Perfeição cap. 26 - Porteiro entrega Mirela

489 visualizações

Publicada em

1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • How are you today,
    i hope fine,my name is miss blessing, i saw your profile today at (www.slideshare.net) and i became interested in you i will also like to know more about you, and i will like you to send an email to me so that i can send my photos to you, remember that distance, color or language does not matter but love matters allot in life, am waiting for your reply in my E-mail ID at blessingandrew3@yahoo.com have a nice day yours blessing.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
489
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
121
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Perfeição cap. 26 - Porteiro entrega Mirela

  1. 1. Perfeição/ Capítulo 026 PÁG.: 01Recanto das Capítulo 026Letras PERFEIÇÃO novela de: LUCAS VINÍCIUS escrita por: LUCAS VINÍCIUS PERSONAGENS DESTE CAPÍTULO: Jeca Leandro Raquel Júlio Joana Rosana Lisa Ermelita Cleiton Mourão Paulo Leninha Mirela Fátima Ester Geovane PARTICIPAÇÕES ESPECIAIS: Porteiro
  2. 2. Perfeição/ Capítulo 026 PÁG.: 02 CENA 01/ SALÃO DE FESTAS/EXT/ METROS DALI/ CONTINUIDADE DO CAP.ANTERIOR/Continuidade da penúltima cena do capítulo anterior. MUITOSTROVÕES E RAIOS, RELÂMPAGOS... RAQUEL SE APROXIMA DISFARÇANDODE JECA: JECA —— Posso saber quem era? RAQUEL —— Já disse, pô, era a minha tia. JECA —— Hum. Onde estávamos mesmo? RAQUEL —— Vai começar a chover, e eu quero entrar, João. Licença!RAQUEL IA SAINDO COM TUDO, MAS PARA DO NADA PENSATIVA. E DIZBAIXINHO: RAQUEL —— (p/ si) Espera... ele pode me ajudar!RAQUEL VIRA-SE NOVAMENTE PRA JECA: RAQUEL —— João... eu vou precisar da sua ajudinha. JECA —— Minha?Corta para: CENA 02/CASA PAIS DE LISA/INT/QUARTO/NOITE/CONTINUIDADE/JOANA VEM ABRINDO A PORTA, COM UM COBERTOR ÀS MÃOS EENTRANDO. COM ELA, LISA: JOANA —— Minha filha, você pode dormir aqui, no antigo quarto da sua irmã Mirela. LISA —— Ah, sim. É muito aconchegante. JOANA —— Então deixa eu arrumar certinho pra você.JOANA SE APROXIMA DA CAMA. ARRUMA O LENÇOL, O TRAVESSEIRO EESTENDE O COBERTOR POR CIMA DA CAMA. JOANA —— Pronto, minha filha. Como nos velhos tempos! LISA —— (a sorrir) É. JOANA —— Olha, como você acorda cedo, então
  3. 3. Perfeição/ Capítulo 026 PÁG.: 03 eu coloco o despertador bem de madrugada. 4 da manhã, tá bom? LISA —— Tá ótimo. Assim eu mesma preparo um café pra gente. JOANA —— (ri) Que bom. Bom... Boa noite!JOANA SE APROXIMA E DÁ UM BEIJO NA TESTA DE LISA: LISA —— Boa noite, mãe.JOANA SAI DO QUARTO E FECHA A PORTA. Triste. LISA SE APROXIMAE SE SENTA à CAMA. DEPOIS COMEÇA A SE LEMBRAR:--------------------------LISA SE LEMBRANDO------------------ LEANDRO —— (se senta) Você realmente veio. LISA —— (baixinho) Mas, quem dera viesse alegre, não é, Leandro? Você tá se casando... e eu? LEANDRO —— (emocionado) Lisa... me perdoa, mas eu tenho que casar. LISA —— (emocionada) Impressionante... vocês ricos só se importam com imagem, imagem? E daí se esse casamento aqui não acontecesse? Ia matar vocês? Não-----------------------REALIDADE/PRESENTE--------------------TRISTE E CHATEADA, LISA PEGA O TRAVESSEIRO, PÕE SOBRE ACABEÇA E SE DEITA. PENSATIVA.Corta para: CENA 03/ APÊ DE LISA E MIRELA/ INT/ QUARTO MIRELA/ NOITE.FOCO NA JANELA: JÁ ESTÁ CHOVENDO. TROVOADAS, RELÂMPAGOS ERAIOS. MIRELA ARRUMA O LENÇOL, NUM PEQUENO COLCHÃO NO CHÃO AOLADO DE SUA CAMA, QUE SERIA DE PAULO. PAULO OLHANDO AO LADO. PAULO —— Mirela. Tem certeza que eu deva dormir no chão? MIRELA —— Tenho. E não é no chão, é num colchão. PAULO —— Por que eu não posso dormir com você?
