Transtorno de personalidade

3.118 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.118
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
218
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Transtorno de personalidade

  1. 1. TRANSTORNO DE PERSONALIDADE Luisa Sena
  2. 2. PERSONALIDADE É o conjunto de características psicológicas que determinam os padrões de pensar, sentir e agir, ou seja, a individualidades pessoal e social de alguém. Inclui fatores bio-psico-socio-culturais, tendências inatas e experiências adquiridas no curso de sua existência. A formação da personalidade é processo gradual, complexo e único a cada indivíduo
  3. 3. TRANSTORNO DE PERSONALIDADE • Conceito:Conceito:  Padrões mal-adaptativos, globais e persistentes de comportamento profundamente arraigados. (Kaplan) • Característica central:Característica central:  A presença de padrões de interação interpessoais vistos como mal ajustados com relação ao comportamento geral
  4. 4. COMO IDENTIFICAR UM TRANSTORNO DE PERSONALIDADE? • Deve apresentar as seguintes características: 1.Uso consistente do comportamento em questão; 2.Nível mais exagerado do comportamento; 3.Resulta em problemas sérios e prolongados de funcionamento ou de felicidade;
  5. 5. ELEMENTOS FUNDAMENTAIS • Geralmente surge na infância ou na adolescência e se torna estável ao longo da vida; • Manifesta um conjunto de comportamentos e reações afetivas desarmônicas, envolvendo a afetividade, controle dos impulsos e relacionamentos interpessoais; • O comportamento não está relacionado a qualquer doença mental; • Traz dificuldades para o individuo e sua família; • Não está relacionado a lesão cerebral;
  6. 6. CLASSIFICAÇÃO DOS TRANSTORNO DE PERSONALIDADE • Classificação de acordo com o DSM-IV: • Grupo A:Grupo A: são os indivíduos de aparência excêntrica • Grupo B:Grupo B: são os indivíduos com personalidade dramática, emotiva e instável. • Grupo C:Grupo C: são os indivíduos com personalidade ansiosa e medrosa.
  7. 7. GRUPO A: EXCENTRICOS Transtorno de Personalidade Paranóide: • Característica dominante:Característica dominante: Suspeição injustificada e desconfiança das pessoas, que persiste mesmo em face de fortes evidencias de que não há justificativa para as preocupações; • Tem um caráter desconfiado • Tendência a distorcer os fatos; • Concepção obstinada de seus próprios direitos;
  8. 8. • O paciente, sem antecedentes mórbidos, aos 17 anos passou a queixar-se de que estava sendo perseguido na escola, informação verificada pelos pais como falsa. Tornou-se desde então agressivo e desconfiado, sobretudo em relação à família. Responsabilizava-a pelos seus problemas, exigia o "melhor" para si. Chegou a agredir os pais fisicamente e em seu trabalho, chegou a sustentar, sem provas, que haveria um "complô" para demiti- lo. Ao exame psíquico de entrada, apresentava-se autorreferente, irritável, sem delírios ou alucinações, a crítica prejudicada. Avaliação psicológica denotou "incapacidade de valorizar seus próprios recursos e necessidade de referencial externo para organizar sua identidade".
  9. 9. GRUPO A: EXCENTRICOS Transtorno de Personalidade Paranóide: • Diagnóstico e sintomas:Diagnóstico e sintomas: 1.Tem suspeitas sem fundamento sobre o estarem explorando; 2.Tem dúvidas infundadas a respeito da lealdade e confiabilidade de colegas; 3.Reluta em confiar nos outros, pois pensa que o que fala pode ser usado contra si; 4.Interpreta significados ocultos de caráter ameaçador em eventos benignos;
  10. 10. GRUPO A: EXCENTRICOS Transtorno de Personalidade Paranóide: 5. Guarda rancores persistentes; 6. Percebe ataques contra si que não são vistos pelos outros e reage ao contra-ataque; 7. Tem suspeitas injustificadas quanto a fidelidade do cônjuge ou parceiro;
  11. 11. GRUPO A: EXCENTRICOS Transtorno de Personalidade Paranóide: • Epidemiologia:Epidemiologia:  0,5 a 2,5 % da população Acomete mais homens do que mulheres. • Etiologia:Etiologia: Componente genético; Dificuldades familiares precoces e inespecíficas;
  12. 12. GRUPO A: EXCENTRICOS Transtorno de Personalidade Paranóide: • Curso e prognóstico:Curso e prognóstico: Varia dependendo das circunstancias da vida e da historia de cada um; Possíveis complicações para: transtorno delirantes e ansiosos, esquizofrenia e depressão. • Tratamento:Tratamento: Psicoterapia de apoio Antipsicóticos são raramente utilizados;
  13. 13. GRUPO A: EXCENTRICOS Transtorno de Personalidade Esquizóide: • Característica dominante:Característica dominante:  Falta de interesse em outras pessoas ou relacionamentos sociais; Não apenas não procura os outros, mas também raramente responde aos demais.
