O evento como estratégia mercadológica Lígia Beatriz Carvalho de Almeida Docente da Universidade Sagrado Coração Doutorand...
<ul><li>Palestra ministrada, em outubro de 2011, na “Semana de Tecnologia” do Instituto Federal de São Paulo, na cidade de...
Marketing <ul><li>É um processo que visa gerar satisfação ao consumidor, atendendo suas necessidades e desejos, de forma a...
Mix de Comunicação
Mudança de paradigma <ul><li>Eventos costumavam ser sinônimo de  festas comemorativas e entretenimento. </li></ul><ul><li>...
<ul><li>Novos paradigmas do marketing  </li></ul><ul><li>Focam o lado humano  </li></ul><ul><li>do ser,  </li></ul><ul><li...
Fonte:Philip Kotler.  Marketing 3.0 – As Forças que Estão Definindo o Novo Marketing Centrado no Ser Humano.
Eventos:  Unir pessoas <ul><li>Filosofia do </li></ul><ul><li>“ get together” </li></ul><ul><li>A Marca valoriza o “estar ...
INTERESSE ORGANIZACIONAL <ul><li>Para as  organizações, há dois públicos de interesse para os eventos: </li></ul><ul><ul><...
Uso da ferramenta evento:  objetivos  <ul><li>Aproximar o público da empresa e do produto; </li></ul><ul><li>Ampliar o nív...
<ul><li>A participação da marca  no evento pode  ocorrer de duas formas: </li></ul><ul><li>Produzindo um evento; </li></ul...
<ul><li>Eventos corporativos </li></ul>
Fonte: Franceschini Análise Mercado http://comatitude.com.br/wp-content/uploads/2010/12/infografico.jpg
Números  Eventos de Negócios  Congressos, encontros e simpósios <ul><li>Perfil de público: homens de negócios, com alto po...
Eventos e Negócios  Congressos, encontros e simpósios <ul><li>A capital paulista concentra 75% de todas as feiras, congres...
Exemplo: Expoparty <ul><li>Feira Internacional de Equipamentos, Serviços e Insumos para Festas, Eventos, Shows e Casas Not...
Exemplo: Expoparty <ul><li>Houveram várias ações paralelas à exposição como  palestras e seminários  com profissionais do ...
<ul><li>Expositores por setor: </li></ul><ul><li>Infraestrutura:  pisos, acabamentos, soluções acústicas, ar condicionado,...
Agribusiness Agrishow - Ribeirão Festa do peão de boiadeiro - Barretos http://www.barretaocountry.com/mapaparqueestadio.ht...
<ul><li>-  O agronegócio (insumos, agropecuária, indústria e distribuição) representou 26% do PIB brasileiro em 2008, segu...
<ul><li>São realizadas ainda, provas esportivas (como hipismo) e  leilões de animais (alguns vendidos por centenas de milh...
Case: Agrishow  maior evento de agronegócio <ul><li>Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação </li></ul><ul><li>T...
Agrishow <ul><li>-  Edição de maio 2011 em Ribeirão Preto:  volume de negócios superou 1,75 bilhão de reais. </li></ul><ul...
Agrishow: mini-eventos <ul><li>-  Sebrae: novo programa de agronegócios para os 49 programas que apoia; </li></ul><ul><li>...
<ul><li>Eventos de entretenimento  </li></ul><ul><li>Mercado brasileiro </li></ul>
Entretenimento  Mercado brasileiro <ul><li>Pedro Assumpção , CEO da  Geo Eventos  –  joint-venture  da Globo e do Grupo RB...
Entretenimento  Regra: gerar buzz <ul><li>Criar ações que serão comentadas, divulgadas, criticadas, alteradas, </li></ul><...
Explicação Racional <ul><li>Eventos de entretenimento preenchem a necessidade humana de lazer que permite o enfrentamento ...
Patrocínio de evento <ul><li>A comunicação mercadológica  nos eventos de entretenimento não tem limite, ela é focada e dir...
