Aulas de rede

289 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
289
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aulas de rede

  1. 1. Comunicação e Redes de ComputadoresProf. M.Sc. André NasseralaAnalista de SistemasEsp. Redes de Computadoresnasserala@gmail.com+55 (68) 9979-6658 Representação dos dados q O objetivo de uma rede é transmitir informações de um computador para outro. q Para isto, é necessário inicialmente decidir o tipo de codificação do dado a enviar, ou seja, a sua representação na rede. q Esta será diferente de acordo com o tipo de dado, porque pode tratar-se de: q Dados sonoros; q Dados textuais; q Dados gráficos; q Dados vídeo; q Dados Gerais. Representação dos dados q A representação destes dados pode dividir-se em duas categorias: 1.  Uma representação numérica: ou seja a codificação da informação num conjunto de valores binários, ou seja uma sequência de 0 e 1 2.  Uma representação analógica : ou seja que o dado será representado pela variação de uma grandeza física contínua 1
  2. 2. Representação dos dadosq PROCESSAMENTO DE DADOSq TELEPROCESSAMENTOq É definido como a troca de informações em sistemas de computação utilizando as facilidades de telecomunicações.q  É o p r o c e s s a m e n t o e x e c u t a d o r e m o t a m e n t e , implementado por hardware e software voltados para comunicação e por todo um conjunto de regras que disciplinam esta relação.q Este conjunto de regras, por sua vez, está relacionado diretamente ao conceito de protocolo. Modalidade de Processamentoq PROCESSAMENTO BATCHq É um tipo de processamento no qual as transações não são processadas de imediato, mas guardadas em lotes por um determinado período de tempo, para então serem processadas de uma vez.q Um exemplo típico refere-se ao sistema do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), no qual as pessoas preenchem um formulário relativo a cadastro, que é organizado em lote, sendo os lotes processados numa época pré- determinada, normalmente no final do mês.q Os dados são transcritos para um cadastro em meio magnético, que normalmente gera relatórios e o próprio Título de Eleitor. Modalidade de Processamentoq PROCESSAMENTO “ON LINE”q É um tipo de processamento no qual os dados são coletados na estação terminal remota sendo enviados por conexão direta ao computador central e vice-versa.q Exemplos:q Sistema de Reserva de Passagens Aéreas;q Formulários HTML;q Chats Modernos(msn, gtalk, etc). 2
  3. 3. Modalidade de Processamentoq PROCESSAMENTO “REAL TIME”q É um tipo de processamento no qual as respostas às entradas são bastante rápidas para controlar o processo e/ou influir na ação subsequente.q Por exemplo, num desvio de rota de um míssil, a informação é enviada ao computador que, de imediato, gera um comando que resulta em uma ação para corrigir a trajetória deste míssil.q Diz-se que “Uma aplicação em TEMPO REAL é sempre ON-LINE mas o inverso nem sempre é verdadeiro”.q Ex:q Suporte Remoto(Radmin, VNC, Rdesktop,etc);q Chat Real Time(Talk Unix, ICQ Antigo). Rede de Transmissão de Dadosq  Uma Rede de Transmissão de Dados, também conhecida com Sistema de Comunicação de Dados, é constituído de HARDWARE, SOFTWARE (sistema operacional, protocolo e aplicativos) e uma ESTRUTURA DE COMUNICAÇÃO que dá suporte à transmissão. Tipo de Transmissãoq ASSÍNCRONA X SÍNCRONAq Na transmissão ASSÍNCRONA, para cada caractere a ser transmitido, utiliza-se um elemento de sinalização para indicar início do caractere (START) e um outro para indicar o término do caractere (STOP).q O START (bit de partida) corresponde a uma interrupção do sinal na linha e o STOP (bit de parada), à condição de marca ou repouso, isto é, à existência do sinal na linha (normalmente o STOP corresponde a 1,4 ou 2,0 vezes o tempo de START), conforme ilustrado a seguir. 3
  4. 4. Tipo de Transmissãoq ASSÍNCRONA X SÍNCRONAq Cada caractere, independente do código adotado, recebe bits adicionais, que indicarão o início e o fim dos mesmos.q Pelo bit START, o receptor será avisado da transmissão de um caractere com antecedência suficiente para que possa, através de se próprio clock, sincronizar seus circuitos elétricos para ler cada bit no momento adequado.q O termo “ASSINCRONO” é utilizado como referência à irregularidade dos instantes de ocorrência dos caracteres, isto é, o tempo decorrido entre dois caracteres (TEMPO DE REPOUSO) que pode ser variado pelo equipamento transmissor sem que o equipamento receptor tome conhecimento. Tipo de Transmissãoq ASSÍNCRONA X SÍNCRONAq O ritmo de transmissão assíncrono, apesar da emissão dos caracteres ser irregular, possui um sincronismo ao nível dos bits que compõem o caractere (obtido pela identificação do START), pois o equipamento receptor deve necessariamente conhecer os instantes