PERFEIÇÃO/            CAPÍTULO 018                        PÁGINA 01Recanto das                                          Ca...
PERFEIÇÃO/             CAPÍTULO 018                PÁGINA 02CENA 1. FAVELA. CASA DE RAQUEL. INT. SALA. DIA. CONTINUIDADE  ...
PERFEIÇÃO/            CAPÍTULO 018                 PÁGINA 03                      pra ela) Não agora que o casamento tá a ...
PERFEIÇÃO/               CAPÍTULO 018                PÁGINA 04                   CONTINUIDADE DO CAP.ANTERIOR.Continuação ...
PERFEIÇÃO/            CAPÍTULO 018                   PÁGINA 05                      Maria, só pro dr. Geovane aceitar ir  ...
PERFEIÇÃO/            CAPÍTULO 018                 PÁGINA 06         VELHA        —— (radiante) E vem cá, mainha, quanto  ...
PERFEIÇÃO/            CAPÍTULO 018                 PÁGINA 07Corta para:     CENA 5. CASA DE MARIZETE E CLÁUDIO. INT. SALA....
PERFEIÇÃO/              CAPÍTULO 018                    PÁGINA 08                       ponha-se daqui pra fora.         A...
PERFEIÇÃO/            CAPÍTULO 018                 PÁGINA 09         ESTER        —— Lisa... é Lisa o nome dela!RAQUEL SE ...
PERFEIÇÃO/            CAPÍTULO 018                 PÁGINA 010JOGA AO AR, CONTINUANDO:         CARMÉLIA      —— É hoje! Hoj...
PERFEIÇÃO/            CAPÍTULO 018                 PÁGINA 011                      Sempre fomos tua amiga!         MIRELA ...
PERFEIÇÃO/             CAPÍTULO 018                  PÁGINA 012         PAULO         —— (voz grossa) Então... eu queria u...
PERFEIÇÃO/            CAPÍTULO 018                  PÁGINA 013         CLEITON      —— Vai e muito.         JOANA        —...
PERFEIÇÃO/            CAPÍTULO 018                 PÁGINA 014          PESSOA      —— (off, ao cel) Ester Maltarolli...   ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

"Perfeição" - Cap. 18 - Ester recebe telefonema misterioso!

351 visualizações

Publicada em

Cap

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
351
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
80
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

"Perfeição" - Cap. 18 - Ester recebe telefonema misterioso!

  1. 1. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 018 PÁGINA 01Recanto das Capítulo 018Letras PERFEIÇÃO novela de: LUCAS VINÍCIUS escrita por: LUCAS VINÍCIUS PERSONAGENS DESTE CAPÍTULO: Bartolomeu Julio Cândida Leandro Carla Leninha Carmélia Lilica Cláudio Lisa Cleiton Maria Desirré Mariana Ester Marizete Fátima Mirela Geovane Paulo Jeca Raquel Joana Simone PARTICIPAÇÕES ESPECIAIS:Adv. Castanha, Dona do Hotel, Pessoas, Pessoa Misteriosa,