  4. 4. Perfeição/ Capítulo 026 PÁG.: 04 MIRELA —— Porque ficou doido, é? Muita loucura minha te deixar dormir aqui. A Lisa vai madrugar pelo jeito, e assim que a chuva der uma trégua ela volta pra casa. PAULO —— Mas garanto que eu vou embora antes da Lisa chegar. MIRELA —— Paulo, Paulo!PAULO, TODO ASSANHADINHO SE APROXIMA E AGARRA MIRELA PELACINTURA: PAULO —— Deixa eu dormir com você? Se maldade! MIRELA —— (indecisa) Não sei, eu...PAULO A INTERROMPE, VIRANDO SEU ROSTO E DANDO-LHE UM BEIJO DETIRAR O FÔLEGO. MIRELA ENTRA NA DANÇA, E BEIJA COMINTESIDADE. NÃO DEMORA MUITO E OS DOIS SE BEIJANDO DÃO PASSOSPRA TRÁS, ATÉ QUE CAEM, AINDA SE BEIJANDO, NA CAMA DE MIRELA.E CONTINUAM...Corta para: CENA 04/ HOTEL DE SÃO PAULO/ INT/ SUÍTE LEANDRO E ESTER/ NOITE/ CONTINUIDADE/LEANDRO DEITADO À CAMA, À ESPERA DA NOIVA. CHUVA E MUITOSRAIOS LÁ FORA. ESTER VEM CHEGANDO. IA INDO PARA O BANHEIRO,MAS LEANDRO A PARA, DIZENDO: LEANDRO —— Ester. Onde estava? ESTER —— Como eu já disse, fui tomar um ar. LEANDRO —— Ester... qual é? Eu já te perdoei por ter armado aquele quiproquó na igreja... agora você que tá chateada comigo? ESTER —— Eu não... quer saber, esquece! Esquece isso! LEANDRO —— Não vou esquecer. Sabe por quê? Quero uma lua-de-mel com você, linda.LEANDRO SE LEVANTA E SE ENROLA NO COBERTOR (Pelado) E SEAPROXIMA DE ESTER, QUE IGNORA.
