Semiótica da Educação Uma abordagem necessária para  a América Latina Prfa. Dra. Luci Bonini
Objetivos <ul><li>Identificar as origens do multiculturalismo latino americano e do brasileiro e avaliar suas repercussões...
Multiculturalismo latino-americano <ul><li>Alejo Carpentier (1969): terceiro estilo </li></ul><ul><ul><li>Contextos raciai...
<ul><li>Há um consenso de que o Brasil é um país multicultural e pluriétnico </li></ul><ul><li>No entanto na Educação, vem...
Lezama Lima (1988:139) <ul><li>&quot;No banquete literário, o americano vem cumprir a função daquele que realiza a prova m...
O temor do Nivelamento <ul><li>O fenômeno do multiculturalismo força as origens a se esconder porque são consideradas meno...
O barroco sul-americano <ul><li>Estes processos semióticos negados vão se condensando e irrompem em diferentes instâncias:...
Homem como ser de linguagem <ul><li>Todos os animais do planeta têm uma sistema de comunicação próprio    sistema herdado...
O PROCESSO DE COGNIÇÃO   <ul><li>Segundo Aristóteles ( episteme )   é “o processo de projeção do espírito do homem sobre a...
Experiência Cognição Recortes culturais Conceitos Processos simbólicos Semiotização Competência sistema Desempenho Discurs...
<ul><li>A  língua   e os seus  discursos  constituem, em conjunto, um  processo semiótico.   </li></ul><ul><li>Um  process...
A língua, seus discursos e as semióticas não-verbais, conferem a uma comunidade humana <ul><li>a sua memória social </li><...
Multiculturalismo x Professor <ul><li>O multi-culturalismo latino americano, e por extensão, o brasileiro, aumenta a compl...
Identidade complexa x Educação <ul><li>objetivar uma transformação social </li></ul><ul><li>comporta e tolera a integralid...
Práticas pedagógicas <ul><li>Fazer emergir os processos semióticos negados por meio de: </li></ul><ul><ul><li>pesquisas, e...
Tolerância e Resiliência <ul><li>Utilizar linguagens verbais, não verbais e sincréticas:jornal mural, cartazes publicitári...
Semiótica da Educação <ul><li>Ciência multidisciplinar que tenha como foco:  </li></ul><ul><ul><li>resgatar as memórias hi...
Semiótica da Educação para a América Latina <ul><li>Método de análise de culturas e de processos semióticos amordaçados qu...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Semiótica da Educação: uma abordagem necessária para a América Latina

2.829 visualizações

Publicada em

Conferência apresentada na PUC-SP

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.829
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
18
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
74
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Semiótica da Educação: uma abordagem necessária para a América Latina