  2. 2. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 018 PÁGINA 02CENA 1. FAVELA. CASA DE RAQUEL. INT. SALA. DIA. CONTINUIDADE DO CAP.ANTERIOR.Continuidade da última cena do cap. Anterior. ENQUANTO ESTERNÃO DIZ NADA, APENAS SEM REAÇÃO, RAQUEL VÊ AS FOTOS DELEANDRO AOS BEIJOS COM LISA (ROSTO DE LISA DESFOCADO) ESTER —— Durantes anos ele me jurou fidelidade. E de que adianta? RAQUEL —— Ah, mas com esses negócios de amor a gente num pode contar. Ele encontrou uma menina mais gostosa que você, Ester, foi logo levantar a pata pra ela. E ó, não sei porque você tá reclamando. No fundo, no fundo, você nem ama ele porcaria nenhuma! ESTER —— (séria) Engraçado que, mesmo quando eu não quero, você consegue me tirar do sério! RAQUEL —— Ah, eu tiro você do sério? Que bom saber! ESTER —— Eu vim aqui te pedir uma ajuda, e você me diz isso? RAQUEL —— Quer ajuda? Compra um livro. A gente tem um acordo, não uma amizade! Eu fico caladinha, pianinho e não conto a assassina que você é, enquanto isso você me enche de mimos e agrados. Tá satisfeita? ESTER —— Vá pro raio que a parta. Não sei o que eu tô fazendo aqui! RAQUEL —— Mas eu sei! (direta) Você tá em dúvida se continua o casamento com o Leandro, mesmo sendo galhada, por causa do dinheiro dele, ou se termina pela sua honra.ESTER FICA CHATEADA. ESTER —— Eu não sou um monstro. RAQUEL —— Ah, eu também não sou, até me conhecerem. Bom, podemos dizer assim, que a casa caiu pro teu noivo, né. ESTER —— (dá as costas) Não! Mas eu não posso tirar satisfações dele agora. (vira-se
  3. 3. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 018 PÁGINA 03 pra ela) Não agora que o casamento tá a todo vapor e falta menos de um mês! Poucos dias! RAQUEL —— (se aproxima) Não disse?! Se você fosse de honra, iria lá e metia a mão na cara do sir Leandro. Mas não, dinheiro em primeiro lugar! ESTER —— (irritada) Eu só não quero ser conhecida por ter levado chifre. RAQUEL —— E por isso vai abafar o caso? Que inteligente! (forçadamente, aplaude) ESTER —— (perdida) Meu Deus do Céu, eu nem lembro mais onde tô, acho que já tô delirando. RAQUEL —— (irônica) Com uma galhada dessas, qualquer um vai ao mundo da lua! ESTER —— (seca) Cale-se! Eu vou tomar uma providência agora!ESTER TENTA SAIR, MAS COM UMA PALAVRA RAQUEL A PRENDE; RAQUEL —— E como, posso saber? ESTER —— Simples. Se desfocaram a cara da cachorra ordinária que anda se encontrando com o meu noivo, é porque mexeram na imagem. Eu vou num especialista em imagens. Ele saberá o que fazer. RAQUEL —— Duvido muito, mas... ESTER —— Até mais ver! RAQUEL —— (corta) Espera, espera! Me dá uma carona, eu fiquei de encontrar o seu sogro, o Júlio, na hora do almoço, ele me ofereceu um almoço como forma de pagamento pelo salvamento. ESTER —— Eu lá tô com cabeça pra isso?! RAQUEL —— (dá gritinho) Ai! Vambora, então! Vamos logo!ESTER SAI PRIMEIRO. RAQUEL DEPOIS SAI, TRANCANDO A PORTA EMSEGUIDA.Corta para: CENA 2. ESCRITÓRIO DE GEOVANE. INT. SALA GEOVANE. DIA.
