do ciclo celular •Retardo de duplicação •Alteração no reparo celular
  30. 30. Anemias megaloblásticas - morfologia• Hemácias• Leucócitos• Plaquetas
  31. 31. Anemias megaloblásticas clínica• Sintomas de anemia, citopenias• Sintomas neurológicos – degeneração combinada subaguda do cordão posterior da medula espinhal Sensações parestésicas pés > troco e MMII > distúbios motores depressão, déficit de memória• Ausência de relação grau da anemia e quadro neurológico
  32. 32. Anemias megaloblásticas laboratório• Anemia macrocítica• Pancitopenia• Hipersegmentação de neutrófilos• Reticulócitos baixos• DHL elevado• Pode ser encontrado certo grau de hemólise• Dosagem de vit B12 e ácido fólico• Dosagem de ácido metilmalônico e homocisteína
  33. 33. Anemias megaloblásticas laboratório• Baixos níveis de ácido fólico e vitamina B12 ocorrem em 10-15% de idosos.• Estima-se que somente 1-2% dos pacientes idosos tem anemia por deficiência de vitamina B12 Hematology 2003 ASH education program 2003:62-81
  34. 34. Anemias megaloblásticasCausa deficiência de vitamina B12• Dieta: raroVegetarianos > 10 anos de privação de alimentos de origem animal• Absorção Cirurgia bariátricaÍleo / PH ácido / Fator intrínseco• Anemia perniciosaCausa imunológicaAtrofia e inflamação mucosa gástrica (Gastrite atrófica)Ausência de FI e da secreção do ácido clorídrico
  35. 35. Anemias megaloblásticasCausa de deficiência de folato• Deficiência de folatoMais comum: dietaCausa de deficiência combinada• Mais comum: Alteração da absorção
  36. 36. Anemias MegaloblásticasDosagem de vitamina B12 e ácido fólico• 95% dos pacientes com evidência clínica de deficiência de vit B12 apresentam níveis abaixo de 200ng/L.• Em estágio inicial há somente elevação de acido metilmalônico e homocisteína• dosagem de vitamina B12 pode ser subnormal nos pacientes com deficiência de folatos
  37. 37. Anemia por def. vit B12 e ác. fólico Tratamento Def vit. 12 Dose 1ª semana 1 mg IM /dia 2ª semana 1 mg IM/semana seguimento 1 mg IM/mensal Prevenção 50 ug/dia Def ác. fólico 5 mg/dia
  38. 38. Conclusão• Anemia ferropênicaInvestigação da causa e tratamento• Anemia por def de ác. fólico e vitamina B12Nem sempre nível baixo de vit. B12 é acausa da anemia em idoso
  39. 39. Obrigada!claubley@einstein.br

×