Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 57

2.219 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.219
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.395
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 57

  1. 1. F Fernando Alves encontrou a notícia que lhe inspirou a crónica depois de comprar um jornal. Quando estava «à volta com papéis antigos».
  2. 2. V A notícia saíra no jornal Folha de São Paulo.
  3. 3. F A notícia relatava uma iniciativa de venda de livros quase de borla. Uma «operação de empréstimo de livros».
  4. 4. V O título da notícia era «Metrô mexicano vira biblioteca circulante».
  5. 5. F Habitualmente, o cronista nem concorda com este tipo de iniciativas. Nada se diz sobre isso.
  6. 6. V Na primeira leva, quase um terço dos livros postos a circular foram devolvidos. 45 / 150
  7. 7. F A devolução dos livros era uma exigência da campanha. «Ninguém fazia da devolução uma exigência sorumbática».
  8. 8. V Idêntica iniciativa já fora experimentada em Palermo.V Segundo um dos entrevistados pelo jornal, a leitura cria ambiente amistoso.V O dinheiro para a compra dos livros envolvidos na operação veio de empresa privada.
  9. 9. F Estudos parecem indicar que medidas do mesmo tipo só trazem frutos a longo prazo. Estudos são otimistas mas não restringem a probabilidade de bons resultados ao longo prazo.
  10. 10. F Foi à Câmara de Nova Iorque que foi pedido um estudo sobre a redução da criminalidadade na Cidade do México. a uma empresa de consultoria do antigo mayor de Nova Iorque
  11. 11. F À data da crónica, o mayor de Nova Iorque era Rudolph Giulani. «o antigo mayor»
  12. 12. F Nova Iorque experimentou também uma iniciativa idêntica. Nada se diz sobre isso.
  13. 13. V Segundo o cronista, um dos objetivos da ideia era criar no metro uma atmosfera mais securizante.V Estudos parecem indiciar haver uma redução da criminalidade com medidas deste tipo.
  14. 14. F Fernando Alves defende que os autarcas portugueses devem ter ideias para promoção da leitura, mas sem plagiar as das outras cidades. «imitada mesmo, plagiada, pirateada, sem vergonha».
  15. 15. V Os «milhões de passageiros pobres da megacidade» referidos pelo cronista são os utentes do metro da Cidade do México.
  16. 16. F Tóquio será a próxima cidade a acolher atividades do mesmo género. «já realizada noutras cidades, como Tóquio».
  17. 17. F A lâmpada de Aladino a que se reporta Fernando Alves é o livro. o aparecimento de uma boa ideia
  18. 18. Tipo de declaraçãocertificação de presençade conhecimento de regulamento e da veracidade de dadosproclamação de princípios acordados
  19. 19. DeclaranteOrganização das Olimpíadas de LeituraCandidato a um concursoONU
  20. 20. Finalidadeatestar presençaresponsabilizar candidatofixar uma série de princípios, valores
  21. 21. [Destinatário]participante nas OlimpíadasConcurso «Imagens»um público universal
  22. 22. • registo formal• Para os devidos efeitos...; Para os efeitos tidos como convenientes...; Para conhecimento do Tribunal de ...; [não usar nenhum modificador de fim]• 3.ª pessoa (Michael Berg / O subscritor, [identificação], declara...) ou 1.ª (Eu, Michael ... Berg, [identificação], declaro ...)• declarar, certificar, atestar, confirmar, comprovar, ...• data e assinaturas como nos exemplos
  23. 23. DECLARAÇÃO Michael Berg, estudante de Direito naUniversidade de Heidelberg, residente na ...,declara estar em condições de assegurarque Hanna Schmitz, atualmente emjulgamento no tribunal de ..., até há poucosanos não sabia ler. O declarante travou conhecimento comHanna Schmitz na cidade de Neustad, em1959, em circunstâncias que recorda comsaudade mas que se escusará a detalhar.
  24. 24. O que é relevante é ter-se então apercebidode a Senhora Schmitz ser analfabeta.Durante meses, leu em voz alta a HannaSchmitz obras fundamentais da literaturauniversal, para visível deleite desta, que, noentanto, nunca pôde prosseguir sozinha aleitura de cada um dos livros que tanto aentusiasmavam. Em outras ocasiões, amesma Hanna Schmitz mostrou-se incapazde ler textos informativos simples (umaementa, um guia, um caderno deapontamentos, ...).
  25. 25. Acrescenta ainda o subscritor que lhepareceu que Schmitz, por vergonha,procurava esconder a sua evidenteiliteracia. Heidelberg, 11 de maio de 1962 Michael Berg
  26. 26. Lembrando tepecê de há duas aulas Ver em Gaveta de Nuvens instruções para duas tarefas: bibliofilme (a entregar em maio); comentário-análise de canção (a entregar quanto antes).

×