Evento: ferramenta comunicação mercadológica <ul><li>As pessoas consomem as marcas por meio de  experimentações e assim, h...
<ul><li>Marketing sensorial  Brand experience </li></ul>
Brand experience <ul><li>As marcas disputam olhares e desejos de potenciais consumidores, ávidos não apenas por promoções ...
Marketing sensorial  <ul><li>Como fazer com que alguém se envolva tanto no seu evento a ponto de jamais esquecê-lo? </li><...
Marketing sensorial <ul><li>Marcas como Disney, Starbucks, Hugo Boss, Coca-Cola, Renault, Citroën incorporam-no em suas aç...
Exemplo: Clio Renault <ul><li>Objetivo: apresentar, de forma interessante e que surpreendesse o mercado, um modelo que não...
Case Rock in Rio <ul><li>http://www.meioemensagem.com.br/home/marketing/noticias/2011/09/22/Megaespetaculo-de-interacao-en...
Case Rock in Rio: raiz mercadológica <ul><li>Nascido e criado no Rio, o festival ganhou o mundo e conquistou corações e me...
Conceito de  ativação de marcas <ul><li>Na década de 1980 não se destinava  verba para patrocínio, promoção de evento, só ...
<ul><li>2011 </li></ul><ul><li>Plataforma de oportunidades de negócios e de exposição de marcas em projetos culturais e de...
Marketing promocional <ul><li>Para o Rio, o evento consolida a imagem da cidade como um importante centro da economia cria...
Rock in Rio <ul><li>Festival de ativação de marcas: instituições financeiras, montadoras de veículos, redes de varejo e fa...
<ul><li>Cadeia de negócios: </li></ul><ul><li>Patrocinador master:  Itaú pagou em torno de R$ 12 milhões. </li></ul><ul><l...
<ul><li>Outras modalidades, além da ativação e patrocínio: </li></ul><ul><li>Mais de 50 produtos licenciados: barraca de p...
Exemplo: Kraft Foods no Rock in Rio <ul><li>Controla Trident, Halls, Club Social, Lacta e Bis e outras marcas </li></ul><u...
<ul><li>Quando a marca  </li></ul><ul><li>promove </li></ul><ul><li>um evento </li></ul>
Exemplo Smirnoff:  promoção de evento <ul><li>Desafio: a propaganda em alguns segmentos como cigarro e bebidas destiladas ...
ALERTA <ul><li>É muito capital investido. </li></ul><ul><li>O campo de trabalho é promissor. </li></ul><ul><li>Porém, cada...
Conclusão <ul><li>Faça eventos com uma enorme responsabilidade e comprometimento: uma pequena falha pode prejudicar enorme...
E-mail:  [email_address] Obrigada!
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Palestra ifsp out 2011eventos

732 visualizações

Publicada em

Apresentação no Instituto Federal de São Paulo sobre eventos em outubro de 2011

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
732
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Palestra ifsp out 2011eventos

  1. 1. O evento como estratégia mercadológica Lígia Beatriz Carvalho de Almeida Docente da Universidade Sagrado Coração Doutoranda da UNESP Marília
  2. 2. <ul><li>Palestra ministrada, em outubro de 2011, na “Semana de Tecnologia” do Instituto Federal de São Paulo, na cidade de Avaré, com fins educativos. </li></ul>
  3. 3. Marketing <ul><li>É um processo que visa gerar satisfação ao consumidor, atendendo suas necessidades e desejos, de forma a proporcionar retorno financeiro ao acionista ou investidor . </li></ul><ul><li>Na visão clássica trabalha com 4 Ps. </li></ul><ul><li>Mix de Marketing: </li></ul><ul><ul><li>Produto – Praça – Preço – Promoção </li></ul></ul><ul><li>Promoção trabalha um mix de ferramentas para a comunicação com o mercado, entre elas está o evento. </li></ul>
  4. 4. Mix de Comunicação
  5. 5. Mudança de paradigma <ul><li>Eventos costumavam ser sinônimo de festas comemorativas e entretenimento. </li></ul><ul><li>Hoje são considerados meios e canais para a comunicação entre marcas e mercado. </li></ul><ul><li>Fazem parte da Comunicação Integrada de Marketing. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Novos paradigmas do marketing </li></ul><ul><li>Focam o lado humano </li></ul><ul><li>do ser, </li></ul><ul><li>a qualidade de vida </li></ul><ul><li>e os valores. </li></ul><ul><li>Consequentemente, </li></ul><ul><li>os eventos estão valorizados. </li></ul>
  7. 7. Fonte:Philip Kotler. Marketing 3.0 – As Forças que Estão Definindo o Novo Marketing Centrado no Ser Humano.