  14. 14. • “Eu tenho o transtorno não consigo amar ninguém de fato. Odeio sair de casa. Na minha cabeça tanto faz fazer parte de uma sociedade. Na verdade gostaria de viver num morro... sozinho. Não tenho saco pra festinhas. Detesto cumprimentar os outros dar abraços”
  15. 15. GRUPO A: EXCENTRICOS Transtorno de Personalidade Esquizóide: • Diagnóstico e sintomas:Diagnóstico e sintomas: 1 – Não tem relacionamentos íntimos (como amigos, namorado, família etc); 2 – Quase sempre opta por atividades solitárias; 3 – Tem pouco ou nenhum interesse em experiências sexuais;
  16. 16. GRUPO A: EXCENTRICOS Transtorno de Personalidade Esquizóide: 4 – tem prazer em poucas atividades; 5 – não tem amigos íntimos; 6 – mostra-se indiferente a críticas e elogios; 7 – demonstra frieza ou distanciamento afetivo.
  17. 17. GRUPO A: EXCENTRICOS Transtorno de Personalidade Esquizóide: • Epidemiologia:Epidemiologia: 7,5 % da população; Acomete mais homens do que mulheres; • Etiologia:Etiologia: Fator genético; História de relacionamento familiar inicial perturbador Modelos etiológicos da esquizofrenia;
  18. 18. GRUPO A: EXCENTRICOS Transtorno de Personalidade Esquizóide: • Curso e prognóstico:Curso e prognóstico: Possíveis complicações para: transtorno delirantes e esquizofrenia. • Tratamento:Tratamento: Psicoterapia de apoio; Psicoterapia de grupo; Antipsicóticos em baixas doses;
  19. 19. GRUPO A: EXCENTRICOS Transtorno de Personalidade Esquizotípica: • Característica dominante:Característica dominante: O indivíduo apresenta características da esquizofrenia, mas os sintomas não são suficientes severos para justificar o diagnóstico; Enquanto as pessoas com esquizofrenia tem delírios, o que tem este transtorno tem ilusão; Devido a semelhança pode ser visto como uma forma leve de esquizofrenia;
  20. 20. GRUPO A: EXCENTRICOS Transtorno de Personalidade Esquizotípica: • Diagnóstico e sintomas:Diagnóstico e sintomas: 1 – tem crenças bizarras ou pensamentos mágicos que influenciam seu comportamento; 2 - Experiencias perceptuais incomuns; 3 - Pensamento e discurso bizarro; 4 - Desconfiança e ideação paranóide;
  21. 21. GRUPO A: EXCENTRICOS Transtorno de Personalidade Esquizotípica: 5 - Afeto inadequado ou contrito; 6 - Aparência ou comportamento esquisito; 7 - Não tem amigos íntimos, exceto parentes em primeiro grau; 8 – ansiedade social que não diminui com a familiaridade e que estão associadas a temores paranóides;
  22. 22. GRUPO A: EXCENTRICOS Transtorno de Personalidade Esquizotípica: • Epidemiologia:Epidemiologia:  3 % da população; Acomete mais homens do que mulheres; • Etiologia:Etiologia: Modelos etiológicos da esquizofrenia;
  23. 23. GRUPO A: EXCENTRICOS Transtorno de Personalidade Esquizotípica: • Curso e prognóstico:Curso e prognóstico:  cerca de 10% cometem suicídio; Possível desenvolvimento para esquizofrenia; • Tratamento:Tratamento: Farmacológico Psicoterapia de apoio Psicoterapia de grupo
  24. 24. GRUPO B: Dramáticos/Emotivos/Instáveis Transtorno de Personalidade Histriônico • Características dominantes:Características dominantes:  Esses indivíduos são atraentes, charmosos e sexualmente sedutores, embora recuem quando as coisas estão ficando sérias Interesse e medo de sexo; Gostam de ser o centro das atenções e agem dramaticamente para atrair essa atenção; São emocionalmente superficiais;
