Implicações da Globalização na governação

2.800 visualizações

Publicada em

Trabalho de Grupo
Nuno Neves, Carlos Carvalho, Luis Borges Gouveia, Jorge Cordeiro, Bragança Mendes

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.800
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
20
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Implicações da Globalização na governação

  1. 1. GRUPO 2 A governação na era da globalização
  2. 2. Sumário <ul><li>1 – Conceitos </li></ul><ul><li>2 – Implicações da Globalização </li></ul><ul><li>3 – Comentários Finais </li></ul><ul><li>4 – Debate </li></ul>
  3. 3. GOVERNAÇÃO <ul><li>Conjunto de processos associados com a tomada de decisão e a sua implementação, envolvendo um conjunto de actores </li></ul>
  4. 4. GLOBALIZAÇÃO <ul><li>Fenómeno em aceleração de integração internacional dos fluxos comerciais de bens, serviços e capitais, potenciado pelo desenvolvimento exponencial das tecnologias da comunicação e informação e da difusão mundial de ideias (integrando culturas) e pela crescente mobilidade humana, conduzindo a uma valorização do papel das instituições e movimentos transnacionais </li></ul>
  5. 5. Ou, parafraseando Lenine… <ul><li>A globalização é o capitalismo mais as Tecnologias da Informação e Comunicação! </li></ul>
  6. 6. <ul><li>IMPLICAÇÕES DA GLOBALIZAÇÃO NA GOVERNAÇÃO </li></ul>
  7. 7. Globalização de: <ul><li>Finanças e capitais </li></ul><ul><li>Mercados e estratégias </li></ul><ul><li>Tecnologia e conhecimento </li></ul><ul><li>Modos de vida/Padrões culturais </li></ul><ul><li>Padrões de consumo </li></ul><ul><li>Capacidades reguladoras </li></ul><ul><li>E em particular... </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Alargamento geral da comunicação e da sua interactividade </li></ul>
  9. 9. <ul><li>Peso crescente das multinacionais na economia mundial </li></ul>
  10. 10. <ul><li>Multinacionalidade dos movimentos sociais, organizados através da Internet, e capazes de exercer crescente influência, agindo sobre os governos e as organizações </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Mobilidade das pessoas e das empresas, obrigando a repensar as políticas/relações laborais e quebrando os ciclos intergeracionais e as especificidades locais </li></ul>
  12. 12. <ul><li>Pluriculturalidade das sociedades urbanas e tendência à fusão/aproximação de culturas </li></ul>
  13. 13. Exemplo da pluriculturalidade crescente
  14. 14. <ul><li>Tendência à substituição das alianças tradicionais, de base ideológica/geográfica, por alianças de base económica, reflectindo o primado da geoeconomia sobre a geopolítica </li></ul>
  15. 15. <ul><li>Aumento da judicialização das relações internacionais, mercê do aumento da densidade normativa e internacionalização das áreas de jurisdição </li></ul>
  16. 16. <ul><li>Aumento do número e relevância das organizações supranacionais, concorrendo com o papel dos estados </li></ul>
  17. 17. <ul><li>Vantagem competitiva dos países capazes de conciliar mão de obra barata/produtividade com inovação (Tigres Asiáticos) ou e complementarmente com especialização (BRIC´s) </li></ul>
  18. 18. <ul><li>Necessidade de repensar o equilíbrio na utilização de Hard Power e Soft Power </li></ul>
  19. 19. <ul><li>Comentários Finais: </li></ul>
  20. 20. “ It’s the economy, stupid...” Campanha Clinton 92 <ul><li>Primado da economia e redução do papel dos estados obrigam a procurar um equilíbrio geoeconómico em contraponto ao tradicional equilíbrio de poder. </li></ul>
  21. 21. Novos tipos de comportamento dos estados <ul><li>Capitalismo autoritário (China) </li></ul><ul><li>Petro Marxismo Populista (Venezuela) </li></ul><ul><li>Neo Nacionalismo Autoritário (Rússia) </li></ul><ul><li>Estado Empresa (Emiratos) </li></ul>
  22. 22. Ameaças transnacionais... <ul><li>Que forçam a coordenar respostas: </li></ul><ul><li>>Ambiente/Clima </li></ul><ul><li>>Crime Multinacional </li></ul><ul><li>>Terrorismo </li></ul><ul><li>>Pandemias </li></ul><ul><li>>Proliferação de ADM </li></ul>
  23. 23. O que vai implicar: <ul><li>Numa perspectiva Neo Liberal: </li></ul><ul><li>Uma criação de uma cidadania Global, assente num encontro de culturas gerido por organizações internacionais e dinamizado por movimentos sociais, em detrimento do papel dos estados. </li></ul>
  24. 24. OU <ul><li>Numa perspectiva Neo Realista: </li></ul><ul><li>Um aumento da competição provocando um crescimento das tensões alimentado por assimetrias Norte/Sul - Estados Mais Desenvolvidos/Menos Desenvolvidos - Zonas Urbanas/Rurais . </li></ul>
  25. 25. Reflexão – Edward Gibbon 1778 <ul><li>É dever de um patriota preferir e promover o exclusivo interesse do seu país natal, mas um filósofo pode permitir-se alargar a sua visão, e considerar a Europa uma grande República, cujos habitantes atingiram quase o mesmo nível de educação e desenvolvimento. O equilíbrio do poder continuará a flutuar, a prosperidade de um ou outro reino alternadamente a crescer ou descer, mas estas flutuações não ferem essencialmente a nossa prosperidade geral, o sistema de artes, leis e costumes que tão vantajosamente distinguem os Europeus e as suas colónias. </li></ul>
  26. 26. Questões?

×