Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 4

4.065 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.065
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3.662
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação para décimo ano de 2011 2, aula 4

  1. 2. <ul><li>Tavares, uma das que foram coligidas no livro Não te deixarei morrer, David Croquete . Diga-se que a referência do texto não ficou perfeita, já que falta o nome da crónica. Devia estar assim: </li></ul><ul><ul><li>Tavares, Miguel Sousa (2001), « Ao longo do caminho », Não te deixarei David Cro c kett , 8.ª ed., Lisboa, Oficina do Livro. </li></ul></ul>
  2. 3. <ul><li>à (= a + a) </li></ul><ul><li>às (= a + as) </li></ul><ul><li>àquele, àqueles (= a + aquele, es) </li></ul><ul><li>àquela, àquelas (= a + aquela, as) </li></ul><ul><li>àquilo (= a + aquilo) </li></ul>
  3. 4. <ul><li>ia </li></ul><ul><li>ias </li></ul><ul><li>ia </li></ul><ul><li>íamos </li></ul><ul><li>íeis </li></ul><ul><li>iam </li></ul>
  4. 5. <ul><li>bebé </li></ul><ul><li>cocó </li></ul><ul><li>Cacá (Cá-Cá, Ká-Ká) </li></ul>
  5. 6. <ul><li>Nos dois sketches (de Monty Python Flying Circus ), mostram-se casos em que o princípio de cortesia não foi cumprido, porque as formas de tratamento escolhidas pelo locutor fazem o seu interlocutor «perder a face» — a face é a imagem pública de cada falante. </li></ul>
  6. 7. <ul><li>No primeiro, «Sir Edward Ross», o tratamento escolhido não é suficientemente formal para uma entrevista na televisão: em vez de «Sir Edward», o apresentador começa por usar Edward (o que era aceitável), mas depois passa a Ted (já descabido, mas que o interlocutor ainda suporta), até chegar a Eddie Baby (Querido) (que desespera o realizador ) . O hipocorístico (nome de carinho) é, naquele contexto, ofensivo. </li></ul>
  7. 8. <ul><li>No segundo sketch («Arthur ‘Two Sheds’ Jackson»), o que faz que o compositor não possa preservar a face é a menção repetida da sua alcunha , «Dois barracões». </li></ul>
  8. 9. <ul><li>(tu) estás bom? </li></ul><ul><li>(você) está bom? </li></ul><ul><li>O Luís está bom? </li></ul><ul><li>O senhor engenheiro está bom? </li></ul><ul><li>estais bons? </li></ul>
  9. 10. <ul><li>estais bons? </li></ul><ul><li>estão bons? </li></ul>
  10. 11. <ul><li>1 </li></ul><ul><li>Levantai, hoje de novo, o esplendor de Portugal. </li></ul><ul><li>B — 2.ª pessoa do plural </li></ul><ul><li>1 — Jogador de râguebi para os heróis portugueses (ao cantar o hino). </li></ul>
  11. 12. <ul><li>2 </li></ul><ul><li>Pai Nosso, que estais no céu, livrai-nos do mal. </li></ul><ul><li>B — 2.ª pessoa do plural </li></ul><ul><li>6 — Crente para Deus (em oração). </li></ul>
  12. 13. <ul><li>3 </li></ul><ul><li>O Luís tem gostado das turmas? </li></ul><ul><li>G — artigo + nome + 3.ª pessoa do singular </li></ul><ul><li>8 — Professora para um colega que fora em tempos seu professor. </li></ul>