  25. 25. GRUPO B: Dramáticos/Emotivos/Instáveis Transtorno de Personalidade Histriônico • Diagnóstico e Sintomas:Diagnóstico e Sintomas: 1 – Sente-se desconfortável quando não é o centro das atenções; 2 – Sua relação com o outro é estabelecida com um comportamento sedutor e provocante; 3 – É superficial em suas emoções;
  26. 26. GRUPO B: Dramáticos/Emotivos/Instáveis Transtorno de Personalidade Histriônico 4 – Utiliza a aparência física para chamar a atenção para si; 5 – É dramático; 6 – É sugestionável (facilmente influenciado pelos outros e circunstâncias); 7 – Considera os relacionamentos mais íntimos do que na verdade são.
  27. 27. GRUPO B: Dramáticos/Emotivos/Instáveis Transtorno de Personalidade Histriônico • Epidemiologia:Epidemiologia:  2 a 3 % da população Acomete mais as mulheres do que os homens; • Etiologia:Etiologia:  dificuldade interpessoais precoces resolvidas de maneira dramáticas
  28. 28. GRUPO B: Dramáticos/Emotivos/Instáveis Transtorno de Personalidade Histriônico • Curso e prognóstico:Curso e prognóstico:  É variável – há possíveis complicações nas formas de transtorno sexuais, de somatização, conversivos. • Tratamento:Tratamento: Psicoterapia individual; Psicanálise; Terapia de grupo ansiolíticos
  29. 29. GRUPO B: Dramáticos/Emotivos/Instáveis Transtorno de Personalidade Narcisista • Característica dominante:Característica dominante:  Esses indivíduos têm um sentimento grandioso de sua própria importância;  Preocupam-se com fantasias referentes ao seu sucesso final, poder, brilhantismo e beleza.
  30. 30. • Advogado, 35 anos, casado. “eu não preciso de terapia porque são as pessoas que não me entendem! Eu sou muito mais equilibrado que todo mundo da minha família e lá do meu trabalho!” “as pessoas fazem errado porque ao invés de se aproximarem de mim pra aproveitar o meu potencial, pra aprender comigo – já que eu tenho muita experiência e posso ensinar muita coisa – elas se afastam porque me veem como uma ameaça, já que sei muito mais do que elas”. Conta que é escolhido em quase todas as seleções profissionais de que participa; que é capaz de ministrar aulas melhor do que os professores doutores do local onde faz mestrado e que apresenta ideias mais eficientes do que as dos seus colegas de trabalho.
  31. 31. GRUPO B: Dramáticos/Emotivos/Instáveis Transtorno de Personalidade Narcisista SINTOMAS 1 – Sentimento de grandiosidade em relação a si próprio; 2 – Preocupação com fantasia de ilimitado sucesso; 3 – Crença de sempre se achar especial, só podendo se envolver com pessoas de semelhante importância; 4 – auto-admira-se excessivamente;
  32. 32. GRUPO B: Dramáticos/Emotivos/Instáveis Transtorno de Personalidade Narcisista 5 – Expectativa de receber um tratamento especial ou obediência; 6 – Tira vantagem alheia para alcançar seus próprios objetivos; 7 – Não consegue se colocar no lugar do outro; 8 – Senti inveja ou acredita que é alvo de inveja 9 – Comportamento arrogante ou insolente.
