<ul><li>«Viragem» surge em duas das suas acepções. O repórter usa a palavra num sentido mais  figurado . O surfista interp...
<ul><li>No título, o  adjectivo   «pós-moderno» faz parte do  aposto  [modificador nominal]  « o repórter pós-moderno ». C...
<ul><li>«Pós-moderno» — que, em termos mais denotativos, designa uma corrente estética, cultural — é aqui usado com valor ...
<ul><li>No desenho, faz-se a caricatura das reportagens demasiado preocupadas com a  espectacularidade / aparência / forma...
<ul><li>ll. 1-12: Em  Relatório Minoritário , vê-se um jornal em «papel»  electrónico . </li></ul>
<ul><li>3-16:  Essa cena não é  inverosímil : apenas antecipa o que acontecerá decerto a breve trecho. </li></ul>
<ul><li>17-25:  Duas empresas criaram já um  suporte/material  semelhante. </li></ul>
<ul><li>26-37:  De resto, é provável que esse tipo de material possa ser aplicado a  diferentes usos/objectos . </li></ul>
<ul><li>38-46:  A tecnologia já permite que um jornal «tradicional» se vá  actualizando .  </li></ul>
<ul><li>47-52:  As publicações em papel não desaparecerão, tornar-se-ão mais  analíticas . </li></ul>
<ul><li>53-65:  Serão mais pequenas e focar-se-ão em assuntos  específicos/especializados . </li></ul>
<ul><li>66-84:  Mário Garcia, um estúpido parvalhão, antecipa também que os jornais tenderão a adoptar um  formato mais pe...
<ul><li>85-105: Quanto aos investigadores Juan António Giner e Barry Sussman, acreditam que se dará uma evolução no sentid...
<ul><li>106-12: Entretanto, sugerem que passarão a predominar os assuntos  locais . </li></ul>
<ul><li>113-25: E há mesmo autores que adivinham a proliferação de publicações de  nichos/interesses/grupos  muito circuns...
<ul><li>126-42: Um tipo de público específico que terá cada vez maior importância é o dos  idosos , já havendo aliás publi...
 
<ul><li>5.1 </li></ul><ul><li>Solo  —  chão, terra </li></ul><ul><li>Solo  —  trecho de música por um só instrumento   </l...
<ul><li>5.2  Solo  — </li></ul><ul><li>acepção 1:  superfície da crosta terrestre (chão) </li></ul><ul><li>acepção 2:  cam...
<ul><li>Solo  — </li></ul><ul><li>acepção 1:  trecho a uma só voz ou instrumento </li></ul><ul><li>acepção 2:  composição ...
<ul><li>Solo  — </li></ul><ul><li>acepção 1:  jogo de cartas </li></ul><ul><li>acepção 2: determinado lance desse jogo </l...
<ul><li>6.1  desanimado animado agoirento auspicioso </li></ul><ul><li>desesperado esperançado lúgubre radiante </li></ul>...
<ul><li>6.2  </li></ul><ul><li>É «auspicioso» a palavra que o manual quer que consideres  monossémica . E, no entanto, rep...
<ul><li>7.1  </li></ul><ul><li>frase 1 —  Com Quim na baliza, não há risco de não sofrermos golos.   </li></ul><ul><li>fra...
<ul><li>7.2 </li></ul><ul><li>A palavra sublinhada é  polissémica , visto que  tem  mais do que uma acepção. </li></ul>
<ul><li>TPC  —  Ler, no glossário da  Antologia , as definições de «metonímia», «sinédoque», «perífrase», «metáfora», «pol...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

ApresentaçãO Para DéCimo Primeiro Ano, Aula 3

675 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
675
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
96
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

