Os Francos e o Império Cristão 7o ano

22.865 visualizações

Publicada em

Material do Professor Humberto da EMEB Coronel Francisco Orlando - em Orlândia SP

7º ano - 1º Bimestre

Publicada em: Educação
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
22.865
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7.298
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
353
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Os Francos e o Império Cristão 7o ano

  1. 1. OS FRANCOS E O IMPÉRIO CRISTÃO
  2. 2. OS FRANCOS
  3. 3. OS VÁRIOS POVOS GERMÂNICOS QUE PENETRARAM AS FRONTEIRAS DO IMPÉRIO ROMANO FORMARAM REINOS INDEPENDENTES, DE CURTA DURAÇÃO, POIS VIVIAM EM CONFLITO ENTRE SI OU COM NOVOS INVASORES
  4. 4. ENTRE ESSAS REALEZAS BÁRBARAS, DESTACOU-SE OS FRANCOS.QUE FORMARAM UM GRANDE IMPÉRIO NA EUROPA CENTRAL POR UM PERIODO E EXPANDIRAM O CRISTIANISMO ENTRE OS BÁRBAROS
  5. 5. CLOVIS FOI O PRIMEIRO REI DA DINASTIA MEROVINGIA A SE CONVERTER AO CRISTIANISMO.
  6. 6. A DINASTIA MERONVINGIA RECEBEU ESSE NOME POR CAUSA DE UM ANCESTRAL DE CLOVIS, CHAMADO MEROVEU .
  7. 7. CLOVIS ESTABELECEU A CAPITAL DO SEU DOMINIO EM UMA ANTIGA CIDADE ROMANA- LUTETIA PARISIORUN QUE DEPOIS SE TORNOU PARIS.
  8. 8. CLOVIS CONVERTEU AO CRISTIANISMO EM 496.COM A AJUDA DA IGREJA CATÓLICA, ORGANIZOU O SEU REINO ENQUANTO CONQUISTAVA MAIS TERRAS
  9. 9. A DINASTIA MEROVÍNGIA
  10. 10. <ul><li>OS FRANCOS NÃO TINHAM UMA NOÇÃO DE ESTADO- ELES ENTENDIAM O PODER E O REINO COMO PROPRIEDADE PARTICULARES DO SOBERANO. </li></ul>
  11. 11. APESAR DISSO OS DESCENDENTES DE CLOVIS CONSEGUIRAM MANTER A EXPANSÃO E ORGANIZAÇÃO DA REALEZA
  12. 12. ESSA FORMA DE EXERCER O PODER TROUXE INSTABILIDADE AO REINADO .
  13. 13. A DINASTIA MEROVINGIA FOI MARCADA POR DESORDENS, VIOLÊNCIA, ASSASSINATOS E TRAIÇÕES CONSTANTES, ENFRAQUECENDO A AUTORIDADE DO REI.
  14. 14. SURGIU ENTÃO UM ALTO FUNCIONÁRIO – O PREFEITO DO PALÁCIO OU MORDOMO DO PAÇO – MEMBRO DA ARISTOCRACIA QUE DE FATO CUIDAVA DAS ADMINISTRAÇÃO DO REINO.
  15. 15. QUEM ESCOLHE O REI?
  16. 16. CARLOS MARTEL FOI O MAIS IMPORTANTE PREFEITO DO PALÁCIO. ELE IMPEDIU A CONQUISTA DA GÁLIA PELOS ÁRABES VINDO DA ESPANHA NA BATALHA DE POITIERS
  17. 17. BATALHA DE POITIERS
  18. 18. APÓS A MORTE DE CARLOS MARTEL SEU FILHO PEPINO, O BREVE ASSUMIU A FUNÇÃO DO PAI.
  19. 19. PEPINO BUSCOU E TEVE APOIO DO PAPA ZACARIAS.
  20. 20. PEPINO AFASTOU CHILDERICO III, O ÚLTIMO REI MEROVÍNGIO INICIANDO ASSIM UMA NOVA DINASTIA. A DINASTIA CAROLINGIA
  21. 21. A DINASTIA CAROLINGIA RECEBEU ESSE NOME POR CAUSA DE CARLOS MAGNO FILHO DE PEPINO, SEU REPRESENTANTE MAIS FAMOSO.