  1. 1. Semiótica da Educação Uma abordagem necessária para a América Latina Prfa. Dra. Luci Bonini
  2. 2. Objetivos <ul><li>Identificar as origens do multiculturalismo latino americano e do brasileiro e avaliar suas repercussões na educação; </li></ul><ul><li>As diferentes semioses decorrentes do multiculturalismo; </li></ul><ul><li>Propor uma Semiótica da Educação como método de analisar, refletir e investigar as diferentes nuances dos processos semióticos decorrentes do multiculturalismo </li></ul>
  3. 3. Multiculturalismo latino-americano <ul><li>Alejo Carpentier (1969): terceiro estilo </li></ul><ul><ul><li>Contextos raciais: homens de uma mesma nacionalidade pertencentes às etnias diferentes, diferentes culturas; </li></ul></ul><ul><ul><li>Contextos econômicos: instabilidade de uma economia sob interesses alheios; </li></ul></ul><ul><ul><li>Contextos ctônicos: crenças e práticas antigas se incorporaram em práticas culturais e religiosas; </li></ul></ul><ul><ul><li>Contextos de desajustamento cronológico: retardamento da chegada de bens intelectuais, científicos idéias políticas etc; </li></ul></ul><ul><ul><li>Contextos culturais: absorve teorias e práticas diferentes </li></ul></ul><ul><ul><li>Contextos políticos: golpes militares, esquerda tardia e caduca </li></ul></ul>
  4. 4. <ul><li>Há um consenso de que o Brasil é um país multicultural e pluriétnico </li></ul><ul><li>No entanto na Educação, vemos o quanto esse multiculturalismo não é incorporado a contento às organizações educacionais </li></ul><ul><li>Há camadas e camadas de processos semióticos latentes nos indivíduos sul-americanos, que se as negarmos estaremos realizando uma educação castradora, niveladora e amordaçante </li></ul>
  5. 5. Lezama Lima (1988:139) <ul><li>&quot;No banquete literário, o americano vem cumprir a função daquele que realiza a prova maior. Depois das bandejas que trazem os assados, as frutas sorridentes e o costelame auroral do crustáceo, vem a perinha postreira, e como podia ter sido o confeito, ou o creme para repassar com azeite ou o bolinho... O ocidental, treinado na gota do alambique, acrescenta a moagem da essência do café, trazido pela magia das culturas orientais...... Mas a perfeição do banquete que leva a assimilação à cultura, corresponderia ao americano o primor inapelável, o rotundo ponto final da folha de tabaco&quot;. </li></ul>
  6. 6. O temor do Nivelamento <ul><li>O fenômeno do multiculturalismo força as origens a se esconder porque são consideradas menores e vergonhosas diante do padrão imposto pela mídia, pelos ‘mais evoluídos’ </li></ul><ul><li>Bolsões culturais, estratos semióticos são descaradamente negados em nome da qualidade da Educação (cujo padrão foi forjado nas culturas ‘superiores’ </li></ul>
  7. 7. O barroco sul-americano <ul><li>Estes processos semióticos negados vão se condensando e irrompem em diferentes instâncias: </li></ul><ul><ul><li>a carnavalização, a ironia, a paródia </li></ul></ul><ul><ul><li>a antropofagia </li></ul></ul><ul><ul><li>os movimentos culturais revolucionários </li></ul></ul><ul><ul><li>o bom humor do latino-americano, a criatividade em destilar o riso mesmo diante da tragédia, impede o desenvolvimento da seriedade </li></ul></ul><ul><ul><li>o desperdício de significantes de cuja retórica irrompe o lúdico, o erótico e o metafórico, </li></ul></ul>
  8. 8. Homem como ser de linguagem <ul><li>Todos os animais do planeta têm uma sistema de comunicação próprio  sistema herdado geneticamente, só muda na velocidade da evolução biológica e independe de aprendizado. </li></ul><ul><li>Ser humano  único que desenvolveu milhares de sistemas de comunicação, verbais e não-verbais diferentes. </li></ul><ul><ul><li>Existem, ainda hoje, 3.500 línguas naturais distintas. Cada uma delas só se transmite por aprendizagem, no convívio social. </li></ul></ul>
  9. 9. O PROCESSO DE COGNIÇÃO <ul><li>Segundo Aristóteles ( episteme ) é “o processo de projeção do espírito do homem sobre as coisas no mundo” </li></ul><ul><li>Trata-se da cognição ou conceptualização , que se realiza sempre e somente por meio da linguagem. </li></ul>
  10. 10. Experiência Cognição Recortes culturais Conceitos Processos simbólicos Semiotização Competência sistema Desempenho Discurso “ Visão de mundo” Sistemas de valores Sistemas de crenças Imaginário coletivo Texto SABER COMPARTILHADO SOBRE O MUNDO