  5. 5. Perfeição/ Capítulo 026 PÁG.: 05 LEANDRO —— Para de birra, Ester.PARA PROVOCÁ-LA, ELE COMEÇA A CHUPAR SEU PESCOÇO. LOGO ELAEXPRIME SORRISO. ESTER —— Para, cachorro!ELE COMEÇA PROVOCÁ-LA COM CHUPADAS. ESTER NÃO SE AGUENTA EACABA CEDENDO, BEIJANDO LEANDRO. ELA COMEÇA A RESMUNGAR,MESMO BEIJANDO-O, MAS ELE NÃO A SOLTA. Tema Animado. OS DOISSE BEIJAM COM INTENSIDADE, FOGO...Corta para: CENA 05/ SÃO PAULO/ PLANOS GERAIS/ AMANHECER/Sonoplastia: MÚSICA ANIMADA. EDIÇÃO: IMAGENS DE ARQUIVO, SÃOPAULO AO AMANHECER.Corta para: CENA 06/ APÊ DE LISA E MIRELA/ INT/ QUARTO MIRELA/ DIA/MIRELA E PAULO DEITADOS, DORMINDO SOBRE A CAMA, COBERTOS.PAULO AGARRADO COM MIRELA. ELA ACORDA NORMAL, CALMA. MASDEPOIS QUE VÊ PAULO ALI SE ASSUSTA: MIRELA —— Ai, meu São Benedito! A Lisa deve ter chegado!MIRELA DÁ UM TAPA NAS PERNAS DE PAULO, QUE DÁ UM PULOASSUSTADO. PAULO —— O que foi isso? MIRELA —— Paulo... já é de manhã! A Lisa ou chega ou deve ter chegado! Rápido, se arruma! E sai! PAULO —— (preguiça) Mas agora? MIRELA —— (irônica) Não, depois de amanhã! Anda!RAPIDAMENTE PAULO SE LEVANTA DA CAMA, MIRELA CORRE PROGUARDA-ROUPA.Corta imediatamente para:
  6. 6. Perfeição/ Capítulo 026 PÁG.: 06 CENA 07/ APÊ DE LISA E MIRELA/ SALA/COZINHA/CORREDOR/ DIA/PLANOS GERAIS: MOSTRA SALA E CORREDOR QUE DÁ NA SALA ECOZINHA. MIRELA VEM CHEGANDO AFOBADA, AFLITA. ELA VEM COMTUDO, MAS SE ASSUSTA AO OLHAR PRA COZINHA. POIS VÊ LISASENTADA À MESA COMENDO PÃO COM MANTEIGA E TOMANDO CAFÉ. FICAEM CHOQUE. MIRELA —— Ai, lascou-se!LISA PERCEBE MIRELA ALI E DIZ: LISA —— Mirela! Cheguei cedo, mas não queria te acordar. Bora! Daqui uma hora tem escola. MIRELA —— (desconcentrada) Hã? Ah... espera, já venho, tá?MIRELA SAI, INDO PRO QUARTO NOVAMENTE. LISA, POR SUA VEZ, SELEVANTA E VAI ARRUMANDO O CABELO.Corta para: CENA 08/ MANSÃO DE JÚLIO/ INT/ COZINHA/ DIA/DESTA VEZ, JÚLIO TOMA CAFÉ ACOMPNHADO... DE ROSANA, QUE MEIOTÍMIDA, CORTA O PRESUNTO PARA PÔR NO PÃO: JÚLIO —— Rosana, fiquei tão feliz que você tenha aceitado dormir aqui em casa. No quarto de hóspedes, mas em casa. ROSANA —— Ah, dr. Júlio, é que sou moça de respeito. E também, não pegava bem eu chegar na Zona Sul, assim, toda molhada. Iam achar que tava atrás da outra metade da laranja, se é que me entende. JÚLIO —— (rindo) Ô se entendo! Mas você ficou calada ontem no casamento. ROSANA —— Acho que dá pra adivinhar, não dá não? JÚLIO —— Não. Como assim? ROSANA —— É ela. JÚLIO —— Ela quem?
