Teste 11º grupo II- gramática

58.454 visualizações

Publicada em

Mais um texto com perguntas de gramática- para ensino secundário

Publicada em: Educação
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
58.454
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
40.196
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1.093
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Teste 11º grupo II- gramática

  1. 1. Agrupamento de Escolas de Ribeira de PenaTESTE DE AVALIAÇÃO DE CONHECIMENTOS Ano Letivo 2012/2013A PREENCHER PELO ESTUDANTENome completo ___________________________________________________________________BI/CC nº Emitido em ( localidade)Assinatura do EstudanteTeste de PORTUGUÊS Ano de Escolaridade Turma Nº_____ 1º/2º/3º CEB/ CEF/ES/ EPDuração do Teste 90 mn Número de Páginas UtilizadasA PREENCHER PELO PROFESSOR CLASSIFICADORClassificação em percentagemCorrespondente ao nível Menção Qualitativa deAssinatura do professor classificadorObservações: Data ___/___/____II1. Lê o texto com atenção e, de seguida, seleciona as opções corretas:A IGNORÂNCIA DOS NOSSOS UNIVERSITÁRIOS (parte III)151015201.1.Ao longo de 100 entrevistas, conclui-se que as aparências iludem e as ideias preconcebidastambém: as miúdas de óculos não são mais cultas do que os rapazes de aspecto alternativo, e acultura geral de futuros engenheiros ou médicos não é mais escassa do que a de potenciaisadvogados, linguistas ou psicólogos. No fundo, os conhecimentos são idênticos.Uma aluna do 2.º ano da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa,carregada de dossiês, não hesita em responder. Mas, minutos depois de ter terminado oquestionário, volta atrás e exige que o seu nome não apareça na SÁBADO e que as suas fotografiassejam apagadas. Tem motivos para isso: não sabe o que é “a Capela Sistina nem o tecto”, nemquem é Maria João Pires; acha que Nova Iorque é a capital dos Estados Unidos; e dá um apelidoalentejano à chanceler alemã: “Ai! Eu sei essa, eu sei essa. É qualquer coisa Mércola, Mértola,Mércola. O primeiro nome não sei.”À porta desta faculdade, no Campo Mártires da Pátria, passa Alexander Weber, estudantealemão de Erasmus na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Depois de vários alunosterem respondido à pergunta “Quando se deu a revolução do 25 de Abril?” com os anos de 1973 e1975, arriscamos perguntar o mesmo a um estrangeiro, que acerta logo nesta pergunta e em maiscinco.Esta questão teve aquela que poderia receber o prémio da desculpa mais esfarrapada. AntónioLopes, no 2.º ano de Economia e Gestão da Universidade Católica, diz logo que não sabe em queano foi o 25 de Abril. E justifica: “Estudei 15 anos numa escola inglesa.” Mas o facto é que vive emPortugal há 19 anos e não tem sequer ideia da década em que se registou um dos acontecimentosmais marcantes da História recente do país.18-11-2011, por André Barbosa e Tânia Pereirinha e imagem de Joana Mouta e Bruno VazIn Site da revista Sábado (cons. dia 13/05/2013)1.1. Na linha 1 do excerto, o sujeito do primeiro verboa) simples.b) composto.c) nulo indeterminado.d) nulo expletivo.1.2. A palavra “que” (l. 2) trata-se dea) um pronome relativo.b) uma conjunção comparativa.c) uma conjunção completiva.d) uma conjunção consecutiva.http://textosintegrais.blogspot.pt Página 1
  2. 2. Agrupamento de Escolas de Ribeira de Pena1.3. Em relação ao grupo “profissões” as palavras “advogados, linguistas ou psicólogos” (l. 4) sãoa) hiperónimos.b) hipónimos.c) merónimos.d) sinónimos.1.4. O constituinte sublinhado no enunciado “Mas, minutos depois de ter terminado o questionário, voltaatrás e exige que o seu nome não apareça na SÁBADO” (ll. 6-7) desempenha a função sintática dea) modificador apositivo.b) vocativo.c) modificador de frase.d) modificador do grupo verbal.1.5. No mesmo enunciado, a oração “que o seu nome não apareça na SÁBADO” classifica-se comoa) coordenada conclusiva.b) subordinada adjetiva relativa restritiva.c) subordinada adverbial concessiva.d) subordinada substantiva completiva.1.6. Essa oração desempenha a função sintática dea) complemento direto.b) complemento oblíquo.c) sujeito.d) predicativo complemento direto.1.7. O uso das aspas na linha 8 marcaa) o discurso direto.b) a utilização irónica de uma expressão.c) a citação de uma frase da estudante inquirida.d) um erro textual.1.8. No complexo verbal “terem respondido” (l. 14), o verbo “ter” é um verbo auxiliara) modal.b) aspetual.c) dos tempos compostos.d) da voz passiva.1.9. O complexo verbal “terem respondido” (l. 14), encontra-se noa) infinitivo pessoal.b) pretérito perfeito do conjuntivo.c) futuro do indicativo.d) condicional.1.10. O adjetivo “esfarrapada” (l. 17) encontra-se no graua) normal.b) superlativo relativo de superioridade.c) comparativo de igualdade.d) superlativo absoluto analítico.BOM TRABALHO!!!A professora: Lucinda Cunhahttp://textosintegrais.blogspot.pt Página 2
  3. 3. Agrupamento de Escolas de Ribeira de PenaPROPOSTA DE CORREÇÃO:1.1. C1.2. B1.3. B1.4. D1.5. D1.6. A1.7. A1.8. C1.9. A1.10. Bhttp://textosintegrais.blogspot.pt Página 3

×