Teoria de Redes, Reputação e Relacionamento - versão POCKET

756 visualizações

Publicada em

Vesrão pocket da palestra de re-lançamento da TubainaDigital na Aberje - Associação Brasileira de Comunicação Empresarial, em maio/2012.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
756
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Teoria de Redes, Reputação e Relacionamento - versão POCKET

  1. 1. Teoria de redes,reputação erelacionamentoCOMO AS TECNOLOGIASSOCIAIS PODEM GARANTIRUMA COMUNICAÇÃO DESUCESSO
  2. 2. Identidade
  3. 3. TECNOLOGIAS DIGITAIS ESTÃO MUDANDO NOSSAFORMA DE VER, SENTIR E FAZER O MUNDO ACONTECER. AS redes
  4. 4.  sociais INFLUENCIAM AS RELAÇÕES ENTRE EMPRESAS E SEUS PÚBLICOS COMO NUNCA ANTES VISTO!
  5. 5. A CONVERSA ESTÁ ACONTECENDO LÁ FORA; PODEMOS PARTICIPAR DELA OU NÃO.VAMOS OUVIR O QUE OS CONSUMIDORES ESTÃO DIZENDO.AGORA ELES TÊM TOTAL CONTROLE SOBRE AS MENSAGENS.
  6. 6. Conexões
  7. 7. Teoria de RedesIsso
  8. 8.  vai
  9. 9.  mudar
  10. 10.  nossas
  11. 11.  vidas!
  12. 12. A NOÇÃO DE REDES SOCIAIS NASCE NAANTROPOLOGIA SOCIAL, COM CLAUDE LÉVI-STRAUSS,ALFRED RADCLIFFE-BROWN E PAUL BARAN.
  13. 13. Nova Teoria de Redes STRAGTZ, WATTS E BARABÁSI ANÁLISE DAS REDES SOCIAIS A PARTIR DE 1 REDES “NATURAIS” REDES COMO ESTRUTURAS EM CONSTANTE 2 CRESCIMENTO REDES COMO UM SISTEMA DINÂMICO 3 COMPLEXO
  14. 14. PROFESSORES STEVESTROGATZ E DUNCANWATTS COMEÇAM AESTUDAR O FENÔMENODA sincronicidade
  15. 15. Fenomeno
  16. 16.  dos
  17. 17.  pequenos
  18. 18.  mundos ˆ Clusterização
  19. 19. FÍSICO ALBERT-LÄSZLÓBARABÁSI TENTAENXERGAR A TEORIA DEREDES POR UM ÂNGULODIFERENTE: SE NENHUMFATO É ISOLADO,ANALISAR A CADEIA ÉUMA FORMA DEprever
  20. 20.  o
  21. 21.  futuro!
  22. 22. TEORIA DOS HUBS
  23. 23. Pessoas Capital também Socialsão hubs.
  24. 24. Só confiamosnaqueles quegozam de boareputacao! ,˜
  25. 25. Reputação
  26. 26. EXISTEM (SIM!) EMPRESAS QUEACREDITAM QUE A SUA MISSÃO Émelhorar a vidaDE SEUS PÚBLICOS, CONSTRUINDOrelacionamentosBASEADOS NA LEALDADE.
  27. 27. Porque
  28. 28.  queremosCLIENTES FIÉIS?
  29. 29. PORQUE ELES voltam COMPRAM mais RECOMENDAM AOS amigosSÃO MENOS SENSÍVEIS A preço
  30. 30. LUCROS BONS X ruins lucros
  31. 31. SE AS PESSOAS REALMENTEadoram fazer negócios COM DETERMINADAEMPRESA, QUAL É A COISA ?MAIS NATURAL QUE PODEM FAZER
  32. 32. RECOMENDARPARA UMamigo !
  33. 33. “ recomendar NUMA ESCALA DE 0 A 10, QUAL A PROBABILIDADE DE VOCÊ NOSSA MARCA (EMPRESA/ PRODUTO/SERVIÇO) a um amigo? ”
  34. 34. MUITO POUCOPROVÁVEL PROVÁVEL 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 OFENSORES ADVOGADOS NEUTROS DA MARCA DA MARCA
  35. 35. UMA BOA REPUTAÇÃO PODE GERAR MUITOS NEGÓCIOS NOVOS.UMA REPUTAÇÃO NEGATIVA PODE ABALAR TODA A ESTRATÉGIA DE NEGÓCIOS DA EMPRESA.
  36. 36. Diálogos
  37. 37. Somente nasúltimas24 horas...
  38. 38. 1.000.002.500 INFORMAÇÕES FORAM COMPARTILHADAS NO FACEBOOK 142.858.741 TWEETS FORAM ESCRITOS NO TWITTER 3.000.011.969 VÍDEOS FORAM ASSISTIDOS NO YOUTUBE 27.397.567 APLICATIVOS FORAM BAIXADOS NA APPLE APP STORE 946.084 PESSOAS ADERIRAM AO GOOGLE+ 49.999.911 “LIKES” FORAM DADOS A PÁGINAS NO FACEBOOK 898.564 NOVOS POSTS FORAM CRIADOS EM BLOGS 142.561 PESSOAS ADERIRAM AO LINKED IN 293.152.042.779 E-MAILS FORAM ENVIADOS
