Diego Maynardes
Luiz Guilherme Guimarães Coelho
 “Podemos definir a obra do Espírito santo como segue:
A obra do Espírito Santo consiste em manifestar a
presença ativa d...
 Passagem da Objetividade para a subjetividade;
 Cuidados com o Nomianismo;
 Cuidados com o Antinomianismo;
 Cristo re...
 As diferenças trinitárias não parecem tão presentes no
AT;
h;W.r
 O Espírito Santo Capacitava os homens no passado;
 ...
 Algo muito semelhante as operações gerais acontece
nas ações especiais quando ele gera nova vida,
capacita-a a frutifica...
 A aliança que Deus faz para a salvação dos
pecadores é chamada aliança da
 O Mediador da aliança é chamado
cheio de
 D...
 No Antigo Testamento:
GRACIOSIDADE OU BELEZA
Mas a expressão mais significativa é:
FAVOR OU BOA VONTADE
Não apenas de ma...
 No Novo Testamento:
“REGOZIJAR- SE”; APARÊNCIA EXTERNA AGRADÁVEL,
“ENCANTO”, “AGRADO”, “ACEITABILIDADE”, BONDADE
E BENEV...
PRECISAMOS TER EM MENTE QUE A GRAÇA É:
 Atributo de Deus e uma das perfeições divinas;
 Favor de Deus ao homem pecador, ...
GRAÇA:
FEITA EM CRISTO
PELO ESPÍRITO SANTO
PARA A SALVAÇÃO DO HOMEM
 As Escrituras nos revelam que Deus abençoa aos
homens de maneira livre e soberana e não por nenhum
mérito humano – isso ...
 Em contradição a este posicionamento de Pelágio,
Agostinho tem seu pensamento denominado “teologia
da graça” – a graça é...
 A graça para eles era uma qualidade da
alma e não um favor imerecido de Deus
para com os pecadores.
 Agostinho - surge do exercício interno do amor,
despertado pelas operações do Espírito Santo
 Escolásticos – qualidade ...
 Os Reformadores usavam o termo “a obra do Espírito
Santo” em lugar do termo “graça”
 Calvino – GRAÇA COMUM – arminianos...
 Amyraldus - o homem não possui
capacidade moral, mas possui capacidade
natural para crer
 Pajon - dizia que o Espírito ...
 É interessante vermos aqui o que Sproul diz em seu
livro: “O Ministério do Espírito Santo”
[...] “Na exposição paulina d...
Mas Deus, sendo rico em misericórdia, por causa do
grande amor com que nos amou, e estando nós mortos
em nossos delitos, n...
 Ocorreram dois movimentos que trouxeram
novamente e restauraram a doutrina da
graça salvadora: o “Avivamento Metodista”
...
 “A graça de Deus é manifestada no segundo
pacto em Ele livremente prover e oferecer
aos pecadores um Mediador e a vida e...
Operações gerais do Espírito Santo
Operações gerais do Espírito Santo
Operações gerais do Espírito Santo
Operações gerais do Espírito Santo
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Operações gerais do Espírito Santo

443 visualizações

Publicada em

Trabalho baseado na obra de Berkhof

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
443
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Operações gerais do Espírito Santo

