Trabalhando Ciências da Natureza nos Anos Iniciais

1.762 visualizações

Publicada em

Trabalho realizado pela professora Roseléia Prestes no Encontro de Formação Continuada "Alfabetização e Letramento para Educadores do Campo"

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.762
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
77
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
29
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalhando Ciências da Natureza nos Anos Iniciais

  1. 1. Ciências da Natureza nos anos iniciais Roseléia Prestes
  2. 2. Proposta de trabalho Leitura de textos informativos: uma propostas a ser trabalhada no ensino de Ciências? Por que se falar do letramento no ensino de Ciências? Por que trabalhar com o lúdico no ensino de Ciências?
  3. 3.  Desafio de formar cidadãos com proficiência na leitura. Leitura e à compreensão de textos no ensino de Ciências. Reflexão sobre as atividades de leitura em suas aulas de Ciências.
  4. 4.  Trilhar caminhos em busca de estratégias que contribuíssem para o desenvolvimento de leitores com espírito crítico e com autonomia. A heterogeneidade da sala de aula. Prática fundamentada nos princípios do Educar pela Pesquisa.
  5. 5.  Educação pela pesquisa em sala de aula como uma atitude cotidiana. Parte do questionamento e perpassa a construção de argumentos, quando ocorre a validação e a comunicação dos resultados encontrados (DEMO, 2000; MORAES, 2002).
  6. 6.  Para Moraes, Ramos e Galiazzi (2004 p. 101), “dialogar, aprender a ouvir, defender ideias, aceitar críticas, reformular argumentos, são movimentos necessários e imprescindíveis para aprender”. A produção escrita também se constitui em uma forma de desenvolver a competência argumentativa e da comunicação dos resultados alcançados pelos alunos. É uma prática a ser trabalhada em todas as áreas do conhecimento.
  7. 7.  Pesquisas realizadas sobre: “Letramento científico” (SOARES, MORTIMER, ESPINOZA). Linguagem oral e escrita são necessárias, mas não são suficientes.• “alfabetizados cientificamente”, não significa que ele se apropriou de aspectos da cultura científica para ampliar sua capacidade de interpretar fenômenos naturais e sociais ou o repertório de estratégias e procedimentos para resolução de problemas cotidianos.
  8. 8. Soares (2000): Em todas as áreas de conhecimento, em todas as disciplinas, os alunos aprendem através de práticas de leitura e de escrita: Ciências, Matemática, História....
  9. 9.  Transformações sociais culturais fizeram do Brasil uma sociedade grafocêntrica, isto é, uma sociedade altamente permeada por uma diversidade de práticas sociais de leitura e escrita. Diferentes gêneros textuais: primário e secundários (BAKHTIN, 2000).
  10. 10.  Esfera de comunicação humana apresenta seu gênero, uma determinada linguagem. Para Brandão (2005), na escola o professor atua em diferentes esferas. Cada esfera exige uma forma específica de uso da linguagem, um gênero diferente de discurso.
  11. 11.  A quantidade de textos lidos não garante a compreensão, este processo permite apenas a memorização. A compreensão de um texto implica a compreensão da realidade, não se esgota no significado das palavras.
  12. 12. Como as estratégias de leitura, propostas por Solé, pode contribuir para que osconhecimentos dos alunos sejam (re)construídos, nas aulas de Ciências?
  13. 13. PRÁTICA PEDAGÓGICA VOLTADA PARA:o diálogo;a leitura;a escrita,a construção e reconstrução de conceitos;um trabalho cooperativo dos alunos e doprofessor;
  14. 14.  Solé (1998, p. 69-70), as estratégias de leitura caracterizam-se como : “procedimentos de caráter elevado que envolve a presença de objetivos a ser alcançado, o planejamento de ações que se desencadeiam para atingi-los, assim como sua avaliação e possível mudança”. Não se caracterizam como meras técnicas de ensino, mas são estratégias que auxiliam o leitor a escolher caminhos, quando se deparar com dificuldades na leitura, e a utilizá-las de forma adequada para a compreensão do texto.
  15. 15. De que forma organizar o trabalho para que esta possibilite o letramento no ensino de Ciências?
  16. 16. Contribuições para as aulas deCiências que busca a formação de leitores críticos e com autonomia....
