Arte grega

284 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
284
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Arte grega

  1. 1. GRÉCIA PROF. LILIAN CORDEIRO Construção ideal de beleza
  2. 2. Creta e Micenas  Civilização de mais de um milênio depois do Egito  Palácios, pequenas esculturas e cerâmica pintada  Ídolos femininos de mármore que vão até o tamanho natural  Ídolo de Amorgos  Colocadas nas sepulturas, de barriga para baixo  Figuras masculinas raras, referem-se a músicos ou guerreiros  Figuras “Cicládicas” – Período Cicládico Antigo II – Bronze Antigo II
  3. 3.  Destinam-se ao culto à fertilidade  Deusa-mãe ou deusa da fertilidade  Mais austeros, eliminam realce das características sexuais  Mais semelhantes ao corpo humano, são base para a escultura grega posterior
  4. 4. Deusa das Serpentes  - Sensualidade e profanidade  - Além do pré-histórico  - Influências representações egípcias  - Deusa ou sacerdotisa (?)  1500 aC  Tesouro santuário Knossos  Faiança multicolorida
  5. 5. Palácio de Cnossos - Salas de cultos nos palácios, não em templos -Dito Palácio de Minos - Série de retângulos dispostos em torno de um pátio interno -Acessos complexos -Desvios que vão e vêm em corredores estreitos
  6. 6.  Declínio das culturas cretense e micênica  Imigração dórica  Após vários séculos, novas tribos do norte a partir da herança das antigas culturas desenvolveram uma cultura grega própria  Algo novo na história da humanidade  Forte influência no pensamento e na arte do mundo ocidental  Os gregos entram definitivamente para a história no séc.VIII  Com os primeiros jogos Olímpicos em 776 a. C. inicia-se a cronologia grega
  7. 7. Arte geométrica - Cerâmica - Formas geométricas e formas figurativas - Pequenas esculturas  Vaso de Dipilon – SécVIII  Metropolitan NY
  8. 8. - Pintores gregos eram até mais famosos em seu tempo do que escultores. - A única maneira que temos para formar uma vaga idéia sobre a pintura grega é observando as decorações em cerâmica. - Vasos para conter vinho ou azeite - Desenvolveu uma importante indústria
  9. 9. Estilo “figuras negras” Aquiles e Ajax jogando damas Exékias - 540 a.C. - Como nos moldes egípcios, ambas as figuras ainda são mostradas de perfil. Seus olhos ainda parecem ser vistos de frente. - Mas os corpos já não são desenhados a maneira egípcia, nem os braços e mãos estão dispostos com a mesma clareza e rigidez - O pintor tenta retratar, na realidade, duas pessoas colocadas frente a frente e absorvidas num jogo. - Aparece apenas uma pequena parte da mão esquerda deAquiles, estando o resto escondido atrás do ombro. - Já não pensava que tudo o que ele sabia estar ali tinha também que ser mostrado. -Uma vez quebrada essa antiga regra, o artista começou a confiar no que seus olhos viam. - Princípio do escorço
  10. 10. Período Arcaico
  11. 11. Estátuas de dois jovens de Delfos -Assinadas por Polímedes de Argós - Representando provavelmente dois irmãos Clóbis e Bíton - Cerca de 580 a.C. - Eles estudaram e imitaram modelos egípcios e aprenderam como fazer a figura de um jovem de pé, como marcar as divisões do corpo e os músculos que o mantêm unido
  12. 12. Kouros –Ática – 600 a.C. 1,93m -Monumentalidade como influência egípcia - Já aparece um evidente domínio da forma - Antes estátuas em madeira - Estátua tumular - Pintada como todas as esculturas - Rígida e estruturada geometricamente -Expressão mais orgânica
  13. 13. Kroisos, Ática – 525 a.C. 1,94m -Não tinham a intenção de vida após a morte - Difícil precisar a intenção das obras - Deuses representados como formas humanas - Imagem do homem representa essa idealização da existências - Organicidade mais acentuada - “Pare e lamente junto ao sepulcro de Kroisos, arrebatado pelo impetuoso Ares dentre os guerreiros na vanguarda”
  14. 14. Estela Funerária de Aristion - 510 a.C. Obra de Arístocles – inscrição na base Representação de um hoplita – soldado da infantaria, com armadura pesada Armado com uma lança de combate, porta um elmo ático (o penacho se perdeu) , uma túnica fina e curta, sobre a qual veste uma couraça originalmente decorada com pintura colorida. Usa caneleiras de bronze.
  15. 15. Efebo de Crítios – 480 a.C. 86cm - Movimento das pernas provoca deslocamento dos quadris, ombros e outra posição dos braços -Tratamento mais “epidérmico” - Ainda austeridade e um tanto de rigidez - Austero idealismo