  13. 14. <ul><li>4 </li></ul><ul><li>Vossa Reverência não se importava de me dar mais uma hóstia? </li></ul><ul><li>O — Vossa Reverência + 3.ª pessoa do singular </li></ul><ul><li>7 — Católico para o seu bispo ou para o seu padre. </li></ul>
  14. 15. <ul><li>5 </li></ul><ul><li>O D. Januário pode confessar-me agora? </li></ul><ul><li>L — artigo + Dom/Dona + nome + 3.ª pessoa do singular </li></ul><ul><li>7 — Católico para o seu bispo ou para o seu padre. </li></ul>
  15. 16. <ul><li>6 </li></ul><ul><li>A Dona Fernanda tem aí o ofício da empresa de limpeza de cocós de cão? </li></ul><ul><li>L — artigo + Dom/Dona + nome + 3.ª pessoa do singular </li></ul><ul><li>20 — Funcionário para outra funcionária, não licenciada e mais velha. </li></ul>
  16. 17. <ul><li>Dona </li></ul><ul><li>Senhora Dona > Seudona </li></ul>
  17. 18. <ul><li>7 </li></ul><ul><li>Tens de trazer sempre o livro. </li></ul><ul><li>A — 2.ª pessoa do singular </li></ul><ul><li>11 — Professor para aluno. </li></ul>
  18. 19. <ul><li>8 </li></ul><ul><li>Compra-me os ténis e eu prometo ter boas notas a Português. </li></ul><ul><li>A — 2.ª pessoa do singular </li></ul><ul><li>9 — Rapaz para mãe. </li></ul>
  19. 20. <ul><li>9 </li></ul><ul><li>Compre-me os ténis e eu prometo ter boas notas a Português. </li></ul><ul><li>C — 3.ª pessoa do singular </li></ul><ul><li>9 — Rapaz para mãe. </li></ul>
  20. 21. <ul><li>10 </li></ul><ul><li>Você é paulista ou carioca? </li></ul><ul><li>D — você + 3.ª pessoa do singular </li></ul><ul><li>19 — Brasileiro para brasileiro (independentemente da classe social). </li></ul>
  21. 22. <ul><li>11 </li></ul><ul><li>Vossemecê, meu pai, permite que eu vá ouvir o MP3? </li></ul><ul><li>F — vossemecê + 3.ª pessoa do singular </li></ul><ul><li>16 — Rosália para o seu pai, pequeno agricultor em Constantim (Trás-os-Montes). </li></ul>
  22. 23. <ul><li>Vossa Mercê > Vossemecê > Você </li></ul>
  23. 24. <ul><li>12 </li></ul><ul><li>Você tem de evitar comer tantos fritos. </li></ul><ul><li>D — você + 3.ª pessoa do singular </li></ul><ul><li>2 — Médico para doente. </li></ul>
  24. 25. <ul><li>13 </li></ul><ul><li>Vossa Excelência deseja o quarto com vista para o mar ou a suite com vista para as latrinas? </li></ul><ul><li>N — Vossa Excelência + 3.ª pessoa do singular </li></ul><ul><li>21 — Empregado de hotel para cliente. </li></ul>
  25. 26. <ul><li>14 </li></ul><ul><li>O Lopes da Silva já tratou do tal assunto? </li></ul><ul><li>G — artigo + nome + 3.ª pessoa do singular </li></ul><ul><li>17 — Patrão para empregado. </li></ul>
  26. 27. <ul><li>15 </li></ul><ul><li>O engenheiro pode chegar aqui? </li></ul><ul><li>J — artigo + título profissional + 3.ª pessoa do singular </li></ul><ul><li>18 — Patrão para funcionário licenciado. </li></ul>
  27. 28. <ul><li>16 </li></ul><ul><li>O senhor doutor já comeu o empadão? </li></ul><ul><li>I — O senhor + título profissional + 3.ª pessoa do singular </li></ul><ul><li>3 — Criada para patrão. </li></ul>
  28. 29. <ul><li>17 </li></ul><ul><li>Estás bom? </li></ul><ul><li>A — 2.ª pessoa do singular </li></ul><ul><li>13 — Jovem para outro jovem. </li></ul>
