Funções da Linguagem

79.452 visualizações

Publicada em

Aula de funções da linguagem para os alunos do curso de Comunicação Social da UMC.

6 comentários
25 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
79.452
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
15.103
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2.037
Comentários
6
Gostaram
25
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Funções da Linguagem

  1. 1. TEORIA DA COMUNICAÇÃO Profa. Dra. Luci Mendes de Melo Bonini
  2. 2. COMUNICAR Tornar comum
  3. 3. PROCESSO COMUNICACIONAL A B EMISSOR RECEPTOR
  4. 4. PROCESSO COMUNICACIONAL A B EMISSOR RECEPTOR
  5. 5. A B PROCESSO COMUNICACIONAL EMISSOR RECEPTOR
  6. 6. PROCESSO COMUNICACIONAL A B EMISSOR RECEPTOR
  7. 7. A B PROCESSO COMUNICACIONAL EMISSOR RECEPTOR
  8. 8. ELEMENTOS DA COMUNICAÇÃO EMISSOR RECEPTOR MENSAGEM REFERENTE CANAL CÓDIGO
  9. 9. ELEMENTOS DA COMUNICAÇÃO EMISSOR RECEPTOR  REFERENTE CANAL CÓDIGO RUÍDO
  10. 10. ELEMENTOS DA COMUNICAÇÃO EMISSOR RECEPTOR MENSAGEM REFERENTE ?????? CANAL CÓDIGO RUÍDO
  11. 11. ELEMENTOS DA COMUNICAÇÃO EMISSOR RECEPTOR MENSAGEM REFERENTE CÓDIGO RUÍDO
  12. 12. ELEMENTOS DA COMUNICAÇÃO EMISSOR RECEPTOR MENSAGEM REFERENTE CANAL CODE RUÍDO
  13. 13. ELEMENTOS DA COMUNICAÇÃO EMISSOR RECEPTOR MENSAGEM REFERENTE CANAL CÓDIGO REDUNDÂNCIA RUÍDO
  14. 14. <ul><li>A Teoria da comunicação  caracteriza-se pela diversidade de perspectivas que confluem para o seu vasto âmbito </li></ul>
  15. 15. COMUNICAÇÃO <ul><li>A comunicação confunde-se com a própria vida. Temos tanta consciência de que comunicamos como de que respiramos ou andamos. Somente percebemos a sua essencial importância quando, por acidente ou uma doença, perdemos a capacidade de nos comunicar. (Bordenave, 1986. p.17-9) </li></ul>
  16. 16. REPERTÓRIO REDE DE REFERÊNCIAS <ul><li>VALORES </li></ul><ul><li>CULTURA </li></ul><ul><li>CONHECIMENTO  histórico, científico, geográfico, profissional, emocionais e lógicos  cada indivíduo é um </li></ul>
  17. 17. RUÍDO <ul><li>Tudo aquilo que afeta, em graus diversos, a transmissão da mensagem. </li></ul><ul><li>Pode ser de ordem sonora ou visual  o ruído pode ser proveniente: do canal, do emissor, do receptor, da mensagem ou do código. </li></ul>
  18. 18. REDUNDÂNCIA <ul><li>Para combater o ruído utiliza-se o mecanismo da redundância. </li></ul><ul><li>Consiste na reiteração de determinadas frases, explicações ou esclarecimentos adicionais. </li></ul><ul><li>A redundância nem sempre se confunde com repetição. </li></ul><ul><li>Ela é necessária à clareza, compreensão e assimilação da mensagem. </li></ul>
  19. 19. <ul><li>a) emissor: é aquele que envia a mensagem (pode ser uma única pessoa ou um grupo de pessoas). </li></ul><ul><li>b) receptor: é aquele a quem a mensagem é endereçada (um indivíduo ou um grupo), também conhecido como destinatário. </li></ul><ul><li>c) canal de comunicação: é o meio pelo qual a mensagem é transmitida. </li></ul><ul><li>d) código: é o conjunto de signos e de regras de combinação desses signos utilizado para elaborar a mensagem: o emissor codifica aquilo que o receptor irá descodificar. </li></ul><ul><li>e) contexto: é o objeto ou a situação a que a mensagem se refere. </li></ul><ul><li>f) mensagem : aquilo que se quer comunicar </li></ul>