  17. 17.  Leitura como um conteúdo a ser ensinado também no ensino de Ciências. Criar condições mais adequadas para a interpretação dos textos, levando em conta as situações de leitura.
  18. 18. Escolha de um tema• Ambiente e as relações com os seres vivos;• Corpo humano e preservação da vida;• Recursos tecnológicos;
  19. 19. Água O tema ‘água’ está presente na vida dos alunos desde a infância, esse assunto não deve, pois, ser trabalhado de forma superficial e desvinculada das situações reais por eles vividas. É preciso que os alunos percebam que existem ações que podem minimizar os problemas ambientais, cuja implementação depende não só do poder público, mas também de cada cidadão. Tais ações possibilitarão ter como princípio básico o desenvolvimento sustentável.
  20. 20. O diário de campo foiutilizado para registraras impressões eapontamentos dasatividades realizadasdurante o processo deinvestigação.
  21. 21. Ponto de partida.... Por que a água é tão importante para a nossa sobrevivência?
  22. 22. REPRESENTAÇÃO COM DESENHO CONHECIMENTOS PRÉVIOS:“reprsentamos a partir do que já se conhece, ou seja, não se parte do nada” (DEMO,2000, p. 26)
  23. 23. Produção escrita• Complexificação do conhecimento
  24. 24. Conhecimentos cotidianos: Identificação do que eles já sabiam sobre o tema, gerando dúvidas; Que o educando expressasse sua opinião; Delinear a proposta de trabalho;
  25. 25.  Aluna F: Profª! Eu sei que a água é importante para a nossa vida e sem ela nós não poderemos sobreviver. Isso é pouco, não dá para pesquisar mais em livros. Amanhã eu posso trazer mais informações. O desequilíbrio gerado foi necessário para que os alunos saíssem da zona de conforto, em que se encontravam, e avaliassem os conhecimentos existentes.
  26. 26. Moraes (2003a) afirma que o professor, sendo um mediador, passa a conhecer o que o aluno jásabe e proporciona condições para fazê-lo avançar.
  27. 27. Análise do conhecimento dos alunos Os alunos não tinham um conhecimento “global ou geral da realidade, mas um conhecimento de aspectos da realidade com os quais puderam entrar em contato ao longo de sua vida”. (MIRAS, 1999, p. 63) Identificação de assuntos que preocupavam os alunos: relações entre a água e a vida na Terra; uso e modos adequados de destinação da água; tratamento da água.
  28. 28.  ‘mundinho do aluno’ Fourez (2003); Construir um ensino de Ciências e de tecnologias que se articule com este mundo e que consiga analisá-lo.
  29. 29. - O QUE É ÁGUA DOCE? - ONDE TEM ÁGUA DOCE? - PARA QUE SERVE A ÁGUA? - A ÁGUA SALGADA DAS GELEIRAS DÁ PARA BEBER? - EXISTE ÁGUA DOCE? - O QUE PODEMOS FAZER PARA - O MOSQUITO DA DENGUE SÓ SE CRIA - VAI TER ÁGUA DAQUI A 50 ANOS? MELHORAR ESTA SITUAÇÃO DA NA ÁGUA? - SE A ÁGUA DOCE NÃO EXISTISSE SÓ A ÁGUA SALGADA, AS FALTA DE ÁGUA? PESSOAS IAM SOBREVIVER? - A ÁGUA PARADA TRAZ DOENÇAS? - POR QUE ESTÁ FALTANDO ÁGUA - QUE DOENÇAS PODEM SER CAUSADAS EM ALGUNS PAÍSES? PELA ÁGUA? -POR QUE TEMOS QUE CUIDAR DA -QUANTOS TIPOS DE DOENÇAS EXISTEM? ÁGUA? E ELAS TÊM CURA? - A ÁGUA PODE ACABAR? - POR QUE NÃO DEVEMOS TOMAR BANHOS DEMORADOS? ÁGUA DOCE E SALGADA IMPORTÂNCIA DOENÇAS DA ÁGUA - POR QUE A ÁGUA ESTÁ FICANDO ÁGUA: Por que a água é POLUÍDA? POLUIÇÃO - QUEM ESTÁ POLUINDO A ÁGUA? tão importante para a DA ÁGUA - COMO FAZER PARA DEIXAR ELA nossa sobrevivência? LIMPA? - A ÁGUA VAI ACABAR POR CAUSA DA POLUIÇÃO? RIOS CARACTERÍSTICAS BENEFÍCIOS ÁGUA CICLO DA ÁGUA- QUAL É O NOME DO RIO QUE ABASTECE A - POR QUE DEVEMOS BEBERNOSSA CIDADE? -QUAL É A COR DA ÁGUA? - DO QUE AS NUVENS SÃO ÁGUA TODOS OS DIAS? FORMADAS?- QUANTOS RIOS TÊM NA NOSSA CIDADE? -A ÁGUA TEM CHEIRO? - QUANTOS LITROS UMA - QUANTO TEMPO A ÁGUA LEVA CRIANÇA DEVE BEBER TODOS OS- AINDA É POSSÍVEL PESCAR? -A ÁGUA TEM GOSTO? PARA SAIR DA TERRA? DIAS? E O ADULTO?-DE ONDE VEM A ÁGUA QUE BEBEMOS? - POR QUE CHOVE?