  11. 11. <ul><li>A língua e os seus discursos constituem, em conjunto, um processo semiótico. </li></ul><ul><li>Um processo semiótico produz, sustenta e reflete o sistema de valores de uma comunidade humana, o sistema de crenças, o imaginário coletivo, o ‘saber compartilhado sobre o mundo’ . </li></ul><ul><ul><li>o ser humano é um animal cultural, social e histórico </li></ul></ul>
  12. 12. A língua, seus discursos e as semióticas não-verbais, conferem a uma comunidade humana <ul><li>a sua memória social </li></ul><ul><li>a sua consciência histórica </li></ul><ul><li>a consciência de sua identidade cultural </li></ul><ul><li>a consciência de sua permanência no tempo </li></ul>“ somos os produtores de nossos discursos e o resultado de nossos discursos” Lacan
  13. 13. Multiculturalismo x Professor <ul><li>O multi-culturalismo latino americano, e por extensão, o brasileiro, aumenta a complexidade na escola </li></ul><ul><li>a responsabilidade recai sobre o professor  precisa trabalhar conteúdos legitimados pela ciência, dentro dos padrões de qualidade erigidos pela cultura capitalista e valores regulamentados pela cultura dominante </li></ul><ul><li>o professor é um dos primeiros agentes de negação dos processos semióticos latentes das camadas culturais herdadas do processo evolutivo da América Latina  do qual ele mesmo é filho </li></ul>
  14. 14. Identidade complexa x Educação <ul><li>objetivar uma transformação social </li></ul><ul><li>comporta e tolera a integralidade dos indivíduos e sua história única, mas ao mesmo tempo plural </li></ul><ul><li>tolerar e compartilhar um conjunto de conhecimentos, competências, habilidades e valores tanto da cultura dominante quanto dos processos semióticos negados </li></ul><ul><li>concebendo a aprendizagem do ponto de vista dos que aprendem </li></ul>
  15. 15. Práticas pedagógicas <ul><li>Fazer emergir os processos semióticos negados por meio de: </li></ul><ul><ul><li>pesquisas, entrevistas, debates, exercícios orais com as famílias e comunidades, como uma oportunidade de reelaborar imagens </li></ul></ul><ul><ul><li>criar mapas onde constem árvores genealógicas de todos </li></ul></ul><ul><ul><li>organizar visitas a museus e centros de cultura </li></ul></ul><ul><ul><li>promover pesquisas sobre as diferentes vertentes artísticas -pinturas e artesanato, trabalhos orais, poesia, trabalhos musicais (folclore e atuais), variantes da culinária. </li></ul></ul><ul><ul><li>destacar a questão do negro e do índio e dos portadores de necessidades especiais </li></ul></ul>
  16. 16. Tolerância e Resiliência <ul><li>Utilizar linguagens verbais, não verbais e sincréticas:jornal mural, cartazes publicitários, programas de rádio, biografias, histórias de vida, descrições, filmes etc. para esclarecer o prejuízo do preconceito </li></ul><ul><li>Propor a elaboração de documentos sobre ações que possam erradicar qualquer tipo de preconceito na escola e na comunidade </li></ul><ul><li>Utilizar o ruído como agente promotor de mudança  atingir o princípio da ordem pelo ruído, devolver a integridade de um sistema, sem precisar negar as identidades complexas </li></ul>
  17. 17. Semiótica da Educação <ul><li>Ciência multidisciplinar que tenha como foco: </li></ul><ul><ul><li>resgatar as memórias históricas, reafirmar identidades étnicas </li></ul></ul><ul><ul><li>valorizar conhecimentos, discursos e informações de fontes alternativas </li></ul></ul><ul><ul><li>desenvolver currículos, programas e materiais didáticos  valorizando nossa riqueza cultural, os movimentos de apoio a minorias étnicas e culturais, portadores de necessidades especiais </li></ul></ul><ul><ul><li>as multilinguagens da mídia de expressão nacional </li></ul></ul><ul><ul><li>adaptar produtos tecnológicos às necessidades culturais e educacionais nacionais </li></ul></ul><ul><ul><li>propor modelos arquitetônicos de prédios escolares mais adaptados ao clima tropical </li></ul></ul><ul><ul><li>gestão educacional vislumbrando a identidade complexa </li></ul></ul>
  18. 18. Semiótica da Educação para a América Latina <ul><li>Método de análise de culturas e de processos semióticos amordaçados que podem ser despertados e utilizados em benefício da Educação </li></ul><ul><li>Uma ciência dentro da qual se vislumbrem metodologias de aprendizagem que levem em consideração as camadas semióticas de nossa cultura em seus diferentes estados de dormência </li></ul>

×