<ul><li>Garrett fez ontem 210 anos </li></ul><ul><li>Parabéns, Bacorinho! </li></ul>
<ul><li>4.3.  </li></ul><ul><li>A fala que Telmo profere «à parte» («Já não sei pedir senão pela outra.») — um aparte, por...
<ul><li>5.3.  </li></ul><ul><li>A solução do conflito põe um termo à vida da família: morte de Maria e tomada de hábito po...
<ul><li>A tentativa de solução engendrada pelo Romeiro — que lamenta ter sido «imprudente», «injusto» e «cruel» — não tem ...
<ul><li>A morte melodramática (patética) de Maria, clamando contra a «vontade de Deus» que a vitima com a mácula da desonr...
<ul><li>No plano simbólico, a esperança de regeneração do Presente, que Maria, com a sua juventude, poderia deixar adivinh...
 
<ul><li>7. </li></ul><ul><li>Os acontecimentos são dirigidos pelo destino, cujo poder se revela por meio de presságios e i...
<ul><li>A intriga inclui os três elementos essenciais da tragédia clássica: a peripécia (chegada dos espanhóis, que leva M...
<ul><li>O coro trágico é corporizado na personagem de  Telmo , bem como no grupo de frades que recita o ofício litúrgico d...
 
<ul><li>O Hamlet  que prefiro  é o dos Gato Fedorento.    R </li></ul>
<ul><li>Hamlet ,   que é uma tragédia de Skakespeare,   terá sido escrito entre 1599 e 1601.  E </li></ul>
<ul><li>O Hamlet  que tem comichão  não é o dos Monty Python.    R </li></ul>
<ul><li>Gosto das tragédias de Shakespeare , que nunca são enfadonhas .    E </li></ul><ul><ul><li>Gosto das tragédias de ...
<ul><li>  Conjuntivo </li></ul><ul><li>Gosto das tragédias  que não sejam enfadonhas .    R </li></ul><ul><li>  Indicativo...
<ul><li>Gosto de sketches  cujos protagonistas sejam psiquiatras e Hamlet .  R  </li></ul>
<ul><li>Vi o  Frei Luís de Sousa   cuja Maria é representada por Alexandra Lencastre .  R </li></ul><ul><ul><li>Vi o  Frei...
<ul><li>5.  </li></ul><ul><li>a)  ii </li></ul><ul><li>b)  ii </li></ul>
<ul><li>6.  </li></ul><ul><li>i) Consulte os livros, que são preciosos e ricos.  </li></ul><ul><li>ii)  Consulte os livros...
<ul><li>O valor  explicativo  do adjectivo mantém-se, se usarmos a vírgula; o valor  restritivo  também se mantém, se não ...
<ul><li>7.  </li></ul><ul><li>a) refrigerante;  </li></ul><ul><li>b)  comovente ;  </li></ul><ul><li>c)  infalível ;  </li...
<ul><li>8.  </li></ul><ul><li>a) Esta foi a causa conducente ao casamento;  </li></ul><ul><li>b) Foi a avaria no motor a r...
<ul><li>1.  </li></ul><ul><li>a)  rara  (beleza); </li></ul><ul><li>b)  doce  (sopro);  subtil  (tremor);  </li></ul><ul><...
<ul><li>2.1.  </li></ul><ul><li>absoluta,  nobre , austero,  puro , fortes, franca,  viril , rasgada, indominável. </li></ul>
<ul><li>2.2.  </li></ul><ul><li>O adjectivo «absoluta» concorda com o nome « ventura » (feminino, singular); «nobre» conco...
<ul><li>3.  </li></ul><ul><li>Nas frases  a) ,  b) ,  e) , os adjectivos são interpretados objectivamente. Os adjectivos d...
<ul><li>4.1.   </li></ul><ul><li>Expressões adjectivais:  entreaberto , nervoso,  lentos , pesados,  lívido , mudo,  grand...
<ul><li>4.2.  </li></ul><ul><li>Expressões adjectivais mais subjectivas: nervoso,  espectral ,  sufocados , esgazeados.  <...
<ul><li>4.3.  </li></ul><ul><li>Adjectivos participiais [no  Práticas  está mal escrito: é claro que «participial» vem de ...
 
