<ul><li>herdeiro ao trono </li></ul><ul><li>herdeiro do trono </li></ul>
<ul><li>existem  divergências </li></ul><ul><li>há divergências </li></ul>
<ul><li>enérgico </li></ul><ul><li>energético </li></ul>
<ul><li>O episódio não se trata de... </li></ul><ul><li>Este casamento trata-se apenas... </li></ul><ul><li>Trata-se apena...
<ul><li>Tratam-se de coisas  </li></ul><ul><li>Trata-se de coisas </li></ul>
<ul><li>o papel fulcral  deles </li></ul><ul><li>o  seu  papel fulcral </li></ul>
<ul><li>as rainhas, cujo seu papel era gerar filhos </li></ul><ul><li>as rainhas, cujo papel era gerar filhos </li></ul>
<ul><li>um rei onde corre sangue real nas  suas  veias </li></ul><ul><li>um rei  em que  corre sangue real nas veias </li>...
<ul><li>comparada a </li></ul><ul><li>comparada com </li></ul>
<ul><li>Já  na corte francesa, o mesmo se passa </li></ul><ul><li>Na corte francesa, o mesmo se passa </li></ul><ul><li>Já...
<ul><li>como tal </li></ul><ul><li>sendo que </li></ul><ul><li>processo esse que </li></ul><ul><li>mas sim </li></ul>
<ul><li>percalço </li></ul>
<ul><li>psicológicamente </li></ul><ul><li>psicológico </li></ul><ul><li>próximidade </li></ul><ul><li>próximo </li></ul><...
<ul><li>podemos </li></ul><ul><li>pudemos </li></ul>
<ul><li>Marie Antoinette </li></ul><ul><li>Marie Antoinette </li></ul>
 
<ul><li>3.2.  </li></ul><ul><li>A cigarreira dada pela mãe e o lenço dado pela ama são representações do seu passado de me...
<ul><li>3.4.  </li></ul><ul><li>Em casa do soldado, «lá longe», aqueles que o amam rezam pelo seu regresso, sem saberem qu...
<ul><li>4.  </li></ul><ul><li>A mudança de verbo, ao mesmo tempo que marca a passagem do tempo sobre o cadáver, torna a si...
<ul><li>5.  </li></ul><ul><li>O «menino da sua mãe» é a descrição de um jovem soldado morto em combate, longe de casa. No ...
<ul><li>Mensagem , I-II -III </li></ul><ul><li>Ortónimo </li></ul><ul><li>eu fragmentado </li></ul><ul><li>fingimento poét...
 
<ul><li>2.1  </li></ul><ul><li>Ao escrever, o poeta usa  a imaginação (e não o coração). </li></ul>
<ul><li>2.2 </li></ul><ul><li>As emoções são semelhantes a  um terraço que dá para uma outra realidade mais bela, a realid...
<ul><li>2.3 </li></ul><ul><li>« Essa coisa é que é linda ». </li></ul>
<ul><li>2.4 </li></ul><ul><li>O poeta escreve distanciado daquilo que sentiu anteriormente (« escrevo em meio / do que não...
<ul><li>enleio  = enleamento, acto ou efeito de enlear; entrelaçamento ||  fig.  situação confusa; embevecimento, encantam...
<ul><li>2.5 </li></ul><ul><li>O último verso é irónico,  com o sujeito poético a desafiar o leitor a que sinta qualquer co...
<ul><li>2.6 </li></ul><ul><li>O poema apresenta grande regularidade formal: são três estrofes de cinco versos (isto é, trê...
<ul><li>2.7 </li></ul><ul><li>  Os poemas «Autopsicografia» e «Isto» têm como tema comum o  fingimento poético . Neles, o ...
 