  7. 7. Perfeição/ Capítulo 026 PÁG.: 07 ROSANA —— A outra. JÚLIO —— (confuso) A outra? Eita! Não tô entendo, Rosana. ROSANA —— A Rackelly. JÚLIO —— (rindo) Ah! A Raquel. ROSANA —— É que iam achar que sou biscate se eu ficar de braço dado com o senhor, e ela também. É tipo, eu dividindo você com ela. JÚLIO —— (ri sem graça) Poxa... é que a Raquel, sabe, ela fez uma coisa tão bonita. Salvou a minha vida. Salvou. Aí, ela queria tanto ir num casamento. E moça desacompanhada em casamento é motivo pra bafafá e fofoca. Aí resolvi chamá-la pra ser minha acompanhante. ROSANA —— Mas não contava com a minha presença? JÚLIO —— Contava. Contava, sim. Eu lhe convidei com um mês de antecedência, se lembra? Mas aí... ela me salvou pouco depois disso. ROSANA —— Mas assim, te salvou do quê? De levar um tiro, ser atropelado por uma máquina de esteira, um trator, um caminhão... um ônibus?! JÚLIO —— (ri) Foi atropelado, sim. Mas de moto. Um ser irresponsável, provavelmente drogado, ou então alcoolizado quase que me manda pro céu mais cedo! ROSANA —— Ai, credo. Vira essa boca pra lá! JÚLIO —— É. Mas me sinto tão só nessa casa, agora que Ester e Leandro tão em lua- de-mel. ROSANA —— Ué... uma casa tão chique, tão bonita e sofisticada como essa... eu dava graças a Deus pro ficar sozinha nela! JÚLIO —— É, mas você que é novinha tem o que aproveitar. Eu que sou mais coroa, tenho que arrumar uma pessoa pra vida toda, entende? Pra morrer ao meu lado.JÚLIO PEGA NA MÃO DE ROSANA CARINHOSAMENTE. E COM UMA
  8. 8. Perfeição/ Capítulo 026 PÁG.: 08INDIRETA DIRETA DESSA, ROSANA FICA SEM SABER O QUE DIZER.PIGARREIA PRA QUEBRAR O CLIMA. Sonoplastia: ROMÂNTICOINSERIDO. JÚLIO FICA OLHANDO FIXAMENTE PARA ROSANA, QUEBALANÇADA EMOCIONALMENTE DISFARÇA.Corta para: CENA 09/ CASA DE MOURÃO/EXT/FACHADA/DIA/ERMELITA, TODA MOLHADA DEPOIS DO TORÓ QUE CAÍRA, COM SUABOLSA, QUE TAMBÉM MOLHADA, AOS BRAÇOS. ELA CHEGA AO PORTÃO DACASA DE MOURÃO (Seu Ex) E ABRE-O, NA CARA DE PAU. SE APROXIMADA PORTA FECHADA. DEPOIS BATE VÁRIAS VEZES, INCANSAVELMENTE. ERMELITA —— Mourão, Mourão... atende que você é a minha única esperança. De me dar bem.SEGUNDOS APÓS AS BATIDAS, LÁ SAI MOURÃO, DE ROUPÃO DE DORMIR.COM CARA DE TÉDIO E BOCEJANDO: MOURÃO —— (boceja, surpreso) Ermelita? ERMELITA —— Mourão. (encara) Então, sabe o que é... (corta e diz rápido) Pelo Santo Cristo que morreu na Cruz, não bate a porta na minha cara. Que ultimamente é o que mais fazem comigo! MOURÃO —— Então diz logo! O que quer? ERMELITA —— (constrangida) O que não quero, né? (risinho) Enfim... Quero morar aqui com você, e usufruir do bom e do melhor que você tem a oferecer.Sonoplastia: CÔMICO INSERIDO. CARA SURPRESA E ESPANTADA DEMOURÃO.Corta imediatamente para: CENA 10/ CASA DE MOURÃO/ INT/ SALA/ DIA/ CONTINUIDADE/MOURÃO ACABA DE CHEGAR COM UMA TOALHA NUMA MÃO, E UMA XÍCARADE CAFÉ QUENTE NA HORA. ENTREGA PRIMEIRO A TOALHA, PRAERMELITA, QUE ENSOPADA SENTA-SE AO SOFÁ: MOURÃO —— Olha, Ermelita... a toalha e esse café... (entrega o café) eu posso até
