Teste de 8º ano, texto poético

16.757 visualizações

Publicada em

teste de Português de 8º ano sobre texto poético

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
16.757
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
11.798
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
380
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Teste de 8º ano, texto poético

  1. 1. 1 TESTE DE AVALIAÇÃO SUMATIVA DE PORTUGUÊS 8.º Ano Nome: ___________________________________________________Nº:________Ano/Turma:_______ Classificação: ______________________________ O/A Professor(a):__________________________ O Encarregado de Educação: _________________________________ data: ____/___ /______ Grupo I (50 pontos) Parte A Lê atentamente o texto. MARINHA GRANDE CalazansTV no ar 5 A Escola Secundária Engenheiro Calazans Duarte na Marinha Grande está a desenvolver o projeto CalazansTV, o qual pretende conciliar a formação e informação de uma forma apelativa e procurando ir ao encontro dos interesses e motivações dos discentes. Para além disso, propõe- se reforçar a relação/aproximação da Escola com a Comunidade. Tornou-se, sem dúvida, uma via de acesso à escola e ao que por lá acontece para toda a Comunidade. Graças à CalazansTV, a Escola Secundária Engenheiro Acácio Calazans Duarte encontra-se à distância de um simples “clic”. Para além disso, talvez a grande mais-valia deste projeto seja o seu contributo para o reforço da identidade de uma escola que já é um marco na cidade da Marinha Grande. Apesar da sua existência ainda embrionária e da escassez de recursos técnicos, já muitas foram as atividades levadas a cabo pela CalazansTV, graças ao esforço e persistência de uma equipa coesa que se recusa a baixar os braços. Numa tentativa de apostar nos alunos e nas suas capacidades, de os manter agentes 10 15 20 25 30 participativos na vida escolar, esta equipa promoveu um casting de apresentadores. Os alunos aderiram de forma entusiástica, e deste casting resultou um apresentador para a Gala de entrega dos Prémios Calazans realizada anualmente pela escola. E, para aqueles mais curiosos que pretendem conhecer como funciona uma televisão “a sério”, a CalazansTV promoveu um workshop dinamizado pela responsável do Departamento Juvenil das Produções Fictícias, Rita Bonifácio. Teve lotação esgotada e por isso é uma experiência a repetir. Todos os eventos que foram acontecendo ao longo do ano letivo 2010-2011 foram sendo registados pelas câmaras desta TV, um olhar especial que permite a memória dos grandes momentos. Palestras, colóquios, aqui há intervalo!… tudo passou pelas câmaras de CalazansTV. A CalazansTV esteve também presente na gravação do último programa do Herman2011 nos estúdios da Valentim de Carvalho. 35 40 45 50 José Nobre, Ensino Magazine, n.º 166, dezembro de 2011 Responde, de forma completa e bem estruturada, aos itens que se seguem. ___________________________________________________________________________________________________________________________________________ Sede - Escola Básica e Secundária de Felgueiras, Pombeiro de Ribavizela  Rua de Pombeiro de Ribavizela, 600 - 4610-642 POMBEIRO DE RIBAVIZELA 255340310 - Fax: 255340319 e-mail: A.E.Lagares.FLG@gmail.com
  2. 2. 1 1. Os seguintes tópicos sintetizam a informação transmitida ao longo do texto, mas encontram-se desordenados. Ordena-os de acordo com o texto. (4 pontos) A) Mais-valias do projeto CalazansTV B) Organização pela CalazansTV de um workshop dinamizado por Rita Bonifácio C) Objetivos do projeto CalazansTV D) Presença da CalazansTV na gravação do último programa do Herman2011 2. Indica a palavra a que se refere o pronome sublinhado na expressão seguinte: “o reforço da identidade de uma escola que já é um marco na cidade da Marinha Grande.” (ll. 17-19). (2 pontos) 3. Para cada uma das alíneas que se seguem (3.1. a 3.6.), assinala a opção que completa cada afirmação de acordo com o sentido do texto. 3.1. O projeto CalazansTV consiste numa… (2 pontos) a) nova televisão nacional de âmbito generalista. b) televisão de uma escola. c) televisão árabe. 3.2. Os objetivos da CalazansTV têm uma dimensão… (2 pontos) a) informativa e de ensino à distância. b) formativa, promovendo a ligação a antigos alunos. c) formativa e informativa, aproximando a comunidade da escola. 