  20. 20. FUNÇÕES DA LINGUAGEM <ul><li>1. Função referencial: referente é o objeto ou situação de que a mensagem trata. A função referencial privilegia justamente o referente da mensagem, buscando transmitir informações objetivas sobre ele. Essa função predomina nos textos de caráter científico e é privilegiado nos textos jornalísticos. </li></ul><ul><li>2. Função emotiva: através dessa função, o emissor imprime no texto as marcas de sua atitude pessoal: emoções, avaliações, opiniões. O leitor sente no texto a presença do emissor. </li></ul><ul><li>3. Função conativa: essa função procura organizar o texto de forma a que se imponha sobre o receptor da mensagem, persuadindo-o, seduzindo-o. Nas mensagens em que predomina essa função, busca-se envolver o leitor com o conteúdo transmitido, levando-o a adotar este ou aquele comportamento. </li></ul>
  21. 21. <ul><li>4. Função fática: a palavra fático significa “ruído, rumor”. Foi utilizada inicialmente para designar certas formas que se usam para chamar a atenção (ruídos como psiu, ahn, ei). Essa função ocorre quando a mensagem se orienta sobre o canal de comunicação ou contato, buscando verificar e fortalecer sua eficiência. </li></ul><ul><li>5. Função metalingüística: quando a linguagem se volta sobre si mesma, transformando-se em seu próprio referente, ocorre a função metalingüística. </li></ul><ul><li>6. Função poética: quando a mensagem é elaborada de forma inovadora e imprevista, utilizando combinações sonoras ou rítmicas, jogos de imagem ou de idéias, temos a manifestação da função poética da linguagem. Essa função é capaz de despertar no leitor prazer estético e surpresa. É explorado na poesia e em textos publicitários. </li></ul>
  22. 22. FUNÇÃO EXPRESSIVA OU EMOTIVA <ul><li>centrada no emissor ( destinador da mensagem; exprime a atitude dele em relação ao conteúdo da mensagem) </li></ul><ul><li>características: - discurso em 1ª pessoa; - julgamentos subjetivos; -interjeições com valor emotivo; -entonações características (oral); -figuras literárias e -criações literárias </li></ul>
  23. 23. EXEMPLO 1
  24. 24. EXEMPLO 2 <ul><li>Na propaganda : quando o comercial é feito através do testemunho de pessoas conhecidas publicamente  artistas, desportistas, empresários e profissionais de destaque), que expressar suas opiniões em relação ao produto ou serviço anunciado. </li></ul>
  25. 25. http://www.scraparty.com/scraparty/galeria/?p=1701
  26. 26. FUNÇÃO CONATIVA OU APELATIVA <ul><li>Centrada no receptor ou destinatário </li></ul><ul><li>Os anúncios visam influenciar o comportamento do destinatário da mensagem. características: - verbos no imperativo - emprego de vocativos e - uso de pronomes de 2ª pessoa ( tu/vós ou você/vocês ) </li></ul>
  27. 29. EXEMPLOS <ul><li>Antes de escolher seu carro para 2009, vá a uma concessionária ford. </li></ul><ul><li>Beba coca cola vote em “x” . </li></ul><ul><li>A escolha do eleitor inteligente. </li></ul><ul><li>Ah! Finalmente um novo banco. </li></ul><ul><li>Sente-se. </li></ul><ul><li>Saia. </li></ul><ul><li>Aguarde na fila. </li></ul><ul><li>Não fume. </li></ul>
  28. 31. FUNÇÃO REFERENCIAL <ul><li>Centrada no referente. O importante é o conteúdo da informação. </li></ul><ul><li>A linguagem procura ser precisa, direta e objetiva. </li></ul><ul><li>Características </li></ul><ul><ul><li>Neutralidade do emissor </li></ul></ul><ul><ul><li>Objetividade e precisão </li></ul></ul><ul><ul><li>Conteúdo informacional e </li></ul></ul><ul><ul><li>Uso de 3ª pessoa </li></ul></ul>