  1. 1. Diego Maynardes Luiz Guilherme Guimarães Coelho
  2. 2.  “Podemos definir a obra do Espírito santo como segue: A obra do Espírito Santo consiste em manifestar a presença ativa de Deus no mundo e especialmente na igreja.” Wayne Grudem
  3. 3.  Passagem da Objetividade para a subjetividade;  Cuidados com o Nomianismo;  Cuidados com o Antinomianismo;  Cristo realiza a obra da salvação mas o Espírito Santo é quem a aplica na vida dos crentes;  A obra de Cristo não está acabada. Ele continua trabalhando em Nós e através de nós por intermédio do Espírito Santo;
  4. 4.  As diferenças trinitárias não parecem tão presentes no AT; h;W.r  O Espírito Santo Capacitava os homens no passado;  O Espírito de Deus era sinal de Vida;
  5. 5.  Algo muito semelhante as operações gerais acontece nas ações especiais quando ele gera nova vida, capacita-a a frutificar, conduz no desenvolvimento e leva ao destino final.
  6. 6.  A aliança que Deus faz para a salvação dos pecadores é chamada aliança da  O Mediador da aliança é chamado cheio de  Da Sua plenitude recebemos sobre  assim também o Espírito Santo é chamado “Espírito da pois, Ele toma a “graça de Cristo” e a confere a Ele.
  7. 7.  No Antigo Testamento: GRACIOSIDADE OU BELEZA Mas a expressão mais significativa é: FAVOR OU BOA VONTADE Não apenas de maneira abstrata, mas, ATIVA E DINÂMICA Esta graça (bênçãos) não são concedidas por méritos, mas, são concedidas gratuitamente.
  8. 8.  No Novo Testamento: “REGOZIJAR- SE”; APARÊNCIA EXTERNA AGRADÁVEL, “ENCANTO”, “AGRADO”, “ACEITABILIDADE”, BONDADE E BENEVOLÊNCIA DO NOSSO SENHOR, FAVOR DEMONSTRADO OU CONCEDIDO POR DEUS (bênçãos materiais) Mas a expressão mais significativa é: A OPERAÇÃO DE DEUS NO CORAÇÃO DO HOMEM EFETUADA MEDIANTE O ESPÍRITO SANTO.
  9. 9. PRECISAMOS TER EM MENTE QUE A GRAÇA É:  Atributo de Deus e uma das perfeições divinas;  Favor de Deus ao homem pecador, favor que perdoa os pecados do homem e o livra de sua pena, de forma livre, soberana e imerecida;  Misericórdia de Deus  Causa última do propósito eletivo de Deus  Justificação e renovação espiritual do pecador  Fontes de todas as bênçãos espirituais eternas
  10. 10. GRAÇA: FEITA EM CRISTO PELO ESPÍRITO SANTO PARA A SALVAÇÃO DO HOMEM
  11. 11.  As Escrituras nos revelam que Deus abençoa aos homens de maneira livre e soberana e não por nenhum mérito humano – isso é graça.  A salvação não é por obras humanas – Ef 2:8,9 Mas, esta doutrina foi contestada: PELAGIANISMO: não reconhecia que o Espírito Santo podia operar diretamente na vontade do homem, apenas indiretamente.
  12. 12.  Em contradição a este posicionamento de Pelágio, Agostinho tem seu pensamento denominado “teologia da graça” – a graça é inteiramente gratuita e irresistível. Agostinho tinha sua definição de graça como dom de Deus ao homem decaído e que essa graça se manifesta no perdão do pecado e na renovação e santificação da natureza humana. Como o homem é totalmente depravado – depravação total – a graça é o instrumento absolutamente necessário para a salvação do mesmo e essa graça só é possível pela operação do Espírito Santo no homem.
  13. 13.  A graça para eles era uma qualidade da alma e não um favor imerecido de Deus para com os pecadores.
  14. 14.  Agostinho - surge do exercício interno do amor, despertado pelas operações do Espírito Santo  Escolásticos – qualidade da alma  Reformadores - GRAÇA COMO FAVOR IMERECIDO DE DEUS PARA COM OS PECADORES E ABOMINAÇÃO DE TODA A IDÉIA DE QUALQUER MÉRITO HUMANO NA GRAÇA.
  15. 15.  Os Reformadores usavam o termo “a obra do Espírito Santo” em lugar do termo “graça”  Calvino – GRAÇA COMUM – arminianos deixam a doutrina da Reforma.  Arminianos - a vontade humana em cooperação com o Espírito Santo, fará com que Deus confira ao homem a graça da obediência evangélica e a graça da perseverança, ou seja, a graça irresistível é inexistente, pois a graça depende também da vontade do homem.
  16. 16.  Amyraldus - o homem não possui capacidade moral, mas possui capacidade natural para crer  Pajon - dizia que o Espírito Santo não possuía a obra de iluminar internamente os pecadores para a salvação
  17. 17.  É interessante vermos aqui o que Sproul diz em seu livro: “O Ministério do Espírito Santo” [...] “Na exposição paulina da regeneração há uma forte ênfase sobre a doutrina da graça. É necessário que crentes de todas as tendências teológicas reconheçam, voluntária e jubilosamente, que a nossa salvação repousa sobre o fundamento da graça. [...] Não foi por acidente que Paulo adicionou ao seu ensinamento sobre a regeneração que esta depende de uma obra graciosa de Deus. Vamos examinar de novo as palavras do apóstolo aos gentios:
  18. 18. Mas Deus, sendo rico em misericórdia, por causa do grande amor com que nos amou, e estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida juntamente com Cristo, — pela graça sois salvos... para mostrar nos séculos vin- douros a suprema riqueza da sua graça, em bondade para conosco, em Cristo Jesus. Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie. Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas (Efésios 2.4-10). [...] Por conseguinte, jamais deveríamos entristecer o Espírito Santo, tomando o crédito, para nós mesmos, daquilo que pertence exclusivamente a Ele”.
  19. 19.  Ocorreram dois movimentos que trouxeram novamente e restauraram a doutrina da graça salvadora: o “Avivamento Metodista” na Inglaterra e o “Grande Despertamento” nos Estados Unidos.  Em nossos dias a palavra graça está muito mais ligada com graciosidade do que com o que ela realmente representa. A palavra foi desaparecendo da pauta de muitos teólogos.
  20. 20.  “A graça de Deus é manifestada no segundo pacto em Ele livremente prover e oferecer aos pecadores um Mediador e a vida e a salvação por Ele; exigindo a fé como condição de interessá-los nEle, promete e dá o Espírito Santo a todos os seus eleitos, para neles operar essa fé, com todas as mais graças salvadoras, e para os habilitar a praticar toda a santa obediência, como evidência da sinceridade da sua fé e gratidão para com Deus e como o caminho que Deus lhes designou para a salvação.

×