  4. 4. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 018 PÁGINA 04 CONTINUIDADE DO CAP.ANTERIOR.Continuação da penúltima cena do cap. Anterior. LENINHAENCARA GEOVANE DIFERENTE DAS OUTRAS VEZES, SÉRIA. MARIA EFÁTIMA OBSERVAM. LENINHA —— (se aproxima) Bem típico de homem mesmo. Esquecer compromissos! GEOVANE —— Me desculpa, Maria/ (corta-se) Digo, Leninha... eu acabei pegando no sono, eu tava atolado de trabalho! LENINHA —— (irônica) Não foi isso que aconteceu, sabemos muito bem! (p/ Maria) Você e essa sirigaitona aí, tavam de “trelelê” ontem à noite, enquanto me deixavam esperando.TANTO MARIA QUANTO GEOVANE SE ESPANTAM COM A INSINUAÇÃO DELENINHA. MARIA —— (indignada) O quê? FÁTIMA —— (baixinho) Ih... vai feder! LENINHA —— (p/ Maria) Isso mesmo, Maria Atirada! GEOVANE —— (irritado) Aí você já está ofendendo a Maria, Leninha! Sai daqui! LENINHA —— Sair? Eu sempre soube que vocês andam se enrosqueando por aí, mas minha mente não deixava eu pensar tamanha besteira dessa. Besteira essa muito capaz de acontecer. GEOVANE —— (bufa) Olha, Leninha, se é isso que você quer, eu vou hoje à noite, sem falta no seu jantar, pode ser? Juro, não falto! LENINHA —— (de séria, a radiante) Ah, tá bom, te espero lá!ELA SAI DA SALA, DEIXANDO TODOS ENCABULADOS. MARIA —— Credo... o que deu nela? FÁTIMA —— Olha, cês me desculpa me meter aqui nos assuntos, mas eu sei o que deu na Maria Intrometelena. Ela veio aqui, fingiu estar nervosa, culpou você,
  5. 5. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 018 PÁGINA 05 Maria, só pro dr. Geovane aceitar ir nesse jantar tosco com ela. É a verdade. GEOVANE —— Tudo bem, Fátima. Eu também acho isso. Muito obrigado. (p/ Maria) Maria, estamos conversados, não é mesmo? A audiência foi marcada, quando vier a intimação podemos respirar aliviados.MARIA DÁ UM APERTO DE MÃO EM GEOVANE. MARIA —— Ok. Eu aguardo. Até mais ver, doutor. GEOVANE —— Até mais ver. FÁTIMA —— Com licença. MARIA —— Tchau, doutor. GEOVANE —— Tchau, Maria.MARIA SAI, EM SEGUIDA FÁTIMA SAI E FECHA A PORTA. GEOVANE SESENTA. GEOVANE —— Meu Deus... o que é preciso faze pra se ter um pouco de paz e... relaxar! (bufa)Corta para: CENA 3. HOTEL DE SÃO PAULO. DEQUE DO HOTEL. EXT. DIA.DESIRRÉ ESTÁ A PASSAR DE BIQUÍNI JUNTO DE SIMONE NO DEQUE,PERTO DA ENORME PISCINA CHEIA DE GENTE, COM SUCOS ÀS MÃOS.EIS QUE ELAS ESCUTAM (EM OFF) UMA VOZ: PESSOA —— (OFF) Desirré, minha mãe!DESIRRÉ E SIMONE ESTRANHAM. QUANDO VIRAM-SE SE DEPARAM COMUMA VELHA GORDA, SORRINDO. DESIRRÉ —— O que é isso? VELHA —— (radiante) Como “o que é isso”? Sou sua filha, mainha! A Maria Helena, perdida!DESIRRÉ E SIMONE FICAM IMPRESSIONADAS TAMANHA CARA DE PAU.
  6. 6. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 018 PÁGINA 06 VELHA —— (radiante) E vem cá, mainha, quanto que a senhora pode me adiantar pra comprar minha casinha? DESIRRÉ —— (p/ Simone) Tá vendo porque foi má ideia colar anúncios nos postes? Só aparece vigaristas se passando por minha filha. Inclusive isso aí, que... deve ter o triplo da minha idade! VELHA —— Então, mainha, como vai a senhora?A VELHA SORRI, DESIRRÉ DESVIA OLHAR. SIMONE —— (p/ Desi) Olha, vou desfazer a burrada toda. Um instantinho. DESIRRÉ —— Ai, vai me deixar sozinha com essa velha que se diz minha filha? SIMONE —— Ah, que mal isso pode fazer?SIMONE SAI VAZADA DALI. A VELHA SE APROXIMA DE DESI, QUE DÁPASSOS PRA TRÁS.Corta para: CENA 4. HOTEL DE SÃO PAULO. RECEPÇÃO. INT. DIA.SIMONE VEM CORRENDO. É QUANDO SE SURPREENDE AO VER UM BANDODE PESSOAS AGLOMERADAS DENTRO DO HOTEL, A OLHANDO, SORRINDO,DE VÁRIAS IDADES. A DONA DO HOTEL CORRE à SIMONE ÀS PRESSAS. DONA DO HOTEL —— Tá fora de controle! SIMONE —— Mas o que é isso, hein? DONA DO HOTEL —— Pessoas! Pessoas que vieram por causa dum anúncio que a hóspede Desirré, sua amiga, pôs no jornal. SIMONE —— (encrencada) Ai... difícil vai ser achar uma Maria Helena verdadeira ai. (observa) Olha, tem de tudo... até bebê, como pode, se a filha da Desi nasceu a 21 anos atrás? DONA DO HOTEL —— Melhor você resolver essa situação logo. Antes que eu terei de pô-los pra fora. Mas fique certa de que se eu colocá-los rua afora, você e sua amiga também vão!A DONA VAI SAINDO. SIMONE FICA SEM SOLUÇÃO. O BANDO DE GENTECOMEÇA A FAZER BURBURINHOS E SE APROXIMAR DE SIMONE.