  29. 34. EXEMPLOS <ul><li>Mais de 100 automóveis nó Feirão da BV em Espumoso </li></ul><ul><li>Como parte integrante da programação do Natal Esperança 2007 – Espumoso Cidada Iluminada – a BV Financeira, a maior financeira do Brasil, promoveu mais uma Feira de Automóveis e Motos, junto a Praça Borges de Medeiros de sexta-feira, 14 a domingo, 16 de dezembro. Mais de 100 automóveis foram disponibilizados, através de cinco revendas locais: Mizico Automóveis, Mayer Automóveis, Vincenzi Automóveis e Auto Parizoto e Salvini Motos. Conforme Alcenir Bombana, Operador da BV Financeira para Espumoso e Soledade, a Feira de Automóveis, mais uma vez correspondeu plenamente às expectativas. Ele elogiou o profissionalismo das revendas de Espumoso e destacou que hoje, o cliente encontra aqui, o que antes precisava buscar fora. (...) </li></ul>
  30. 35. FUNÇÃO FÁTICA <ul><li>centrada no contato físico ou psicológico . </li></ul><ul><li>tudo o que na mensagem serve para estabelecer, manter ou cortar o contato. o objetivo é chamar a atenção do receptor e assegurar que este não se distraia. </li></ul><ul><li>o conjunto organizado de expressões traz pouca informação. </li></ul><ul><li>características </li></ul><ul><ul><li>manifestação da necessidade ou desejo de comunicação e </li></ul></ul><ul><ul><li>manutenção dos vínculos sociais. </li></ul></ul>
  31. 38. EXEMPLOS <ul><li>Alô! Você está me ouvindo? </li></ul><ul><li>Um momento por favor. Vou desligar. </li></ul><ul><li>Olá, como vai? Eu vou indo, e você, tudo bem? Tudo bem, eu vou indo, correndo, pegar meu lugar no futuro. E você? Tudo bem, eu vou indo em busca de um sono tranqüilo, quem sabe? Quanto tempo ... (sinal fechado- Paulinho da Viola – 1974) </li></ul><ul><li>Psiu! É com você que eu estou falando. </li></ul><ul><li>Hei! Hei! Vocês lembram de mim? </li></ul>
  32. 39. FUNÇÃO METALINGÜÍSTICA <ul><li>Centrada no código  serve para dar explicações ou dar precisão ao código utilizando pelo emissor. </li></ul><ul><li>Metalinguagem é uma linguagem que fala da própia linguagem. </li></ul><ul><li>Tem por objetivo a língua usada como forma de expressão . </li></ul><ul><li>Características </li></ul><ul><ul><li>Fornecer informações conceituais </li></ul></ul><ul><ul><li>Definições e </li></ul></ul><ul><ul><li>Explicações </li></ul></ul>
  33. 43. <ul><li>Fascina-me o modo como a internet fez aflorar nas pessoas o lado escritor, debatedor e crítico de cada um. Estou eu aqui, dentro de um blog tentando falar sobre ele. Sobre como essa ferramenta se tornou poderosa e sobre como tem levado as pessoas a se sentirem mais a vontade para fazer uso da palavra escrita. </li></ul>http://desafiantejornalismomoderno.blogspot.com /
  34. 44. FUNÇÃO POÉTICA OU ESTÉTICA <ul><li>Centrada na própia mensagem  a função poética não abrange só a poesia, no entanto é nessa forma de expressão que a função é dominante . </li></ul><ul><li>A função poetica está sempre presente que a forma e a estrutura da mensagem reforçam ou modificam o seu conteúdo. </li></ul><ul><li>Ela suplementa ou modifica o sentido denotativo da mensagem. </li></ul><ul><li>Características </li></ul><ul><ul><li>Ritmo; jogo das sonoridades; </li></ul></ul><ul><ul><li>Estrutura; grafismo; espacialidade; </li></ul></ul><ul><ul><li>Figuras de harmonia, repetição e pensamento. </li></ul></ul>

×