Apresentação para décimo ano de 2014 5, aula 13-14

899 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
899
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
710
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação para décimo ano de 2014 5, aula 13-14

  1. 1. Factores desvalorizadores (exemplo de) – palavras trocadas – palavras saltadas – palavras acrescentadas – repetição de segmentos (por ataque precipitado, logo resolvido; por incapacidade de abarcar trechos razoáveis da linha de texto) – hesitação antes do ataque de uma palavra
  2. 2. – más pronúncias (por timbre errado, por acentuação errada) – entoação inadequada ([notar que a pontuação não é referência segura]) – velocidade impertinente (demasiada rapidez [prejudicando fôlego, por vezes]; estilo excessivamente lento, por insegurança) – volume insuficiente (pouco audível em parte da sala)
  3. 3. Em «Castigadores da parvoíce» (série Meireles), uma das atitudes parvas castigadas é a má flexão de certas formas verbais.
  4. 4. As formas que surgem mal conjugadas são da 2.ª pessoa do singular do Pretérito Perfeito dos verbos «chegar», «vir», «dizer», «fazer», «baldar-se». As personagens dizem, por exemplo, «ouvistes» (em vez de «ouviste»).
  5. 5. As formas em -stes («ouvistes», etc.) até podem ser corretas, se corresponderem à 2.ª pessoa do plural, que usaríamos se tratássemos alguém por «vós». Flexiona:
  6. 6. Eu cheguei; tu chegaste; ele chegou; nós chegámos [com acento, para distinguir do Presente]; vós chegastes; eles chegaram.
  7. 7. Miguel Esteves Cardoso — que aliás tem dois textos no nosso manual — escreve diariamente uma mini-crónica no Público, com o nome genérico «Ainda ontem». Esta, intitulada «O melhor dia», é a de há aproximadamente um mês (7 de setembro de 2014).
  8. 8. Ainda que com menos extensão do que a crónica de Miguel Esteves Cardoso, escreve uma nota de recordação de um dia, um momento, bem passado. Assume que o texto seria para uma coluna cronística «Ainda ontem» e teria o título, precisamente, de «O melhor dia».
  9. 9. • Evita o simples relato. • Em vez da quantidade narrativa, procura ser expressivo (seletivo no que vás escrevendo). • Lê bem o texto de MEC para perceberes o estilo entre a crónica e o diário.
  10. 10. TPC — Aproveita para ir fazendo alguma revisão dos assuntos de gramática que demos desde o início.

×