  8. 8. Eventos: Unir pessoas <ul><li>Filosofia do </li></ul><ul><li>“ get together” </li></ul><ul><li>A Marca valoriza o “estar junto”, </li></ul><ul><li>o “construir juntos” e </li></ul><ul><li>com prazer, com satisfação. </li></ul><ul><li>Convida o consumidor a compartilhar </li></ul><ul><li>bons momentos com ela. </li></ul>
  9. 9. INTERESSE ORGANIZACIONAL <ul><li>Para as organizações, há dois públicos de interesse para os eventos: </li></ul><ul><ul><li>Interno ou misto: unir funcionários, colaboradores, distribuidores, fornecedores, acionistas, em torno dos valores que a empresa professa; </li></ul></ul><ul><ul><li>Externo :   consumidores, comunidade, autoridades. </li></ul></ul><ul><li>A estratégia mercadológica é focada no mercado consumidor. </li></ul>
  10. 10. Uso da ferramenta evento: objetivos <ul><li>Aproximar o público da empresa e do produto; </li></ul><ul><li>Ampliar o nível de conhecimento da marca.  </li></ul><ul><li>Criar imagem favorável da marca  junto à opinião pública; </li></ul><ul><li>Reduzir barreiras em virtude de problemas com produtos, fatores ambientais, culturais, sociais </li></ul><ul><li>Associar a marca ao evento ou atividade, criando um residual de lembrança; </li></ul><ul><li>Ampliar as vendas, gerar leads (cadastro de clientes potenciais – eventos de negócios) </li></ul>
  11. 11. <ul><li>A participação da marca no evento pode ocorrer de duas formas: </li></ul><ul><li>Produzindo um evento; </li></ul><ul><li>Patrocinando um evento; </li></ul>
  12. 12. <ul><li>Eventos corporativos </li></ul>
  13. 13. Fonte: Franceschini Análise Mercado http://comatitude.com.br/wp-content/uploads/2010/12/infografico.jpg
  14. 14. Números Eventos de Negócios Congressos, encontros e simpósios <ul><li>Perfil de público: homens de negócios, com alto poder aquisitivo. </li></ul><ul><li>Gastam, em média, três vezes mais que o turista convencional, segundo a Organização Mundial de Turismo (OMT). </li></ul><ul><li>O Brasil: o país latino-americano que recebe mais eventos e congressos, segundo a classificação da Associação Internacional de Congressos e Convenções (ICCA). </li></ul><ul><li>Foram 293 eventos internacionais em 2010, quase 40 a mais do que no ano anterior. </li></ul><ul><li>Nos últimos seis anos, o Brasil subiu 12 posições na classificação internacional da ICCA, e está entre os dez primeiros países do ranking, liderado pelos Estados Unidos. </li></ul><ul><li>Fonte: http://www.anuariododf.com.br/turismo/segmentacao/negocios-e-eventos/ </li></ul>
  15. 15. Eventos e Negócios Congressos, encontros e simpósios <ul><li>A capital paulista concentra 75% de todas as feiras, congressos e convenções do Brasil. </li></ul><ul><li>É o principal destino de eventos internacionais da América Latina, estando entre as Top 20 do mundo. </li></ul><ul><li>Em São Paulo acontecem 90 mil eventos ao ano ou um a cada seis minutos. </li></ul><ul><li>Fonte: http://www.portaldapropaganda.com/marketing/2010/12/0006 </li></ul>
