Seu SlideShare está baixando. ×
0
Planejamento na educação infantil
Planejamento na educação infantil
Planejamento na educação infantil
Planejamento na educação infantil
Planejamento na educação infantil
Planejamento na educação infantil
Planejamento na educação infantil
Planejamento na educação infantil
Planejamento na educação infantil
Planejamento na educação infantil
Planejamento na educação infantil
Planejamento na educação infantil
Planejamento na educação infantil
Planejamento na educação infantil
Planejamento na educação infantil
Planejamento na educação infantil
Planejamento na educação infantil
Planejamento na educação infantil
Planejamento na educação infantil
Planejamento na educação infantil
Planejamento na educação infantil
Próximos SlideShare
Carregando em...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Planejamento na educação infantil

12,530

Published on

Planejar uma saída para o mundo Pós-Moderno.

Planejar uma saída para o mundo Pós-Moderno.

Published in: Educação
0 Comentários
2 pessoas curtiram isso
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
12,530
No Slideshare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
239
Comentários
0
Curtidas
2
Incorporar 0
No embeds

Conteúdo do relatório
Sinalizado como impróprio Sinalizar como impróprio
Sinalizar como impróprio

Selecione a razão para sinalizar essa apresentação como imprópria.

Cancelar
No notes for slide

Transcript

  • 1. Luciana Esmeralda Ostetto* Luiz Carlos Varella de oliveira Profº. Formador em História Fevereiro - 2011
  • 2. POR QUE NA EDUCAÇÃO INFANTIL? Dirigida às crianças de zero a seis anos ganha estatuto de direito, colocando-se como etapa inicial da educação básica que devem receber as crianças brasileiras, respeitando os preceitos constitucionais.
  • 3. EDUCAÇÃO COM SERIEDADE. Tanto creches quanto pré-escolas, como instituições educativas, têm uma responsabilidade para com as crianças pequenas, seu desenvolvimento e sua aprendizagem, o que reclama um trabalho intencional e de qualidade.
  • 4. QUESTIONAMENTOS. O que fazer com as crianças, principalmente as bem pequenas? Pensar em planejamento seria apenas uma questão de como e do que fazer ou, além disso, Principalmente, uma questão de:1. Para que e2. Para quem fazer?
  • 5. TAREFA Escreva os principais entraves com relação ao planejamento que você enfrenta a cada ano letivo?
  • 6. O QUE É O PLANEJAMENTO? Um atitude crítica do educador diante de seu trabalho docente. Por isso não é uma fôrma! Ao contrário, é flexível e, como tal, permite ao educador repensar, revisando, buscando novos significados para sua prática pedagógica. Marca a intencionalidade do processo educativo. Não pode ficar só na intenção, ou melhor, só na imaginação, na concepção.
  • 7. INTENCIONALIDADE. Traduz-se :1. No traçar,2. Programar,3. Documentar a proposta de trabalho do educador. Documentando o processo, o planejamento é instrumento orientador do trabalho docente.
  • 8. ESCOLHAS. Derivam sempre de crenças ou princípios. Como um processo reflexivo, no processo de elaboração do planejamento o educador vai aprendendo e exercitando sua capacidade de perceber as necessidades do grupo de crianças, localizando manifestações de problemas e indo em busca das causas. Vai aprendendo a caracterizar o problema para, aí sim, tomar decisões para superá-lo. O ato de planejar pressupõe o olhar atento à realidade.
  • 9. TIPOS DE PLANEJAMETOS.1. Listagem de atividades;2. Datas comemorativas;3. Aspectos do desenvolvimento;4. Em temas ;5. Conteúdos organizados por áreas de conhecimento