3.3. A frase “Graças à CalazansTV, a Escola Secundária Engenheiro Acácio Calazans Duarte encontra-se à distância de um simples “clic”.” (ll. 12-15) significa que… (2 pontos) a) a vida escolar dessa escola é acessível de forma instantânea. b) as acessibilidades rodoviárias dessa escola foram melhoradas. c) essa escola foi dotada de computadores e outros meios informáticos. 3.4. Entre as atividades que o projeto promoveu, destaca-se… (2 pontos) a) um concurso de beleza. b) um casting de apresentadores. c) uma gala de entrega de prémios. 3.5. A CalazansTV promoveu um workshop de modo a mostrar como funciona uma televisão “a sério”, dando a conhecer… (2 pontos) a) os meios com que funciona um canal de televisão estabelecido. b) o projeto de televisão amador CalazansTV. ___________________________________________________________________________________________________________________________________________ Sede - Escola Básica e Secundária de Felgueiras, Pombeiro de Ribavizela  Rua de Pombeiro de Ribavizela, 600 - 4610-642 POMBEIRO DE RIBAVIZELA 255340310 - Fax: 255340319 e-mail: A.E.Lagares.FLG@gmail.com
  3. 3. 1 c) o tipo de programação que deve ser disponibilizado por uma televisão credível. 3.6. Passaram pela CalazansTV acontecimentos que marcaram… (2 pontos) a) a atualidade política nacional. b) a atualidade internacional. c) um ano letivo numa determinada escola. Parte B Lê atentamente o poema. Em caso de necessidade, consulta o vocabulário apresentado. Blogue 5 10 15 20 Mantivera no fim da adolescência aquilo a que chamava simplesmente o seu diário íntimo: páginas manuscritas onde ardiam rastilhos1 de mil sonhos que rasgavam as mordaças da angústia social, a timidez tão própria da idade. Nessa caligrafia cuja cor fora ainda a do sangue colheu a energia necessária para atravessar como um sonâmbulo o ordálio2 daquela juventude, o seu incandescente calendário de amizades vorazes3, tão velozes como os amores que julgava eternos e outras feridas mal cauterizadas4. Hoje quase não volta a essas páginas: estamos no século XXI e em vez do diário de outros tempos mantém agora um blogue onde todos os dias extravasa5 recados, atitudes, confissões, coisas no fundo tão inofensivas 25 30 35 40 45 como o fogo que outrora lhe acendia as frases lancinantes6 – embora hoje em dia quando escreve tenha por um momento a ilusão de que as suas palavras continuam a propagar ainda o mesmo vírus, e a alimentar, quem sabe, os mesmos sonhos sempre que alguém desconhecido as ler como quem só assim então escutasse um segredo na noite do mundo. Mas, apesar de todo o entusiasmo que o mantém acordado por noites sem fim, ele adivinha que também virá um dia a abandonar sem saber como o seu atual vício solitário e dentro de alguns anos, ao reler as frases arquivadas no computador, talvez tudo isso lhe pareça então fruto de gestos tão adolescentes como os que antigamente preenchiam esses cadernos amarelecidos e hoje sepultados para sempre em esquecidas gavetas de outro século. Fernando Pinto do Amaral, Poemas Escolhidos (1990- 2007), Dom Quixote, 2009 1. rastilhos: canudos ou fios de pólvora. 2. ordálio: sofrimento. 3. vorazes: passageiras. 4. cauterizadas: cicatrizadas. 5. extravasa: derrama, despeja, produz em abundância. 6. lancinantes: dolorosas, pungentes. Responde aos itens que se seguem, de acordo com as orientações que te são dadas. ___________________________________________________________________________________________________________________________________________ Sede - Escola Básica e Secundária de Felgueiras, Pombeiro de Ribavizela  Rua de Pombeiro de Ribavizela, 600 - 4610-642 POMBEIRO DE RIBAVIZELA 255340310 - Fax: 255340319 e-mail: A.E.Lagares.FLG@gmail.com
  4. 4. 1 1. Ao longo do poema são referidos dois momentos da vida da pessoa descrita pelo sujeito poético. 1.1. Identifica-os, referindo as estrofes em que cada um deles é referido. (4 pontos) 1.2. Indica o meio/instrumento de expressão associado a cada um desses momentos. (2 pontos) 2. Interpreta o sentido do seguinte verso: (4 pontos) “Nessa caligrafia cuja cor/ fora ainda a do sangue” (vv. 8-9) 3. Atenta nos seguintes versos: “páginas manuscritas onde ardiam/ rastilhos de mil sonhos…” (vv. 4-5) 3.1. Identifica, justificando, os dois recursos expressivos neles presentes. (6 pontos) 4. Seleciona vocábulos e expressões que, na segunda estrofe, se referem a experiências de dor e drama. (3 pontos) 5. Caracteriza a “ilusão” (v. 27) e o “vício solitário” (v. 39) referidos. (3 pontos) 6. Analisa o poema quanto à sua estrutura formal (rima e estrofação). (4 pontos) 7. Na tua opinião, o “ele” mencionado no poema refere-se a um indivíduo em particular ou a um grupo/tipo de pessoas da mesma idade que partilham características comuns? Justifica a tua resposta, complementando-a com elementos textuais. (6 pontos) GRUPO II (20 pontos) 1. Elabora o campo semântico da palavra “céu” e o campo lexical de “pintura”. (6 pontos) 2. Faz corresponder os elementos sublinhados da coluna A à respetiva função sintática da coluna B. (6 pontos) Coluna A Coluna B 1. Hoje em dia, há muitos bloguers. 