  7. 7. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 018 PÁGINA 07Corta para: CENA 5. CASA DE MARIZETE E CLÁUDIO. INT. SALA. DIA.MARIZETE E CLÁUDIO SENTADOS, REUNIDOS COM O ADVOGADOCASTANHA. MARIZETE —— Maravilha! Maravilha, doutor Castanha! CLÁUDIO —— Bom, pra mim está tudo nos conformes. ADV. CASTANHA —— Não, tudo nos conformes não está, dona Marizete. Vocês queres forçar uma criança falar o que não aconteceu. Ou seja, mentir pra seu meritíssimo. CLÁUDIO —— Ih... está amarelando pelo jeito, Seu Castanha! Vai ser pago e muito bem pago por isso. Pra enfiar na cabeça do garoto que Marizete e eu somos os melhores pais do mundo. ADV. CASTANHA —— Mas o que eu vou fazer se o menino gosta mesmo é da verdadeira mãe dele, a Maria? E olha que vocês nem contaram a ele que ela é a mãe dele, ele pensa que ela é irmã! MARIZETE —— Se veio ficar lembrando em detalhes, perdeu seu tempo. ADV. CASTANHA —— (p/ Mari) Não, não vim pra isso. Mas como advogado, o saber nunca é demais! E eu preciso que me respondam. Por que escondem do menino que Maria é mãe dele? MARIZETE —— Porque ele foi criado por nós! Não é justo que ele pense que a Maria é mãe dele. CLÁUDIO —— Exatamente. ADV. CASTANHA —— Mas geralmente, os netos sabem que são netos, e que é filho mesmo da filha dos avós. No caso de vocês, o menino pensa que vocês são os pais!MARIZETE SE LEVANTA AMEDRONTADA. MARIZETE —— Doutor! O senhor já está querendo saber demais! Ou senta e falemos da audiência, de todo nosso combinado, ou
  8. 8. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 018 PÁGINA 08 ponha-se daqui pra fora. ADV. CASTANHA —— (sem graça) Não, de forma alguma. Eu fico, eu fico. MARIZETE —— Ótimo.MARIZETE SE SENTA E OS 3 VOLTAM A DISCUTIR SOBRE AQUELEASSUNTO INICIALMENTE.Corta para: CENA 6. TRÂNSITO DE SÃO PAULO. EXT. DIA.ÂNGULO DE CIMA. CARRO DE ESTER, CONDUZIDO POR RAQUEL AOVOLANTE, ESTER DE PASSAGEIRO. DENTRE VÁRIOS CARROS, O DEESTER ALI NO MEIO. O SINAL FECHA. RAQUEL FREA O CARRO. ESTERTENSA. ESTER —— Eu não posso crer ainda, sabe. RAQUEL —— Ai, meu Pai! Quem aguenta isso?É QUANDO ESTER OLHA PRA DIREITO NA JANELA E SE DEPARA COM OCARRO PRETO, VELHO AO SEU LADO. É DE LISA. ESTER VÊCLARAMENTE LISA AO VOLANTE E FICA PERPLEXA (vê-se Mirela aopassageiro também). ESTER —— (espantada) Olha aquilo, Raquel! Eu tô me lembrando dessa! RAQUEL —— Dessa? Dessa quem? ESTER —— (pensativa) Espere... É ela... ESTER COMEÇA A SE LEMBRAR... (cena abaixo do cap. 003) ESTER —— (para Lisa) E você, quem é? LISA —— Lisa. ESTER —— Cadê o convite, meu bem? LISA —— Convite? Sim, eu fui convidada, pelo Astolfo e pela/ ESTER —— (séria) Astolfo não é o dono da festa, portanto ele não convida e nem desconvida! LEANDRO —— Ester... pega leve!Cortando para o PRESENTE. ESTER FICA BALANÇADA.