  39. 39. Características LIBERAÇÃO DOINTERATIVIDADE DIGITALIZAÇÃO PÓLO DE E AUTONOMIA = CIRCULAÇÃO EMISSÃO ALCANCEPROCESSAMENTO IMATERAIL GLOBAL DESENVOLVIMENTO DADOS, DADOS E CONTÍNUO MAIS DADOS!
  40. 40. alinhamentoESTRATÉGICO XDEFICIÊNCIA NO
  41. 41. Informação é diferentede conhecimento.
  42. 42. PARTICIPAÇÃO E PRODUÇÃO DE conteudo monitoramento mensuracao ˜
  43. 43. Serve para que? IDENTIFICAR A ANALISAR AS REAÇÕES, OS 1 SENTIMENTOS E AS ASPIRAÇÕES A RESPEITO DA COMPANHIA/MARCA ENTENDER COM MAIS PROFUNDIDADE OS 2 PÚBLICOS DE INTERESSE REALIZAR AÇÕES REATIVAS E/OU PRÓ- 3 ATIVAS DE ACORDO COM A ESTRATÉGIA DA COMPANHIA
  44. 44. Relacionar-secom
  45. 45.  um
  46. 46.  novoSOCIALSTAKEHOLDER
  47. 47. Se conecta a outros que têm a mesma opinião e/ ou problema Utiliza novos Publica críticas canais de às marcas, comunicação produtos e empresas nas redes sociais Social Confia nas Stakeholder recomendações Espera um de amigos reais novo tipo de ou virtuaisexperiência com as marcas e companhias Compra mais Quer opinar on-line do que sobre produtos, off-line serviços e postura das empresas
  48. 48. Fidelidade
  49. 49. AUMENTAR A TAXA DEretençãoDE CLIENTES ATUAIS EINCREMENTAR O VALOR DOSnegócioCOM CADA UM DELES.
  50. 50. Programas de loyalty têm3 pilares obrigatórios: RELACIONAMENTO RECONHECIMENTO RECOMPENSA
  51. 51. ...Mas isso foi atéagora
  52. 52. NA ERA DAS CONEXÕES, DODigital Lifestyle,OS CLIENTES ESTÃO ADOTANDOMÉTODOS MAIS INTERATIVOS DEcomunicação,QUE MAIS DO QUE NUNCAOS COLOCAM NO COMANDO,PERMITINDO-LHES EXPLORARnovosO meiosPARA OBTER QUE QUEREM,QUANDO QUEREM.
  53. 53. MarketingiDireto
  54. 54. DIGITAL É direto.Direto é DIGITAL.
  55. 55. Otimizando odo cliente! engajamento 1 INTEGRAÇÃO DE DADOS 2 PREVISÃO DE COMPORTAMENTOS 3 DETERMINAÇÃO DAS OFERTAS 4 ENVOLVIMENTO DO CLIENTE
  56. 56. Comunidade
  57. 57. ComunidadesSÃO GRUPOS DE PESSOAS QUECOMPARTILHAM OS MESMOSinteresses e valores,E MANTÉM CONTATO PERMANENTE.SÃO ATIVISTAS, OU SEJA, DIVULGAM Acausa que acreditam.
  58. 58. Pessoas querendoSE CONECTAR COMoutras pessoas.
  59. 59. PESSOAS QUERENDOajudar e ser ajudadas.
  60. 60. É NECESSÁRIO DEFENDER UMA causaCAPAZ DE SE MULTIPLICAR,MOBILIZAR PESSOAS,atrair novos membros.
  61. 61. Mobilização e uniãoPROMOVENDO DESENVOLVIMENTOPESSOAL E DA COMUNIDADE.Rede de amigos:FÁCIL DE ENTRAR, DIFÍCIL DE SAIR. Coaching:PARTICIPANTES ANTIGOS INSTRUEME ACOMPANHAM OS NOVOS.
  62. 62. QUE VALOR TEM UMAcomunidadeSOBRE A SUA MARCA?
  63. 63. R + D + F = CM
  64. 64. Entenda sua ReputaçãoParticipe dos DiálogosFacilite a Fidelidade
  65. 65. É APLICÁVEL PARAqualquerSTAKEHOLDER ?
  66. 66. Comunidades locais ClientesFornecedores Proprietários Diretores Imprensa FuncionáriosSindicatos Agentes de governo Intermediários financeiros
  67. 67. Sim!
  68. 68. Luciano Oliveiraltadeu@tubainadigital.com.br(11) 3473-5249www.tubainadigital.com.br

×