Apresentação para décimo ano de 2014 5, aula 69-70

718 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
718
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
404
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação para décimo ano de 2014 5, aula 69-70

  1. 1. Nesta crónica sobre o que deve ser uma crónica, Luís Filipe Borges recorre a uma analogia entre as divisões de uma casa e as secções de um jornal. À crónica corresponderia o sótão, que, como se sabe, é a parte da casa que implica mais familiaridade, frequentada em escapadas à normalidade. Os cronistas seriam «os miúdos da casa», os colaboradores do jornal de quem se espera irreverência. Ora,
  2. 2. segundo o autor de «Elogio da velhice enquanto verdadeira», alguns cronistas — precisamente os mais jovens — desperdiçam o «privilégio de brincar nesse espaço», preferindo adotar um estilo formal e sério, talvez porque considerem que isso os valoriza enquanto jornalistas. Felizmente que ainda há cronistas que conseguem atrair os leitores sobretudo pela sua criatividade.
  3. 3. Representa-se uma cena de pesca, com dois iscos lado a lado. A um deles, a minhoca com a forma de @, acorre quase todo o cardume, havendo um único peixe que dá atenção ao outro engodo, uma minhoca normal. Trata-se de uma alegoria que parece salientar a força de atração que a Internet constitui. A facilidade com que tantos peixes foram enganados deixa implícitas críticas à dependência que muitos sentem relativamente à net e ao pouco escrutínio que sobre esta exercemos.
  4. 4. • Termos antecedente, sucedente, referencial • Anáfora, catáfora • Referente; correferentes • Cadeia de referência.
  5. 5. A pneumoultramicroscopicos- silicovulcanoconiose é uma doença tramada. Apanhei-a há pouco. Termo antecedente (termo referencial) Anáfora (termo anafórico)
  6. 6. O termo antecedente e o termo anafórico são correferentes, isto é, têm o mesmo referente (tanto o sintagma nominal «A pneumo...» como o pronome «a» reportam-se ao referente ‘pneumoultrami- croscopicossilicovulcanoconiose’).
  7. 7. O oftalmotorrinolaringologista chegou atrasado. O pobre do médico tem tido problemas. Termo antecedente (termo referencial) Anáfora (termo anafórico)
  8. 8. O termo antecedente e o termo anafórico têm de novo o mesmo referente (são, portanto, correferentes). O que permite percebermos essa correferência é o facto de «oftalmotorrinolaringologista» ser um hipónimo do hiperónimo «médico». Assim, podemos usar como anáfora este último termo, já que ele, englobando-o, nos permite inferir o outro termo.
  9. 9. O corpo humano é uma máquina. Então o esternocleidomastóideo funciona exemplarmente.
  10. 10. Podemos considerar que «o esternocleidomastóideo» é entendido como termo anafórico de «o corpo humano» (que será o termo antecedente), porque entre ambos há uma relação de holonímia-meronímia («corpo humano» é holónimo dos merónimos «esternocleidomastóideo», «braço», «perna», etc.).
  11. 11. Que raio, já a perdi! E ainda foi cara a tetrabromometacresolsulfonoftaleína.
  12. 12. O pronome «a» e o sintagma nominal «a tetrabromometacresolsulfonoftaleína» são também correferentes. No entanto, agora o referente está depois do pronome que o substitui. Nestes casos, dizemos que se trata não de uma anáfora, mas de uma catáfora. O termo referencial é sucedente.
  13. 13. Que raio, já a perdi! E ainda foi cara a tetrabromometacresolsulfonoftaleína. catáfora (termo catafórico) termo sucedente (termo referencial)
  14. 14. Uma sequência cuja interpretação depende do valor referencial de anáforas ou de catáforas constitui uma cadeia de referência. Às vezes, numa cadeia de referência, o termo anafórico não se realiza lexicalmente (está «subentendido»; houve a sua elipse). É o que sucede em:
  15. 15. O comandante Schettino queria ficar no navio, mas Ø tropeçou na escada e Ø caiu num bote. Termo antecedente Elipse Elipse
  16. 16. Percebemos que o sujeito da oração adversativa, embora subentendido (ou «elidido»), é «ele» ou «O comandante Schettino».
  17. 17. Relancear o texto na p. 96, para se aperceberem de – lead (o primeiro período: «Ouvir leitores [até] audição») – título (e jogo com pos subtítutos) – três parágrafos – estilo
  18. 18. • título • lead • três parágrafos (incluindo o do lead)
  19. 19. Passa para discurso indireto as três falas do cartoon na p. 96 O pai perguntou... O pai disse...
  20. 20. Então, como é que vão as coisas na escola, filho? O pai perguntou ao filho como é que iam as coisas na escola.
  21. 21. Ouvi dizer que aterraram marcianos em New Jersey hoje de manhã. O pai disse que ouvira dizer que tinham aterrado/aterraram marcianos em New Jersey naquele dia de manhã.
  22. 22. Sabes? A mãe e eu estamos a pensar fazer-te um upgrade do computador com os gigacoisos... Estás interessado? O pai disse/anunciou [ao filho] que a mãe e ele estavam a pensar fazer-lhe um upgrade do computador com os gigacoisos e perguntou-lhe se estava interessado.
  23. 23. TPC — Lê as páginas sobre ‘Variação e normalização linguística’ — reproduzidas de uma boa gramática — que pus em Gaveta de Nuvens. (Para efeitos de próximos trabalhos acrca de gramática, assume-se que estas e outras páginas que vou recomendando estão razoavelmente estudadas.)
  24. 24. [Para os que ainda tenham quinze anos (ou só tivessem feito os dezasseis já esta semana) e que já me entregaram reformulação da primeira versão da carta sobre «O mundo onde gostarias de crescer»:] Se quiseres, posso enviar carta para o concurso dos CTT/ANACOM, se me for trazida uma versão limpa da mesma (pode ser a última versão que vi, mas também pode haver ainda algum retoque de ordem tipográfica que queiras fazer).
  25. 25. Deve haver também identificação (nome completo, data de nascimento, morada, escola) — que, aparentemente, pode figurar na própria folha da carta, mas eu sugeria que ficasse em folha solta, e fotocópia do cartão de cidadão. Eu encarrego-me de trazer os envelopes onde tudo isto ficará encerrado. Terei de enviar as cartas até 13 de fevereiro, pelo que as aulas convenientes para este efeito serão as de 11 de fevereiro (10.º 1.ª, 7.ª, 8.ª) e 12 de fevereiro (5.ª, 12.ª).

×