  • 10. LISTAGEM DE ATIVIDADES. Um dos mais rudimentares baseado na preocupação do educador em preencher o tempo de trabalho com o grupo de crianças. O professor busca organizar vários tipos de atividades para realizar durante cada dia da semana. Dessa forma, como seu planejamento é diário, vai listando possíveis atividades para as crianças desenvolverem.
  • 11. DATAS COMEMORATIVAS. Direcionado pelo calendário. A programação é organizada considerando algumas datas, tidas como importantes do ponto de vista do adulto. A o longo do ano seriam realizada atividades referentes ao: Carnaval, Dia de Tiradentes, Descobrimento do Brasil, Dia do Índio, à Páscoa, Dia do Trabalho, Dia das mães.
  • 12. ASPECTOS DO DESENVOLVIMENTO Revela uma preocupação com os aspectos que englobam o desenvolvimento infantil. Várias são as áreas contempladas:1. Aspectos físico-motor,2. Afetivo,3. Social ,4. Cognitivo.
  • 13. DESENVOLVIMENTO AFETIVO Objetivos: Estimular a criatividade; estimular a motivação; Estimular a curiosidade. Atividades: 1) Artes Plásticas (desenho, pintura, construção com sucata, recorte e colagem etc.); Música: 2) Dramatizações 3) Histórias
  • 14. EM TEMAS Busca articular as diversas atividades desenvolvidas no cotidiano educativo, funcionando como uma espécie de eixo condutor do trabalho. Pode-se visualizar a preocupação com o interesse da criança, colocando-se em foco suas necessidades e perguntas. Exemplos: atividades sobre o circo, os animais, o bairro, a família,
  • 15. ÁREAS DE CONHECIMENTO Se relaciona claramente com a defesa da pré-escola como espaço pedagógico. Lugar de conhecimento A pré-escola deve contribuir com a universalidade de conhecimentos socialmente acumulados.
  • 16. PLANEJANDO As propostas de planejamento encaminham o trabalho com as crianças maiores, entre quatro e seis anos. E para os menores?
  • 17. O QUE FAZER COM OS PEQUENOS? Vai depender do educador: Do compromisso que tem com sua profissão, Do respeito que tem para com o grupo de crianças, Das informações de que dispõe da formação que possui, Das relações que estabelece com o conhecimento, Dos valores nos quais acredita...
  • 18. UM PRINCÍPIO BÁSICO. CUIDAR & EDUCAR
  • 19. RETROALIMENTAÇÃO. Somente ensinarei a cantar se me ensinarem. Cantigas de roda, Contos (Origem da terra). Ensinar ou educar?
  • 20. BIBLIOGRAFIA Cavalcante, Zelia – A história de uma classe Fusari, José Cerchi – O planejamento do trabalho pedagógico: Algumas indagações e tentativas de espostas Khulmann Jr, Moyses – Instituições pré-escolares assistencialistas no Brasil Kramer, Sonia – Com a pré-escola nas mãos Kramer, Sonia e Abramovay, Miriam – O rei está nu: Um debate sobre as funções da pré-escola Machado, Maria Lúcia de A – Educação Infantil e currículo: A especificidade do projeto educacional e pedagógico para creches e pré-escolas Oliveira. Zilma de Moraes Ramos de: et alii, Creches: Crianças, faz-de-conta & Cia Ostetto, Luciana E: Educar e Cuidar: Questões atuais sobre Educação Infantil no Brasil Rinaldi, Carla: Cento Linguaggi dei Bambini Schiefler, Angela R. K e Silva: Dos “power rangers” aos seres encantados: um passeio pelo mundo do faz-de-conta com crianças de 2 anos e meio a 3 anos e meio Souto-Maior, Sara Duarte: Relato de uma aventura: Mapas, diário de bordo e tesouros organizando e transformando o trabalho do educador infantil Projeto de estágio do curso de Pedagogia UFSC 1997Et alli: Três cabeças que não se entendem passam fome de tanto pensar... Reflexões sobre planejamento, registro e avaliação Thomas, Mónica Diniz et alii: Projeto de trabalho definindo a intencionalidade do professor Weffort, Madalena Freire: Observação, registro, reflexão: Instrumentos Metodológicos

×