Principais Práticas das Abordagens Ágeis

303 visualizações

Publicada em

Lightning talk sobre as 8 principais práticas das abordagens ágeis.
LT apresentada no 2º Evento realizado pela Equipe de TI da PROEX.

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
303
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Principais Práticas das Abordagens Ágeis

  1. 1. Principais Práticas das Abordagens Ágeis Lourdilene Souza
  2. 2. Métodos Ágeis • 3 principais benefícios, são eles: capacidade de gerir a mudança de prioridades, produtividade e visibilidade do projeto, Versionone (2013). • A abordagem ágil é adotada inclusive em grandes empresas como Google, Yahoo!, Microsoft, IBM, Cisco, Symantec e Siemens (CHROMATIC e SHORE, 2007). • “Uma das características mais convincentes da abordagem ágil é sua habilidade de reduzir os custos da mudança ao longo de todo o processo de software” (PRESSMAN, 2011, p. 83).
  3. 3. Planejamento em ondas sucessivas (Rolling Wave Planning)  Divisão do Projeto em iterações.  Planejamento de forma progressiva.  Just-in-time.
  4. 4. Colaboração com o cliente  Gestão dos requisitos.  Membro integrante da equipe.  Juntamente com a equipe, é responsável pelos resultados do projeto.
  5. 5. Propriedade Coletiva  Todos os membros da equipe são responsáveis pelos aspectos técnicos de produção do software.  Extreme Programming: Propriedade coletiva de código.
  6. 6. Enfase na validação sobre verificação  Gestão 1.0: O produto gerado está em conformidade com os requisitos documentados ? -Validação pelo cliente próximo da entrega. Gestão 3.0: O produto que está sendo gerado satisfaz as necessidades do cliente ? - Validação do produto no início e durante todo o desenvolvimento do software
  7. 7. Falhar cedo, falhar frequentemente e melhorar continuamente Filosofia “falhar cedo e falhar frequentemente” do Sistema Toyota de Produção. Divisão do projeto em iterações curtas.  Elucidar de forma gradativa as reais necessidades do cliente.  melhoria contínua tanto no âmbito do desenvolvimento do software quanto do processo de gerenciamento do projeto.  Retrospectiva.
  8. 8. Construção de Consenso  Consenso ≠ Aceitação da maioria.  Comprometimento da equipe com a decisão e seus resultados.
  9. 9. Reuniões diárias  Andamento do projeto.  Prioridade do dia.  Obstáculos.  Construção da equipe.
  10. 10. Timeboxing  Timeboxing X scopeboxing. - Lei de Parkinson - Síndrome do Estudante  Ritmo sustentável de esforço
  11. 11. Método de Aprendizagem: Shu-Ha-Ri Shu Ha Ri Reproduzir na íntegra Questionar Inovar
  12. 12. Referências • Versionone. 7th Annual State Of Agile Development Survey, 2013 . • CHROMATIC, SHORE, J.The Art of Agile Development, O'Reilly Media, 2007. • PRESSMAN, R. S. Engenharia de Software: Uma Abordagem Profissional, 7 ed. McGrawHill, 2011. • COBB, C. G. Making Sense of Agile Project Management: Balancing Control and Agility. John Wiley & Sons, 2011. • Alistair Cockburn. Agile Software Development: The Cooperative Game, Second • Edition. Addison-Wesley Professional, 2006.
  13. 13. OBRIGADA. http://proex.ufpa.br/PRINCIPAL/ http://lourdilene.blogspot.com.br/

×