estamos a desenhar
um município
mais acessível
estamos a desenhar
um município
mais acessível
sensibilização escolar
BEJA
2014
Estas ações de Sensibilização Escolar enquadram-se:
RAMPA – Regime de Apoio aos Municípios para a Acessibilidade;
CANDIDAT...
• candidatura
Esta CANDIDATURA ao POPH-QREN, prevê:
Elaboração de Planos de Promoção de Acessibilidade, assentando
em 4 pi...
estamos a desenhar
um município
mais acessível ?
• O que é uma vila/cidade?
• Quem governa a vila/cidade?
• O que queremos da
vila/cidade?
as cidades de hoje
A CIDADE CRESCEU
Tornou-se
complexa,
com muitas pessoas
que:
A habitam
Nela trabalham
Por ela passam
Ne...
Quem planeia as
cidades, tem uma
tarefa muito
importante:
Pensar
Idealizar
Desenhar de
forma a que
proporcione
qualidade d...
Todas as pessoas têm o
direito de viver os
territórios.
É fundamental que as
nossas cidades sejam
acessíveis!
Novos desenh...
Rede PPA’s RAMPA
Rede + PPA’s
PPA’s
Rede
ACESSIBILIDADE?
É um conceito que significa a
possibilidade de acesso das pessoas
com diferentes necessidades
especiais: a...
Vamos ver
alguns exemplos.
EXEMPLOS
Só mais alguns
MAUS exemplos.
2
2
boas práticas
boas práticas
boas práticas
boas práticas: antes e depois
boas práticas: antes e depois
boas práticas: antes e depois
boas práticas: antes e depois
boas práticas: antes e depois
boas práticas: antes e depois
qual o objetivo da mudança?
qual o objetivo da mudança?
qual o objetivo da mudança?
sensibilização escolar investimento nos mais novos
novas gerações novos desenhos
novas gerações novos desenhos
novas gerações novos desenhos
novas gerações novos desenhos
A MINHA CIDADE
PODE E DEVE SER
DE TODOS!
VAMOS PENSAR A CIDADE COM
INTELIGÊNCIA
PARA A SENTIR COM O CORAÇÃO
idade idade idade idade idade idade idade
falta acuidade visual
Deverá evitar-se:
• Papel brilhante
• Papel demasiado fino
• Evitar escrita vertical
• Evitar texto impresso sobre imagens...
infoacessibilidade
boas práticas
boas práticas
boas práticas
WWW
VOCALIZAÇÃO
cegueiraCAuSAR
boas práticas
boas práticas
boas práticas
boas práticas
boas práticas
boas práticas
surdez
boas práticas
boas práticas
boas práticas
boas práticas
daltonismo
boas práticas
boas práticas
boas práticas
boas práticas
Porque há diferenças e multiplicidade humana
boas práticasver | ler com outros olhos
boas práticasouvir com outros ouvidos
boas práticas
O que é ser diferente?
claro que sim!
participa
e estimula a participação
Apresentação escolas 2º, 3ºc e sec
Apresentação escolas 2º, 3ºc e sec
Apresentação escolas 2º, 3ºc e sec
Apresentação escolas 2º, 3ºc e sec
Apresentação escolas 2º, 3ºc e sec
Apresentação escolas 2º, 3ºc e sec
Apresentação escolas 2º, 3ºc e sec
Apresentação escolas 2º, 3ºc e sec
Apresentação escolas 2º, 3ºc e sec
Apresentação escolas 2º, 3ºc e sec
Apresentação escolas 2º, 3ºc e sec
Apresentação escolas 2º, 3ºc e sec
Apresentação escolas 2º, 3ºc e sec
Apresentação escolas 2º, 3ºc e sec
Apresentação escolas 2º, 3ºc e sec
Apresentação escolas 2º, 3ºc e sec
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação escolas 2º, 3ºc e sec

222 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
222
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação escolas 2º, 3ºc e sec