  33. 33. GRUPO B: Dramáticos/Emotivos/Instáveis Transtorno de Personalidade Narcisista • Epidemiologia:Epidemiologia:  menos de 1% da população; • Etiologia:Etiologia:  Fracasso na empatia materna; Rejeição ou perda precoce;
  34. 34. GRUPO B: Dramáticos/Emotivos/Instáveis Transtorno de Personalidade Narcisista • Cursos e prognóstico:Cursos e prognóstico:  O transtorno é crônico e de difícil tratamento. Pode evoluir para um transtorno do humor ou psicose; • Tratamento:Tratamento: Psicoterapia individual
  35. 35. GRUPO B: Dramáticos/Emotivos/Instáveis Transtorno de Personalidade Antissocial • Característica dominante:Característica dominante:  Comportamento desajustado que não reconhece os direitos dos outros; Desprezo pelas obrigações sociais; Falta de empatia para com o outro;
  36. 36. GRUPO B: Dramáticos/Emotivos/Instáveis Transtorno de Personalidade Antissocial • Diagnóstico e sintomas:Diagnóstico e sintomas: 1 – Incapacidade para se adequar às normas da sociedade (comportamentos ilícitos); 2 – Mente repetidamente e propensão para enganar outras pessoas; 3 – Incapacidade para fazer planos para o futuro (este sujeito é muito impulsivo); 4 – Irritabilidade e agressividade
  37. 37. • J. 19 anos desde aos 10 anos vem apresentando comportamento estranho. Sempre foi uma criança sozinha, não gostando muito sozinha, não gostando muito de se relacionar com os irmãos. Nunca gostou de ser contrariado e apresentava comportamento agressivo desde cedo. Uma vez o gato de estimação da família apareceu morto no quintal, com as pernas cortadas e cordas no pescoço. Ninguém assumiu a culpa. Passou a mentir com frequencia. Recentemente colocou fogo na porta do quarto, quando trancado, para que forçasse sua saída e mentiu dizendo que foi um curto circuito. Já se envolveu em assaltos e já foi expulso da escola
  38. 38. GRUPO B: Dramáticos/Emotivos/Instáveis Transtorno de Personalidade Antissocial 5 – Não respeita a segurança própria e de outros; 6 – Irresponsabilidade persistente; 7 – Ausência de remorso; 8 – Tem no mínimo 18 anos de idade sendo que já tem história de condutas antes dos 15 anos.
  39. 39. • Ricardo matou a mulher. Segundo a denúncia, a estrangulou. Segundo ele, após uma discussão. “Ela vinha mexendo muito com minha autoestima, me chamava de inútil, perdi o controle. Contando isto, Ricardo apoia a cabeça na mesa e começa a chorar. Ele levanta a cabeça para responder e seus olhos estão secos, não há lágrima nenhuma. Após matar a mulher, Ricardo amarrou seu corpo, colocou- o em um saco e o jogou em um rio. Foi então à casa da sogra e disse que a esposa estava desaparecida. “Sou aposentado, desde que sofri um acidente de moto. Perdi a audição de um ouvido e a visão de um olho. Com meu olho esquerdo não enxergo nada. Ficou estas sequelas. Com o olho que eu enxergo, eu não consigo chorar. Eu só choro com o olho que não enxerga.”