  30. 30. Questionamento E somente a partir de perguntas é que se deve sair em busca de respostas, e não o contrário; [...] (Freire e Faundez, 1985, p. 46) Reconstrução dos questionamentos. Aluna T: Profª! Eu quero acrescentar uma questão: que recursos podemos utilizar para tratar a água salgada?  Aluno R: Como se formou os lagos, mares e oceanos?  Aluna M: E eu também: como as pessoas sobrevivem com a fala de água?
  31. 31. Galiazzi (2002) afirma que oprofessor precisa exercitar a suacapacidade de ouvir, instigando noaluno o desejo de explicitar suasideias e buscar respostas para assuas perguntas.
  32. 32. Diálogo O diálogo estabelecido entre professor e aluno, entre aluno e aluno, durante as atividades propostas, contribuiu para que se atingissem novas compreensões, constituindo- se em abordagem comunicativa dialógica. Conforme Mortimer e Scott (2002) o que torna abordagem comunicativa dialógica é o fato de que mais de uma ‘voz’ é ouvida e considerada.
  33. 33. Categorias emergentes CATEGORIAS SUBCATEGORIASImportância dosconhecimentos prévios na - A (re)construção dosaprendizagem das Ciências e questionamentos.na proposição do estudocom textos informativos.O uso de estratégias na Análise das estratégiasleitura de textos desenvolvidas ‘antes da leitura’.informativos. - Análise das estratégias desenvolvidas ‘durante a leitura’. - Análise das estratégias desenvolvidas ‘depois da leitura’.Contribuições do uso dasestratégias de leitura no - Grupos de Interesse.desenvolvimento de umtrabalho com grupos deinteresse.
  34. 34. (RE)Construção de argumentos
  35. 35. As estratégias de leitura caracterizam-se como:“Procedimentos de caráter elevado que envolvem a presença de objetivos a serem alcançados, deplanejamento de ações que se desencadeiam para atingi-los, assim como sua avaliação e possível mudança” (SOLÉ, 1998, p. 69)
  36. 36.  Cabe ao professor a tarefa de garantir que os textos utilizados em sala de aula, independente da disciplina, sejam adequados ao nível de compreensão dos leitores, para que estabeleçam relações entre os assuntos estudados e seus conhecimentos prévios e para que aprimorem sua proficiência na leitura com compreensão.
  37. 37. Estratégias propostas em três momentos: SOLÉ (1998)  Antes da Leitura  Durante a Leitura  Depois da Leitura
  38. 38. Estratégia proposta1º Momento: antes da leitura Fazer previsões ...é preciso fazer o aluno perceber que nãose pode ‘sair fazendo’ uma série de afirmações, é preciso sustentá-las. (BERNARDO, 2000)
  39. 39. Kleiman (2008, p. 154), nesse primeiro momento o leitorresgata “de sua memória o que sabe sobre o assunto a fim de facilitar a sua compreensão”.
  40. 40. Previsões feita pelos alunos... Para o texto I, a aluna J apresentou a seguinte previsão:“Eu acho que o texto vai falar sobre a nossa água que tomamos todos os dias”.
  41. 41.  O aluno K apresentou a seguinte afirmação para o texto I: ‘Eu acho que vai falar da importância da água’.