2. O meu blogue é consultado por milhares de pessoas. 3. Quando desligo o computador, surgem logo novas ideias para novas postagens. 4. O escritor ficou entusiasmado com o seu blogue. 5. Ao sair de casa, lembrei-me que deixara o computador ligado. 6. Descobri um blogue que é espantoso! a) sujeito b) complemento direto c) complemento indireto d) complemento oblíquo e) complemento agente da passiva f) predicativo do sujeito g) modificador do nome h) modificador do grupo verbal i) modificador de frase j) predicado 3. A partir das frases simples que a seguir se apresentam e recorrendo às conjunções indicadas, constrói frases complexas. Faz as alterações necessárias. (6 pontos) ___________________________________________________________________________________________________________________________________________ Sede - Escola Básica e Secundária de Felgueiras, Pombeiro de Ribavizela  Rua de Pombeiro de Ribavizela, 600 - 4610-642 POMBEIRO DE RIBAVIZELA 255340310 - Fax: 255340319 e-mail: A.E.Lagares.FLG@gmail.com
  5. 5. 1 3.1. O Pedro está entusiasmado. O Pedro trabalha horas sem fim. (Locução subordinativa consecutiva) 3.2. A Joana mantém um blogue. Não deixou de escrever o seu diário. (Conjunção subordinativa concessiva) 3.3. Hoje quase não volta a essas páginas. Estamos no século XXI. (Conjunção subordinativa causal) 4. Atenta nas frases que se seguem e assinala as alíneas onde a palavra “que” se trata de uma conjunção: (2 pontos) a) Choveu tanto que me inundou a garagem toda! b) Penso que o Rui está com gripe. c) Logo que possa, passo em tua casa. d) O Padre que entrou agora vai reformar-se. e) Traz a tua sobrinha à festa que tenho saudades dela. f) Comprei um carro que gasta muito combustível. GRUPO III (30 pontos) Lê atentamente o seguinte texto. Teclar não conta 1 5 10 15 A minha geração terá sido a última a concluir a licenciatura sem acesso ao computador. Os trabalhos e os testes eram escritos à mão e os erros ortográficos eram penalizados. Ter uma letra ilegível era penalizado, embora não por todos os professores. A introdução do computador na escola foi positiva mas está a condenar o uso da caneta ou do lápis e do caderno. No The Wall Street Journal leio que vários estudos indicam que escrever à mão é um bom exercício cognitivo em qualquer idade. A aprendizagem de línguas estrangeiras como o chinês, o hebraico ou o grego pode desenvolver a capacidade motora e melhorar as capacidades de expressão. Isto acontece porque para escrever à mão há que fazer uma sequência de movimentos e recorrer à memória. Teclar uma letra no computador não exige o mesmo esforço. Mas há quem pense que teclar no BlackBerry ou no iPhone não está a acertar nas tendências para o futuro da escrita. Crianças, pouco acostumadas a canetas, podem ser devolvidas à escrita à mão através das aplicações no iPad que ensinam os meninos a desenhar no ecrã – (e agora com um sorriso) a tecnologia ao serviço de um hábito que não queremos perder. Clara Hilário Quevedo, Tabu, n.º 216, 22 de outubro de 2010 Escreve um texto correto e bem estruturado, com um mínimo de 160 e um máximo de 220 palavras, em que expresses a tua opinião sobre a temática abordada no texto anterior. O título do teu texto deverá ser o seguinte: Escrever à mão ou teclar? Não te esqueças de apresentar, pelo menos, dois argumentos que defendam a tua tese, assim como dois contra-argumentos. ___________________________________________________________________________________________________________________________________________ Sede - Escola Básica e Secundária de Felgueiras, Pombeiro de Ribavizela  Rua de Pombeiro de Ribavizela, 600 - 4610-642 POMBEIRO DE RIBAVIZELA 255340310 - Fax: 255340319 e-mail: A.E.Lagares.FLG@gmail.com
