Apresentação para décimo primeiro ano, aula 63

1.063 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.063
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
193
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
23
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • <number>
  • <number>
  • <number>
  • <number>
  • <number>
  • <number>
  • <number>
  • <number>
  • <number>
  • <number>
  • <number>
  • <number>
  • Apresentação para décimo primeiro ano, aula 63

    1. 1. Em grupo (podendo, porém, haver quem já esteja bastante adiantado) — Preencher mais definitivamente a folha com que estiveram a trabalhar na última aula (ou reformulá-la em função do que eu tenha apontado). Marcar aí quem se encarregará de cada peça.
    2. 2. Em grupo ainda — Decidir quais são as notícias mais importantes em cada secção (a mais importante ficará maior; a outra será uma mini-notícia). A notícia mais importante terá imagem. As notícias maiores serão as que terão chamadas na capa (títulos [ou manchete, num dos casos], resumos, imagens). Talvez ainda seja cedo para decidir qual a notícia mais importante da capa.
    3. 3. Já cada aluno individualmente — Começar a escrever título, lead e desenvolvimento das notícias que lhes tenham calhado. No caso da editoria ‘Desporto’, a segunda peça será uma crónica (e, portanto, não terá propriamente lead, o título pode não ser típico das notícias, etc.).
    4. 4. Título — É um texto sintético de apresentação a um outro mais extenso, utilizando sempre o presente como tempo verbal. Há títulos que surpreendem pela sua forma, outros pela sua originalidade. Deverão ser objectivos, apelativos, de compreensão imediata. Resumir e atrair, são estas as principais funções de um título.
    5. 5. Manchete — É o título principal da 1.ª página de um jornal.
    6. 6. Lead — Primeiro parágrafo da notícia que deve responder às seis questões essenciais: o quê, quem, quando, onde, como e porquê. O jornalismo contemporâneo produziu várias alternativas a esta regra, chamando ao primeiro parágrafo o epicentro da notícia, a frase mais forte ou uma descrição que mobilize o leitor a continuar a leitura. Qualquer das formas de utilizar o lead respeita um mesmo objectivo: introduzir o leitor no tema da notícia e conquistar a sua atenção.
    7. 7. Notícia — É o mais comum dos géneros jornalísticos. Diz respeito a um texto informativo, relativamente curto, escrito numa linguagem clara, directa e concisa. As notícias devem ser actuais, verídicas e despertar o interesse das pessoas. Normalmente, a sua redacção segue uma estrutura fixa (antetítulo, título, superlead, lead e texto).
    8. 8. Crónica — Os cronistas são pessoas que escrevem com regularidade para um jornal. As crónicas contam histórias (verídicas ou não) sobre a realidade e podem versar sobre as mais diversas temáticas (crónicas policiais, sociais, desportivas, locais, de um enviado especial etc). Em geral, as crónicas não obedecem a muitas regras: devem ser textos leves, criativos, de leitura fácil e que despertem o interesse do leitor.

    ×