  9. 9. Perfeição/ Capítulo 026 PÁG.: 09 te dar. ERMELITA —— Muito obrigada. MOURÃO —— Mas voltar a morar com você, nem nos sonhos mais terríveis. ERMELITA —— (fazendo drama) Eu sei... sou uma gorda empacadeira... só me resta a Marechal Deodoro, o viaduto do quinto dos infernos com aqueles mendigos sujos, fedorentos, fumando maconha a meu lado. MOURÃO —— Olha o drama... que você usava esses artifícios pra me tascar dinheiro quando eu era rico. ERMELITA —— (começa a chorar de mentira) Eu sei. Eu sou uma gorda infeliz! MOURÃO —— E vem cá. Por que tua irmã te expulsou da tua casa? ERMELITA —— Por quê? Porque você contou toda a verdade a ela. Aquela quenga! Expulsou- me, e pra minha desgraça começa a chover bem na hora. E ainda levei três portadas na cara, uma quase que me quebra o nariz! MOURÃO —— (entristece) Então... eu fui o culpado de tudo?MOURÃO TRISTE, VIRA-SE DE COSTAS. VENDO QUE SEU PLANO TÁDANDO CERTO, ERMELITA SORRI HORRORES. SORRISOS COLGATESMALICIOSOS. ERMELITA —— (fingindo tristeza) É. Você de certo modo contribuiu pra minha desgraça. Mas... eu sei, eu tava errada. Eu sou mesmo uma gorda fétida, seja lá o que for isso, uma tonta! Pegue-me um ferro de passar, que vou me punir! MOURÃO —— (vira-se) Não! Por favor, não faça isso! ERMELITA —— (se levanta sorrindo) Então você se preocupa comigo? MOURÃO —— (na lata) Não, é que não tenho ferro de passar. Serve uma panela de pressão quente? (ri) brincadeira. ERMELITA —— (se senta fingindo tristeza) Isso, zombe de mim... eu sou uma desgraça! Um
  10. 10. Perfeição/ Capítulo 026 PÁG.: 010 castigo! Uma gorda inutil golpista. Cadê a masmorra? Vou me matar!MOURÃO ENTRISTECE DE VERDADE.Corta para:CENA 11/HOTEL DE SÃO PAULO/ INT/ SUÍTE ESTER E LEANDRO/ DIA/ESTER E LEANDRO AINDA DEITADOS. PORÉM, LEANDRO JÁ ACORDADO,APENAS ESTER DORMINDO, AGARRADA A ELE. LEANDRO —— (animado) Ester... acorda, meu amor!ESTER RESMUNGA AINDA DORMINDO. MAS ABRE O OLHO E DÁ-SE CONTA. ESTER —— Hã? LEANDRO —— Já é de manhã! ESTER —— Ai... (despreguiça) Nem me dei conta! LEANDRO —— Nossa noite foi incrível, né? ESTER —— Tenho que confessar... foi. LEANDRO —— Estamos bem?SUSPENSE INSERIDO. ESTER DÁ UM SORRISO DISCRETO, E COMEÇA AJOGAR (literalmente) FINGINDO: ESTER —— (mentindo) Estamos ótimos! Acordei com uma vontade de, como posso dizer... de dormir! Mas dormir com você. Delícia! LEANDRO —— (sorria) Nossa... será que tudo aquilo de ontem era estresse? Acordou renovada! ESTER —— Sabe, meu amor, acho que era estresse. Eu passei três meses vendo vestido, bufê, música, DJ... acho que fugi da realidade. Mas agora, quero só meu maridinho tudo de bom, só pra mim! LEANDRO —— Hum... adorei a nova Ester! ESTER —— Não se esqueça, “nova” nunca, “renovada”.OS DOIS RIEM, E LEANDRO A BEIJA. ESTER SORRI MALICIOSA,ENQUANTO ABRAÇA LEANDRO.