  42. 42.  Os alunos demonstraram curiosidade pela atividade e sua participação foi expressiva, pois se arriscavam a fazer previsões. Expectativas foram sendo criadas, por desejarem, após a leitura dos textos, a confirmação de suas previsões. Smith (1999, p. 87), para compreender um texto, “precisamos prever, para aprender, devemos construir hipóteses, e tanto a previsão como a construção de hipóteses surgem da nossa teoria de mundo”.
  43. 43. 2º momento: Leitura dos textos
  44. 44.     Em um livro escrito para crianças  não cabe nunca uma segunda  intenção. Mas criança gosta de ouvir. Quer dizer: quando se lhe dá importância e atenção. Então cabe chamá­las para conversar.     Não temos aqui um livro infantil. Temos uma conversa posta em forma de livro ou cartilha, um pequeno bate­papo.Há muitos anos li uma  frase  que  me  deixou  ­  menino  ­  bastante  intrigado:  "Que  tal  ouvir  a  opinião  de  quem  chegou  aqui  antes  de  você?".  Foi  quando descobri que refletir não era apenas ficar vendo sua imagem no espelho. Pois aqui você vai estar conversando com um que chegou antes. Antigamente os homens  faziam a guerra para  conquistar terras  Do jeito que a coisa vai, não demora  muito e os homens vão guerrear por um  pouquinho de água...  LIMPA 
  45. 45. VOCÊ ESTÁ SUJANDO A ÁGUA DO MUNDO!!! (Assim, a água limpa vai acabar!) E não será uma conversa só com as crianças. Será uma conversa com o papai, a mamãe, o vovô, a titia, enfim, com todo mundo da casa. Vamos lá Desenhar a água?NÃO! Vamos ter que aprender a cuidar da água! O Brasil tem muita água. É um dos países que tem mais água doce do mundo. Só  a  Bacia  Amazônica  possui  um  sexto  de  água  doce  que  corre  na  Terra.  Muitos  rios,  porém,  já  morreram  no  Brasil  por  falta  de  cuidado.  Alguns  afluentes,  por  exemplo, do Rio São Francisco, já secaram para sempre. Nas bacias do Rio Doce,  do Paraíba do Sul, do Jequitinhonha e de muitos outros grandes rios brasileiros a  água disponível para cada pessoa é hoje menos da metade da água que existia há  cinqüenta anos.  Por exemplo: todas as crianças amam as árvores, sua sombra, suas  flores, seus frutos. Todos sabem que a Terra não pode viver sem as árvores. Todo mundo  tem o maior cuidado com as árvores. Todos os colégios comemoram o Dia da árvore. Uma árvore é muito fácil de desenhar. 
  46. 46. Texto I1- Do jeito que a coisa vai, não demora muito e os Homensvão guerrear por um pouquinho de água... VOCÊ ESTÁ SUJANDO A ÁGUA DO MUNDO!!! (Assim, a água limpa vai acabar!) Por exemplo: todas as crianças amam as árvores, suasombra, suas flores, seus frutos.Todos sabem que a Terranão pode viver sem as árvores. Todo mundo tem o maiorcuidado com as árvores. Gonçalves, D.P.A. (2006). Água é Vida! Tão importante para a preservação da vida na Terra, esse líquido tem até seus direitos. Revista Ciência Hoje para Crianças. Em: http://chc.cienciahoje.uol.com.br/ noticias/ecologia-e-meio-ambiente/agua-e-vida/
  47. 47. VOCÊ ESTÁ SUJANDO A ÁGUA DO MUNDO!!! (Assim, a água limpa vai acabar!) E  não  será  uma  conversa  só  com  as  crianças.  Será  uma  conversa  com  o  papai,  a mamãe, o vovô, a titia, enfim, com todo mundo da casa. Vamos lá!O Brasil tem muita água.  É um  dos países que tem mais água doce do mundo. Só a Bacia  Amazônica  possui  um  sexto  de  água  doce  que  corre  na  Terra.  Muitos  rios, porém,  já  morreram  no  Brasil  por  falta  de  cuidado.  Alguns  afluentes,  por  exemplo, do Rio São Francisco, já secaram para sempre. Nas bacias do Rio Doce, do Paraíba doSul, do Jequitinhonha e de muitos outros grandes rios brasileiros a água disponível paracada pessoa é hoje menos da metade da água que existia há cinquenta anos.