<ul><li>1.1 </li></ul><ul><li>« O poeta é um fingidor » é a tese apresentada no poema. Significa que o poeta finge uma dor...
<ul><li>1.2 </li></ul><ul><li>Os leitores sentem uma dor que não é a que o poeta sentiu, nem a que ele  escreveu , mas que...
<ul><li>1.3 </li></ul><ul><li>A última estrofe apresenta, metaforicamente, a relação entre  a razão  e  o coração . O cora...
<ul><li>  1.4 </li></ul><ul><li>De acordo com o poema, a criação poética  assenta no fingimento, na medida em que um poema...
<ul><li>na tal emoção trabalhada poeticamente, imaginada. Quanto ao leitor, apenas sente a emoção que o poema lhe suscita,...
<ul><li>1.5 </li></ul><ul><li>Tendo em conta o significado de cada um dos elementos que compõem o título, «autopsicografia...
<ul><li>1.6 </li></ul><ul><li>O poema é constituído por três  quadras , de versos  heptassilábicos  (também designados «ve...
<ul><li>redondilha menor = pentassílabo </li></ul><ul><li>redondilha maior = heptassílabo </li></ul>
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 43

2.437 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.437
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.704
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

ApresentaçãO Para DéCimo Segundo Ano, Aula 43

  1. 2. <ul><li>herdeiro ao trono </li></ul><ul><li>herdeiro do trono </li></ul>
  2. 3. <ul><li>existem divergências </li></ul><ul><li>há divergências </li></ul>
  3. 4. <ul><li>enérgico </li></ul><ul><li>energético </li></ul>
  4. 5. <ul><li>O episódio não se trata de... </li></ul><ul><li>Este casamento trata-se apenas... </li></ul><ul><li>Trata-se apenas de um casamento... </li></ul>
  5. 6. <ul><li>Tratam-se de coisas </li></ul><ul><li>Trata-se de coisas </li></ul>
  6. 7. <ul><li>o papel fulcral deles </li></ul><ul><li>o seu papel fulcral </li></ul>
  7. 8. <ul><li>as rainhas, cujo seu papel era gerar filhos </li></ul><ul><li>as rainhas, cujo papel era gerar filhos </li></ul>
  8. 9. <ul><li>um rei onde corre sangue real nas suas veias </li></ul><ul><li>um rei em que corre sangue real nas veias </li></ul>
  9. 10. <ul><li>comparada a </li></ul><ul><li>comparada com </li></ul>
  10. 11. <ul><li>Já na corte francesa, o mesmo se passa </li></ul><ul><li>Na corte francesa, o mesmo se passa </li></ul><ul><li>Já na corte francesa, tudo era diferente </li></ul>
  11. 12. <ul><li>como tal </li></ul><ul><li>sendo que </li></ul><ul><li>processo esse que </li></ul><ul><li>mas sim </li></ul>
  12. 13. <ul><li>percalço </li></ul>
  13. 14. <ul><li>psicológicamente </li></ul><ul><li>psicológico </li></ul><ul><li>próximidade </li></ul><ul><li>próximo </li></ul><ul><li>evidênciar </li></ul><ul><li>evidência </li></ul>
  14. 15. <ul><li>podemos </li></ul><ul><li>pudemos </li></ul>
  15. 16. <ul><li>Marie Antoinette </li></ul><ul><li>Marie Antoinette </li></ul>
  16. 18. <ul><li>3.2. </li></ul><ul><li>A cigarreira dada pela mãe e o lenço dado pela ama são representações do seu passado de menino junto de quem o amava. Os objectos preservados contrastam dramaticamente com o corpo morto do soldado. </li></ul>
  17. 19. <ul><li>3.4. </li></ul><ul><li>Em casa do soldado, «lá longe», aqueles que o amam rezam pelo seu regresso, sem saberem que está morto, e o sujeito poético comenta, em aparte, «malhas que o Império tece». Carregada de ironia trágica, esta última estrofe é o ponto culminante do drama. </li></ul>
  18. 20. <ul><li>4. </li></ul><ul><li>A mudança de verbo, ao mesmo tempo que marca a passagem do tempo sobre o cadáver, torna a situação mais crua, realista, chocante. </li></ul>