  9. 9. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 018 PÁGINA 09 ESTER —— Lisa... é Lisa o nome dela!RAQUEL SE SURPREENDE E QUANDO VIRA-SE VÊ MESMO LISA ESPERANDOO SINAL ABRIR EM SEU CARRO. RAQUEL DIZ EM SEU PENSAMENTO: RAQUEL —— (pensando) Se Ester somar dois mais dois, comparar foto com vida real vai descobrir agora que Lisa é a amante do Leandro! ESTER —— Então, foi ela que no noiva/PARA IMPEDIR ISSO, RAQUEL PISA NO ACELERADOR, DEIXANDO TODOSESPANTADOS, PASSANDO PELO SINAL VERMELHO, INCLUSIVE ESTER.Corta para CARRO DE LISA. LISA —— Que mulher doida! MIRELA —— Ah, eu admiro ela! Sabe por quê? Ela ultrapassou o sinal vermelho, coisa que você nunca fez e só tá empatando a minha chegada no meu colégio, e no seu também! LISA —— Mirela, uma coisa é querer ter pontualidade, outra é coisa é desrespeitar a lei. CENA 7. CARRO DE ESTER. EM MOVIMENTO.RODOVIAS. INT.DIA. ESTER —— Você ficou louca?! Avançou o sinal! RAQUEL —— (séria) Foi necessário, senão a catástrofe ia ser maior ainda!ESTER FICA MATUTANDO O QUE DISSE RAQUEL.Corta para: CENA 8. CASA DE CARMÉLIA E BARTOLOMEU. INT. DIA.BARTOLOMEU APENAS À SALA, NO SOFÁ, JOGANDO PALAVRA-CRUZADA.CARMÉLIA SURGE DA COZINHA E PENSATIVA. CARMÉLIA —— Então era isso! BARTOLOMEU —— (desentendido) Hã? CARMÉLIA —— (se aproxima) Eu descobri! Descobri, fazer o quê?BARTO SE LEVANTA. CARMÉLIA TOMA DELE O JOGO DE PALAVRAS E
  10. 10. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 018 PÁGINA 010JOGA AO AR, CONTINUANDO: CARMÉLIA —— É hoje! Hoje que a Maria Helena faz seu jantarzinho com o advogado. BARTOLOMEU —— Ah, é? E o que temos a ver com isso? CARMÉLIA —— Como “O que temos a ver”? Precisamos favorecer a safada, pra ela vir pro nosso lado. Ela sabe muito de nós, Bartolomeu. BARTOLOMEU —— Ah, é? E o que pensa em fazer? CARMÉLIA —— Senta, que eu vou te explicar tudo, nos mínimos detalhes! BARTO E CARMÉLIA SE SENTAM, A FALAR.Corta para: CENA 9. ESCOLA ESTADUAL DE SP. EXT. REFEITÓRIO. DIA.TRÊS GAROTAS QUE ENTREGARAM MIRELA À DIRETORA AQUELE DIAQUANDO A VIRAM BEIJAR PAULO (Lilica, Carla e Mariana). MIRELAVEM ENTRANDO PELA PORTA TRISTE. PV DE MARIANA: MIRELA CAMINHAATÉ A CANTINA E VAI PEGANDO SUA COMIDA. MARIANA —— Olha lá, meninas, a desleixada