  48. 48. Análise Mediador: orientar a proposta de leitura. De acordo com Pozo (1996), conhecer as estratégias não é suficiente, os alunos precisam adquirir um metaconhecimento, compreendendo como e quando usá-las.
  49. 49. Texto II ÁGUA É VIDA! TÃO IMPORTANTE PARA A PRESERVAÇÃO DA VIDA NA TERRA, ESSE LÍQUIDO TEM ATÉ SEUS DIREITOS! “Dona Maria, olha a torneira pingando! Victor, não demore muito no banho! Martinha, feche a torneira enquanto escova os dentes! Vamos economizar!...” O dia 22 de março foi escolhido como o dia mundial da água pela Organização das Nações Unidas (ONU), para lembrar a importância que a água tem para a existência da vida. A ONU criou até a Declaração dos Direitos da Água, o que é muito justo! Afinal de contas, o que seria de nós sem esse precioso líquido? Quando a Terra estava se formando, há cerca de 4,6 bilhões de anos, e depois com a sua evolução, a água se encontrava no estado de vapor. Mas a crosta terrestre foi se resfriando e a água se condensou, formando lagos e oceanos e proporcionado o aparecimento da vida. A ciência ainda não conhece seres que consigam se desenvolver e sobreviver sem água. O homem, na sua busca incansável de vida fora da Terra, procura por água em estado líquido nos outros astros como um primeiro sinal de que pode haver seres vivos ali. No Sistema Solar, temos o planeta Marte, com fortes indícios de que havia água fluindo em sua superfície no passado. Quem sabe a vida existiu por lá? Mas a procura de água não se limita ao Universo: aqui na Terra sabe-se, por exemplo, que cerca de 70% da superfície do nosso planeta é coberta pelas águas. Desse total, 97,5% é água salgada e somente 2,5% é água doce. Vamos fazer uma comparação: imaginem que você está numa festa com mil copos de refrigerante, sendo que desses copos só podem ser servidos 25 – este seria o equivalente à água doce do planeta. Para complicar ainda mais a situação, 70% dessa água doce esta sob a forma de gelo e os 30% restantes no estado líquido. Ou seja: dos 25 copos de refrigerantes, sobram apenas 7 copos e meio para serem servidos – o restante está congelado! Agora, atenção quanto à água potável, indicada para o consumo humano: ela corresponde a somente 0,003% de toda a água da Terra! Comparando novamente: é como se, daqueles 7 copos e meio de refrigerante que temos, só pudéssemos pegar um copo e dar somente um gole! Portanto, temos de tomar conta da água desde já, sem esbanjar e economizando para podermos continuar neste planeta, contribuindo para um futuro melhor. Declaração dos Direitos da Água A declaração abaixo, escrita na mesma data em que foi criado o Dia Mundial da Água, em 22 de março de 1992, lembra a todos como esse recurso natural é importante para a existência da vida na Terra.
  50. 50. Previsões• Para o texto II, aluna J apresentou a seguinte afirmativa: “Água é vida, porque precisamos dela para sobreviver”.• Aluno K fez a seguinte afirmativa: ‘Sem água não existiria as plantações, mas só que cada vez mais ela está ficando poluída’.
  51. 51. Texto II 2 - A água é a seiva de nosso planeta. Ela écondição essencial de vida de todo vegetal, animal ou serhumano. Sem ela não poderíamos conceber como são aatmosfera, o clima, a vegetação, a cultura ou aagricultura. O dia 22 de março foi escolhido como o dia mundialda água pela Organização das Nações Unidas (ONU),para lembrar a importância que a água tem para aexistência da vida. A ONU criou até a Declaração dosDireitos da Água, o que é muito justo. Fonte: Revista Ciência Hoje- Água é Vida!
