Teste 11º-gramática II

53.806 visualizações

Publicada em

Teste de gramática semelhante ao exame nacional de 12º ano- com correção (ainda sobre o texto "A ignorância dos nossos universitários", da revista SÁBADO)- direcionado para todo o secundário.

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
53.806
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
41.944
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
839
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Teste 11º-gramática II

  1. 1. Agrupamento de Escolas de Ribeira de PenaTESTE DE AVALIAÇÃO DE CONHECIMENTOS Ano Letivo 2012/2013A PREENCHER PELO ESTUDANTENome completo ___________________________________________________________________BI/CC nº Emitido em ( localidade)Assinatura do EstudanteTeste de PORTUGUÊS Ano de Escolaridade 11º Turma A Nº_____ 1º/2º/3º CEB/ CEF/ES/ EPDuração do Teste 90 mn Número de Páginas UtilizadasA PREENCHER PELO PROFESSOR CLASSIFICADORClassificação em percentagemCorrespondente ao nível Menção Qualitativa deAssinatura do professor classificadorObservações: Data ___/___/____Utilize apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta.Não é permitido o uso de corretor. Em caso de engano, deve riscar, de forma inequívoca, aquilo que pretende quenão seja classificado.Escreva de forma legível a identificação das atividades e dos itens, bem como as respetivas respostas.As respostas ilegíveis ou que não possam ser identificadas são classificadas com zero pontos.Para cada item, apresente apenas uma resposta. Se escrever mais do que uma resposta a um mesmo item, apenasé classificada a resposta apresentada em primeiro lugar.As cotações dos itens encontram-se no final do teste._____________________________________________________________II1. Lê o texto com atenção e, de seguida, seleciona as opções corretas:A IGNORÂNCIA DOS NOSSOS UNIVERSITÁRIOS (parte II)1510152025Pedro Besugo, 18 anos, estreante no curso de Turismo da Lusófona, admite não saber qual é acapital de Itália. Perante a insistência da SÁBADO (“Então estás a tirar Turismo e não sabes?”),responde: “Será Florença?” Não é. Como também não é Veneza, nem Milão ou Nápoles, comooutros responderam.Não saber quem pintou a Capela Sistina ou Mona Lisa (um aluno responde Miguel Arcanjo;outro Leonardo di Caprio) é igualmente grave. Talvez não tanto como pensar que África é um paísda América do Sul ou não fazer ideia do que é um alpendre. Mas Cátia Palhinhas, do reality showCasa dos Segredos 2, autora destas e de outras respostas, que põem o público a rir, não frequentao ensino superior – é auxiliar de acção médica e está a tirar o 12.º ano à noite no programa NovasOportunidades.Aos 22 anos, sonha tornar-se “conhecida e vencer na televisão”. Por isso, não está nadapreocupada em saber qual o maior mamífero do mundo – “É o dinossauro!”, disse há umassemanas.Há universitários que respondem “mamute” à mesma questão. Catarina, 20 anos, aluna dePsicologia do ISPA, fica na dúvida: “É o elefante. É o mamute. É o elefante. Acho que é o elefante.O elefante é de África e o mamute da Antárctida”.Tal como Cátia, da Casa dos Segredos 2, Daniela Rosário, de 20 anos, a frequentar o 1.ºano de Geografia da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa,entusiasma-se quando sabe que há uma câmara de filmar (pode ver algumas das respostas no siteda SÁBADO). É a única em 100 entrevistados que não teme ver registados os seus disparates. Masas coisas começam a correr mal assim que se fala em Capela Sistina: “É melhor nem pensar, nuncame dei bem com História.” Cinema também não é o seu forte. Questionada sobre quemprotagonizou o filme “O Padrinho”, só se lembra de John. Já seria mau. Mas agrava-se: “É Johnqualquer coisa. John... Johnny English!”, diz, a rir-se.Se Francis Ford Coppola tivesse convidado Rowan Atkinson, o famoso Mr. Bean eprotagonista de Johnny English, para interpretar Don Vito Corleone na sua obra-prima de 1972, teriahoje um filme sobre a máfia italiana representado em mímica e com os diálogos resumidos agrunhidos. Ou uma película de acção descontrolada com Keanu Reeves ou Tom Cruise, comohttp://textosintegrais.blogspot.pt Página 1
  2. 2. Agrupamento de Escolas de Ribeira de Pena1.1.respondeu Soraia Correia, 19 anos, do 1.º ano de Psicologia do ISPA.18-11-2011, por André Barbosa e Tânia Pereirinha e imagem de Joana Mouta e Bruno VazIn Site da revista Sábado (cons. dia 13/05/2013)1.1. Identifica a função sintática desempenhada pelo constituinte sublinhado em “ Pedro Besugo, 18anos, estreante no curso de Turismo da Lusófona, admite não saber qual é a capital de Itália.” (ll. 1-2).a) Predicativo do sujeito.b) Modificador apositivo.c) Complemento direto.d) Modificador de frase.1.2. O sujeito da primeira oração da frase “Há universitários que respondem “mamute” à mesmaquestão.” (l. 14) é um sujeitoa) simples.b) composto.c) nulo subentendido.d) nulo expletivo.1.3. Classifica a oração sublinhada em “É a única em 100 entrevistados que não teme ver registados osseus disparates.” (l. 20).a) Oração subordinante.b) Oração subordinada adjetiva relativa restritiva.c) Oração coordenada copulativa.d) Oração subordinada adverbialcomparativa.1.4. Com o uso da palavra “seu” (l. 22), os autores recorrem à coesão referencial, fazendo usoa) da anáfora.b) da catáfora.c) da elipse.d) de um correferente não anafórico.1.5. O uso dos dois pontos na linha 23 com a intenção de introduzir o discurso direto permite a coesãoa) frásica.b) interfrásica.c) lexical.d) referencial.1.6. Entre as expressões sublinhadas no enunciado “convidado Rowan Atkinson, o famoso Mr. Bean eprotagonista de Johnny English” (ll. 25-26) existe a coesão referencial graças à utilização dea) anáforas.b) catáforas.c) elipses.d) correferentes não anafóricos.1.7. Classifica a oração “para interpretar Don Vito Corleone na sua obra-prima de 1972” (l. 26).a) Oração coordenada conclusiva.b) Oração adjetiva relativa explicativa.c) Oração subordinada adverbial final.d) Oração subordinada substantiva completiva.2. Responde às questões:2.1. Identifica a função sintática desempenhada pelo constituinte sublinhado na frase seguinte:“Pedro Besugo, 18 anos, estreante no curso de Turismo da Lusófona, admite não saberqual é a capital de Itália.”(ll. 1-2).2.2. Indica a subclasse da conjunção sublinhada em “Como também não é Veneza, nem Milãoou Nápoles, como outros responderam.” (ll. 3-4).2.3. Refere o correferente não anafórico da expressão “obra-prima de 1972” (l. 26).BOM TRABALHO!!! A professora: Lucinda Cunhahttp://textosintegrais.blogspot.pt Página 2
  3. 3. Agrupamento de Escolas de Ribeira de PenaPROPOSTA DE CORREÇÃO:1.1. a1.2. d1.3. b1.4. a1.5. b1.6. d1.7. c2.1. modificador apositivo2.2. conjunção disjuntiva2.3. “o filme “O Padrinho” (l. 23)http://textosintegrais.blogspot.pt Página 3

×