Anemias

9.555 visualizações

Publicada em

os tipos de amenias e suas consequências no organismo humano.

Publicada em: Educação
0 comentários
12 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.555
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
11
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
897
Comentários
0
Gostaram
12
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Anemias

  1. 1. Disciplina: Nutrição e Dietética
  2. 2. Introdução O que é anemia? Popularmente a anemia é conhecida como falta de sangue. Na verdade, este conceito não está de todo errado. Anemia é a redução do número de glóbulos vermelhos (também chamados de hemácias ou eritrócitos) no sangue. As hemácias são as células que transportam o oxigênio, levando-o para todos os órgãos e tecidos do corpo.
  3. 3. Problemas comuns de pacientes com Distúrbios Hematológicos fadiga, fraqueza dispnéia ☻ Tendências a hemorragias Lesões na língua, gengivas ou mucosas Dores ósseas ou articulares Febre Erupções cutâneas e pruridos
  4. 4. HEMÁCIAS QUALITATIVAS
  5. 5. ANEMIA FERROPRIVA
  6. 6. Anemia Ferropriva A anemia Ferropriva resulta tipicamente quando a ingesta de ferro na dieta é inadequada para a síntese da hemoglobina. Ela pode instalar-se por carência nutricional, parasitosesintestinais, durante a gravidez, partos e amamentação. Pode também ocorrer por perdas expressivas de sangue, em virtude de hemorragias agudas ou crônicas por via gastrintestinal ou como consequência de menstruações abundantes. Qualquer pessoa pode desenvolver a doença se não receber a quantidade de ferro adequada na nutrição.
  7. 7. O ferro encontrado na carne vermelha e no fígado de animais é mais bem aproveitado pelo organismo do que o existente nas verduras de folhas escuras (brócolis,couve,salsa etc.), leguminosas (feijão, grãode-bico,lentilhas,ervilhas etc.), frutas (uvas,maçãs), castanhas, amêndoas.
  8. 8. Sintomas: · · · · · · · Palidez; Cansaço; Falta de apetite; Palpitações; Taquicardia; Fissuras nos cantos da boca; Unhas e cabelos frágeis e quebradiços.
  9. 9. Diagnóstico: · Exames laboratoriais (hemograma) e de imagem (ultrassom, endoscopia) para investigar a origem das perdas de sangue. Tratamento: · Determinar e corrigir a causa da deficiência de ferro; · Recomendação de uma dieta rica em ferro e prescrição de sulfato ferroso por via oral; · O tratamento deve ser mantido durante aproximadamente seis meses. Recomendações: · Dieta equilibrada e rica em ferro é fundamental para prevenir a anemia por deficiência de ferro.
  10. 10. Recomendações: · Dieta equilibrada e rica em ferro é fundamental para prevenir a anemia por deficiência de ferro.
  11. 11. ANEMIA FALCIFORME
  12. 12. É uma doença genética, predominante em negros, mas que pode manifesta-se também nos brancos. Ela se caracteriza por uma alteração nos glóbulos vermelhos, que perdem a forma arredondada e elástica, adquirem o aspecto de uma foice (daí o nome falciforme) e endurecem o que dificulta a passagem do sangue pelos vasos e a oxigenação dos tecidos.
  13. 13. Causa: · Mutação genética, responsável pela deformidade dos glóbulos vermelhos. Sintomas: · Dor forte provocada pelo bloqueio do fluxo sanguíneo e pela falta de oxigenação nos tecidos; · Dores articulares · Fadiga intensa · Palidez e icterícia · Problemas neurológicos, cardiovasculares, pulmonarese renais; · Priapismo · Tendência a infecções
  14. 14. Diagnóstico: · Eletroforese de hemoglobina (exame laboratorial específico para o diagnóstico da anemia falciforme); · Teste do pezinho quando a criança nasce. Tratamento: · Não há um tratamento específico, pois é uma doença que ainda não tem cura; · É necessário acompanhamento médico constante (quanto mais cedo começar, melhor o prognóstico) para manter a oxigenação adequada nos tecidos e a hidratação, prevenir infecções e controlar as crises de dor.
  15. 15. ANEMIA HEMOLÍTICA
  16. 16. Também denominada anemia aplástica é uma enfermidade provocada pela redução dos glóbulos vermelhos que transitam pela corrente sanguínea. A destruição das hemácias pode ocorrer no interior dos vasos-hemólise intravascular - ou em outra parte do organismo-hemólise extravascular. O rompimento dos glóbulos pode ocorrer de uma forma menos drástica sem causar maiores problemas ao paciente, ou pode levar o indivíduo à morte. Esta anemia pode ser contraída por fatores externos ou pode ser inata.
  17. 17. A doença se expressa quando a medula óssea não pode, por alguma razão, elaborar uma quantidade suficiente de hemácias que supram a quantidade eliminada. A anemia congênita se expressa no caso de hemoglobinopatias, ou seja, doenças que nascem de defeitos nas hemoglobinas, proteínas contidas nas hemácias.
  18. 18. Outra espécie de anemia hemolítica é a alto-imune, que incide mais sobre as mulheres que entre os homens. Ela é desencadeada pela fabricação orgânica de anticorpos que se voltam contra as hemácias, eliminando-as. Esta anemia alto-imune pode ser examinada como uma intervenção cirúrgica no baço ou através de medicamentos imunossupressores como a ciclosporina e a ciclofosfamida.
  19. 19. ANEMIA POR PERDA HEMORRÁGICA Um tipo específico de anemia, onde uma grande perda de sangue devido a hemorragia ocorre em qualquer parte do corpo, o que resulta em diminuição de glóbulos vermelhos anormalmente elevada no sangue, é denominado como anemia hemorrágica ou anemia perda aguda ou crônica de sangue.
  20. 20. Anemia por perda aguda de sangue Associado à anemia aguda está a diminuição dos eritrócitos provocada por -traumatismo -complicações em uma cirurgia -disfunção plaquetária -perturbação da coagulação
  21. 21. Cirurgia cardíaca Traumatismo craniano
  22. 22. Anemia por perda crônica de sangue Na anemia crônica, o volume sanguíneo total está normal, mas ocorre uma diminuição dos glóbulos vermelhos e hemoglobina. A falta de hemoglobina causa descoramento do sangue, com palidez do paciente, e falta de oxigênio em todos os órgãos, com os sinais clínicos decorrentes desta alteração. Hipócrates no ano 400 a.C. já havia descrito os sinais da anemia: "palidez e fraqueza devem-se à corrupção do sangue".
  23. 23. Relacionados com a hemorragia crônica estão: - os tumores malignos - as hemorragias por úlceras ou hemorróidas - menorragia Os principais sinais e sintomas são: -fadiga generalizada; -anorexia; -palidez de pele e mucosas (parte interna do olho, gengivas); -menor disposição para o trabalho; -dificuldade de aprendizagem nas crianças, apatia (crianças muito "paradas").
  24. 24. FIM!!!

×