  52. 52. Texto II ÁGUA É VIDA! TÃO IMPORTANTE PARA A PRESERVAÇÃO DA VIDA NA TERRA, ESSE LÍQUIDO TEM ATÉ SEUS DIREITOS! “Dona Maria, olha a torneira pingando! Victor, não demore muito no banho! Martinha, feche a torneira enquanto escova os dentes! Vamos economizar!...” O dia 22 de março foi escolhido como o dia mundial da água pela Organização das Nações Unidas (ONU), para lembrar a importância que a água tem para a existência da vida. A ONU criou até a Declaração dos Direitos da Água, o que é muito justo! Afinal de contas, o que seria de nós sem esse precioso líquido? Quando a Terra estava se formando, há cerca de 4,6 bilhões de anos, e depois com a sua evolução, a água se encontrava no estado de vapor. Mas a crosta terrestre foi se resfriando e a água se condensou, formando lagos e oceanos e proporcionado o aparecimento da vida. A ciência ainda não conhece seres que consigam se desenvolver e sobreviver sem água. O homem, na sua busca incansável de vida fora da Terra, procura por água em estado líquido nos outros astros como um primeiro sinal de que pode haver seres vivos ali. No Sistema Solar, temos o planeta Marte, com fortes indícios de que havia água fluindo em sua superfície no passado. Quem sabe a vida existiu por lá? Mas a procura de água não se limita ao Universo: aqui na Terra sabe-se, por exemplo, que cerca de 70% da superfície do nosso planeta é coberta pelas águas. Desse total, 97,5% é água salgada e somente 2,5% é água doce. Vamos fazer uma comparação: imaginem que você está numa festa com mil copos de refrigerante, sendo que desses copos só podem ser servidos 25 – este seria o equivalente à água doce do planeta. Para complicar ainda mais a situação, 70% dessa água doce esta sob a forma de gelo e os 30% restantes no estado líquido. Ou seja: dos 25 copos de refrigerantes, sobram apenas 7 copos e meio para serem servidos – o restante está congelado! Agora, atenção quanto à água potável, indicada para o consumo humano: ela corresponde a somente 0,003% de toda a água da Terra! Comparando novamente: é como se, daqueles 7 copos e meio de refrigerante que temos, só pudéssemos pegar um copo e dar somente um gole! Portanto, temos de tomar conta da água desde já, sem esbanjar e economizando para podermos continuar neste planeta, contribuindo para um futuro melhor. Declaração dos Direitos da Água A declaração abaixo, escrita na mesma data em que foi criado o Dia Mundial da Água, em 22 de março de 1992, lembra a todos como esse recurso natural é importante para a existência da vida na Terra.
  53. 53. Análise da Estratégia Formar um leitor crítico exige um trabalho diferenciado e vivenciar, de forma gradativa, a construção de caminhos que conduzam ao sentido do texto. Bernardo (2007) afirma que é preciso orientar as atividades de leitura.
  54. 54.  A intervenção realizada teve, de modo geral, efeito bastante positivo, tanto em relação à compreensão mais global do texto, como à compreensão voltada para a capacidade de identificar as principais ideias nele veiculadas. Não se recomenda, porém, seguir uma sequência fixa e estática de estratégias, mas adaptá-la às diferentes situações de leitura.
  55. 55. Comunicação• Comunicação dos resultados das atividades realizadas após a leitura dos textos.• Escrita: produção de resumos coletivos, frases, tabelas, desenhos, produção individual de textos.• Oral: apresentação para o grande grupo.
  56. 56. Grupo de Interesse Grupos: A,B,C e D. Escolha do grupo: assunto de interesse. Os assuntos pesquisados foram definidos a partir das categorias elaboradas.