  19. 21. <ul><li>5. </li></ul><ul><li>O «menino da sua mãe» é a descrição de um jovem soldado morto em combate, longe de casa. No entanto, no plano metafórico, poderemos ver nele a representação do poeta que sabe ser impossível o regresso ao regaço da sua mãe, porque a infância ficou para trás, irremediavelmente perdida. </li></ul>
  20. 22. <ul><li>Mensagem , I-II -III </li></ul><ul><li>Ortónimo </li></ul><ul><li>eu fragmentado </li></ul><ul><li>fingimento poético </li></ul><ul><li>dor de pen sar </li></ul><ul><li>nostalgia da infância </li></ul><ul><li>He te ró ni mos </li></ul>
  21. 24. <ul><li>2.1 </li></ul><ul><li>Ao escrever, o poeta usa a imaginação (e não o coração). </li></ul>
  22. 25. <ul><li>2.2 </li></ul><ul><li>As emoções são semelhantes a um terraço que dá para uma outra realidade mais bela, a realidade imaginada, a arte. </li></ul>
  23. 26. <ul><li>2.3 </li></ul><ul><li>« Essa coisa é que é linda ». </li></ul>
  24. 27. <ul><li>2.4 </li></ul><ul><li>O poeta escreve distanciado daquilo que sentiu anteriormente (« escrevo em meio / do que não está ao pé »), sem emoção («livre do meu enleio»). </li></ul>
  25. 28. <ul><li>enleio = enleamento, acto ou efeito de enlear; entrelaçamento || fig. situação confusa; embevecimento, encantamento; hesitação, dúvida </li></ul>
  26. 29. <ul><li>2.5 </li></ul><ul><li>O último verso é irónico, com o sujeito poético a desafiar o leitor a que sinta qualquer coisa de diferente de si. </li></ul>
  27. 30. <ul><li>2.6 </li></ul><ul><li>O poema apresenta grande regularidade formal: são três estrofes de cinco versos (isto é, três quintilhas ), de seis sílabas métricas, com o esquema rimático a-b-a-b-b (portanto, de rima cruzada e emparelhada ). </li></ul>
  28. 31. <ul><li>2.7 </li></ul><ul><li> Os poemas «Autopsicografia» e «Isto» têm como tema comum o fingimento poético . Neles, o poeta expõe o seu conceito de poesia enquanto intelectualização da emoção . </li></ul>
  29. 33. <ul><li>1.1 </li></ul><ul><li>« O poeta é um fingidor » é a tese apresentada no poema. Significa que o poeta finge uma dor que não coincide com a dor sentida na realidade . A dor escrita é uma invenção, uma transfiguração, criada pela imaginação . </li></ul>
  30. 34. <ul><li>1.2 </li></ul><ul><li>Os leitores sentem uma dor que não é a que o poeta sentiu, nem a que ele escreveu , mas que é a sua não-dor. </li></ul>
  31. 35. <ul><li>1.3 </li></ul><ul><li>A última estrofe apresenta, metaforicamente, a relação entre a razão e o coração . O coração é um comboio de corda, regulado pelas calhas em que gira . A razão é uma realidade à parte, mas estimulada (entretida) pelo coração . </li></ul>
  32. 36. <ul><li> 1.4 </li></ul><ul><li>De acordo com o poema, a criação poética assenta no fingimento, na medida em que um poema não diz o que o poeta sente, mas sim aquilo que imagina a partir do que anteriormente sentiu. O poeta é um fingidor, porque escreve uma emoção fingida, fruto da razão e da imaginação, e não a emoção sentida pelo coração, que apenas chega ao poema transfigurada, </li></ul>
  33. 37. <ul><li>na tal emoção trabalhada poeticamente, imaginada. Quanto ao leitor, apenas sente a emoção que o poema lhe suscita, que será diferente da do próprio poema. A poesia, a arte, é a intelectualização da emoção. </li></ul>
  34. 38. <ul><li>1.5 </li></ul><ul><li>Tendo em conta o significado de cada um dos elementos que compõem o título, «autopsicografia» remete para a análise dos mecanismos envolvidos na própria escrita. </li></ul>
  35. 39. <ul><li>1.6 </li></ul><ul><li>O poema é constituído por três quadras , de versos heptassilábicos (também designados «versos de redondilha maior»), com o esquema rimático a-b-a-b (portanto, em rima cruzada ). </li></ul>
  36. 40. <ul><li>redondilha menor = pentassílabo </li></ul><ul><li>redondilha maior = heptassílabo </li></ul>

×