que separam os bits dentro do caractere.q  A transmissão ASSÍNCRONA é caracterizada pela possibilidade de ser iniciada a qualquer tempo, sem limitação de tamanho de mensagem.q Devido a possíveis erros desincronismo, a transmissão assíncrona é normalmente utilizada em transmissões de dados com baixas taxas de sinalização binária. Tipo de Transmissãoq ASSÍNCRONA X SÍNCRONAq O ritmo de transmissão assíncrono, apesar da emissão dos caracteres ser irregular, possui um sincronismo ao nível dos bits que compõem o caractere (obtido pela identificação do START), pois o equipamento receptor deve necessariamente conhecer os instantes que separam os bits dentro do caractere.q  A transmissão ASSÍNCRONA é caracterizada pela possibilidade de ser iniciada a qualquer tempo, sem limitação de tamanho de mensagem.q Devido a possíveis erros desincronismo, a transmissão assíncrona é normalmente utilizada em transmissões de dados com baixas taxas de sinalização binária. 4
  5. 5. Tipo de Transmissãoq ASSÍNCRONA X SÍNCRONAq Os equipamentos assíncronos têm, normalmente, um custo bem menor que os equipamentos síncronos por serem de fabricação mais simples.q A grande desvantagem da transmissão assíncrona é a má utilização do canal, já que os caracteres são transmitidos irregularmente espaçados no tempo, além do alto overhead (bits de controle adicionais à informação), ocasionando uma baixa eficiência na transmissão.q Exemplificando, no caso do código EBCDIC (8 bits), acrescentando-se um bit de START e um de STOP (com duração de pulso igual a 2 vezes o tamanho do START), teremos um total de 11 bits, ou seja 27% do total transmitido não é informação útil. Tipo de Transmissãoq ASSÍNCRONA X SÍNCRONAq  A transmissão SÍNCRONA é caracterizada pela possibilidade de transmitir um bloco inteiro com adição de controles apenas no começo e fim do bloco.q Por exemplo, os caracteres de controle do protocolo BSC (STX – “Start of TeXt”, ETX – “End of TeXt”).q O bloco terá aproximadamente a seguinte configuração: Tipo de Transmissãoq TRANSMISSÃO SERIAL X PARALELAq SERIAL - Transmissão de um bit por vez na unidade de tempo. Há necessidade de apenas 1 via. 5
  6. 6. Tipo de Transmissãoq TRANSMISSÃO SERIAL X PARALELAq PARALELA - envio simultâneo de um conjunto de bits.q Há necessidade de tantas vias quantos forem os bits utilizados. Tipo de Transmissãoq SIMPLEX X HALF-DUPLEX X FULL-DUPLEX Tipo de Transmissãoq Simplexq Uma comunicação simplex ocorre quando existe um dispositivo transmissor e outro receptor cujos papéis não se invertem no período de transmissão.q Com isso, deduz-se que nenhuma resposta é necessária ou possível.q  Caracterizada como comunicação unidirecional, tal esquema é encontrado em diversos casos.q Exemplos: transmissões de TV e rádio. 6
  7. 7. Tipo de Transmissãoq Half Duplexq O half duplex também é conhecido por semi-duplex.q Neste esquema, a comunicação é feita apenas em uma direção por vez.q Isto significa que ambos podem transmitir e receber dados, porém não simultaneamente.q A operação de troca de sentido de transmissão entre os dispositivos é chamada de turn-around.q  Em algumas situações o lado que recebe pode interromper o lado que transmite e inverter o processo. Tipo de Transmissãoq Half Duplexq O exemplo clássico de dispositivo que usa esta tecnologia é o walkie talkie, mas hoje há outros casos que valem ser lembrados:q O da operadora NEXTEL é um deles, com sua rede iDEN, ela possui diversos aparelhos telefônicos half-duplex. Tipo de Transmissãoq Full Duplexq  É o tipo de operação que permite comunicações simultâneas em ambas as direções entre os usuários do sistema.q Considerando sua natureza paralela e o fato de não existir perda de tempo com turn-around (operação de troca de sentido de transmissão entre os dispositivos), uma linha full-duplex pode transmitir mais informações por unidade de tempo se comparada a uma linha half-duplex.q Podemos citar, como exemplo de dispositivo que usa esta tecnologia, o aparelho telefônico. 7
  8. 8. Tipo de Transmissãoq Full Duplex Resumindo...q Atividade - Responda V (verdadeiro) ou F (falso).q Na comunicação síncrona a transmissão é feita byte a byte, sendo que a sincronização é obtida por um bit de partida que antecede o byte transmitido e por bits de parada ao final do byte transmitido.q A comunicação semi-duplex é aquela em que a informação trafega simultaneamente nos dois sentidos.q Numa representação digital o dado será representado pela variação de uma grandeza física contínua.q O processamento Batch é um tipo de processamento no qual as transações são processadas de imediato.q A diferença entre o processamento On Line e o Real Time é que o On Line apesar de ser enviado imediamente não tem representação ao mesmo tempo que é enviada, como no caso do Real Time. 8

×