faltou à aula ontem e veio hoje. LILICA —— Mariana, vamos esquecer, não é mesmo? Afinal de contas, fomos nós quem denunciou ela pra diretora no dia que ela beijou aquele marginal. MARIANA —— Sim. E ela prometeu vingança. Prometeu, me lembro bem. E quem promete vingança, pra mim, quer briga. Siga-me os maus! CARLA —— Mariana. Vamos parar aqui, né? A irmã dela deve ter batido nela até, já é o suficiente. MARIANA —— Vai me seguir? Se não, fique aí e nunca mais fale comigo!CARLA HESITA. MIRELA ACABA DE PEGAR SUA BANDEJA COM A COMIDAE QUANDO VEM EM DIREÇÃO ÀS MENINAS, PARA SE SENTAR, AS TRÊSENTRAM E SUA FRENTE E SÉRIAS BARRAM MIRELA. MARIANA —— Aonde vai? MIRELA —— (sem paciência) Não te interessa! MARIANA —— (irônica) Ah, que falta de educação!
  11. 11. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 018 PÁGINA 011 Sempre fomos tua amiga! MIRELA —— Não, não, eu que errei. Vocês nunca foram minhas amigas. Amigas pra vocês, precisa ser rica, e ter namorado grã- fino. CARLA —— Fazer o quê, se temos bom gosto? MIRELA —— Isso não é bom gosto, é cara de pau e preconceito. MARIANA —— Falou a doutora. MIRELA —— (bufa) Olha, Mariana, tudo bem. Já falou, eu ouvi, agora me dá licença que eu tô atrasada pra aula de biologia.MARIANA NÃO DIZ NADA. MIRELA VAI PASSANDO, MAS MARIANA PÕE OPÉ NA FRENTE. Tensão. MIRELA VAI AO CHÃO DERRUBANDO SUABANDEJA E TUDO. LILICA RI, ENQUANTO MARIANA FINGE QUE FOI SEMQUERER. MIRELA —— (desesperada) Ai, meu Deus!MIRELA SE LEVANTA TODA ENSOPADA DO CHÃO, ENCARANDO COM FÚRIAMARIANA. MIRELA —— Olha o que você fez, sua idiota! MARIANA —— (falsa) Ah... foi sem querer, me perdoe, Mirelinha.MIRELA A ENCARA COM ÓDIO. MARIANA FAZ SINAL E ELA E AS DUASMENINAS VÃO SAINDO. UMA INSPETORA SE APROXIMA COM UMA TOALHAÀS MÃOS PRA MIRELA. MIRELA —— Desgraçada! Fez de propósito!Corta para: CENA 10. FEIRA MUNICIPAL. EXT. AR LIVRE. DIA.BARRACAS DE ROUPAS, COMIDAS, SAPATOS, UMA VARIEDADE. PESSOASE FEIRANTES, PRA LÁ E PRA CÁ, MOVIMENTO CHEIO. CAM ESQUIVA-SE: COM UM BONÉ TAPANDO SEU ROSTO, PAULO CAMINHA SOB AMULTIDÃO. Suspense. ELE SE APROXIMA DUMA BARRACA DE ROUPAS EBONÉS, CHAPÉUS. VENDEDOR: VENDEDOR —— (p/ Paulo) Pois não?PARA DISFARÇAR, PAULO ABAIXA A CABEÇA E ENGROSSA A VOZ.
