<ul><li>1. </li></ul><ul><li>  O autor da carta pretende  dar notícias  da sua viagem à  mulher . Além desta intenção comu...
<ul><li>2.  </li></ul><ul><li>O autor revela ter já  saudades . Os seus sentimentos são de  amor  e  nostalgia .   </li></ul>
<ul><li>3.  </li></ul><ul><li>Madeira:  7/1/1971 </li></ul><ul><li>Luanda:  15/1/1971 </li></ul><ul><li>Vila Luso:  19/1/1...
<ul><li>4.  </li></ul><ul><li>Data em que foi escrita 7-1-1971 </li></ul><ul><li>Saudação inicial l. 1 </li></ul><ul><li>P...
 
 
 
 
<ul><li>1.1  d ; 1.2  c ; 1.3  c ; 1.4  c ;  </li></ul>
<ul><li>1.5  d ; 1.6  c ; 1.7  d ; 1.8  a ; 1.9  d . </li></ul>
<ul><li>composição morfológica  </li></ul><ul><li>(= composição erudita) </li></ul><ul><li>psico logia </li></ul><ul><li>b...
<ul><li>composição morfossintáctica </li></ul><ul><li>(= composição) </li></ul><ul><li>quebra- nozes </li></ul><ul><li>pic...
<ul><li>antítese </li></ul><ul><li>«o homem põe e Deus dispõe» </li></ul><ul><li>«viver é morrer» </li></ul>
<ul><li>anástrofe </li></ul><ul><li>'inversão da ordem normal  </li></ul><ul><li>dos elementos </li></ul><ul><li>numa fras...
<ul><li>«Como vês, música é coisa que não falta por estas bandas» (l. 9) tem sentido irónico porque «música» reporta-se a ...
<ul><li>«como quem faz exercícios de piano» (l. 13) procura realçar que  o treino da escrita tem de ser repetitivo. </li><...
<ul><li>«mas, se quiseres, decepo-as» (l. 28) talvez devesse ter vírgulas. Marca-as. Essas vírgulas visaria m  isolar a  o...
<ul><li>«decepo-as» (l. 28) é também estilístico, já que o verbo «decepar»  não se aplica a cabelo ou pêlos mas a membros ...
<ul><li>rebentou, fuzilaria, metralhadoras, abrigos, sentinelas, abriram fogo, fuzos, morteiros, bazucas. </li></ul>
<ul><li>Redução </li></ul><ul><li>fuzos (fuzileiros) </li></ul><ul><li>Isa (Isabel) </li></ul>
<ul><li>Gógó  (Gogó);  </li></ul><ul><li>Zézinha  (Zezinha) . </li></ul>
<ul><li>TPC  — No moodle: teste 4 (sobre hiperónimos e hipónimos; holónimos, etc.). </li></ul><ul><li>Em geral, estudar gr...
<ul><li>TPC  — No moodle: teste 4 (sobre hiperónimos e hipónimos; holónimos, etc.). </li></ul>
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

ApresentaçãO Para DéCimo Ano, Aula 39 40

388 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
388
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

ApresentaçãO Para DéCimo Ano, Aula 39 40

  1. 3. <ul><li>1. </li></ul><ul><li> O autor da carta pretende dar notícias da sua viagem à mulher . Além desta intenção comunicativa, a carta serve também para o autor exprimir/exteriorizar as suas emoções e sentimentos. </li></ul>
  2. 4. <ul><li>2. </li></ul><ul><li>O autor revela ter já saudades . Os seus sentimentos são de amor e nostalgia . </li></ul>
  3. 5. <ul><li>3. </li></ul><ul><li>Madeira: 7/1/1971 </li></ul><ul><li>Luanda: 15/1/1971 </li></ul><ul><li>Vila Luso: 19/1/1971 </li></ul><ul><li>Vila Gago Coutinho: post 19/1/1971 . </li></ul>
  4. 6. <ul><li>4. </li></ul><ul><li>Data em que foi escrita 7-1-1971 </li></ul><ul><li>Saudação inicial l. 1 </li></ul><ul><li>Parágrafo ... ll. 2-16 </li></ul><ul><li>Fórmula de despedida l. 16 (14-16) </li></ul><ul><li>Assinatura l. 17 </li></ul><ul><li>Post Scriptum ll. 18-25 </li></ul><ul><li>Registo informal, familiar </li></ul>
  5. 11. <ul><li>1.1 d ; 1.2 c ; 1.3 c ; 1.4 c ; </li></ul>
  6. 12. <ul><li>1.5 d ; 1.6 c ; 1.7 d ; 1.8 a ; 1.9 d . </li></ul>
  7. 13. <ul><li>composição morfológica </li></ul><ul><li>(= composição erudita) </li></ul><ul><li>psico logia </li></ul><ul><li>biblio teca </li></ul>
  8. 14. <ul><li>composição morfossintáctica </li></ul><ul><li>(= composição) </li></ul><ul><li>quebra- nozes </li></ul><ul><li>pica pau </li></ul>
  9. 15. <ul><li>antítese </li></ul><ul><li>«o homem põe e Deus dispõe» </li></ul><ul><li>«viver é morrer» </li></ul>
  10. 16. <ul><li>anástrofe </li></ul><ul><li>'inversão da ordem normal </li></ul><ul><li>dos elementos </li></ul><ul><li>numa frase' </li></ul><ul><li>(cp. hipérbato ) </li></ul>
  11. 17. <ul><li>«Como vês, música é coisa que não falta por estas bandas» (l. 9) tem sentido irónico porque «música» reporta-se a sons de armas de guerra . </li></ul>
  12. 18. <ul><li>«como quem faz exercícios de piano» (l. 13) procura realçar que o treino da escrita tem de ser repetitivo. </li></ul>
  13. 19. <ul><li>«mas, se quiseres, decepo-as» (l. 28) talvez devesse ter vírgulas. Marca-as. Essas vírgulas visaria m isolar a oração subordinada condicional. </li></ul>
  14. 20. <ul><li>«decepo-as» (l. 28) é também estilístico, já que o verbo «decepar» não se aplica a cabelo ou pêlos mas a membros . </li></ul>
  15. 21. <ul><li>rebentou, fuzilaria, metralhadoras, abrigos, sentinelas, abriram fogo, fuzos, morteiros, bazucas. </li></ul>
  16. 22. <ul><li>Redução </li></ul><ul><li>fuzos (fuzileiros) </li></ul><ul><li>Isa (Isabel) </li></ul>
  17. 23. <ul><li>Gógó (Gogó); </li></ul><ul><li>Zézinha (Zezinha) . </li></ul>
  18. 24. <ul><li>TPC — No moodle: teste 4 (sobre hiperónimos e hipónimos; holónimos, etc.). </li></ul><ul><li>Em geral, estudar gramática. </li></ul><ul><li>Aproveitar para fazer microfilme. </li></ul>
  19. 25. <ul><li>TPC — No moodle: teste 4 (sobre hiperónimos e hipónimos; holónimos, etc.). </li></ul>

×