Segunda Revolução Industrial - 9o ano

22.777 visualizações

Publicada em

Material do Professor Humberto da EMEB Coronel Francisco Orlando - em Orlândia SP 9º ano - 1º Bimestre

Publicada em: Educação
1 comentário
9 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
22.777
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.001
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
724
Comentários
1
Gostaram
9
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Segunda Revolução Industrial - 9o ano

  1. 1. SEGUNDA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
  2. 2. A EXPANSÃO DA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
  3. 3. A PRIMEIRA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL ATINGE PRIMEIRAMENTE A INGLATERRA.
  4. 4. A SEGUNDA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL NO SÉCULO XIX ESTENDE POR DIVERSOS PAÍSES DA EUROPA OCIDENTAL E ORIENTAL, JAPÃO E ESTADOS UNIDOS
  5. 5. JAPÃO
  6. 6. ESTADOS UNIDOS
  7. 7. A PRIMEIRA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XVII, APROFUNDOU A DIVISÃO DO TRABALHO OU PARCELAMENTO DAS TAREFAS.
  8. 8. A SEGUNDA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL CRIOU UMA NOVA DIVISÃO ENTRE PAÍSES RICOS E INDUSTRIALIZADOS E PAÍSES CONSUMIDORES DESSES PRODUTOS E FORNECEDORE DE FONTE DE ENERGIA E MATÉRIA-PRIMA
  9. 9. A INDUSTRIALIZAÇÃO NA ALEMANHA
  10. 10. NA EUROPA A ALEMANHA FOI O CENTRO DOS AVANÇOS INDUSTRIAIS – 1860 - COLOCANDO-SE Á FRENTE DE TODOS OS PAÍSES.
  11. 11. DESENVOLVIMENTO DA ECONOMIA ALEMÃ PODE SER EXPLICADO PELA INICIATIVA DO GOVERNO – LIBEROU RECURSOS PARA A INSTALAÇÃO DE EMPRESAS E ADOTOU MEDIDAS OU PROTEÇÃO A INDUSTRIA E A AGRICULTURA NACIONAL.
  12. 12. INVESTIMENTO NA MECANIZAÇÃO DO CAMPO .
  13. 13. APERFEIÇOAMENTO DA PRODUÇÃO INDUSTRIAL
  14. 14. MODERNIZAÇÃO DA ECONOMIA FOI A IMPORTÂNCIA DADA NAS ESCOLAS DE ENSINO DAS CIÊNCIAS APLICADAS A PRODUÇÃO INDUSTRIAL.
  15. 15. EXPANSÃO INDUSTRIAL RÚSSIA E JAPÃO
  16. 16. RÚSSIA CZARISTA -DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL ESTIMULADO PELO GOVERNO.
  17. 17. EMPRÉSTIMOS NO EXTERIOR PARA A CONSTRUÇÃO DE ESTRADAS DE FERRO E PARA INSTALAÇÃO DE EMPRESAS DE DIFERENTES RAMOS- TÊXTIL E DE EXTRAÇÃO DE CARVÃO E MINÉRIO DE FERRO .
  18. 18. JAPÃO – INDUSTRIALIZAÇÃO INICIOU NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX.
  19. 19. PROMOVIDA PELA INICIATIVA ESTATAL.OS CAPITAIS ESTRANGEIROS FORAM TRANSFERIDOS PARA AS MÃOS DE GRANDES GRUPOS ECONÔMICOS (ZAIBATSU) CONTROLADOS POR ALGUMAS POUCAS FAMÍLIAS.
  20. 20. 1910 O JAPÃO JÁ TINHA 10 MIL QUILÔMETROS DE ESTRADAS DE FERRO, GRANDES BANCOS, PODEROSAS COMPANHIA DE NAVEGAÇÃO E MINERAÇÃO E PRODUÇÃO TEXTIL UMA DAS MAIORES DO MUNDO.
  21. 21. A INDUSTRIALIZAÇÃO DOS ESTADOS UNIDOS
  22. 22. OCORREU APÓS A GUERRA CIVIL.O NORTE INDUSTRIALIZADO VENCEU O SUL AGRÁRIO E ESCRAVISTA E IMPÔS SEU PROJETO MODERNIZADOR.
  23. 23. LEIS PROTECIONISTAS AMPARARAM A PRODUÇÃO INDUSTRIAL E AGRÍCOLA.
  24. 24. GRANDE OFERTA DE MÃO-DE-OBRA BARATA
  25. 25. 1900 A FORÇA DA ECONOMIA AMERICANA DESPONTAVA EM VÁRIOS SETORES.
  26. 26. A ECOMONIA INDUSTRIAL DO PERÍODO TORNOU-SE BEM MAIS PLURALISTA DO QUE NA FASE ANTERIOR, QUANDO A INGLATERRA SE APRESENTAVA COMO A ÚNICA NAÇÃO TOTALMENTE INDUSTRIALIZADA DO PLANETA
  27. 27. A ERA DO CAPITALISMO FINANCEIRO
  28. 28. CAPITALISMO INDUSTRIAL – DONOS DAS EMPRESAS REIVESTIAM NA PRÓPRIA PARTE DOS LUCROS OBTIDOS.
  29. 29. CAPITALISMO FINANCEIRO – INSTITUIÇÕES BANCÁRIAS FINANCIAM AS PRODUÇÕES INDUSTRIAL, AGRÍCOLA E MINERAL EM CADA PAÍS E CONTROLANDO POR MEIO DA AQUISIÇÃO DE AÇÕES, EMPRESAS DE DIFERENTES SETORES E ATIVIDADES.
  30. 30. DA CONCORRÊNCIA AO MONOPÓLIO
  31. 31. A SEGUNDA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL INAUGUROU A ERA DAS EMPRESAS GIGANTESCAS E PODEROSAS SURGIRAM:
  32. 32. TRUSTES – ASSOCIAÇÕES DE EMPRESAS DE UM MESMO RAMO QUE FUDEM COM O OBJETIVO DE CONTROLAR PREÇOS, A PRODUÇÃO E O MERCADO
  33. 34. CARTEL – AGRUPAMENTO DE EMPRESAS INDEPENDENTES QUE ESTABELECEM ACORDOS COM O PROPÓSITO DE DIVIDIR O MERCADO E COMBATER OS CONCORRENTES.
  34. 35. HOLDING – EMPRESA QUE CONTROLA UMA SÉRIE DE OUTRAS EMPRESAS DO MESMO RAMO OU SETORES DIFERENTES, MEDIANTE A POSSE MAJORITÁRIA DAS AÇÕES DESSAS EMPRESAS.
  35. 36. OLIGOPÓLIOS – CONCENTRAÇÃO DE CAPITAL NAS MÃOS DE GRUPOS ECONÔMICOS, PREJUDICANDO AS EMPRESAS PEQUENAS E DA LIVRE CONCORRÊNCIA

×