  22. 22. ALIANÇAS ENTRE REIS E PAPAS
  23. 23. DURANTE A IDADE MEDIA A JÁ PODEROSA IGREJA CATÓLICA TORNOU-SE A FORÇA POLÍTICA, CULTURAL E RELIGIOSA DA EUROPA FEUDAL, DEVIDO AOS ACORDOS QUE CELEBROU COM OS POVOS GERMÂNICOS
  24. 24. <ul><li>A BASE DESSE ACORDO ERAM SIMPLES: OS REIS BÁRBAROS RECEBIAM O APOIO POLÍTICO E ESPIRITUAL DA IGREJA, QUE LEGITIMAVA O PODER DOS REIS. </li></ul><ul><li>EM TROCA, OS REIS RECONHECIAM A AUTORIDADE MORAL E POLÍTICA DA IGREJA CATÓLICA, PAGAVAM TRIBUTOS E ADOTAVAM O CATOLICISMO COMO RELIGIÃO OFICIAL E ÚNICA. </li></ul>
  25. 25. OS ACORDOS ERAM CELEBRADOS COM A CONVERSÃO DO REI BARBARO E DE SEUS SÚDITOS AO CRISTIANISMO
  26. 26. ALÉM DISSO A IGREJA ERA A ÚNICA INSTITUIÇÃO QUE POSSUIA PESSOAS APTAS PARA ADMINISTRAR AS PROPRIEDADES FEUDAIS, POIS AS PESSOAS INSTRUÍDAS DA ÉPOCA PERTECIAM A IGREJA
  27. 27. ESSE FATO CONTRIBUIU MUITO PARA QUE A IGREJA RECEBESSE INÚMERAS TERRAS EM DOAÇÃO PELOS SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS
  28. 28. <ul><li>A PRIMEIRA ALIANÇA DA IGREJA COM UM REI CAROLINGIO OCORREU POR MEIO DE TROCAS DE FAVORES . </li></ul><ul><li>PEPINO DARIA PARTE DA TERRAS DA PENÍNSULA ITÁLICA, QUE FORAM CONQUISTADAS DOS LOMBARDOS AO PAPA ESTEVÃO II. </li></ul><ul><li>EM CONTRAPARTIDA O PAPA RECONHECEU PEPINO COMO REI E A SEUS DESCENDENTES COMO LEGÍTIMOS HERDEIROS DO TRONO </li></ul>
  29. 29. O VATICANO SEDE ATUAL DA IGREJA CATÓLICA, É O QUE RESTOU DESSAS TERRAS DOADAS POR PEPINO E POR CARLOS MAGNO SEU SUCESSOR.
  30. 30. A ALIANÇA MANTEVE COM CARLOS MAGNO QUE FOI COROADO PELO PAPA LEÃO III
  31. 31. COM ESSE GESTO O PAPA SIMBOLIZAVA QUE O PODER VINHA DE DEUS. REAFIRMANDO A AUTORIDADE DA IGREJA SOBRE OS HOMENS E OS REIS.
  32. 32. CARLOS MAGNO CONQUISTOU A MAIOR PARTE DA EUROPA CENTRAL, O NORTE E O CENTRO DA PENÍNSULA ITÁLICA.
  33. 33. AS VITÓRIAS MILITARES DE CARLOS MAGNO VIAM SEMPRE SEGUIDAS DA IMPOSIÇÃO DA RELIGIÃO CRISTÃ AS “MISSÕES DE EVANGELIZAÇÃO.”
  34. 34. A ADMINISTRAÇÃO DO REINO <ul><li>PARA TORNAR MAIS EFICIENTE O GOVERNO DO REINO CARLOS MAGNO DIVIDIU O TERRITÓRIO E ENTREGOU SUA ADMINISTRAÇÃO A FUNCIONÁRIOS DE CONFIANÇA. </li></ul><ul><li>PARA CONTROLAR A ENORME REDE DE SENHORES DA GUERRA, CRIOU OS MISSI DOMINICI (EMISSÁRIOS DO SENHOR) </li></ul><ul><li>SURGIRAM AS MARCAS, TERRITÓRIOS LOCALIZADOS NA FRONTEIRA DO IMPERIO CONTROLADO PELO MARQUESES; OS DUCADOS, PROXIMOS ÁS FRONTEIRAS, GOVERNADOS PELOS DUQUES; E OS CONDADOS, OS DEMAIS TERIRTORIOS DIRIGIDOS PELOS CONDES </li></ul>
  35. 35. A ADMINISTRAÇÃO DO REINO