  16. 16. Koré de Peplo 530 a.C. 1,18m -Mesmo propósito das masculinas - Principalmente como oferendas - Longas saias - Pintura em vermelho e preto - Sorriso “arcaico” confere um caráter humano
  17. 17. -Dama de Auxerre - Hera de Samos
  18. 18. Friso leste do Partenon 440-432 a.C. -Mais liberdade no trato com o corpo - Figuras parecem que não surgem do fundo, mas que pairassem no ar - 160 m comprimento - Retrata um cortejo das Panateneias, realizadas de 4 em 4 anos - Festas de Athená - Jogos, atletismo, oferendas - Relevo com bastante ideia de profundidade - Nobreza das posturas e movimentos
  19. 19. Zeus ou Poseidon de Artemísio 460 a.C. Carga de um navio naufragado que ia para Roma Pode estar lançando um raio ou o tridente Outro braço em direção ao alvo Altivez e solenidades divinas
  20. 20. Período Clássico
  21. 21. Friso de Afaia - Egina - Mármore - 183 m -Templo de Athená - Período de transição entre o arcaico e o clássico
  22. 22. -Ao centro a deusa Athená - Representam aos deuses em um combate contraTroia -
  23. 23. Guerreiro agonizante -Frontão leste - Idealização da agonia - Guerreiro anônimo torna-se um herói mítico -
  24. 24. Discóbulo de Miron -Captação do movimento no momento do máximo desequilíbrio do corpo - No momento do giro, que o atleta vai lançar o disco - Corpo contraído e apoiado no pé direito -
  25. 25.  Athená Partenon  Fídias – paradigma do classicismo  Ouro e marfim (original)  Elmo – uma esfinge ladeada por dois Pégasus  Sustenta na mão uma vitória alada  Sobre o peito a testa de um Górgona (da segunda geração dos deuses – Medusa era um górgona)  O manto é preso na cintura por duas serpentes  A donzela dos olhos de coruja
  26. 26. Cânone grego clássico
  27. 27. Helenismo
  28. 28.  O GRANDE DESPERTAR da arte para a liberdade ocorrera nos cem anos entre 520 e 420 a.C. aproximadamente.  Em fins do séculoV, os artistas tinham se tornado plenamente cônscios de seu poder e mestria, e o mesmo acontecia com o público. Embora os artistas ainda fossem olhados como artífices e, talvez, desprezados pelos esnobes.  Um número crescente de pessoas começou a se interessar pelo trabalho deles como obras de arte e não apenas por suas funções religiosas ou políticas.  As pessoas comparavam os méritos das várias "escolas" de arte; quer dizer, dos vários métodos, estilos e tradições que distinguiam os mestres em diferentes cidades.
  29. 29. Altar de Pérgamo Museu de Berlim Declínio da polis A escala humana dos edifícios é substituída por um propósito de grandeza, similar às construções egípcias
  30. 30. Venus Milo – Praxíteles Transição
  31. 31. Vitória de Samotrácia
  32. 32. Laocoonte e seus filhos altura 2,54 m O grupo representa a terrível cena que é também descrita na Eneida, de Virgílio: o sacerdote troiano Laocoonte advertiu seus compatriotas para que não aceitassem o cavalo de madeira em que estavam escondidos os soldados gregos. Os deuses que viram seus planos de destruição de Tróia contrariados enviaram duas gigantescas serpentes-do- mar que apanharam o sacerdote e seus dois infelizes filhos em seus anéis e os estrangularam.
  33. 33. Pensamento grego -O homem é a medida de todas as coisas – Pitágoras -Concepções do ideal de homem – Platão - Deuses humanizados -Pólis: cidades-estado - Democracia: igualdade e governo do povo - Submeter-se á lei e não aos homens -Filosofia: a pergunta, a dúvida -Matemática, física
  34. 34.  Zeus  Seus múltiplos casamentos refletem-lhe o poder de fecundação.  Zeus tomou como primeira esposa a Métis (Sabedoria, Prudência) , mas, grávida de Atená, o deus a engoliu, para que ela não tivesse um filho mais poderoso que o pai. Atená acabou nascendo da cabeça de Zeus.  Zeus uniu-se a Têmis (Lei divina, Equidade) e nasceram as Horas: Eunômia, Dique e Irene, bem como as Moiras (Cloto, Láquesis e Átropos).  Zeus com Eurínome gerou as Cárites (Graças): Aglaia, Eufrósina e Talia.  Zeus e Deméter tiveram por filha a Perséfone.  Zeus e Mnemósina foram pais das nove Musas.  Zeus e Leto geraramApoio e Ártemis.  Zeus com sua "legítima" esposa Hera foi pai de Hebe, Ares e Ilítia.  Zeus amou a filha de Atlas, Maia, e dela teve Hermes.  Zeus com a mortal Sêmele foi pai de Dioniso.  Zeus uniu-se por fim a Alcmena, que se tornou mãe de Héracles.  Hera, "por cólera e desafio ao esposo", gerou sozinha a Hefesto.

×