Ocaso do Império / Proclamação da República - Exercícios

7.553 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.553
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
36
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ocaso do Império / Proclamação da República - Exercícios

  1. 1. Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria Estadual de EducaçãoColégio Estadual Leopoldina da Silveira Colégio Estadual Nicarágua HISTÓRIA Professor Luiz Valentim
  2. 2. Exercícios – 3ª Série – Ensino MédioOCASO DO IMPÉRIO Proclamação da BRASILEIRO República
  3. 3. 1. (Ufpel-2007)
  4. 4. O gráfico está diretamente relacionado:a) à estabilidade do sistema escravista e à emigração europeia no século XIX, quando iniciou a industrialização paulista.b) à crise do escravismo e à imigração europeia para o Brasil, em período de desenvolvimento da cafeicultura.c) ao ciclo da Mineração, quando escravos e imigrantes formaram o principal contingente de mão de obra.d) ao processo de transição do escravismo colonial brasileiro para o trabalho assalariado durante o Primeiro Reinado.e) à necessidade de manutenção de uma força de trabalho em torno de 150 mil pessoas no processo de industrialização paulista, durante o Período Regencial.
  5. 5. 2. (UFMG) Analise estas duas imagens:
  6. 6. Relacionando-se essas imagens à crise da ordem imperial brasileira, é correto afirmar que elas expressam:a) A força dos ideais contrários à abolição da escravidão e à república, que retardou a crise da ordem imperial brasileira após a Guerra do Paraguai.b) A fusão dos ideais monárquicos e republicanos, o que ajudou a acelerar a abolição da escravidão no final do século XIX.c) O militarismo predominante no Império do Brasil, indicado pela presença marcante dos militares – inclusive o próprio imperador – no poder.d) Os efeitos da Guerra do Paraguai sobre a ordem imperial e a crescente influência do republicanismo no cenário político brasileiro.
  7. 7. 3. (PUC/PR-2007) Entre a extinção do tráfico de escravos em 1850 e o impulso da imigração estrangeira, na sociedade brasileira ainda baseada na exploração servil, a agricultura serviu-se:
  8. 8. a) De trabalhadores livres atraídos das regiões pastoris do Centro-Oeste.b) De escravos vindos do Norte, principalmente da região amazônica da borracha.c) Da mão de obra indígena, principalmente fornecida pelos aldeamentos do norte do Paraná e sul do Mato Grosso.d) De trabalhadores livres sulistas, que deixavam as suas regiões agrícolas em busca de razoáveis salários pagos na lavoura cafeeira.e) De escravos vindos do Nordeste, principalmente das áreas açucareiras.
  9. 9. 4.(UFMG) Analise esta charge:"Abaixo a Monarquia abolicionista! Viva a República com indenização!"
  10. 10. Na bandeira, lê-se: "Abaixo a Monarquia abolicionista! Viva a República com indenização!" Considerando-se as informações dessa charge, é CORRETO afirmar que, nela, se faz referência:a) À intensa mobilização das camadas populares a favor de uma transição da Monarquia para a República.b) À adesão de muitos fazendeiros escravocratas à República, logo após a abolição da escravatura.c) Aos movimentos republicano e abolicionista no Brasil, que se fortaleceram desde a década de 1870.d) À decidida opção do regime monárquico pela abolição da escravatura, apesar da oposição republicana.
  11. 11. 5. (Enem-2007) Considerando a linha do tempo acima e o processo de abolição da escravatura no Brasil, indique a opção correta:
  12. 12. a) O processo abolicionista foi rápido porque recebeu a adesão de todas as correntes políticas do país.b) O primeiro passo para a abolição da escravatura foi a proibição do uso dos serviços das crianças nascidas em cativeiro.c) Antes que a compra de escravos no exterior fosse proibida, decidiu-se pela libertação dos cativos mais velhos.d) Assinada pela princesa Isabel, a Lei Áurea concluiu o processo abolicionista, tornando ilegal a escravidão no Brasil.e) Ao abolir o tráfico negreiro, a Lei Eusébio de Queirós bloqueou a formulação de novas leis antiescravidão no Brasil.
  13. 13. 6. (UFPA) As chamadas Questão Religiosa e Questão Militar, verificadas no caso do Segundo Reinado, atuaram no sentido de apressar o advento da República. Relativamente à Questão Religiosa, assegura-se que:
  14. 14. a) os seus desdobramentos, na Europa, colocaram as monarquias católicas contra D. Pedro II, abalando seriamente o prestígio do Imperador.b) o fechamento de inúmeras igrejas, no Pará e em Pernambuco, a mando do Imperador, produziu um grande número de opositores à monarquia dentre o clero brasileiro, que era apoiado pela maioria católica no país.c) a questão em si tornava evidente a necessidade da separação entre Igreja e Estado no Brasil, precisamente como argumentavam os defensores da República.d) a prisão dos bispos de Olinda e Belém levou os católicos radicais brasileiros a fundar o Clube da Reforma, associação que passou a defender a república no Brasil.e) os seus resultados, principalmente a expulsão da Maçonaria do Brasil, serviram para evidenciar o caráter absolutista da monarquia brasileira.
  15. 15. 7. (MACKENZIE) Sobre a participação dos militares na Proclamação da República é correto afirmar que:
  16. 16. a) o Partido Republicano foi influenciado pelos imigrantes anarquistas a desenvolver a consciência política no seio do exército.b) a proibição de debates políticos e militares pela imprensa, a influência das idéias de Augusto Comte e o descaso do Imperador para com o exército favoreceram a derrubada do Império.c) o descaso de membros do Partido Republicano, como Sena Madureira e Cunha Matos, em relação ao exército, expresso através da imprensa, levou os “casacas” a proclamar a República.d) o Gabinete do Visconde de Ouro Preto formalizou uma aliança pró-republicana com os militares positivistas no Baile da Ilha Fiscal.e) a aliança dos militares com a Igreja acirrou as divergências entre militares e republicanos, culminando na Questão Militar.
  17. 17. Bibliografia• VAINFAS, Ronaldo; FARIA, Sheila • VICENTINO, Cláudio; de Castro; FERREIRA, Jorge; DORIGO, Gianpaolo. História SANTOS, Georgina. História: o geral e do Brasil, volume 2. São longo século XIX. Vol. 2. São Paulo: Scipione, 2010. Paulo: Saraiva, 2010.
  18. 18. Gabarito1–b2–d3–e4–b5–d6–c7–b

×