  16. 16. Exemplo: Expoparty <ul><li>Feira Internacional de Equipamentos, Serviços e Insumos para Festas, Eventos, Shows e Casas Noturnas, São Paulo no Transamérica Expo Center, setembro de 2011. </li></ul><ul><li>Oportunidade de negócios para produtores de eventos e empresários do ramo. </li></ul><ul><li>Todas as opções de fornecedores em um único local: proprietários de casas noturnas e bares, clubes, organizadores de formatura, profissionais de agências de marketing, de promoções e promotores de eventos. </li></ul><ul><li>  Média de visitantes: 8 mil compradores de produtos e serviços durante os três dias de evento. </li></ul><ul><li>http://physis-sda.blogspot.com/2011/09/expoparty-2011.html </li></ul>
  17. 17. Exemplo: Expoparty <ul><li>Houveram várias ações paralelas à exposição como palestras e seminários com profissionais do mercado, sobre legislação, gestão, sustentabilidade e investimento de marca em eventos e casas noturnas. </li></ul><ul><ul><li>A empresa Indústria de Entretenimento tratou do franchising de </li></ul></ul><ul><ul><li>marcas no segmento de festas e noite. </li></ul></ul><ul><ul><li>Agência MAK , especializada em ações e eventos para a classe A </li></ul></ul><ul><ul><li>falou sobre a captação de patrocínios em eventos. </li></ul></ul><ul><ul><li>Flor Gentil  demonstrou que é possível agregar ações de </li></ul></ul><ul><ul><li>responsabilidade social a evento, sugerido o aproveitamento das </li></ul></ul><ul><ul><li>flores de decorações de eventos em projetos sociais. </li></ul></ul><ul><ul><li>ECAD abordou questões práticas como critérios para pagamento da </li></ul></ul><ul><ul><li>taxa do ECAD e da possibilidade de ressarcimento de parte </li></ul></ul><ul><ul><li>do valor pago. </li></ul></ul>
  18. 18. <ul><li>Expositores por setor: </li></ul><ul><li>Infraestrutura: pisos, acabamentos, soluções acústicas, ar condicionado, serviços de segurança, banheiros químicos, geradores, softwares. </li></ul><ul><li>Decoração e Cenografia: objetos, iluminação, arquitetura e construção. </li></ul><ul><li>Áudio e Vídeo:  gravadoras, empresas especializadas em som, amplificadores, telões e projetos.   </li></ul><ul><li>Bebidas: energéticos, cervejas, destilados, vinhos, água e refrigerantes. </li></ul><ul><li>Serviços: buffet, animadores, artigos para eventos e festas, fotografia e filmagem, brindes etc. </li></ul>Exemplo: Expoparty
  19. 19. Agribusiness Agrishow - Ribeirão Festa do peão de boiadeiro - Barretos http://www.barretaocountry.com/mapaparqueestadio.html http://noticias.uol.com.br/festa-peao-barretos/ultimas-noticias/2009/08/21/ult7811u19 . jhtm http://aventureirosdoar44.blogspot.com/2011/05/estivemos-na-18-agrishow-2011.html http://blogdorenatoalves.blogspot.com/
  20. 20. <ul><li>- O agronegócio (insumos, agropecuária, indústria e distribuição) representou 26% do PIB brasileiro em 2008, segundo pesquisa do CEPEA, Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da USP. </li></ul><ul><li>Neste segmento, o estado de SP concentra o maior número de eventos. Aqui está a maior feira comercial, a Agrishow e a maior festa, a de Barretos. </li></ul><ul><li>- Há também simpósios, congressos nacionais e internacionais que reunem técnicos agrícolas, zootecnistas, engenheiros agrônomos, médicos veterinários, entre outros. - </li></ul>Peculiaridades agribusiness CEPEA, Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (CEPEA/ESALQ/USP). http://www.cepea.esalq.usp.br/pib/other/pib_agronegocio_1994_05.xls. Acessado em 29/03/2011.