  11. 11. Perfeição/ Capítulo 026 PÁG.: 011Corta para: CENA 12/ ESCRITÓRIO DE GEOVANE/ INT/ SALA RECEPÇÃO/ DIA/POR INCRÍVEL QUE PAREÇA, FÁTIMA E LENINHA NUM PAPO LASCADO.FÁTIMA EM SUA MESA, LENINHA DE PÉ, CONVERSANDO: FÁTIMA —— Menina! Então saiu mesmo bafafá no casamento?Cômico. QUERENDO SER BAMBAMBÃ, LENINHA COMEÇA A INVENTAR: LENINHA —— Menina, saiu de tudo! (mentindo) Olha, tu imagina que Ester pegou o cabelo da professora de ciências e arrancou de monte! Isso! Se jogaram no chão do altar e começaram a se esbofetar! Pá! Pá! Pá! Puff, sai um dente da boca de minha amiga Ester. FÁTIMA —— (impressionada) Ah! Sério? LENINHA —— (continua mentindo empolgada) Virada no cão, eu tirei meu salto e fui ajudar minha amiga Ester. Não deu outra, pisei na garganta da Elisa! Pisei! Ela pediu água! FÁTIMA —— Menina, que escândalo! E ninguém apartou? LENINHA —— (empolgada) Apartar? Até o padre pisou na intrusa da Elisa! É! O padre deu-lhe uma sapatada nela! Deus me perdoe do que vou falar, mas quase que ele dá-lhe bibliada nela! FÁTIMA —— (boquiaberta) Nossa... então foi feio a situação!GEOVANE VEM SAINDO DE SUA SALA. NENHUMA DAS DUAS PERCEBE. ELERESOLVE FICAR ALI, PARADO, SÓ OUVINDO. LENINHA CONTINUAMENTINDO: LENINHA —— Feia! Feíssima! Então, Elisa se levanta do chão feito aquelas monstra de filme de terror paraguai... E dá-lhe na cara de Ester! Aí, menina, Júlio entra no meio. E fight! Pá, pá, pá! Mas Elisa num desiste, e continua a
  12. 12. Perfeição/ Capítulo 026 PÁG.: 012 esbofetar minha amiga Ester. É nisso que tenho uma ideia...Close em GEOVANE, QUE FICA INDIGNADO, E BOQUIABERTO COM AMENTIRA DE LENINHA, MAS EM SILÊNCIO. LENINHA —— A ideia de/ GEOVANE —— (intervém) Chega de mentir, né Maria Helena! Mentira tem perna curta!LENINHA SE ASSUSTA COM A PRESENÇA DE GEOVANE. LENINHA —— Gêzinho, tu tava aí? GEOVANE —— Não só tava, como estava ouvindo. FÁTIMA —— (impressionada) Nossa, dr. Geovane, eu nunca vi uma história dessa. Mega, surreal! GEOVANE —— (rindo, se aproxima) Não tem nada de su, Fátima. É tudo minhoca da imaginação fértil demais, da Maria Helena. (p/Leninha) Né, Maria Helena? LENINHA —— (chateada) Ah, Gêzinho! Pelo menos uma vez na vida eu tava sendo especial, tava contando que fui heroína. E essa cabeçuda da Fátima tava acreditando, poxa! FÁTIMA —— Cabeçuda é sua mãe! Sua panaca! GEOVANE —— Ô, ô! Moderem esse linguajar! Aqui no meu escritório não entra baixaria. Muito menos periguete, né, Leninha? Troca essa roupa, que tá parecendo aquelas vadias do bataclã!LENINHA FICA BOQUIABERTA COM A OFENSA.Corta para: CENA 13/ FAVELA DE SÃO PAULO/ CASA DE RAQUEL/ EXT/ FACHADA/ DIA/Sonoplastia: SUSPENSE INSERIDO. RAQUEL ACABA DE PASSAR VÁRIASNOTAS DE 100 REAIS PARA JECA, QUE PEGA SERIAMENTE. RAQUEL —— Toma. Esse dinheiro vai ser pelo serviço.