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação para décimo primeiro ano, aula 38

1.834 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.834
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
517
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
31
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação para décimo primeiro ano, aula 38

  1. 2. <ul><li>Garrett fez ontem 210 anos </li></ul><ul><li>Parabéns, Bacorinho! </li></ul>
  2. 3. <ul><li>4.3. </li></ul><ul><li>A fala que Telmo profere «à parte» («Já não sei pedir senão pela outra.») — um aparte, porque faz o comentário para si próprio e não é ouvido pela outra personagem em cena — confirma que as suas preocupações já estão mais concentradas nessa «outra filha» do que em D.João. </li></ul>
  3. 4. <ul><li>5.3. </li></ul><ul><li>A solução do conflito põe um termo à vida da família: morte de Maria e tomada de hábito por Madalena e por Manuel de Sousa. Ao professarem, as duas personagens assumem o hábito como uma «mortalha», fechando-se para sempre na clausura do convento, encontrando, assim, uma saída digna para uma situação subitamente revelada como adúltera. </li></ul>
  4. 5. <ul><li>A tentativa de solução engendrada pelo Romeiro — que lamenta ter sido «imprudente», «injusto» e «cruel» — não tem sucesso, dada a oposição de Frei Jorge e do próprio Manuel de Sousa Coutinho, para quem uma simples dúvida sobre a morte de D. João bastaria para o levar a recolher-se à vida monástica. A opção pela vida religiosa representa a resolução do conflito na reconciliação com Deus. </li></ul>
  5. 6. <ul><li>A morte melodramática (patética) de Maria, clamando contra a «vontade de Deus» que a vitima com a mácula da desonra, suscita no leitor, ou no espectador, um sentimento de piedade e de revolta contra a «injustiça» do destino. </li></ul>
  6. 7. <ul><li>No plano simbólico, a esperança de regeneração do Presente, que Maria, com a sua juventude, poderia deixar adivinhar esmorece com a sua morte. A descrença no destino nacional ganha, assim, um significado trágico. </li></ul>
  7. 9. <ul><li>7. </li></ul><ul><li>Os acontecimentos são dirigidos pelo destino, cujo poder se revela por meio de presságios e indícios de fatalidade: a profecia do regresso de D. Sebastião; os pressentimentos e receios de D. Madalena ; os sonhos e visões de Maria; as falas agourentas de Telmo ; os diálogos carregados de ameaças suspensas; o carácter funesto do tempo (sete anos, sexta-feira, «dia fatal», «hora fatal»). </li></ul>
  8. 10. <ul><li>A intriga inclui os três elementos essenciais da tragédia clássica: a peripécia (chegada dos espanhóis, que leva Manuel de Sousa a incendiar o palácio e a deslocar-se para o espaço fatal); a anagnórise (reconhecimento do Romeiro como D. João de Portugal ); a catástrofe (morte de Maria e clausura dos pais ). </li></ul>
  9. 11. <ul><li>O coro trágico é corporizado na personagem de Telmo , bem como no grupo de frades que recita o ofício litúrgico dos mortos. </li></ul><ul><li>As personagens principais pertencem à nobreza e gozam de boa fortuna até a desgraça se abater sobre elas em consequência de um erro involuntário (provocado pelo destino) cometido no passado (o «crime» de D. Madalena). </li></ul>
  10. 13. <ul><li>O Hamlet que prefiro é o dos Gato Fedorento. R </li></ul>
  11. 14. <ul><li>Hamlet , que é uma tragédia de Skakespeare, terá sido escrito entre 1599 e 1601. E </li></ul>
  12. 15. <ul><li>O Hamlet que tem comichão não é o dos Monty Python. R </li></ul>
  13. 16. <ul><li>Gosto das tragédias de Shakespeare , que nunca são enfadonhas . E </li></ul><ul><ul><li>Gosto das tragédias de Shakespeare que nunca são enfadonhas . R </li></ul></ul><ul><ul><li>[Supõe-se que há algumas que por vezes são enfadonhas] </li></ul></ul>