  40. 40. GRUPO B: Dramáticos/Emotivos/Instáveis Transtorno de Personalidade Antissocial • Epidemiologia:Epidemiologia:  3 % em Homens e 1% em mulheres;  Alcoolismo nas famílias de origem; • Etiologia:Etiologia: Fatores genéticos (estudos de adoção); Punições repetidas e severas pelos pais; Abandono ou abuso pelos pais;
  41. 41. GRUPO B: Dramáticos/Emotivos/Instáveis Transtorno de Personalidade Antissocial • Curso e prognóstico:Curso e prognóstico: É muito variável Melhora depois dos 40 anos • Tratamento:Tratamento: É difícil de ser tratado Hospitalizações Comunidades terapêuticas
  42. 42. GRUPO B: Dramáticos/Emotivos/Instáveis Transtorno de Personalidade Bordeline • Característica dominante:Característica dominante:  as pessoas com esse transtorno parecem encontrar-se sobre a fronteira entre vários transtornos; Age de modo imprevisível; Impulsividade;
  43. 43. • Batista apresentava as seguintes queixas: sentia-se deprimido, caótico e um “vazio”; autoagredia-se, chegando a machucar-se; mudava de estado de ânimo sem razão aparente; indecisão; falhas de memória e atenção; dificuldade em lidar com as perdas; buscava uma razão para tudo isso. • Quando Batista sentia-se deprimido queria ficar sozinho e parado, sem fazer coisa alguma. Quando sentia-se assim com os amigos, só escutava. Irritava-se quando estes lhe perguntavam a razão daquele estado; ele dizia que estava cansado, que estava com dor de cabeça, ou algo parecido. • Gostava de fazer tudo por prazer. Às vezes, fazia gestos e sentia coisas estranhas: tremedeira, inquietude, sentimento de caos e vazio.
  44. 44. GRUPO B: Dramáticos/Emotivos/Instáveis Transtorno de Personalidade Bordeline • Diagnósticos e sintomas: 1 – Esforços para evitar o abandono real e imaginado; 2 – Relacionamentos interpessoais instáveis e intensos; 3 – Perturbação da identidade; 4 – Impulsividade em pelo menos duas áreas que prejudicam sua vida;
  45. 45. GRUPO B: Dramáticos/Emotivos/Instáveis Transtorno de Personalidade Bordeline 5 – Gestos e ameaças suicidas ou automutilantes; 6 – sentimento de vazio; 7 - Raiva inadequada ou dificuldade de controla-la; 8 – Instabilidade afetiva devido a reatividade do humor;
  46. 46. GRUPO B: Dramáticos/Emotivos/Instáveis Transtorno de Personalidade Bordeline • Epidemiologia:Epidemiologia:  2 % da população;  Acomete mais mulheres do que homens; • Etiologia:Etiologia:  Abuso sexual e físico;  Abandono ou envolvimento excessivo; Transtorno cerebrais;
  47. 47. GRUPO B: Dramáticos/Emotivos/Instáveis Transtorno de Personalidade Bordeline • Curso e prognóstico:Curso e prognóstico:  É muito variável;  Pode melhorar em idade avançada;  Diagnosticado antes dos 40 anos;  É possível ocorrer suicídio, depressão e abuso de drogas • Tratamento:Tratamento: Psicoterapia  Antidepressivos e antipsicóticos
  48. 48. GRUPO C: Ansiosos e medrosos Transtorno de Personalidade Esquiva • Característica dominante:Característica dominante:  São excepcionalmente sensíveis à rejeição social e à humilhação que vem com ela; Como forma de defesa contra rejeição evitam os relacionamentos;
  49. 49. GRUPO C: Ansiosos e medrosos Transtorno de Personalidade Esquiva • Diagnóstico e sintomas:Diagnóstico e sintomas: 1 – Evita atividades ocupacionais que envolva relacionamentos interpessoais; 2 – Demora para se envolver com outras pessoas; 3 – É reservado em seus relacionamentos íntimos; 4 – Tem medo de críticas; 5 – Sente-se inibido sem situações interpessoais; 6 – Vê-se como inapto socialmente; 7 – Possui dificuldades em assumir riscos pessoas.