  13. 13. Perfeição/ Capítulo 026 PÁG.: 013 JECA —— Que dinheiro, Raquel? Esqueceu que eu sou rico? Não preciso de mixaria! (devolve) RAQUEL —— Tudo bem, eu pego. Dinheiro nunca é demais, né. (enfia no sutiã) Então, você tem que pegar o endereço da professorinha pra mim. Pode ser ou tá difícil. JECA —— Pode ser. (desconfiado) Agora... pra que você quer esse endereço, Raquel? Se afirmou que não conhece ela? RAQUEL —— Então! É por não conhecer que eu quero o endereço dela, criatura! JECA —— Eu acho que já tô sacando. A Ester te pediu isso. Não foi? Depois que eu pus a mostra as fotos do Leandro e da professorinha, ela quer vingança. RAQUEL —— (disfarça) Quê? Nada a ver! Consegue logo pra mim, vai! JECA —— Tudo bem. Mas... (assanhadinho) você sabe que eu vou querer uma bela duma recompensa depois? Mas não é dinheiro... você sabe? RAQUEL —— (Sorrindo) Ah, tudo bem. Desde que faça como combinado. Vai nessa! JECA —— Ótimo! Fui!JECA VAI SAINDO DE CENA DESCENDO O MORRO. RAQUEL SORRI PRAELE, MAS FICA SÉRIA APÓS A SAÍDA: RAQUEL —— Eita nós! Que essa loira de botequim da Ester vai ter que me pagar caro por esse favor. Porque aguentar esse João na cama é castigo que nem assassino merece ter!BUFANDO, ELA VIRA-SE, ABRE A PORTA DE SUA CASA. ENTRA. FECHA.Corta para: CENA 14/ APÊ DE LISA E MIRELA/ COZINHA/ DIA/ CONTINUIDADE/LISA JÁ DE PÉ PERTO DA PIA, à ESPERA DE MIRELA. MIRELA CHEGAARRUMADA DE UNIFORME, PEGA UMA MAÇÃ NA FRUTEIRA:
  14. 14. Perfeição/ Capítulo 026 PÁG.: 014 MIRELA —— Bora, maninha! LISA —— É, vamos mesmo que eu tô atrasada!Corta imediatamente para: CENA 15/ CONDOMÍNIO/ EXT/ PORTARIA/ DIA/Sonoplastia: TENSO INSERIDO. AQUELE PORTEIRO DE SEMPRE NAPORTARIA, MEXENDO COM UM PAPEL. LISA E MIRELA VEM CHEGANDO.SE APROXIMAM DELE E LISA VAI DIZENDO: LISA —— Ai, seu Manoel, que bom que o senhor tá aqui! É porque nunca tem ninguém pra me abrir o portão e eu sempre atraso! PORTEIRO —— (ri) Mas hoje eu fiz plantão.PORÉM, QUANDO ELE IA ABRIR O PORTÃO SE LEMBRA DE ALTO,PENSATIVO. ENCARA LISA. PORTEIRO —— Dona Lisa. Posso lhe perguntar uma coisa? LISA —— Claro, Seu Manoel. PORTEIRO —— É que hoje de manhã, e também há uns dias atrás... um garoto loiro, veio e saiu de sua casa. Duas vezes já!LISA SE ESPANTA. MIRELA FICA EM CHOQUE AO SABER QUE FOIDESCOBERTA. LISA —— como é? Mas... na minha casa? PORTEIRO —— Exatamente. Quando ele anunciou pra entrar, ele disse que era com Mirela. A sua irmã. LISA —— (séria) Mirela... você anda recebendo visita de um garoto em casa?MIRELA FICA SEM CHÃO, SEM PALAVRAS, TRAUMATIZADA. Closes emLISA, MIRELA e no PORTEIRO.Corta para: FIM DO CAPÍTULO.

×