Apresentação para décimo ano de 2014 5, aula 15-16

948 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
948
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
724
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação para décimo ano de 2014 5, aula 15-16

  1. 1. Autobiografia No sentido estrito da palavra, autobiografia será a biografia de alguém realizada pelo próprio, de tal forma que o narrador e o objecto narrado sejam equivalentes.
  2. 2. Em termos literários, a autobiografia assume algumas regras (sempre passíveis de transgressão) que poderemos reduzir ao seguinte: o autor assume a responsabilidade pessoal de criação e de organização do seu texto; o indivíduo revelado ao longo da organização textual é idêntico ao referenciado;
  3. 3. admite-se, portanto, a existência real desse indivíduo, de tal forma que essa existência pode ser comprovada publicamente; aceita-se uma espécie de pacto autobiográfico, segundo o qual os acontecimentos relatados são tidos pelo leitor como verídicos. No romance autobiográfico, naturalmente que, em virtude das regras da ficcionalidade, essas normas admitem um nível maior de transgressão.
  4. 4. 2. a) pronomes pessoais: eu (l. 14); me (24); nos (38);
  5. 5. b) verbos: nasci (3); abri (6); associei (l. 8); devo (l. 10); tivesse (14); recebi (16); tive (18); dispunha (27); encontrei (29); etc.
  6. 6. c) determinantes possessivos: meu (9); meus (10); nosso (12); minha (10, 14).
  7. 7. 2. a) pronomes pessoais: eu (l. 14); me (24); nos (38); b) verbos: nasci (3); abri (6); associei (l. 8); devo (l. 10); tivesse (14); recebi (16); tive (18); dispunha (27); encontrei (29); etc. c) determinantes possessivos: meu (9); meus (10); nosso (12); minha (10, 14).
  8. 8. 3. O nascimento, o percurso escolar na infância e académico na juventude e a idade adulta e as vivências familiares.
  9. 9. 3.1 Os momentos da vida do narrador são apresentados por ordem cronológica.
  10. 10. 3. O nascimento, o percurso escolar na infância e académico na juventude e a idade adulta e as vivências familiares. 3.1 Os momentos da vida do narrador são apresentados por ordem cronológica.
  11. 11. O filme cujo início vamos ver também é autobiográfico. Melhor, tem como personagem principal alguém que vai narrando a sua vida. Em rigor, para ser uma autobiografia mesmo, deveríamos ter como personagem e narrador uma figura correspondente ao próprio realizador.
  12. 12. Num livro, diríamos que o narrador é homodiegético (é também personagem da história que narra) ou autodiegético (já que é até a personagem principal, o herói). Porém, no filme, além de intervenções em off (na 1.ª pessoa, claro), também temos partes em que não há bem narração, como é o mais natural no cinema.
  13. 13. Aspecto talvez pouco usual é que o narrador, apesar de se situar já depois de percorrida a vida toda (a história parece ser relatada em flash back, ou seja, em analepse), surge-nos com a voz da idade que teria à data dos acontecimentos narrados (e não como alguém já velhote que os relatasse a posteriori).
  14. 14. A etiqueta mais adequada ao género deste Jeux d’enfants [Amor ou consequência] seria ‘memórias de uma paixão’, mais do que ‘autobiografia’, ‘memórias’ ou ‘romance autobiográfico’. Note-se ainda que há saltos (de décadas) na biografia do casal, o que também é conveniente a filmes, já que se ultrapassa assim a necessidade fazer envelhecer as personagens paulatinamente.
  15. 15. Uma última nota: o objeto que serve de agregador das várias peripécias daria um excelente ‘prémio Tia Albertina’.
  16. 16. TPC — Recorrendo, ou não, a um dicionário, encontra um verbo interessante (pouco usual, complicado, engraçado na sua sonoridade, extenso, etc. — enfim, um verbo que, por algum motivo, consideres simpático ou original).
  17. 17. Escreve toda a sua flexão, incluindo tempos simples e compostos. Aproveita para veres bem a folha com um modelo de flexão («Fazer») dada na aula 9-10 e para te ires familiarizando com a conjugação dos verbos.
  18. 18. Exemplo: Ziguezaguear Presente do Indicativo Eu ziguezagueio Tu ziguezagueias Ele ziguezagueia Nós ziguezagueamos Vós ziguezagueais Eles zigueguezagueiam
  19. 19. Transcreve também o essencial do verbete do dicionário relativo ao verbo escolhido. Este tepecê tem de ser escrito à mão, em folha a entregar-me depois.
  20. 20. ziguezaguear — v. intr. 1. descrever ziguezagues. 2. andar aos ziguezagues. (De ziguezague + ear)

×