Tecnófobo elisangela paiva

115 visualizações

Publicada em

10 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Parabéns pela criatividade. Foi além do que o simples cumprmento da tarefa. Retratou muito bem o conflito .
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Parabéns pela criatividade em expor as idéias em forma de diálogo, os argumentos ficaram bastante claros.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Lisa, a contraposição de ideias apresentada é interessante, porém acho que não ficou nítida sua posição. No que se refere a apresentação, penso que a mesma esta bem montada e de fácil leitura. Muito bom!
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Lisa, definiria sua apresentação como ousada. Você foi muito criativa ao contrapor as duas posições, não é uma tarefa fácil. Ficou interessante e permitiu uma reflexão sobre os dois aspectos. Porém, fiquei com uma pequena dúvida, qual a sua verdadeira posição?
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Elisangela, corajosamente ao fugir da orientação de representar um papel, estabelecendo então um diálogo sobre as duas posições, você conseguiu produzir uma bela apresentação, embora como eu, tenha excedido no textual.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
115
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
10
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tecnófobo elisangela paiva

  1. 1. ELISANGELA PAIVA PEREIRA EM Um caso de tecnofobia associado a traços de tecnofilia. Estreando: Valdemar W. Setzer da USP e Eduardo Chaves da UNICAMP.
  2. 2. AMORESVIRTUAIS. "No mundo todo crianças entraram num apaixonado e duradouro caso de amor ['love affair'] com o computador.“ Papert
  3. 3. Olá, sou Valdemar Setzer e afirmo: Maneiras e velocidades individuais de aprendizado são ótimas para adultos. Mas é uma aberração dizer que crianças e jovens sabem o que é melhor para eles, e podem decidir o que e como deveriam estudar. Blz! Sou Eduardo Chaves! Se liga, pois, nem toda forma de utilização do computador na educação se presta igualmente bem a atingir certas objetivos educacionais. Algumas formas de utilização são mais adaptadas a certos objetivos educacionais, outras se prestam melhor a outras finalidades pedagógicas. Mas, ao final, quase todo emprego do computador na educação pode trazer resultados pedagogicamente benéficos.
  4. 4. Mas... Eduardo Chaves diz que o contato regrado e orientado da criança com o computador em situação de ensino-aprendizagem contribui positivamente para o aceleramento de seu desenvolvimento cognitivo e intelectual. Computador na escola Instrução Programada Simulações e Jogos Pacotes Aplicativos Aprendizagem por descoberta Seymour Papert
  5. 5. Enquanto isso... Valdemar Setzer diz que os aspectos de forçar um raciocínio matemático e uma linguagem formal bastam para caracterizarmos o maior crime contra a humanidade representado pelo ensino de informática às crianças: rouba-se-lhes sua necessária infância, forçando-as a pensarem e agirem parcialmente como adultos.
  6. 6. E completa: é um fato que muitos adultos têm medo de computadores (r), mas achamos que isso não será o caso com crianças que nasceram depois da introdução dos computadores pessoais: estes últimos tornaram-se tão comuns quanto aviões. Quantas pessoas têm hoje medo de voar de avião? Certamente uma fração das que o tinham, quando aviões não eram tão comuns em nossos céus. Além disso, deve-se considerar que há um perigo físico em se voar, e nenhum quando se usa um computador.
  7. 7. Acredito que Chaves no fundo é um tecnófobo (não assumido, levado pela onda da tecnologia a qualquer preço), pois, considera que o poder público tem significativa parcela de responsabilidade na tarefa de criar condições que venham a contribuir para a autonomia cultural e tecnológica da nação, diminuindo assim, eventualmente, a distância que separa o País das nações mais desenvolvidas. Veja o quadro que o mesmo desenvolveu. Educação de qualidade Professores Melhores salários Capacitação Infraestrutura Merenda, Material didático, Transporte, Acessibilidade, Computadores, etc.
  8. 8. Poder público • Equipando, treinando e reconhecendo o valor do professor. Professor • “Desarmar-se” e se propor a aprender de uma outra forma. • Ressignificar a educação no século XXI. Aluno • Ser, de fato, parte do processo. • Participar, opinar, criar. Com certeza a qualidade do uso que se fizer com o computador na educação dependerá, em sua maior parte, dos professores. Professores capazes de ressignificar a educação, entendê-la no contexto de uma sociedade de base tecnológica.
  9. 9. E então? Você é tecnófilo ou tecnófobo? Eu? Sou tecnófoba assumida, principalmente após conhecer as opiniões de dois estudiosos da área. Digo mais, acredito que todos temos um pouco ou muito de tecnófobos. Tempo? Direção? Posicionamento? Mudança de paradigma? Aprendizagem: muitos caminhos... Várias direções! Mas... “É preciso ter a cabeça nas nuvens e a mão no arado”.
  10. 10. “No ano 3000, os homens já vão ter se cansado das máquinas e as casas serão novamente românticas. O tempo vai ser usado sem pressa: gerânios enfeitarão as janelas, amigos escreverão cartas. Cientistas inventarão novamente o bonde, a charrete. Piano de cauda encherão as tardes de música e a Terra flutuará no céu muito mais leve, muito mais leve” “ E apesar de termos feito tudo o que fizemos... Ainda somos os mesmos e vivemos como nossos pais.” Referências: (Cópia local para uso exclusivo em WebQuest) SETZER, Valdemar W. O Ensino de Informática para Crianças: um Crime contra a Humanidade? Publicado em PCWorld, Junho de 1998, No. 72, pg. 30. __________________. Uma revisão de argumentos a favor do uso de computadores na educação elementar. Depto. de Ciência da Computação, Instituto de Matemática e Estatística da USP - www.ime.usp.br. CHAVES, Eduardo O. C. O Computador na educação. Cópia local para uso exclusivo em WebQuest ___________________ . O uso dos computadores em escolas: fundamentos e críticas

×