  1. 1. estamos a desenhar um município mais acessível
  2. 2. estamos a desenhar um município mais acessível sensibilização escolar BEJA 2014
  3. 3. Estas ações de Sensibilização Escolar enquadram-se: RAMPA – Regime de Apoio aos Municípios para a Acessibilidade; CANDIDATURA ao POPH – Programa Operacional Potencial Humano do QREN; Eixo 6 – Cidadania, Inclusão e Desenvolvimento Social Tipologia 6.5 – Investigação, Sensibilização e Promoção de Boas Práticas • candidatura
  4. 4. • candidatura Esta CANDIDATURA ao POPH-QREN, prevê: Elaboração de Planos de Promoção de Acessibilidade, assentando em 4 pilares estruturantes: estudos específicos de acessibilidade, sensibilização social, formação técnica, participação pública e governância.
  5. 5. estamos a desenhar um município mais acessível ?
  6. 6. • O que é uma vila/cidade? • Quem governa a vila/cidade? • O que queremos da vila/cidade?
  7. 7. as cidades de hoje A CIDADE CRESCEU Tornou-se complexa, com muitas pessoas que: A habitam Nela trabalham Por ela passam Nela viver A visitam É necessário planear as cidades.
  8. 8. Quem planeia as cidades, tem uma tarefa muito importante: Pensar Idealizar Desenhar de forma a que proporcione qualidade de vida e acesso a TUDO por TODOS
  9. 9. Todas as pessoas têm o direito de viver os territórios. É fundamental que as nossas cidades sejam acessíveis! Novos desenhos
  10. 10. Rede PPA’s RAMPA Rede + PPA’s PPA’s Rede
  11. 11. ACESSIBILIDADE? É um conceito que significa a possibilidade de acesso das pessoas com diferentes necessidades especiais: aos espaços e meios do edificado público e privado, aos transportes, às tecnologias da informação e à comunicação.
  12. 12. Vamos ver alguns exemplos.
  13. 13. EXEMPLOS
  14. 14. Só mais alguns MAUS exemplos.
  15. 15. 2
  16. 16. 2
  17. 17. boas práticas
  18. 18. boas práticas
  19. 19. boas práticas
  20. 20. boas práticas: antes e depois
  21. 21. boas práticas: antes e depois
  22. 22. boas práticas: antes e depois
  23. 23. boas práticas: antes e depois
  24. 24. boas práticas: antes e depois
  25. 25. boas práticas: antes e depois
  26. 26. qual o objetivo da mudança?
  27. 27. qual o objetivo da mudança?
  28. 28. qual o objetivo da mudança?
  29. 29. sensibilização escolar investimento nos mais novos
  30. 30. novas gerações novos desenhos
  31. 31. novas gerações novos desenhos
  32. 32. novas gerações novos desenhos
  33. 33. novas gerações novos desenhos
  34. 34. A MINHA CIDADE PODE E DEVE SER DE TODOS! VAMOS PENSAR A CIDADE COM INTELIGÊNCIA PARA A SENTIR COM O CORAÇÃO
  35. 35. idade idade idade idade idade idade idade
  36. 36. falta acuidade visual
  37. 37. Deverá evitar-se: • Papel brilhante • Papel demasiado fino • Evitar escrita vertical • Evitar texto impresso sobre imagens • Evitar estilos manuscritos • Evitar a escrita toda em maiúsculas boas práticas
  38. 38. infoacessibilidade
  39. 39. boas práticas
  40. 40. boas práticas
  41. 41. boas práticas WWW VOCALIZAÇÃO
  42. 42. cegueiraCAuSAR
  43. 43. boas práticas
  44. 44. boas práticas
  45. 45. boas práticas
  46. 46. boas práticas
  47. 47. boas práticas
  48. 48. boas práticas
  49. 49. surdez
  50. 50. boas práticas
  51. 51. boas práticas
  52. 52. boas práticas
  53. 53. boas práticas
  54. 54. daltonismo
  55. 55. boas práticas
  56. 56. boas práticas
  57. 57. boas práticas
  58. 58. boas práticas Porque há diferenças e multiplicidade humana
  59. 59. boas práticasver | ler com outros olhos
  60. 60. boas práticasouvir com outros ouvidos
  61. 61. boas práticas O que é ser diferente?
  62. 62. claro que sim!
  63. 63. participa e estimula a participação

×