  29. 30. <ul><li>18 </li></ul><ul><li>Ide lavar-vos. </li></ul><ul><li>B — 2.ª pessoa do plural </li></ul><ul><li>22 — Sexagenária de Vila Nova de Gaia para a canalha. </li></ul>
  30. 31. <ul><li>Vai tu (2.ª sing.) Imperativo </li></ul><ul><li>Vá (3ª sing.) Pres. Conj. </li></ul><ul><li>Ide vós (2.ª pl.) Imperativo </li></ul><ul><li>Vão (3.ª pl.) Pres. Conj. </li></ul>
  31. 32. <ul><li>19 </li></ul><ul><li>O professor já viu os testes? </li></ul><ul><li>J — artigo + título profissional + 3.ª pessoa do singular </li></ul><ul><li>12 — Alunos para professor da faculdade. </li></ul>
  32. 33. <ul><li>20 </li></ul><ul><li>Cê viu Ronaldinho? </li></ul><ul><li>E — cê + 3.ª pessoa do singular </li></ul><ul><li>5 — Brasileiro de classe popular para outro da mesma classe. </li></ul>
  33. 34. <ul><li>Vossa Mercê > Vossemecê > Você </li></ul><ul><li>Você > Ocê > Cê </li></ul>
  34. 35. <ul><li>21 </li></ul><ul><li>O stor vai dar-me positiva? </li></ul><ul><li>I — O senhor + título profissional + 3.ª pessoa do singular </li></ul><ul><li>J — artigo + título profissional + 3.ª pessoa do singular </li></ul><ul><li>4 — Aluno remelento da ESJGF para seu mestre. </li></ul>
  35. 36. <ul><li>Senhor Doutor > Soutor > Stor </li></ul>
  36. 37. <ul><li>22 </li></ul><ul><li>Vocês dão-me o carro hoje? </li></ul><ul><li>Q — vocês + 3.ª pessoa do plural </li></ul><ul><li>15 — Cliente para empregado(s) da oficina. </li></ul>
  37. 38. <ul><li>23 </li></ul><ul><li>A menina estude, que eu prometo ver isso dos ténis. </li></ul><ul><li>M — A menina + 3.ª pessoa do singular </li></ul><ul><li>10 — Pai para filha. </li></ul>
  38. 39. <ul><li>24 </li></ul><ul><li>Façam-me este exercício sobre formas de tratamento. </li></ul><ul><li>P — 3.ª pessoa do plural </li></ul><ul><li>14 — Professor para turma. </li></ul>
  39. 40. <ul><li>25 </li></ul><ul><li>Passe, por favor. </li></ul><ul><li>C — 3.ª pessoa do singular </li></ul><ul><li>23 — Professor para encarregado de educação. </li></ul>
  40. 41. <ul><li>26 </li></ul><ul><li>O senhor já pediu? </li></ul><ul><li>H — O senhor + 3.ª pessoa do singular </li></ul><ul><li>24 — Empregado de restaurante para cliente. </li></ul>
  41. 43. <ul><li>TPC — O texto reproduzido em baixo pertence à secção «Pequenos Prazeres», uma coluna que havia no Jornal de Letras, Artes e Ideias . Nesta secção, intelectuais ou figuras públicas eram convidados a revelar situações de que gostavam. </li></ul>
  42. 45. <ul><li>Repara que os parágrafos variam bastante na extensão e estilo. (O primeiro, à esquerda, não é grande exemplo do que pretendo.) Nos segundo, terceiro e quarto, os do meio, temos linhas quase fílmicas, que tentam agarrar, por pinceladas, um dado ambiente de que se gosta ou uma sensação que se quer rememorar. Os parágrafos à direita são breves, em cada um se sintetizando um motivo de pequena felicidade (por vezes, o importante é um pormenor apenas). </li></ul>
  43. 46. <ul><li>Escreve tu também alguns parágrafos assim, com os teus «Pequenos Prazeres». </li></ul>

×