  36. 36. <ul><li>PARA EVITAR AGITAÇÕES E TRAIÇÕES CARLOS MAGNO ESTIMULOU O COSTUME GERMÂNICO DE FIDELIDADE E HONRA ENTRE SEUS SÚDITOS CRIANDO A INSTITUIÇÃO DE VASSALAGEM. </li></ul><ul><li>CARLOS MAGNO TAMBÉM VISAVA CONQUISTAR TERRAS PARA DOAR A SEUS COMANDADOS E GARANTIR ASSIM A FIDELIDADE DELES. </li></ul>
  37. 37. O PODER REAL ACABOU ENFRAQUECIDO POIS EXISTIA MUITOS INTERMEDIÁRIOS ENTRE O REI E OS SÚDITOS.
  38. 38. CERIMÔNIA DE VASSALAGEM <ul><li>ERA UMA CERIMÔNIA EM QUE O VASSALO (O QUE FAZ O JURAMENTO) PRESTA HOEMNAGEM AO SUSERANO ( OU SENHOR ). </li></ul><ul><li>O VASSALO OFERECIA AO SENHOR SUA AJUDA E APOIO, SOBRETUDO MILITAR. </li></ul><ul><li>POR SEU LADO, O SENHOR COMPROMETIA-SE A PROTEGER O VASSALO E A CEDER-LHE UMA PORÇÃO DE TERRA (FEUDO ), PARA QUE TIVESSE CONDIÇÕES DE SE MANTER </li></ul>
  39. 39. RENASCIMENTO CAROLÍNGIO <ul><li>ENTRE O FINAL DO SÉCULO VIII E O INÍCIO DO SÉCULO IX, CARLOS MAGNO CRIOU ESCOLAS NAS IGREJAS E MOSTEIROS COM A FINALIDADE DE INSTRUIR O CLERO E OS FUNCIONÁRIOS QUE ADMINISTRAVAM O REINO. </li></ul><ul><li>CARLOS MAGNO ENCARREGOU O BISPO DE YORK, ALCUINO, UM ESCRIBA RENOMADO NA ÉPOCA DE CRIAR UMA LETRA QUE FOSSE BONITA E AGRADÁVEL DE LER. ESSAS LETRAS RECEBERAM O NOME DE MINÚSCULAS CAROLÍNGIAS . </li></ul><ul><li>APESAR DE SEREM RESTRITAS AO CLERO E AOS FUNCIONÁRIOS DO REINO, GRAÇAS A ESSA INICIATIVA ESSES TEXTOS CHEGARAM ATÉ NÓS E SERVEM ATÉ HOJE COMO FONTES HISTÓRICAS </li></ul>
  40. 40. CARLOS MAGNO CRIOU ESCOLAS NAS IGREJAS E MOSTEIROS
  41. 41. BISPO ALCUINO ENTREGANDO AS MINÚSCULAS CARIOLÍNGIA A CARLOS MAGNO
  42. 42. ENFRAQUECIMENTO DO IMPÉRIO CAROLÍNGIO <ul><li>COM A MORTE DE CARLOS MAGNO O TRONO FOI OCUPADO POR SEU FILHO LUÍS, O PIEDOSO. </li></ul><ul><li>LUIS PERMITIU UMA GRANDE INTERFERÊNCIA DA IGREJA NOS ASSUNTOS DO IMPÉRIO , A PONTO DOS BISPOS TOMAREM PARTIDO NA LUTA PELO PODER ENTRE OS HERDEIROS DO TRONO. </li></ul><ul><li>APÓS A MORTE DE LUÍS , FOI ASSINADO O TRATADO DE VERDUN, QUE ESTABELECEU A DIVISÃO DO REINO ENTRE OS TRES FILHOS DO REI MORTO. </li></ul>
  43. 43. CARLOS MAGNO
  44. 44. CARLOS MAGNO E SEU FILHO LUÍS, O PIEDOSO
  45. 45. DIVISÃO DO REINO DE LUÍS, O PIEDOSO <ul><li>A FRÂNCIA OCIDENTAL FICOU COM CARLOS, O CALVO </li></ul><ul><li>A LOTARÍNGIA FICOU COM LOTÁRIO </li></ul><ul><li>A FRÂNCIA ORIENTAL COM LUÍS, O GERMÂNICO </li></ul>
  46. 46. A FRÂNCIA OCIDENTAL FICOU COM CARLOS, O CALVO
  47. 47. A LOTARÍNGIA FICOU COM LOTÁRIO
  48. 48. A FRÂNCIA ORIENTAL COM LUÍS, O GERMÂNICO
  49. 50. A DIVISÃO DO REINO NÃO PÔS FIM ÁS LUTAS PELO CONTROLE DO PODER, LEVANDO Á DESINTEGRAÇÃO TOTAL DO IMPÉRIO POUCO TEMPO DEPOIS.MUITOS HISTORIADORES ENTENDEM QUE A PARTIR DESSE MOMENTO CONSOLIDOU-SE O SISTEMA FEUDAL

×