  21. 21. <ul><li>São realizadas ainda, provas esportivas (como hipismo) e leilões de animais (alguns vendidos por centenas de milhares de dólares). </li></ul><ul><li>- Muitos se tornam verdadeiros “eventos sociais” para grandes empresários que decidem a compra de equipamentos agrícolas ao custo de milhões de reais: colheitadeiras gigantes, equipamentos para ordenha mecânica de milhares de animais, aviões para pulverização de lavouras etc; </li></ul>Peculiaridades agribusiness
  22. 22. Case: Agrishow maior evento de agronegócio <ul><li>Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação </li></ul><ul><li>Trabalha valores comuns entre marcas e visitantes: </li></ul><ul><ul><li>- aproxima todas as áreas envolvidas na cadeia produtiva. </li></ul></ul><ul><ul><li>- maior compreensão de problemas e a busca de soluções comuns. </li></ul></ul><ul><li>Evento de negócios: reúne os principais lançamentos do agronegócio brasileiro em máquinas, implementos, sementes, defensivos, fertilizantes, tecnologias. </li></ul><ul><li>Área de exposição estática: 180 mil m2 para os expositores. </li></ul><ul><li>Campos de demonstrações: 100 hectares. Equipamentos em operação, demonstrações práticas de colheita e plantio (durante 4 dias do evento - 800 dinâmicas com máquinas, equipamentos e técnicas de cultivo). </li></ul><ul><li>Fonte: www. agrishow .com.br </li></ul>
  23. 23. Agrishow <ul><li>- Edição de maio 2011 em Ribeirão Preto: volume de negócios superou 1,75 bilhão de reais. </li></ul><ul><li>- 52,6% maior que 2010. </li></ul><ul><li>- 146.832 compradores e visitantes institucionais: SP, MG, PR, MT, MS, GO, RS, Nordeste e de 50 países, de todos os continentes. </li></ul><ul><li>- 765 expositores brasileiros e internacionais. </li></ul><ul><li>- Mais de 600 representantes da mídia brasileira e internacional cobriram jornalisticamente o evento. </li></ul><ul><li>- 20 mil profissionais foram empregados. </li></ul>
  24. 24. Agrishow: mini-eventos <ul><li>- Sebrae: novo programa de agronegócios para os 49 programas que apoia; </li></ul><ul><li>- Ex ministro da agricultura, Roberto Rodrigues, lançou um livro. </li></ul><ul><li>- Toyota anunciou o crescimento de vendas de Picapes diesel. </li></ul><ul><li>- Grupo Kuhn organizou uma coletiva de imprensa para informar sua entrada no mercado brasileiro, com soluções para produtores rurais. </li></ul><ul><li>- A John Deere apresentou uma série de lançamentos, com modelos de tratores. </li></ul><ul><li>- Embraer – exibiu avião Ipanema para pulverização, movido à etanol. </li></ul>
  25. 25. <ul><li>Eventos de entretenimento </li></ul><ul><li>Mercado brasileiro </li></ul>
  26. 26. Entretenimento Mercado brasileiro <ul><li>Pedro Assumpção , CEO da Geo Eventos  –  joint-venture  da Globo e do Grupo RBS, estima que o setor movimente, diretamente, cerca de R$ 10 bilhões ao ano e outros R$ 10 bilhões, de maneira indireta. </li></ul><ul><li>As expectativas de crescimento do setor são elevadas. Entre os diversos fatores está o aumento do poder aquisitivo dos brasileiros. </li></ul><ul><li>Recente pesquisa apontou o quesito “lazer e entretenimento” como o quarto maior desejo de consumo do brasileiro, atrás apenas de itens básicos, como Carro (1º), Casa (2º) e Celular (3º). </li></ul><ul><li>Fonte: http://www.senacuniversoead.com.br/entrevista . php ? identrevista =67 . </li></ul>