  14. 17. <ul><li> Conjuntivo </li></ul><ul><li>Gosto das tragédias que não sejam enfadonhas . R </li></ul><ul><li> Indicativo </li></ul><ul><ul><li>Gosto das tragédias que não são enfadonhas . R </li></ul></ul><ul><ul><li>Gosto das tragédias , que não são enfadonhas . E </li></ul></ul>
  15. 18. <ul><li>Gosto de sketches cujos protagonistas sejam psiquiatras e Hamlet . R </li></ul>
  16. 19. <ul><li>Vi o Frei Luís de Sousa cuja Maria é representada por Alexandra Lencastre . R </li></ul><ul><ul><li>Vi o Frei Luís de Sousa , cuja Maria é representada por Alexandra Lencastre. E </li></ul></ul><ul><ul><li>[Se já antes se tiver assumido qual é a encenação de que se está falar.] </li></ul></ul>
  17. 20. <ul><li>5. </li></ul><ul><li>a) ii </li></ul><ul><li>b) ii </li></ul>
  18. 21. <ul><li>6. </li></ul><ul><li>i) Consulte os livros, que são preciosos e ricos. </li></ul><ul><li>ii) Consulte os livros que são preciosos e ricos. </li></ul><ul><li>i) Siga as instruções, que são claras e simples. </li></ul><ul><li>ii) Siga as instruções que são claras e simples. </li></ul>
  19. 22. <ul><li>O valor explicativo do adjectivo mantém-se, se usarmos a vírgula; o valor restritivo também se mantém, se não a usarmos. </li></ul>
  20. 23. <ul><li>7. </li></ul><ul><li>a) refrigerante; </li></ul><ul><li>b) comovente ; </li></ul><ul><li>c) infalível ; </li></ul><ul><li>d) lacrimogéneo ; </li></ul><ul><li>e) polar ; </li></ul><ul><li>f) inadmissível ; </li></ul><ul><li>g) improdutiva . </li></ul>
  21. 24. <ul><li>8. </li></ul><ul><li>a) Esta foi a causa conducente ao casamento; </li></ul><ul><li>b) Foi a avaria no motor a razão impeditiva da partida às 7 horas; </li></ul><ul><li>c) O conselho administrativo é o órgão dirigente da empresa; </li></ul><ul><li>d) Foi uma reacção subsequente à festa; e) Escolhemos uma via independente das flutuações económicas. </li></ul>
  22. 25. <ul><li>1. </li></ul><ul><li>a) rara (beleza); </li></ul><ul><li>b) doce (sopro); subtil (tremor); </li></ul><ul><li>c) incorpórea (voz); </li></ul><ul><li>d) dulcíssima (esposa); mortal (perigo); </li></ul><ul><li>e) indiscretas (perguntas), celestes (maravilhas). </li></ul>
  23. 26. <ul><li>2.1. </li></ul><ul><li>absoluta, nobre , austero, puro , fortes, franca, viril , rasgada, indominável. </li></ul>
  24. 27. <ul><li>2.2. </li></ul><ul><li>O adjectivo «absoluta» concorda com o nome « ventura » (feminino, singular); «nobre» concorda com « paz » (feminino, singular); «austero» e «puro» concordam com o nome « homem » (masculino, singular); «fortes» concorda com « almas » (feminino, plural). </li></ul>
  25. 28. <ul><li>3. </li></ul><ul><li>Nas frases a) , b) , e) , os adjectivos são interpretados objectivamente. Os adjectivos das frases c) e d) implicam já alguma subjectividade e o da frase f tem uma interpretação ainda mais subjectiva (faz-se uma hipálage [ver glossário, em Antologia , 297]). </li></ul>
  26. 29. <ul><li>4.1. </li></ul><ul><li>Expressões adjectivais: entreaberto , nervoso, lentos , pesados, lívido , mudo, grande , espectral, sufocado , vermelhos, esgazeados , cheios (de horror). </li></ul>
  27. 30. <ul><li>4.2. </li></ul><ul><li>Expressões adjectivais mais subjectivas: nervoso, espectral , sufocados , esgazeados. </li></ul><ul><li>(implicam um olhar particular, uma sensibilidade pessoal por parte de quem representa uma realidade, neste caso um comportamento humano). </li></ul>
  28. 31. <ul><li>4.3. </li></ul><ul><li>Adjectivos participiais [no Práticas está mal escrito: é claro que «participial» vem de «particípio»]: entreaberto , sufocado, esgazeado . </li></ul>

×