ApresentaçãO Para DéCimo Primeiro Ano, Aula 3

  1. 2. <ul><li>«Viragem» surge em duas das suas acepções. O repórter usa a palavra num sentido mais figurado . O surfista interpreta-a na sua acepção mais denotativa . </li></ul>
  2. 3. <ul><li>No título, o adjectivo «pós-moderno» faz parte do aposto [modificador nominal] « o repórter pós-moderno ». Como é costume, esta função sintáctica separa-se do nome a que se reporta por um sinal de pontuação ( vírgula , travessão ou parênteses ). </li></ul>
  3. 4. <ul><li>«Pós-moderno» — que, em termos mais denotativos, designa uma corrente estética, cultural — é aqui usado com valor satírico/pejorativo . Acaba por servir para etiquetar, ridicularizando-o, um estilo que sobrevaloriza aspectos secundários, tratando o essencial com futilidade. </li></ul>
  4. 5. <ul><li>No desenho, faz-se a caricatura das reportagens demasiado preocupadas com a espectacularidade / aparência / forma da peça jornalística, mas em que se aborda qualquer assunto com idêntica ligeireza. </li></ul>
  5. 6. <ul><li>ll. 1-12: Em Relatório Minoritário , vê-se um jornal em «papel» electrónico . </li></ul>
  6. 7. <ul><li>3-16: Essa cena não é inverosímil : apenas antecipa o que acontecerá decerto a breve trecho. </li></ul>
  7. 8. <ul><li>17-25: Duas empresas criaram já um suporte/material semelhante. </li></ul>
  8. 9. <ul><li>26-37: De resto, é provável que esse tipo de material possa ser aplicado a diferentes usos/objectos . </li></ul>
  9. 10. <ul><li>38-46: A tecnologia já permite que um jornal «tradicional» se vá actualizando . </li></ul>
  10. 11. <ul><li>47-52: As publicações em papel não desaparecerão, tornar-se-ão mais analíticas . </li></ul>
  11. 12. <ul><li>53-65: Serão mais pequenas e focar-se-ão em assuntos específicos/especializados . </li></ul>
  12. 13. <ul><li>66-84: Mário Garcia, um estúpido parvalhão, antecipa também que os jornais tenderão a adoptar um formato mais pequeno . </li></ul>
  13. 14. <ul><li>85-105: Quanto aos investigadores Juan António Giner e Barry Sussman, acreditam que se dará uma evolução no sentido da simplificação , já que os leitores são muito burrinhos. </li></ul>
  14. 15. <ul><li>106-12: Entretanto, sugerem que passarão a predominar os assuntos locais . </li></ul>
  15. 16. <ul><li>113-25: E há mesmo autores que adivinham a proliferação de publicações de nichos/interesses/grupos muito circunscritos, as quais agregarão comunidades, por vezes, bastante exóticas. </li></ul>
  16. 17. <ul><li>126-42: Um tipo de público específico que terá cada vez maior importância é o dos idosos , já havendo aliás publicações que lhes dedicam suplementos especiais . </li></ul>
  17. 19. <ul><li>5.1 </li></ul><ul><li>Solo — chão, terra </li></ul><ul><li>Solo — trecho de música por um só instrumento </li></ul><ul><li>Solo — jogo de cartas </li></ul>
  18. 20. <ul><li>5.2 Solo — </li></ul><ul><li>acepção 1: superfície da crosta terrestre (chão) </li></ul><ul><li>acepção 2: camada superficial da terra, para a agricultura </li></ul><ul><li>acepção 3: conjunto de ... </li></ul>
  19. 21. <ul><li>Solo — </li></ul><ul><li>acepção 1: trecho a uma só voz ou instrumento </li></ul><ul><li>acepção 2: composição para uma só voz ou instrumento </li></ul>
  20. 22. <ul><li>Solo — </li></ul><ul><li>acepção 1: jogo de cartas </li></ul><ul><li>acepção 2: determinado lance desse jogo </li></ul>
  21. 23. <ul><li>6.1 desanimado animado agoirento auspicioso </li></ul><ul><li>desesperado esperançado lúgubre radiante </li></ul><ul><li>derrotista confiante deprimido eufórico </li></ul><ul><li>fatalista consolado </li></ul>
  22. 24. <ul><li>6.2 </li></ul><ul><li>É «auspicioso» a palavra que o manual quer que consideres monossémica . E, no entanto, repara que, no dicionário da Porto Editora — à direita —, a palavra tem mais do que uma acepção (e, portanto, é tida como polissémica ). </li></ul>
  23. 25. <ul><li>7.1 </li></ul><ul><li>frase 1 — Com Quim na baliza, não há risco de não sofrermos golos. </li></ul><ul><li>frase 2 — Paulo Bento usa, ou usava, risco ao meio. </li></ul>
  24. 26. <ul><li>7.2 </li></ul><ul><li>A palavra sublinhada é polissémica , visto que tem mais do que uma acepção. </li></ul>
  25. 27. <ul><li>TPC — Ler, no glossário da Antologia , as definições de «metonímia», «sinédoque», «perífrase», «metáfora», «polissemia», «denotação», «conotação». </li></ul>

×