  27. 27. Entretenimento Regra: gerar buzz <ul><li>Criar ações que serão comentadas, divulgadas, criticadas, alteradas, </li></ul><ul><li>vistas e frequentadas </li></ul><ul><li>e, </li></ul><ul><li>acima de tudo, </li></ul><ul><li>unirão as pessoas </li></ul><ul><li>em torno da marca e de seu objetivo! </li></ul>
  28. 28. Explicação Racional <ul><li>Eventos de entretenimento preenchem a necessidade humana de lazer que permite o enfrentamento do cotidiano. </li></ul><ul><li>Devem ser prazerosos, oferecer vários tipos de emoções e um ter um final imprevisível, contrastando com a rotina do dia-a-dia. </li></ul>
  29. 29. Patrocínio de evento <ul><li>A comunicação mercadológica nos eventos de entretenimento não tem limite, ela é focada e direcionada; há espaço para muita criatividade e para novidade! </li></ul><ul><li>Fonte: GALLEGO, A.H.S.M. Jaguariúna Rodeio Festival: um cenário propício para a comunicação Mercadológica. Disponível em http://www.danielgalindo.ppg.br/trabalho %20Angelica%20Santini. pdf </li></ul>
  30. 30. Evento: ferramenta comunicação mercadológica <ul><li>As pessoas consomem as marcas por meio de experimentações e assim, há, com mais facilidade, a possibilidade de aparecerem relações duradouras entre o consumidor e a empresa/ marca, porque ela (marca) fez parte de alguma vivência e experimentação real e emocional na vida do indivíduo, [...] contatos comerciais e até afetivos... </li></ul>Fonte: GALLEGO, A.H.S.M. Jaguariúna Rodeio Festival: um cenário propício para a comunicação Mercadológica. Disponível em http://www.danielgalindo.ppg.br/trabalho %20Angelica%20Santini. pdf
  31. 31. <ul><li>Marketing sensorial Brand experience </li></ul>
  32. 32. Brand experience <ul><li>As marcas disputam olhares e desejos de potenciais consumidores, ávidos não apenas por promoções e vantagens, mas por novas “experiências de consumo”. </li></ul><ul><li>A intenção é interagir com o público e brincar, com ações de relacionamento despojadas, desafiadoras e inusitadas. Ambiente de alegria, descontração e diversão. </li></ul>
  33. 33. Marketing sensorial <ul><li>Como fazer com que alguém se envolva tanto no seu evento a ponto de jamais esquecê-lo? </li></ul><ul><li>É esse o objetivo do chamado marketing sensorial. </li></ul><ul><li>A ferramenta, ainda pouco usada no Brasil, conquistou o mercado internacional e oferece a interação e o fortalecimento entre os clientes e as marcas, explorando os cinco sentidos humanos. </li></ul>
  34. 34. Marketing sensorial <ul><li>Marcas como Disney, Starbucks, Hugo Boss, Coca-Cola, Renault, Citroën incorporam-no em suas ações por trazerem resultados práticos a curto praz. </li></ul><ul><li>Um estudo da Universidade Rockefeller, em Nova York, aponta que o ser humano é capaz de se lembrar de 35% dos odores que sente, enquanto registra 5% da memória visual (TV, IMPRESSO) e apenas 2% da memória auditiva. </li></ul><ul><li>Na Europa, montadoras como Renault e Citroën possuem centros de estudos olfativos e buscam novas maneiras de tornar os carros mais atrativos. </li></ul><ul><li>As novas descobertas são colocadas em prática em eventos dessas marcas. </li></ul>