  57. 57. - O QUE É ÁGUA DOCE? - ONDE TEM ÁGUA DOCE? - PARA QUE SERVE A ÁGUA? - A ÁGUA SALGADA DAS GELEIRAS DÁ PARA BEBER? - EXISTE ÁGUA DOCE? - O QUE PODEMOS FAZER PARA - O MOSQUITO DA DENGUE SÓ SE CRIA - VAI TER ÁGUA DAQUI A 50 ANOS? MELHORAR ESTA SITUAÇÃO DA NA ÁGUA? - SE A ÁGUA DOCE NÃO EXISTISSE SÓ A ÁGUA SALGADA, AS FALTA DE ÁGUA? - A ÁGUA PARADA TRAZ DOENÇAS? PESSOAS IAM SOBREVIVER? - QUE DOENÇAS PODEM SER CAUSADAS - POR QUE ESTÁ FALTANDO ÁGUA PELA ÁGUA? EM ALGUNS PAÍSES? -QUANTOS TIPOS DE DOENÇAS EXISTEM? -POR QUE TEMOS QUE CUIDAR DA E ELAS TÊM CURA? ÁGUA? - A ÁGUA PODE ACABAR? - POR QUE NÃO DEVEMOS TOMAR BANHOS DEMORADOS? ÁGUA DOCE E SALGADA IMPORTÂNCIA DA ÁGUA ÁGUA: Por que a água é - POR QUE A ÁGUA ESTÁ FICANDO POLUÍDA? tão importante para a POLUIÇÃO - QUEM ESTÁ POLUINDO A ÁGUA? nossa sobrevivência? DA ÁGUA - COMO FAZER PARA DEIXAR ELA LIMPA? - A ÁGUA VAI ACABAR POR CAUSA DA POLUIÇÃO? RIOS CARACTERÍSTICAS BENEFÍCIOS ÁGUA CICLO DA ÁGUA- QUAL É O NOME DO RIO QUE ABASTECE ANOSSA CIDADE? -QUAL É A COR DA ÁGUA? - POR QUE DEVEMOS BEBER - DO QUE AS NUVENS SÃO ÁGUA TODOS OS DIAS?- QUANTOS RIOS TÊM NA NOSSA CIDADE? -A ÁGUA TEM CHEIRO? FORMADAS? - QUANTOS LITROS UMA- AINDA É POSSÍVEL PESCAR? -A ÁGUA TEM GOSTO? - QUANTO TEMPO A ÁGUA LEVA CRIANÇA DEVE BEBER TODOS OS PARA SAIR DA TERRA? DIAS? E O ADULTO?-DE ONDE VEM A ÁGUA QUE BEBEMOS? - POR QUE CHOVE?
  58. 58.  Cada grupo responsabilizou-se pela organização da apresentação dos resultados obtidos, na qual poderiam ser utilizados diferentes recursos. A procura de material de pesquisa é considerada por Demo (2000) como um processo instigador, em que o aluno gradativamente habitua-se a ter iniciativa, a procurar diferentes fontes de informação, buscando superar a regra comum de receber tudo pronto e de reproduzir materiais. O professor, portanto, instiga o aluno a também organizar os próprios materiais de pesquisa e, principalmente, a refazê-los.
  59. 59. Relação com as outras áreas de conhecimento
  60. 60.  Sala de aula como espaço para reflexão e leitura dos textos. Organização das atividades de leitura; Realização das estratégias de leitura, orientada pelo grupo. Textos propostos pelo professor.
  61. 61. Critérios para a seleção dos textos: Fonte da informação; Data de publicação para textos de jornais e revistas; Coerência na descrição do tema. Foi realizada esta classificação simples, por ser característica desta turma apresentar apenas textos retirados da Internet.
  62. 62. Atividades propostas• Visita a Estação de Tratamento da Água.
  63. 63. Coleta de Água (Rio Itaquarinchim)
  64. 64. Representação com maquete: rio, lago, lagoa, laguna.
  65. 65. Representação com maquete: rio, lago, lagoa, laguna.
  66. 66. Sistematização Folder informativo, a partir de cada categoria estudada, para ser distribuído à comunidade escolar; Apresentação para algumas turmas; Avaliação dos trabalhos apresentados, seguido de debate crítico; auto-avaliação.
  67. 67. A investigação permitiu concluir que asestratégias desenvolvidas caracterizam-se como uma atividade diversificada e que auxiliou envolver os alunos de forma lúdica e prazerosa, nas atividades de leitura proposta nas aulas de Ciências e para o estabelecimento de relações com as demais áreas do conhecimento.
  68. 68. Pretendeu-se, com esse trabalho, contribuirpara o entendimento sobre a formação deleitores competentes e ativos, capazes decompreender o que lêem, aprender a lertambém o que não está escrito, saberidentificar os elementos implícitos eestabelecer relações entre o texto atual eoutros já lidos.
  69. 69. Por que ensinar Ciências Naturais?
  70. 70. O ensino de Ciências tem como objetivo: Colaborar para a compreensão do mundo e as suas transformações. Situar o homem como sujeito e parte integrante do Universo. Ampliar as explicações sobre os fenômenos da natureza, questionar diferentes modos de intervir e como utilizar os recursos naturais.
  71. 71. O que se espera?• Superação da visão “cientificista”, tendo o conhecimento científico como único e verdadeiro.

×