  50. 50. GRUPO C: Ansiosos e medrosos Transtorno de Personalidade Esquiva • Epidemiologia:Epidemiologia:  0, 05 a 1 % da população;  Pessoas com doenças físicas deformantes; • Etiologia:Etiologia:  Possível depreciação parental explícita;
  51. 51. GRUPO C: Ansiosos e medrosos Transtorno de Personalidade Esquiva • Curso e prognóstico:Curso e prognóstico:  Funciona melhor em ambiente protegido;  Possível evolução para um quadro de fobia social; • Tratamento:Tratamento: Psicoterapia individual e de grupo; Treina de habilidades sociais; Farmacoterapia;
  52. 52. GRUPO C: Ansiosos e medrosos Transtorno de Personalidade Dependente • Característica dominante:Característica dominante:  Permitem passivamente que os outros tomem decisões importantes por eles; Incapacidade de assumir papéis que envolvam responsabilidade;
  53. 53. • A paciente é muito obediente, passiva,nunca recusa as atividades programadas pela mãe e nunca contraria opiniões e julgamentos alheios, sempre concordando com as opiniões dos pais, mesmo quando discordava delas. • Bem empregada e remunerada, ela não dependia economicamente dos pais, mas, emocionalmente, a história era bem diferente. • Ela afirma que sente que depende muito das pessoas e dessa forma não consegue afirmar sua vontade, não sabe muitas vezes o que realmente deseja e baseia sua vida na expectativa do outro
  54. 54. GRUPO C: Ansiosos e medrosos Transtorno de Personalidade Dependente • Diagnóstico e sintomas:Diagnóstico e sintomas: 1 – Dificuldade em tomar decisões diárias (precisa da aprovação alheia); 2 – Necessidade de que os outros assumam responsabilidades que seria sua; 3 – Dificuldade em expressar discordância dos outros (possui medo de perder a aprovação e o apoio dos outros); 4 – Incapacidade de cuidar de si quando está só, pois sente-se desamparado;
  55. 55. GRUPO C: Ansiosos e medrosos Transtorno de Personalidade Dependente 5 – Vai a extremos para obter carinho e apoio de outros; 6 – Sentem desconforto e desamparo quando sós; 7 – Busca no relacionamento carinho e amparo (pode chegar a fazer novos relacionamentos rapidamente para não ficar sozinho); 8 – Temor de ser abandonado;
  56. 56. GRUPO C: Ansiosos e medrosos Transtorno de Personalidade Dependente • Epidemiologia:Epidemiologia:  Acomete mais em mulheres do que em homens • Etiologia:Etiologia:  Perda de um dos pais na infância em alguns pacientes  Questões de separação não resolvidas
  57. 57. GRUPO C: Ansiosos e medrosos Transtorno de Personalidade Dependente • Curso e prognóstico:  É variável; Possíveis complicações depressivas;  Favorável com o tratamento; • Tratamento:  Psicoterapia;  Terapia Familiar e de grupo;  Farmacoterapia em casos de depressão e ansiedade
  58. 58. GRUPO C: Ansiosos e medrosos Transtorno de Personalidade Obsessivo- Compulsivo • Característica dominante:Característica dominante:  Tem altas necessidades de perfeição, ordem e controle;  A vida torna-se dominada por ser organizado e preparado;  Perfeccionismo e inflexibilidade;
  59. 59. GRUPO C: Ansiosos e medrosos Transtorno de Personalidade Obsessivo- Compulsivo • Diagnóstico e sintomas:Diagnóstico e sintomas: • 1 – Preocupação extrema com detalhes, organização e horários; • 2 – É perfeccionista na conclusão de tarefas; • 3 – É extremamente devotado ao trabalho e produtividade em detrimento do lazer;
  60. 60. GRUPO C: Ansiosos e medrosos Transtorno de Personalidade Obsessivo- Compulsivo 4 – tem inflexibilidade de moral (muito moralista); 5 – guarda vários objetos que não utiliza; 6 – é relutante em delegar tarefas para outros (apenas se for do jeito que ele considera correto); 7 – Econômico em relação aos gastos pessoais
  61. 61. GRUPO C: Ansiosos e medrosos Transtorno de Personalidade Obsessivo- Compulsivo • Epidemiologia:Epidemiologia:  Maior incidência nos homens Mais frequente nos primogênitos • Etiologia:Etiologia:  História de vida caracterizada por intensa disciplina
  62. 62. GRUPO C: Ansiosos e medrosos Transtorno de Personalidade Obsessivo- Compulsivo • Curso e prognóstico:Curso e prognóstico:  Pode ter complicações na forma de transtorno depressivo; • Tratamento:Tratamento:  Psicoterapia individual e de grupo;  Farmacoterapia;

×