  35. 35. Exemplo: Clio Renault <ul><li>Objetivo: apresentar, de forma interessante e que surpreendesse o mercado, um modelo que não era novo, tinha apenas uma nova motorização. </li></ul><ul><li>Em 2007, a Renault apostou em uma viagem sensorial. </li></ul><ul><li>Os convidados foram recepcionados em um museu na região de Granada, na Espanha. </li></ul><ul><li>Com olhos vendados conheceram o novo modelo através do som de trovões, mar batendo em um penhasco, aromas típicos, toques em objetos, até chegar ao paladar, que foi aguçado por uma boa gastronomia. </li></ul>
  36. 36. Case Rock in Rio <ul><li>http://www.meioemensagem.com.br/home/marketing/noticias/2011/09/22/Megaespetaculo-de-interacao-entre-marcas-e-consumidores.html </li></ul>
  37. 37. Case Rock in Rio: raiz mercadológica <ul><li>Nascido e criado no Rio, o festival ganhou o mundo e conquistou corações e mentes. </li></ul><ul><li>Surgiu em 1984, diante do desafio de rejuvenescer a marca Brahma. </li></ul><ul><li>A marca tinha uma grande participação no mercado, o que não deveria ser colocado em risco, então decidiu-se criar um produto novo, a Malt 90. </li></ul><ul><li>A agência de propaganda ARTPLAN ousou e sugeriu a realização de um festival de música onde os jovens pudessem se confraternizar e tomar cerveja. </li></ul><ul><li>O projeto deu certo e cresceu, se internacionalizando: Madri (Espanha) e Lisboa (Portugal). Esta é a quarta edição no Brasil e a décima no mundo. </li></ul>
  38. 38. Conceito de ativação de marcas <ul><li>Na década de 1980 não se destinava verba para patrocínio, promoção de evento, só para comunicação tradicional. </li></ul><ul><li>Atualmente as marcas brasileiras entenderam que não basta apenas patrocinar: é preciso estar ativa para se destacar entre as demais, gerar relacionamento e experiência significativa com os consumidores e incentivar sua preferência e fidelização. </li></ul><ul><li>No Brasil enquanto a média para ativação de marcas em eventos é de 30%, algumas marcas chegam a investir 70% do total injetado no patrocínio. </li></ul><ul><li>Nos Estados Unidos, a relação é de igualdade: as marcas investem em ativação o mesmo montante que foi investido em patrocínio em um determinado evento. </li></ul>
  39. 39. <ul><li>2011 </li></ul><ul><li>Plataforma de oportunidades de negócios e de exposição de marcas em projetos culturais e de entretenimento para grande quantidade de pessoas. </li></ul><ul><li>Espetáculo de relacionamento com o consumidor, de forma criativa, lúdica e divertida. </li></ul><ul><li>Fonte: http://www.meioemensagem.com.br/home/marketing/noticias /2011/09/22/ Megaespetaculo-de-interacao-entre-marcas-e - consumidores.html   </li></ul>Case Rock in Rio
  40. 40. Marketing promocional <ul><li>Para o Rio, o evento consolida a imagem da cidade como um importante centro da economia criativa nacional e de atração de turistas. - O terreno, de 150 mil metros quadrados , em forma de guitarra, inclui estações de aparelhos para exercício, ciclovia (para esporte e lazer), playground, áreas de circulação para passeio, deques, marina e um mirante.  </li></ul>
  41. 41. Rock in Rio <ul><li>Festival de ativação de marcas: instituições financeiras, montadoras de veículos, redes de varejo e fast-food, grifes de moda etc. </li></ul><ul><li>Foram investidos: </li></ul><ul><li>R$ 33 milhões em ações de ativação: estandes, ações promocionais e pontos de venda, vindos de 30 patrocinadoras e apoiadoras. </li></ul><ul><li>R$ 55 milhões em patrocínio, licenciamentos, direitos de transmissão e internet. </li></ul>