  6. 6. 1 BOM TRABALHO!!! A PROFESSORA: Lucinda Cunha PROPOSTA DE CORREÇÃO (teste do manual Paratextos, 8º ano, da Porto Editora, com adaptações) Grupo I Parte A 1. C.; A.; B.; D. 2. O “que” refere-se a “uma escola”. 3.1. b.; 3.2. c.; 3.3. a.; 3.4. b.; 3.5. a.; 3.6. c. Parte B 1.1. Os momentos são a adolescência ou fim da adolescência (1.ª e 2.ª estrofes) e o da maturidade (3.ª e 4.ª estrofes). 1.2. O meio de expressão da adolescência fora o diário de papel. O da maturidade e o blogue. 2. O verso significa que aquilo que escrevia era resultado de vivências intensamente sentidas e, provavelmente, dolorosas. 3.1. Nestes versos estão presentes metáforas (decorrentes do uso conotativo das palavras “ardiam”, “rastilhos” e “sonhos”) e a hipérbole (presente em “mil sonhos”). Através destes dois recursos expressivos, o sujeito poético realça quer o conteúdo do seu antigo diário (que caracteriza como “sonhos”) quer a forma intensa e apaixonada como escrevia. 4. “ordálio”, “incandescente”, “vorazes”, “feridas”, “mal cauterizadas”. 5. O vício consistia em estar longas horas sentado ao computador, escrevendo num blogue, sozinho, num falso sentimento de companhia, na ilusão de que as suas palavras teriam efeito e alimentariam os sonhos de terceiros. 6. O poema é composto por quatro estrofes de, respetivamente, 7, 9, 18 e 13 versos e por versos soltos. 7. Sugestões de resposta: • Na minha opinião, o “ele” refere-se a um “tipo”, o da pessoa que, na adolescência, pretende ultrapassar a angústia e a timidez com um diário escrito (“as mordaças da angústia social,/ a timidez tão própria da idade.”) e, na maturidade, a vencer a solidão e a ânsia de comunicação através de um blogue (“onde todos os dias extravasa/ recados, atitudes, confissões”, “o seu atual vício solitário”). • Na minha opinião, o “ele” trata-se de uma pessoa individual, porque, seja com o recurso ao diário escrito na adolescência, seja com o blogue na maturidade, as suas ideias não são muito difundidas, marcando antes o percurso de um indivíduo de características singulares. ___________________________________________________________________________________________________________________________________________ Sede - Escola Básica e Secundária de Felgueiras, Pombeiro de Ribavizela  Rua de Pombeiro de Ribavizela, 600 - 4610-642 POMBEIRO DE RIBAVIZELA 255340310 - Fax: 255340319 e-mail: A.E.Lagares.FLG@gmail.com
  7. 7. 1 Grupo II 1. Campo semântico de “céu”: céu da boca; cair do céu; bradar aos céus; mover céus e terra; ir para o céu; correr a céu aberto (dejetos); prometer céu e terra; céu limpo; sétimo céu… Campo lexical de “pintura”: tela; pincel; tintas; cavalete; pintor; arte; cor; beleza… 2. 1-h; 2-e; 3-b; 4-f; 5-d; 6-g 3.1. O Pedro está tão entusiasmado que trabalha horas sem fim. 3.2. Embora mantenha um blogue, não deixou de escrever o seu diário. 3.3. Hoje quase não volta a essas páginas porque estamos no século XXI. 4. a, b, c, e. Grupo III 1. Sugestão de resposta: Escrever à mão ou teclar? A temática do texto está relacionada com o efeito que a introdução de meios informáticos na aprendizagem escolar tem na escrita manual. Concordo em geral com o ponto de vista da autora: o uso de meios informáticos na escola pode ser considerado positivo. É importante, como se sabe, que os alunos aprendam a manejar os computadores. Contudo, a aprendizagem tradicional, através da escrita à mão, não deve ser suprimida, pois desenvolve as capacidades motoras e de expressão e a memorização. Julgo que, após a “moda” do recurso aos computadores, se está progressivamente a recuperar métodos tradicionais de aprendizagem e exigências como a caligrafia. E interessante notar como novas tecnologias como o iPad podem ser usadas como incentivo à escrita à mão. Por outro lado, uma maneira de equilibrar o uso dos novos meios tecnológicos com os meios tradicionais (caderno, lápis, caneta) é doseá-los consoante as idades. Penso que o uso sistemático dos computadores deve ser reservado para o ensino secundário e para a universidade. Concluindo, julgo que a escrita à mão não deve ser, de todo, abandonada, mas que deve existir uma complementaridade entre métodos tradicionais e novas tecnologias. (194 palavras) ___________________________________________________________________________________________________________________________________________ Sede - Escola Básica e Secundária de Felgueiras, Pombeiro de Ribavizela  Rua de Pombeiro de Ribavizela, 600 - 4610-642 POMBEIRO DE RIBAVIZELA 255340310 - Fax: 255340319 e-mail: A.E.Lagares.FLG@gmail.com

×