a. As técnicas publicitárias visam   despertar instintos humanos.b. Toda a publicidade é enganosa.c. A publicidade pode ad...
e. A publicidade pode assumir um papelmanipulatório.f. Frequentemente a publicidade centra-se no essencial, sem dar destaq...
É publicidade comercial?A. SimB. SimC. NãoD. Não
Foco do apeloA. ecologia, poupançaB. segurançaC. defesa dos animaisD. solidariedade
Recursos estilísticos no títuloA. polissemia de «concentrar; fórmula «Era uma vez»B. alusão a provérbioC. ambiguidade da f...
Nos títulos dos anúncios B e C concreti-zam-se atos ilocutórios diretivos.
A legenda no canto superioresquerdo pareceria ser do tipodescritivo, como se estivéssemos a lerum verdadeiro catálogo de m...
Também o slogan na etiqueta embaixo explora uma ambiguidade permitidapelos campos lexicais de ‘moda’ e de‘violência’: «Há ...
• Integrar relato (descrição) e  interpretação• Fazer alguma citação (entre aspas, claro)  e talvez após abertura de parên...
TPC — Ir então lendo policial (ououtro tipo de livro). Em Gaveta deNuvens dei alguma explicação.
Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 25-26
Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 25-26
Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 25-26
Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 25-26
Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 25-26
Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 25-26
Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 25-26
Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 25-26
Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 25-26
Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 25-26
Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 25-26
Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 25-26
Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 25-26
Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 25-26
Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 25-26
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 25-26

1.069 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.069
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
810
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 25-26

  1. 1. a. As técnicas publicitárias visam despertar instintos humanos.b. Toda a publicidade é enganosa.c. A publicidade pode adquirir uma função cívica, concorrendo para a construção de uma sociedade harmoniosa.d. Não há boa publicidade.
  2. 2. e. A publicidade pode assumir um papelmanipulatório.f. Frequentemente a publicidade centra-se no essencial, sem dar destaque aoacessório.g. O humor contribui para a publicidadefraudulenta.h. A publicidade responde a necessida-des humanas.
  3. 3. É publicidade comercial?A. SimB. SimC. NãoD. Não
  4. 4. Foco do apeloA. ecologia, poupançaB. segurançaC. defesa dos animaisD. solidariedade
  5. 5. Recursos estilísticos no títuloA. polissemia de «concentrar; fórmula «Era uma vez»B. alusão a provérbioC. ambiguidade da frase (corrigida ou não)D. antítese com «enorme» e «pequena»
  6. 6. Nos títulos dos anúncios B e C concreti-zam-se atos ilocutórios diretivos.
  7. 7. A legenda no canto superioresquerdo pareceria ser do tipodescritivo, como se estivéssemos a lerum verdadeiro catálogo de moda. Noentanto, se nos detivermos no segundodístico («Cinto em cabedal castanho comfivela de ferro cromada»), percebemosque menciona objeto que não figura novestuário da imagem mas se deduz sejao causador das nódoas negras no braçoda modelo.
  8. 8. Também o slogan na etiqueta embaixo explora uma ambiguidade permitidapelos campos lexicais de ‘moda’ e de‘violência’: «Há marcas que ninguémdeve usar» aproveita a polissemia dapalavra «marca», cujo campo semânticoinclui a aceção ‘símbolo que identificaprodutos comerciais’ mas, igualmente, ade ‘nódoa causada por contusão’. E épara esta que a APAV pretende alertar.Afinal, trata-se de um texto sobretudodiretivo, de apelo à vigilânciarelativamente à violência doméstica.
  9. 9. • Integrar relato (descrição) e interpretação• Fazer alguma citação (entre aspas, claro) e talvez após abertura de parênteses.• Evitar ser explicitamente valorativo.
  10. 10. TPC — Ir então lendo policial (ououtro tipo de livro). Em Gaveta deNuvens dei alguma explicação.

×