  42. 42. <ul><li>Cadeia de negócios: </li></ul><ul><li>Patrocinador master: Itaú pagou em torno de R$ 12 milhões. </li></ul><ul><li>Outras cinco cotas de patrocínios custaram R$ 7 milhões cada: Coca-Cola, Claro, Heineken, Trident e Volkswagen. </li></ul><ul><li>Cotas de apoio comercial (15 marcas): Bob’s, Botiquim Informal, Chilli Beans, Correios, Ipiranga, Leader, Lojas Americanas, Niely, Philips, Redecard, Souza Cruz, Submarino, Taco, TAM Viagens e Wizard. </li></ul><ul><li>Cotas de apoio institucional — Estácio, Governo do Estado do Rio de Janeiro e Prefeitura do Rio. </li></ul><ul><li>Parceiros de mídia: Editora Globo, Multishow, O Globo, Rádio Mix, Sky e TV Globo.  </li></ul>Marcas no Rock in Rio
  43. 43. <ul><li>Outras modalidades, além da ativação e patrocínio: </li></ul><ul><li>Mais de 50 produtos licenciados: barraca de praia, raquete de frescobol e guarda-sol, óculos da Chilli Beans, tênis da Converse, camisetas da Reserva, perfume da Paco Rabanne, mochilas e cartucheiras da Wollner, relógios da Technos Mariner, séries especiais Rock in Rio do Gol e Fox. </li></ul><ul><li>À exceção dos veículos, cujas vendas não foram estimadas pela Volks, a previsão é que as vendas em varejo dos demais produtos movimentem R$ 30 milhões.  </li></ul><ul><li>São 35 lojas, quiosques e diversos pontos de venda espalhados pelo Parque Olímpico da Cidade do Rock. </li></ul>Rock in Rio
  44. 44. Exemplo: Kraft Foods no Rock in Rio <ul><li>Controla Trident, Halls, Club Social, Lacta e Bis e outras marcas </li></ul><ul><li>Público-alvo: jovens de 18 a 24 anos. </li></ul><ul><li>Investiu, somente em ações para associar a goma de mascar ao evento, o triplo do que pagou pela cota de patrocínio. Mais de R$ 21 milhões. </li></ul><ul><li>Isso sem contar o desembolsado pelo patrocínio do dia extra do festival (29/9), ao lado de Heineken e Itaú.  </li></ul>
  45. 45. <ul><li>Quando a marca </li></ul><ul><li>promove </li></ul><ul><li>um evento </li></ul>
  46. 46. Exemplo Smirnoff: promoção de evento <ul><li>Desafio: a propaganda em alguns segmentos como cigarro e bebidas destiladas (de alto teor alcoólico) é proibida nos meios de comunicação de massa o que faz com que o evento se torne o carro chefe da sua comunicação organizacional. </li></ul><ul><li>Exemplo: Smirnoff nighlife exchange project que une: </li></ul><ul><ul><li>6 continentes </li></ul></ul><ul><ul><li>50 países </li></ul></ul><ul><ul><li>10.000.000 mm de pessoas </li></ul></ul><ul><ul><li>“ O mundo inteiro curtindo o melhor da balada internacional”. </li></ul></ul><ul><li>http://www.smirnoff.com.br/ ? gclid =CICFmLbIt6sCFQFS7AodIn9Ecg </li></ul>
  47. 47. ALERTA <ul><li>É muito capital investido. </li></ul><ul><li>O campo de trabalho é promissor. </li></ul><ul><li>Porém, cada vez mais, os eventos estão sendo cobrados por resultado. </li></ul><ul><li>É preciso aferir o impacto na hora, em vendas, experimentação e em geração de leads. </li></ul>
  48. 48. Conclusão <ul><li>Faça eventos com uma enorme responsabilidade e comprometimento: uma pequena falha pode prejudicar enormemente os objetivos dos seu cliente, anulando todos os esforços e os resultados obtidos, ferindo a imagem da marca e trazendo um enorme prejuízo ao investidor. </li></ul><ul><li>Não há como voltar ao início do evento </li></ul><ul><li>e começá-lo de novo! </li></ul>
  49. 49. E-mail: [email_address] Obrigada!

×