  12. 12. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 018 PÁGINA 012 PAULO —— (voz grossa) Então... eu queria um disfarce.O VENDEDOR ESTRANHA. VENDEDOR —— Um disfarce? Olha, eu sei que vendedor não costuma muito perguntar, mas... pra que o senhor quer um disfarce? PAULO —— (nervoso, hesita) Ah... (voz grossa) É pra uns lance aí. VENDEDOR —— (desconfiado) Sei. Tudo bem. Olha, temos... (pega uma calça no cabide) essa calça aqui, é muito boa. PAULO —— (corta, voz grossa) Peruca, rapaz, peruca! Uma peruca, pra ficar irreconhecível. Sacou? VENDEDOR —— Ah... temos várias. Masculinas, femininas, de criança, de cão. Enfim, uma variedade.ELES CONTINUAM A VER AS ROUPAS.Corta para: CENA 11. ZONA NORTE. CASA DE PAIS DE LISA. INT. SALA. DIA.SENTADO NUMA MESA AO CENTRO DA SALA, ESTÁ CLEITON, NUMJORNAL, LENDO ALGO ATENTO. A SEU LADO DE PÉ, JOANA. JOANA —— (apreensiva) Então, Cleiton! Descobriu alguma coisa sobre o tal Alan? CLEITON —— Nada, Joana. O Alan que vendeu esse terreno pra gente é um indigente.TENSÃO. JOANA SE ESPANTA. JOANA —— Indigente? Ele, ele... CLEITON —— Isso mesmo. Ele não tem documento... ou finge ser uma pessoa que não é, ou seja, ele finge não ter documento. JOANA —— (indignada) Mas assim... vai dificultar a busca dele!
  13. 13. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 018 PÁGINA 013 CLEITON —— Vai e muito. JOANA —— Homessa. A prefeita Vera só estendeu em alguns dias o prazo pra sairmos daqui. CLEITON —— É. Esses dias vão ter que ser bem puxados se quisermos achar o tal Alan. JOANA —— (desesperada) Ai, meu Pai... Esse homem era a nossa única esperança, Cleiton! CLEITON —— Era, de fato era.AFLITOS, OS DOIS SE OLHAM.Corta para: CENA 12. SÃO PAULO. TOMADA. EXT. DIA. TRANSIÇÃO TEMPO. DIA/TARDE.IMAGENS E UMA BELA MÚSICA PARA A PASSAGEM DA MANHÃ, PARA ATARDE.Corta para: CENA 13. MANSÃO DE JÚLIO. EXT. FACHADA. DIA.O CARRO DE ESTER VEM SE APROXIMANDO. PORÉM RAQUEL NO VOLANTE.ESTER ABALADA AINDA. ESTER —— Eu não sei com que cara eu olho pra quele... traíra do Leandro! RAQUEL —— Simples, olha com a sua cara. Ah, diga pro Júlio que eu tô esperando, pro nosso almoço, que por sua conta, vai virar janta. (ressalta) Ah! Pelo amor de Deus, não diz meu nome, você tem que fingir que não me conhece, esqueceu? Diga que uma mulher o espera. ESTER —— Tá. RAQUEL —— E deixa as fotos do Leandro aqui.ESTER PEGA SUA BOLSA NO PORTA-LUVAS E SAI DO CARRO. O CELULARLÁ DENTRO COMEÇA A TOCAR. ELA REVIRA A BOLSA, ATENDE. ESTER —— Alô?Mistério. UMA VOZ GROSSA AO TELEFONE, MISTERIOSA.
  14. 14. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 018 PÁGINA 014 PESSOA —— (off, ao cel) Ester Maltarolli... ESTER —— (espantada) Sim, sou eu mesma. PESSOA —— (off, ao cel, voz grossa) Se você quiser saber quem é a nova namoradinha do seu noivo, terá que entrar numacordo.ESTER SACA. FICA APREENSIVA. ESTER —— (ao cel, baixinho) Como é?! Quem é você?! PESSOA —— (off, ao cel) Me encontra na Rua 13 de maio!OUVE-SE O “BIP”, A PESSOA DESLIGOU. ESTER FICA ESPANTADA,ASSUSTADA E APREENSIVA. Close em ESTER, QUE OLHA PRA RAQUELAMEDRONTADA.Corta para: FIM DO CAPÍTULO.

×