Ficha de leitura- No moinho-Eça de Queirós

9.612 visualizações

Publicada em

Ficha de leitura do conto "No moinho", de Eça de Queirós

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.612
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6.090
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
81
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ficha de leitura- No moinho-Eça de Queirós

  1. 1. 1 FICHA DE LEITURA DO CONTO “ NO MOINHO”, DE EÇA DE QUEIRÓS Responde às questões, colocando a alínea correta na tabela abaixo: 1- 2- 3- 4- 5- 6- 7- 8- 9- 10- 11- 12- 13- 14- 15- 16- 17 18- 19- 20- 1. D. Maria da Piedade era considerada, por todos uma a) péssima mãe. b) mulher desleixada. c) santa. d) descarada. 2. O marido, João Coutinho, mais velho que ela, era a) um inválido, sempre de cama, inutilizado por uma doença de espinha. b) um malandro e um bêbado que andava sempre em zaragatas. c) um homem trabalhador e bom pai. d) carpinteiro numa marcenaria da vila. 3. Já os filhos, duas raparigas e um rapaz, a) eram saudáveis e brincalhões. b) cresciam pouco, eram doentes e chorões. c) eram crianças obedientes e quietas. d) eram barulhentos e desobedientes. 4. No que diz respeito à devoção, Maria da Piedade a) era considerada uma beata, pois todos os dias ia à missa e se confessava. b) acreditava no Paraíso, mas dizia que o Inferno ficava na Terra. c) fora batizada, mas não acreditava em Deus, o que era considerado um escândalo pelas vizinhas. d) limitava-se a ir à missa uma vez por semana, ao domingo. 5. O médico da família, o Dr. Abílio, a) tinha estima por João Coutinho, mas desprezava Maria da Piedade. b) dirigia-se frequentemente a casa de Maria devido ao problema mental da sua mãe. c) estimava Maria e as suas capacidades de mãe e dona de casa. d) era um homem pouco profissional, que explorava João Coutinho. 6. Quando recebeu a notícia que o seu primo, Adrião, vinha visitá-lo, João Coutinho a) encheu-se de orgulho por receber em sua casa tão célebre parente. b) sentiu-se aborrecido por ter de receber aquele primo, que era praticamente um estranho. c) recordou com nostalgia a infância passada na Beira Interior em casa dos tios. d) decidiu que iria recebê-lo como um rei, de modo a toda a freguesia invejar a sua riqueza. 7. Maria da Piedade, quando soube da visita do primo do marido, a) ficou felicíssima por receber em sua casa um romancista célebre. b) tomou a iniciativa de comprar uns vestidos de seda para, assim, impressionar aquele ilustre parente. c) sentiu-se aterrada com a hipótese de ver a sua rotina doméstica alterada. d) encomendou um cabrito ao pastor Joaquim, o maior criador de gado da região. 8. Quando Adrião chegou à aldeia, a) João Coutinho instalou-o no quarto de hóspedes com todos os luxos. b) o primo deu uma festa em sua homenagem. c) Maria da Piedade sentiu-se, de imediato, atraída por aquele homem tão diferente do marido. Nome: __________________________ Nº: ____________ Turma: __________ Data____/____/_________ A professora: ______________________ Avaliação: _______% (______________ ________________________________) _________________________________ O E. E.: __________________________
  2. 2. 2 d) arrendou um quarto numa pensão. 9. Maria da Piedade achou Adrião a) um homem comum, que nem bonito era. b) um despedaçador de corações femininos e compreendeu a sua fama de conquistador. c) um homem arrogante e distante. d) muito parecido com o seu marido, por ser alto e ter um nariz saliente. 10. No primeiro jantar com a família, Adrião explicou que estava ali a) para encontrar inspiração para escrever um novo romance. b) porque queria vender uma propriedade que lhe fora deixada em herança. c) com a finalidade de comprar uma quinta que tinha um moinho e estava desocupada há anos. d) para tratar uma doença dos pulmões, por conselho do seu médico particular. 11. Como estavam no mês de março, Maria da Piedade e Adrião saíram a pé a) para irem à missa de domingo. b) e dirigiram-se à fazenda deste. c) para que o primo pudesse respirar o ar saudável do campo. d) e a mulher mostrou-lhe as belezas naturais das redondezas. 12. Havia, entre Adrião e Maria da Piedade, a) uma antipatia mal disfarçada. b) um embaraço com a presença do outro. c) um respeito mútuo que resultou numa atração. d) um entendimento meramente formal e sem familiaridade. 13. Após conviver com a mulher do seu primo, Adrião teve vontade de a) seduzir a prima, mas julgou que isso seria inapropriado. b) contar a João Coutinho que Maria da Piedade o prejudicara no negócio da fazenda. c) criticar João Coutinho por ter casado com alguém de nível inferior. d) sair daquela casa e instalar-se numa pensão da vila. 14. No moinho, e após conversar com a mulher do primo sobre o desejo de se tornar moleiro, Adrião a) beijou Maria da Piedade. b) sentiu-se mal e com tonturas. c) notou que o sol lhe fizera mal. d) contou a Maria que ia regressar a Lisboa. 15. Quando soube que Adrião ia regressar a Lisboa, Maria da Piedade concluiu que a) afinal, a alegria do primo do marido ia fazer falta na sua casa, sempre tão sombria. b) se iria, finalmente, libertar de um peso. c) o amava, pela sua honestidade e seriedade. d) aquele negócio da fazenda tinha resultado. 16. Após a partida de Adrião, Maria da Piedade a) passou a ter uma vida mais folgada devido ao dinheiro que aquele lhe deixara. b) ficou ainda mais triste e solitária. c) alterou drasticamente os seus hábitos e passou a ir à missa e a confessar-se diariamente. d) decidiu abandonar o marido e ir atrás do seu amado, mas desistiu da ideia. 17. Para compensar a ausência de Adrião, Maria da Piedade a) refugiava-se em casa e evitava conversar com o marido e os filhos. b) começou a fazer bordados e a vendê-los. c) devorou todos os livros que ele publicara. d) empenhou-se em renovar o moinho de que ele tanto gostara. 18. Para ela, a realidade
  3. 3. 3 a) só voltaria a ser feliz quando Adrião regressasse. b) passou a ser mais alegre junto de quem realmente amava. c) era disfarçada com as idas à Igreja. d) tornou-se odiosa e ela perdeu a paciência com o marido e os filhos. 19. Às vezes, ao olhar para o marido, a) sentia-se culpada por amar outro homem. b) dava graças por ter um companheiro, que não amava, mas que a respeitava e lhe dava tudo. c) vinha-lhe um desejo enorme de o matar. d) pensava que, talvez, se tivessem outro filho a relação melhoraria. 20. O narrador conclui o conto dizendo que Maria da Piedade se tornou “Vénus” por esta se ter envolvido a) com o médico da aldeia, o Dr. Abílio, um homem magro e pálido. b) com o padre, um homem barrigudo e careca. c) com um serralheiro, homem desprezível que cheirava mal da boca. d) com o boticário, que lhe pedia dinheiro para sustentar outra mulher. BOM TRABALHO!!!!!!!!!!! A PROFESSORA: Lucinda Cunha PROPOSTA DA CORREÇÃO 1-c 2-a 3-b 4-d 5-c 6-a 7-c 8-d 9-a 10-b 11-b 12-c 13-a 14-a 15-c 16-b 17-c 18-d 19-c 20-d

×